Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Tagima EA PRO - Nova guitarra do Edu Ardanuy

      Autor Mensagem
      RDias
      Veterano
      # 03/jan/18 21:15


      Fala galerinha, viram a nova guitarra signature do Edu?
      Parece ter uma pegada mais classic rock/blues.



      Pelo que vi, a versão mais simples (EA PRO2), ta em torno de 3K, a PRO1 parece não estar disponível ainda. Quem vai?

      SteveRayMorse
      Veterano
      # 03/jan/18 22:33
      · votar


      Por esse preço?! Com pouco (tá...nem tanto) mais de 3k tem Luthier que faz Strato top com cap SD ou Dimarzio.

      Não desmerecendo a guitarra mas essa de 3k é a de entrada...quanto deve ser a TOP? Sem falar que aparentemente não tem outras cores o que não me agrada.

      Jabijirous
      Veterano
      # 03/jan/18 23:54
      · votar


      Basta comparar as duas

      http://www.tagima.com.br/detalhe.php?cod=59dbbf6769fc2

      http://www.tagima.com.br/detalhe.php?cod=59dbb6aa2cd96

      rhoadsvsvai
      Veterano
      # 04/jan/18 00:16
      · votar


      eu gostei, parece uma alternativa pau a pau com uma fender mex.

      MatheusMX
      Veterano
      # 04/jan/18 00:52
      · votar


      Me dá uma agonia ver "strato" com escala reta! rs

      Buja
      Veterano
      # 04/jan/18 10:56
      · votar


      rhoadsvsvai
      eu gostei, parece uma alternativa pau a pau com uma fender mex.

      Ainda prefiro a MiM mano.
      As ferragens da tagima estão melhores, mas o resto nao tem nada de strato.

      E ainda desconfio que esse modelo é praticamente igualzinha a memphis que saiu no ano passado.
      Peguei ela na loja pra dar uma olhada, e as semelhanças delas são absurdas.

      JulianoF.
      Membro Novato
      # 04/jan/18 10:57
      · votar


      Basicamente, ele queria uma Suhr, mas tem contrato com a Tagima?

      A guitarra não deve ser ruim, mas ainda não achei uma Tagima que vale o que custa.. das que EU, pessoalmente toquei, todas me pareceram super-faturadas.

      Buja
      Veterano
      # 04/jan/18 10:58
      · votar


      JulianoF.
      Basicamente, ele queria uma Suhr, mas tem contrato com a Tagima?

      Ele nao deve tocar essa guitarra que lançam para o publico.
      A dele, pessoal, com certeza tem outros caps, escala na curvatura que ele gosta..etc

      moisesbodani
      Membro Novato
      # 04/jan/18 11:04
      · votar


      Não consigo compreender o motivo pra tagima nunca colocar dados como perfil do braço, raio da escala, comprimento da escala, etc, em suas especificações.

      Enfim... Sobre a guitarra, o headstock sem ser aquele bico de papagaio tradicional da tagima ficou legal.

      JoeCruzGuitar
      Veterano
      # 04/jan/18 12:36
      · votar


      Gostei muito da guitarra e do video de apresentação.

      Andre 1991
      Membro Novato
      # 04/jan/18 13:12
      · votar


      Pessoal tá faland oque a Pro 1 (qe provavelmente vá sair uns 5k) vem com trastes em inox além do corpo em mogno (será nato??) e a ponte gotoh.
      É esperar e ver. Triste é que ainda acho bem caro...

      Buja
      Veterano
      # 04/jan/18 13:23
      · votar


      E poe caro nisso

      sandroguiraldo
      Veterano
      # 04/jan/18 13:28
      · votar


      headstock sem ser aquele bico de papagaio tradicional da tagima ficou legal.

      Sou a única pessoa que conheço que acha aquele head legal...

      Triste é que ainda acho bem caro...

      O problema não é necessariamente o preço, porque as pessoas pagam 5k numa Fender sem reclamar.
      O problema é que essas marcas como a Tagima, ficaram tão marcadas como fabricante de instrumento linha de entrada, que (não vamos discutir qualidade deles) não conseguem quebrar esse estigma.

      A Tagima pode fazer uma guitarra de ouro, sempre vão achar que 3 ou 5k é caro demais para uma Tagima...
      Em contrapartida, tem gente que ache válido pagar 3 ou 5k numa guitarra de luthier...

      Jabijirous
      Veterano
      # 04/jan/18 14:04 · Editado por: Jabijirous
      · votar


      Andre 1991

      Pessoal não tá falando, tá no site!!
      http://www.tagima.com.br/detalhe.php?cod=59dbb6aa2cd96

      Só não diz o material do traste, mas como tá no vídeo, aí já sabe!

      Buja
      Veterano
      # 04/jan/18 14:13
      · votar


      Até entendo....com ferragens gotoh, escala em ebano, captadores alnico, nut de osso, ela está desse jeito muito melhor que uma mexicana.

      Financeiramente, vale os 3k.
      Lembrando que uma classic vibe nao tem isso tudo nem a pal e custa mais de 3k em varios lugares. Apesar de ser uma guitarra muito legal.

      Porem, a tagima leva um tagima no headstock. E ela ta tentando mudar isso.

      Hoje com 3k na mao, digamos, me aparecesse uma mexicana, e essa tagima, pegaria a mexicana.

      Porque daqui um ano, uma ano nao, 1 dia de uso, essa tagima será considerada usada (saiu da loja, é usada) e nao vende nem por 2k.

      A mexicana sai da loja, toca toca toca toca toca, e vende por quase o mesmo preço.
      Se bota uns gotoh na mexicana entao....vixe...a guitarra + ferragens valorizada mais do que as cada uma separado.

      Fender no headstock nao adianta....pode nao valer....mas que é um investimento, isso é inegavel.

      So por isso que eu pegaria uma guitarra fender...mas é fender com certificado, procedencia, case tweed e o que tiver de exclusividade.

      Fora isso sei muito bem que uma guita de luthier bate a fender, uma tagima top bate a fender, uma partscaster feita com carinho bate uma fender...

      Buja
      Veterano
      # 04/jan/18 15:00 · Editado por: Buja
      · votar


      Outra coisa que nao gosto de signature, é quando o cara muda de signature.

      Ao fazer isso ele praticamente ferrou com a linha anterior.

      Quando o steve harris pintou o baixo dele de branco (prata, sei la), quem tinha um royal blue ficou com aquela de "signature do ano passado".

      É pessimo isso.

      O Juninho Afram ja mudou a signature dele. A JA1 e JA2 já nao vale o mesmo valor so por causa desse pequeniníssimo detalhe. E ela é uma guitarraça.

      Nenhuma tagima do Kiko Loureiro vale mais aquela moeda de ouro, porque simplesmente, a signature dele hoje é uma .... Ibanez!

      Se é melhor ou pior nem sei....sei que saiu de cena aquela tagima dele, saiu.
      Quem comprou por 5k, aposto que ficou meio pra baixo.

      Ai voce pega essa strato, red fiesta, tudo do bom...5k.
      Chega no proximo album dele, a signature agora é uma les paul ou outra super-strato.

      Pronto, voce fica com aquela impressão: porque eu nao peguei uma mexicana e tunei ela?! Hoje ela valia mais, e nao menos.

      É isso que eu penso.

      rhoadsvsvai
      Veterano
      # 04/jan/18 15:27
      · votar


      Buja
      signature só vale se o cara ja tiver morrido hahaha

      moisesbodani
      Membro Novato
      # 04/jan/18 16:34
      · votar


      O que o Buja falou sobre guitarra ser investimento é fato. Concorde ou não, o nome que consta no headstock da guitarra tem uma história e um valor agregado.

      Comprei uns 4 anos atrás uma guitarra que hoje vale 4k a mais do que paguei. Comprei uma outra antes desta e vendi por R$800 a mais que o valor que paguei uns 2 anos antes, nova.

      Ao mesmo tempo, tenho uma guitarra honesta, com captação gibson e que estou vendendo por um preço que todos falam que é "de graça". Mas ninguém compra... kkkk. É uma Schecter TSH-1.

      O mesmo vale para guitarras de luthier... Hoje eu quero fazer uma strato com algum desses luthiers absurdamente competentes do Brasil, mas porque sei bem o que quero e sei que pra comprar uma guitarra stock com as configurações que eu quero (leia-se suhr), gastaria 10k+ e já tenho experiência e tempo o suficiente pra saber que vai ser uma guitarra pra me acompanhar ao longo da vida. Se for vender, ninguém vai querer pagar o que vale.

      Buja
      Veterano
      # 04/jan/18 16:46
      · votar


      moisesbodani
      Se for vender, ninguém vai querer pagar o que vale.

      E ninguem paga mesmo.
      https://lista.mercadolivre.com.br/guitarra-luthier#D[A:guitarra-luthi er]

      Guitarra é o mesmo que carro.
      A gente compra popular e prata, porque vende.
      Nao da pra comprar um carrão egipcio verdão reluzente de 100 mil e querer vender por 90 mil porque "ta na fipe". Nao vende. Simples.

      Guitarra de luthier tem que ser excepcionalmente bem feita, a melhor que voce puder fazer na vida, e nao se pode pensar sequer em economizar em nada, porque, ela vai ser sua, so sua, e nunca vai vender. Acho que nem o proprio luthier compra de volta.

      Agora se tem 5k. Vai comprar tagima? Pelamor.
      Compra uma fender, uma gibson usada, ou manda fazer uma.

      Lembro da historia da minha ex-walczak.
      Modelo agressivo, draco, cor branca, mogno macico, escala ebano, foyld rose licensed, captadores emg 81-85, ferragens tops.
      Comprada por 4200 pelo primeiro comprador.

      Pra pegar ela, eu dei uma 7 cordas de 1300 conto + uma cort de 700 + fretes completos.
      Ou seja, peguei ela por 2300.

      Fiquei com ela 8 meses.
      Consegui vender ela só por 1200. Com muita choradeira.

      Ela desvalorizou 3000 reais em 2 anos.

      E se tivesse escrito gibson no headstock?????

      rhoadsvsvai
      Veterano
      # 04/jan/18 19:29 · Editado por: rhoadsvsvai
      · votar


      Eu discordo um pouco dessa mentalidade de ver coisas como investimento...

      Somos um povo, para o qual, esses tipos de bens são caros, e difíceis de se adquirir e o próprio custo de vida em relação ao trabalho é muito caro, então é comum as pessoas comprarem com uma mentalidade mais mercenária, pensando em revenda, proveniente desse quadro de "sobrevivência".

      O negocio é que por exemplo um carro, a não ser que seja uma edição limita muito especial, desgasta com o tempo, um instrumento musical, especialmente uma guitarra não.

      O fato é que, em condições ideais e preços justos (coisa que de fato não existe aqui) não deveria ser essa mentalidade, a mentalidade de "consumidor", e sim, a mentalidade de simplesmente buscar o melhor produto que vai lhe servir pra vida toda, sem nunca pensar na hipótese de abrir mão deste, afinal isso não é bolsa de valores.

      É meio triste esse quadro que o fabricante investe em fazer um produto top, e as pessoas preferem o concorrente tecnicamente inferior, apenas por ser um produto com mais liquidez, assim, meio que incentiva as industrias a investirem mais em marca e reputação que no produto em si.

      RDias
      Veterano
      # 04/jan/18 22:27
      · votar


      O fato da guitarra desvalorizar mais que a média é um ponto negativo que tem que ser pesado assim como os positivos. Na verdade não tem muito jeito, as Fender e Gibson vão desvalorizar menos pq tem uma historia que a Tagima e as outras marcas não tem.

      Agora, mercado de usado no Brasil é complicado, independente da marca acho que o volume de transações é muito baixo pq as pessoas colocam guitarras usadas pra vender por 97% do valor da nova. Não se dão ao trabalho nem de pesquisar no google (so clicar na aba shopping que vc acha preços de novas igual ou ate menor que o das usadas). Pedal então nem se fala, o que vejo de anuncio de pedal usado valendo mais que novo. As vezes fico até em duvida se é o Clapton ou o Van Halen que ta vendendo.

      moisesbodani
      Membro Novato
      # 05/jan/18 09:55 · Editado por: moisesbodani
      · votar


      rhoadsvsvai
      com uma mentalidade mais mercenária, pensando em revenda

      Eu acho que nem sempre é essa questão. Eu, por exemplo, comecei com um equipamento bem ruim. Guitarra tonante finder, pedal voxman heavy metal com tudo no talo e um amp de baixo... Fui, ao longo dos anos, negociando equipamento até chegar em prs usa, fender, etc.

      Vender o equipamento antigo e comprar um novo foi necessidade! Acredito que a grande maioria das pessoas pensa e age assim, dá equipamento + grana em troca de algo melhor. A maioria não tem pais que incentivam tanto a questão musical ou simplesmente não tem grana mesmo. Além de que, num país como o nosso, as vezes o cara simplesmente precisa vender o equipamento pra pagar contas, como já aconteceu com pessoas próximas a mim.

      O fato é que, em condições ideais e preços justos (coisa que de fato não existe aqui) não deveria ser essa mentalidade, a mentalidade de "consumidor", e sim, a mentalidade de simplesmente buscar o melhor produto que vai lhe servir pra vida toda, sem nunca pensar na hipótese de abrir mão deste, afinal isso não é bolsa de valores.

      Sim, essas seriam as condições ideais! Porém, buscar algo pra vida toda é relativo. Eu não gosto das mesmas coisas que gostava 5 anos atrás. Minha guitarra dos sonhos 5 anos atrás não é a dos sonhos agora. Gosto muda, as vezes surge algo novo que gera G.A.S., etc. O que quero dizer é que vender é sempre uma possibilidade e que pra quem não tem tanta grana e não pode perder tanto dinheiro numa negociação, essas questões podem e devem ser pensadas!

      RDias
      Agora, mercado de usado no Brasil é complicado, independente da marca acho que o volume de transações é muito baixo pq as pessoas colocam guitarras usadas pra vender por 97% do valor da nova.

      Um cara esses dias queria me vender um ecstasy red usado pelo preço que pagou novo, pedindo meu bogner burnley + no mínimo R$500 de volta. Eu pedi pra ele dar uma olhada nos preços do ML... kkk.

      Fora da música, queria um equipamento X que pesquisei no ML e estava R$350. Achei no site da própria amazon br por R$290 em 12x sem juros e com frete grátis. Daí você tira... Muita gente quer ganhar em cima dos outros que simplesmente vão e compram sem pesquisar. Eu comprei minha tele Chris Shiflett nova, lacrada, com NF e tudo pelo preço que um cara queria me vender usada pelo ML e ainda ficava colocando empecilho.

      Buja
      Veterano
      # 05/jan/18 10:15
      · votar


      a mentalidade de simplesmente buscar o melhor produto que vai lhe servir pra vida toda, sem nunca pensar na hipótese de abrir mão deste, afinal isso não é bolsa de valores.


      Voce ta certo. É assim mesmo que deve pensar uma pessoa que busca um instrumento pra vida. Seja uma fender, gibson, luthieria, até tagima...tudo bem. É pra casar com ele. Buscar o melhor, sem mesquinharia.
      Nao vai vender.

      Mas pra quem sabe que nao vai casar com o instrumento, e invariavelmente um dia vai trocar, nao tem jeito....o valor da revenda pesa.

      Conheco gente que comprou uma yamaha pacifica em 1990 e tem ela até hoje. Nunca pensou em fender, luthier, prs, nada disso. Ta satisfeito com a pacifica.

      Acredito que quem realmente curte guitarra e compra uma tagima, um dia vai trocar. Nada impede do cara ficar 30 anos com ela. Mas normalmente nao.
      O dia que ele pegar numa ibanez premium, numa prs, numa peruzzo, sei la, uma guitarra realmente poderosa, vai querer trocar.

      Se ele ja tiver pego pelo menos uma mexicana, vai conseguir vender ela, sei la, bem conservada a 70% do que pagou. Tunadinha entao, vende melhor.

      Agora o cara pode pegar uma tagima signature, botar nela tudo do mais caro, e chorar muito, que nao vende bem. Sempre tem aquele karma maldito rondando o headstock, escrito TAGIMAAAAAAA.

      Falo por experiencia propria. Ja peguei muito instrumento otimo, e vendi por valores de fazer rir.
      Aprendi por minha conta que nunca mais pego coisa boa cara e tento vender depois.
      Como ja ouvi inumeras vezes, é um produto "sem marca".

      Eu falo: "Tagima com isso e aquilo"
      Cara pega e diz: "e chines? qual madeira? pau ferro? ahhh...entendi"
      Mas cara, captadores sao set malagoli, custou 650 reais todos, ela splita os 3 ao mesmo tempo, sao 17.5 combinacoes de timbre, tem esquema anti ruido, a parte eletrica foi blindada com prata liquida, corpo em uma peça de mogno blah blah blah.....
      O cara diz: "Mas é tagima ne"

      Ai voce pega uma squier standard, 43 pedaços e diz
      "Squier by FENDER"
      O cara diz: "qual madeira?"
      Voce diz: "Alder...Ahhhhh legal"
      Captadores é set "by fender" ta! Ahhhhhh ta nossa que bacana.

      Nessa hora, vc pensa....disgrama....pra que comprei uma negocio top desse se ninguem valoriza?!

      Podia ter pego uma affinity mesmo. É a verdade, infelizmente.

      Vendi um certo pedal behringer meu, por 70 reais....pouquissimo usado, na caixa, com manual e tudo.
      O som dele era bom. Mas ele tinha um defeito: ser da behringer.

      Aprendi que a gente compra é BOSS, é MXR, é TC ELETRONIC, é TS ORIGINAL.


      Amps é a mesma coisa:
      Quer vender um dia. Nao compra copia perfeita handmade de marshall nao.
      Compra o JCM original. Compra o MESA BOOGIE original.
      Mesmo existindo um handmade com o dobro de recursos mais barato.
      Ele terá um problema serio: será um CADEIRA BOOGIE...e essa porcaria desvaloriza em 2 segundos na sua mao.

      master_splinter
      Membro Novato
      # 06/jan/18 17:26
      · votar


      Buja
      vey...
      incrivel como vc esclareceu esse assunto, sem tomar partido de marca A ou B. foi sincero e realista. amadureci uns 5 anos guitarrísticos só lendo o que vc escreveu nesse tópico hehehe. eu tava pensando em pegar uma guitarra intermediária futuramente (mas com muitas duvidas), mas agora certamente vou ter mais paciencia e pegar uma de marca consagrada. é tiro certo.

      SteveRayMorse
      Veterano
      # 06/jan/18 21:27
      · votar


      Bom...eu já desencanei de marca faz tempo. Mas no caso do instrumento em, é o que eu disse antes, se for pra pagar um preço desses, sou muito mais fazer uma com Luthier. Sei que não vai ter o mesmo "valor" de uma Fender ou Gibson e etc.

      Mas nesse patamar o cara já deve pensar em ter um puta instrumento pra vida toda. E não acho que o caso da Tagima nesse preço.

      Andras
      Veterano
      # 06/jan/18 21:46
      · votar


      Comentaram sobre os Luthiers, que é difícil vender depois, desvaloriza e tudo mais, o que é verdade.

      Mas se tu considerar o custo "Brazil", ainda vale. Dando um exemplo aleatório totalmente fictício: num Luthier com 6K tu constrói uma guitarra nível Gibson LP Custom, que custaria 15K, pra mais. Economizou 9K nessa brincadeira.

      Ai na hora de vender, se tentar por 6K, não rola. Vai conseguir 3K talvez. Baixou de Gibson pra Epihone. E se fosse Gibson,poderia vender por 5K em vez de 3K, ou seja, perdeu 2K nessa brincadeira. Mas ainda assim saiu no lucro de 7k (9K de antes - 2K).

      Marca boa realmente compensa pensando no futuro, onde tu venderia a Gibson mais cara do que pagou, mesmo usada. E dependendo do ano, venderia muito mais cara. Com Luthier raramente tu consegue isso. E acho que com poucas outras marcas que não Fender/Gibson conseguiria.

      Ou talvez fora do pais onde a de Luthier seria 6K (igual BR) mas a Gibson 8K (em vez dos 15K do BR) por menos imposto, dolar e etc.

      SteveRayMorse
      Veterano
      # 06/jan/18 22:03 · Editado por: SteveRayMorse
      · votar


      Andras

      Poisé...mas acho que uma Peruzzo ou uma Music Maker não é mais tanto assim hoje em dia. Acho que tu até consegue vender bem.

      Fabio Oliver
      Membro Novato
      # 07/jan/18 03:58
      · votar


      pode ser muito boa e tal...assim como outras guitarras signature...a questão é....Não valem o preço....

      Outro dia via alguem comentando que o musico tem 5% do valor pra ele...qdo vende uma signature. Acho justissimo e merecido...porem por ser signature eles cobram pelo menos 20% a mais do que voce gastaria em um bom luthier pra fazer..e depois se quiser vende-la vai ter a mesma dificuldade pra vender do que uma guitarra de luthier..entao acho que não compensa.

      Jabijirous
      Veterano
      # 09/jan/18 00:25
      · votar


      Andras
      Mas se tu considerar o custo "Brazil", ainda vale. Dando um exemplo aleatório totalmente fictício: num Luthier com 6K tu constrói uma guitarra nível Gibson LP Custom, que custaria 15K, pra mais. Economizou 9K nessa brincadeira.

      Foi o que eu fiz!!! E não pretendo vender!! Como não sou instrumentista profissional, o instrumento não é investimento pra mim. Investimento financeiro, no caso.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Tagima EA PRO - Nova guitarra do Edu Ardanuy

      306.090 tópicos 7.902.302 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital