A guitarra do sertanejo contemporâneo

Autor Mensagem
Ismah
Veterano
# 29/set/17 02:20


Eu não gosto do sertanejo atual, mas o que os caras vem tocando é um absurdo... Dá para aprender a gostar só para pegar a técnica...

https://www.youtube.com/watch?v=-ilS37aoIEg


Beto Guitar Player
Veterano
# 29/set/17 07:38
· votar


Infelizmente os músicos (bons) precisam de trabalhos assim para se sustentarem.

acabaramosnicks
Membro Novato
# 29/set/17 08:19
· votar


Esse que é o negócio, sertanejo dá tanto dinheiro que paga o bom músico pra tocar pra ele. Mano, eu conheço trampo do Tobias, ele manda MUITO bem. Chega a ser engraçado no final do vídeo que os caras pedem pra ele se segurar um pouco, porque a música é tão comercial que se o guita começa a "tunar" muito acaba quebrando a harmonia esperada, que deveria ser simples, já que o objetivo da música é agradar o fulano que curte o bagulho mais simples. Porém, pagando uns guita monstro assim, acaba agregando mais ao estilo (sertanejo), por isso que não é ruim. Gostar eu nunca gostei também, mas dizer que é ruim é meio complicado, tem tanta gente tentando agregar tanta coisa... a temática das letras ainda é questionável na maior parte das vezes, mas enfim...

É que nem outro dia que eu escutei uma música no mercado, era um pop (não curto muito) bem ao estereótipo, uma mina cantando vários efeitos, mais da metade da música tudo de simulador ou som totalmente sintético/eletrônico, batidinha junto (tipo bass clicado), etc... mas cara, o bagulho tinha uma cadência tão boa, mas tão boa, que eu larguei minha mulher pegando os produtos das prateleiras e fiquei lá escutando o bagulho e curtindo muito, mesmo eu não gostando de pop. Sei lá quem tava cantando, se era katy perry ou qualquer coisa parecida, mas o negócio era muito bom.

Daí entra naquele esquema de estar sempre aberto a novas idéias, novos sons, etc; quem fica parado, pega poeira, oxida, vira lixo. As vezes sai coisa boa de onde vc não esperava, o que ironicamente é esperado, já que o ser humano é imprevisível, e a vida, incerta.

Pleonasmo
Membro Novato
# 29/set/17 08:26
· votar


acabaramosnicks
Confesso que gosto de algumas da Katy Perry e da Lady Gaga. As vezes ouço no escuro escondido da sociedade.

Buja
Veterano
# 29/set/17 09:57
· votar


acabaramosnicks
Aqui em casa a gente combina assim quando vai dirigir...quem ta no volante é que manda a musica que toca.
Mas voce sabe como é mulher, na maioria das vezes eu dirijo e escuto as musicas dela, pffff.
Ela arrumou um pen drive com umas musicas pop eletronicas novas que nao conheço artista nenhum nelas, a nao ser ed sheeram e uma tal de sia.
O resto nunca ouvi falar.
Mas as musicas tem umas guitarrinhas legais.
Da até vontade de tirar uns riffs. Tenho certeza que da pra tirar o riff da musica toda em 10 min. Mas sao legais.

Guitarra nao é so rock, rock, rock, metal nao.

Paludo756
Membro Novato
# 29/set/17 10:05
· votar


De fato Buja, a guitarra está presente em vários estilos.
Aqui no RS, já entrou faz tempo na música Gaúcha, e também sempre esteve lá escondidinha nas músicas eletrônicas também.
As vezes também variar um pouco os instrumentos em um estilo fica interessante, alguém aqui já ouviu Eluveitie?

acabaramosnicks
Membro Novato
# 29/set/17 10:25
· votar


Buja
Aqui em casa a gente combina assim quando vai dirigir...quem ta no volante é que manda a musica que toca.
Mas voce sabe como é mulher, na maioria das vezes eu dirijo e escuto as musicas dela, pffff.


Olha, eu sou pau mandado da mulher, mas com vc o ponteiro de indicador de pau mandado escravoceta deu duas voltas completas e perdeu-se a escala.
Deixando a piada de lado...
Percebe-se que tem vários artistas "pop", e de vários outros estilos na verdade, optam por utilizar banda ao invés de tudo sintetizado em situações ao vivo ou eventos especiais. Dois exemplos que eu gosto de usar são:
-Chet Faker, que não somente eu gosto das músicas "normais", mas também gosto bastante das músicas versão com banda
-Criolo (ex-doido), o cara canta rap e grava com batida 90% sintética/eletrônica, mas já fez vários esquemas com banda, fica MUITO legal.
Fora isso é comum ver o povo fazendo versão pra tocar com banda de músicas pop, e até os próprios artistas pop re-arranjando suas próprias músicas pra tocar com banda. Mariah Carey, Bruno Mars, Lily Allen, etc... Isso ocorre por vários motivos. Primeiro porque agrega coisas pra música, segundo porque pode fazer parte do espetáculo (música como uma parte do entretenimento), terceiro porque é uma novidade a mais e isso vende, quarto porque assim vc recicla uma música, etc etc etc

Buja
Veterano
# 29/set/17 10:38 · Editado por: Buja
· votar


acabaramosnicks
Aquele esquema de spice girls onde é colocado um playback no fundo e os 'cantores' ficam dançando e pseudo-cantando na frente nao pega mais.

Antigamente so as mininas pre-adolescentes que gostavam de tv globo e rouge que nao percebiam isso. Achavam que elas eram pop-star.

Hoje isos nao cola. Até funkero cantando no baile funk canta de verdade. Nao tem mais playback. So o batidao no fundo mesmo.
E os esquema de banda está voltando de novo.

GRAÇAS A DEUS!
Ninguem suporta ouvir mp3 tocando ao vivo. Eu detesto tanto isso, que até a intro do Metallica na Battery, na Backened ou na And justice for all, se for um mp3 no fundo, me da nojo. Quem toca e canta, faz ao vivo.
Mata a cobra e mostra o pal.

É assim que deve ser.

Até esses pops, Bruno Mars, Mariah (agora mais madura), Lady gaga, e tal, ja tao sacando isso. Eles sao musicos, ja tem uma longa estrada.
Eles sabem que os bons mesmos nao socam mp3 ao vivo. Acho que nem eles aguentam mais fazer karaokê.

renatocaster
Moderador
# 29/set/17 10:39
· votar


Infelizmente os músicos (bons) precisam de trabalhos assim para se sustentarem.

Não vejo como algo negativo, entendo que nessa situação o cara é profissional, logo, ele toca profissionalmente, não pode ficar escolhendo estilo A ou B. Se o artista contratante oferece boa estrutura e bom cachê, pq não? Eu tocaria até para um MC de funk proibidão.

Sobre o tema do tópico, bom, este é um ritmo que está em voga hoje em dia. Assim como já foi o axé nos anos 90, só para pegar como um exemplo. E os caras que são mais safos vão se reinventando né bicho, ninguém vai ficar fazendo só o feijão com arroz.

Beto Guitar Player
Veterano
# 29/set/17 11:49
· votar


renatocaster

Não levo para o lado negativo também. Vejo apenas como trabalho. É como trabalhar como "peão" de empresa, vc não faz o que quer e o que gosta, vc faz aquilo que mandam porque no final do mês recebe seu salário. A única diferença é que a ferramenta de trabalho é o instrumento e seu conhecimento musical.

moisesbodani
Membro Novato
# 29/set/17 11:51
· votar


Buja
Até esses pops... ja tao sacando isso.

Um artista pop que sempre gostou disso, já alguns anos atrás, foi o Michael Jackson. Mas o cara era gênio, não sei se dá pra comparar! rs rs... Ainda no pop, Justin Timberlake também usa esse esquema de banda a algum tempo.

O pessoal do rap também tem utilizado bastante o formato de banda. Agora, com uma nova vertente do trap (um dos subgêneros do rap), que tem até vocais screamo, a guitarra tem chegado bem distorcida também.

Mas voltando ao assunto do tópico, é bem o que o acabaramosnicks falou. Quem tem a música como profissão acaba indo pra onde paga melhor e quem tem grana, paga pelo melhor músico que conseguir encontrar.

Buja
Veterano
# 29/set/17 11:53
· votar


Sempre achei que tocar para o publico recebendo por isso é um trabalho.
E como trabalho sendo, voce pdoe gostar ou nao.

Mas o gostar ou nao voce tem certa autonomia pra escolher, até certo grau.
Por exemplo, eu trabalho no ramo que gosto, mas nem sempre faço as "tarefas" que gosto. Na maioria das vezes faço coisas que nao gosto, mas de uma forma geral, a profissao é a que eu gosto.

Acho que musica é a mesma coisa. De uma forma geral, o cara que toca rock hoje, sertanejo amanha e axe depois, pode nao gostar de tocar nada disso. As vezes a praia do cara é jazz. Mas de certa forma, ele gosta de gostar, estar no palco, no publico, na noite. Senao, ele iria ser advogado, engenheiro, medico. Se ele nao é isso, deve gostar de tocar, mesmo que nem sempre seja o estilo que ele gosta.

Ismah
Veterano
# 29/set/17 12:35
· votar


Honestamente pessoas? O Tobias gosta de sertanejo, não é só trabalho - apesar dele gostar mais de tocar, e não de música. Ele cresceu entre o "pegadão" da tchê music, e o fandango nativista do pai dele.

Não necessariamente pra ser bom guitarrista, se precisa odiar o sertanejo.

Paludo756

Juliano Trindade, mais conhecido como Bonitinho (Eco do Minuano e... ) é mais velho que eu e tu juntos... Aliás, eles chamam ele de Bonitinho, justamente por causa desse músico.
O Oscar "Osarzinho" Soares (Os Mirins) é outro. O cara toca "bagarai", mas passa longe da matriz nativista.
A maioria entrou nessa ao se adaptar do country, jazz, blues e rock...

acabaramosnicks
Chega a ser engraçado no final do vídeo que os caras pedem pra ele se segurar um pouco, porque a música é tão comercial que se o guita começa a "tunar" muito acaba quebrando a harmonia esperada

Não é segurar na enarmonia, mas na falta dela... O Adri (Adriano Flach, Plus Estúdios / Carlos Barbosa/RS) usou o termo exato "Está muito free", ou seja muito livre... A ideia é uma guitarra para segurar harmonia, como rolaria no funk (americano), reggae, ska, etc...

Lelo Mig
Membro
# 29/set/17 12:37 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Se alguém aqui conhece outrem que vive bem, ganhando bem e fazendo 100% o que gosta me apresente. Em 55 anos não conheci nenhum.

Porque com o musico profissional seria diferente?

Porém, acontece muito, de você não gostar de um estilo, como ouvinte, mas ter bastante prazer em tocar. É mais comum do que parece e só quem se aventurou por outros estilos entende o que eu estou falando.

Eu, por exemplo, não possuo um só disco, cd ou mp3 de samba, é um estilo que não me atrai como ouvinte. No entanto, quando tocava na noite, era o estilo que mais gostava de tocar devido a algumas características necessarias que muito me agradam como guitarrista, como ter um vasto repertório de acordes, uso de contratempos, ditar cadência e acentuação, possibilidade de muito improviso e etc. (samba canção, samba bossa, samba MPB... Estes pagodes dos anos 90 não sei, nunca toquei... A principio me parece bem ruinzinho).

xmarhunterx
Membro Novato
# 29/set/17 12:55
· votar


Ismah
E eu que perdi meu tempo sendo fã de caras como Eddie Van Halen, Jimi Hendrix e Eric Clapton... agora só vou escutar Gusttavo Lima e Luan Santana ashauhsuaju

Ismah
Veterano
# 29/set/17 13:00
· votar


Lelo Mig

Não precisa se envergonhar em dizer que tu tocou Cheia De Manias do Raça Negra, que tem uma complexa harmonia de 2 acordes. rsrs

moisesbodani
Membro Novato
# 29/set/17 13:01
· votar


Buja
Mas o gostar ou nao voce tem certa autonomia pra escolher, até certo grau.

Concordo. Eu tocaria numa boa um sertanejo tipo Jorge e Mateus da vida, um pop como os que citei acima, música mais tradicional brasileira (mpb, samba), jovem guarda, etc. Muitas dessas músicas tem ótimas composições, mesmo não sendo meu gosto pessoal. Entretanto, rejeitaria arrocha, funk ou músicas com muito teor sexual nas letras em geral (por uma questão minha mesmo). Inclusive, hoje sou apenas músico voluntário da igreja que faço parte, mas na época de tocar como músico contratado, já toquei de tudo um pouco, principalmente em bandas de pop/pop-rock.

Beto Guitar Player
Não levo para o lado negativo também. Vejo apenas como trabalho.

Idem.

Lelo Mig
Membro
# 29/set/17 13:36
· votar


Ismah

Não tenho vergonha de nada não meu querido.

Estou, como guitarrista, na ficha tecnica do LP do Johnny Moreno "O cantor de NSa Aparecida", entre mais uma meia duzia de albuns de musica brega dos Anos 90, com muito orgulho.

Tá, muito orgulho é mentira, mas, sem vergonha.... Fui bem pago na época.

Agoara, já que citou... Cara se existe uma banda ruim nesse mundo é esse Raça Negra, hein?

Cara, todo respeito ao sucesso deles, mas é uma coisa horrorosa de ruim.

Buja
Veterano
# 29/set/17 13:57
· votar


Cara se existe uma banda ruim nesse mundo é esse Raça Negra, hein?
É melhor que qualquer axé já produzido de 1930 pra cá.

renatocaster
Moderador
# 29/set/17 14:02
· votar


Lelo Mig
Ismah

Raça Negra é o Beatles do pagode, só digo isso a vcs.

#paz

Ismah
Veterano
# 29/set/17 14:12
· votar


moisesbodani

Nada mais educativo e neutro que rock, em programa infantil

https://www.youtube.com/watch?v=_qX0_gvYMPg

Beto Guitar Player
Veterano
# 29/set/17 14:29 · Editado por: Beto Guitar Player
· votar


renatocaster

Raça Negra eu não sei, mas Molejo é melhor que Beatles.

Ismah
Veterano
# 29/set/17 14:29
· votar


Lelo Mig
renatocaster

Sem desvirtuar, mas desvirtuando...
A banda eu não ligo, mas é o Bon Jovi de quem não fala inglês... A mulherada pira neles... Nunca pensei que conhecer Ramones me serviria pra me dar bem no pagode. rsrs

renatocaster
Moderador
# 29/set/17 15:02
· votar


Beto Guitar Player

Raça Negra eu não sei, mas Molejo é melhor que Beatles.

QUALQUER COISA é melhor que Beatles!

#paz
#posteiecorri
#fudeu
#terceiraguerramundial
#forarenatocaster

diegodavid
Veterano
# 29/set/17 15:19
· votar


Mas o cara (Tobias Kemerich) gosta de tocar esse estilo, faz parte da região dele, música tradicional, nem todo guitarrista bom é obrigado a gostar de tocar rock e fazer solos virtuosos.

Lelo Mig
Membro
# 29/set/17 15:24
· votar


Caras, quando digo que o Raça Negra é ruim, não é como artistas ou trabalho, nisso tem coisa bem pior.

Mas moçada, como músicos, são muito ruins, primário.

Pagode com teclado, e pra piorar teclado da Cassio, que tem vocalista de língua presa? Cara, é audição do inferno!

Buja
Veterano
# 29/set/17 15:25
· votar


Tobias Kemerich
Esse Tobias Kemerich ta tomando um grau de conhecimento maior como Youtuber. Tanto que eu, que nao sou de seguir quase ninguem, ja vi mais de uns 5 videos dele.

Ele toca que é uma beleza. Faz um cover de Mateus Asato quase igual.
E tem um gingado otimo. Amplo conhecimento de acordes.

Mas os videos dele sao horriveis.
Ficar comparando timbre de corda de violao na strato, timbre de corda de guitarra em violao....pelamor né. Amadorismo danado.

Nisso eu prefiro o canal de um cara (nao sei se é francês ou italiano), fala um ingels terrivel....sofrivel mesmo.
Gosta de pregar uma corda de guitarra numa chapa de aço e comparar o timbre com uma Gibson.
Tambem ja serrou um padaço de tabua e ficou comparando influencia de timbre de madeira. Ja devem ter visto o canal desse cara.
Pessima imagem, pessimo ingles (pessimo mesmo), mas as ideias sao interessantes.
Nisso eu curto.

Beto Guitar Player
Veterano
# 29/set/17 15:35 · Editado por: Beto Guitar Player
· votar


Esse Tobias Kemerich ta tomando um grau de conhecimento maior como Youtuber. Tanto que eu, que nao sou de seguir quase ninguem, ja vi mais de uns 5 videos dele.

Ele toca que é uma beleza. Faz um cover de Mateus Asato quase igual.
E tem um gingado otimo. Amplo conhecimento de acordes.

Mas os videos dele sao horriveis.
Ficar comparando timbre de corda de violao na strato, timbre de corda de guitarra em violao....pelamor né. Amadorismo danado.


Buja

Sabia que já tinha visto alguma coisa desse cara, eu só não lembrava. Acho isso um pouco de retardadisse também.

Os únicos guitarristas que eu acompanho no youtube são Ozielzinho, Gustavo Guerra, Maurício Alabama e o De Ros.

Ismah
Veterano
# 29/set/17 15:36
· votar


diegodavid

O Tobias é quase meu vizinho... Sertanejo não é da região aqui não !
A vaneira como é mostrada, tem uma leve memória daqui, mas ela se desenvolveu com emigrantes gaúchos no MT e MS.

Buja

Eu te digo a mesma coisa que disse para um mala que comentou no u2b... Ele foi o mais sensato entre nós, para dar resposta a essa pergunta, que é bem recorrente entre iniciantes...

Pra ver como esse mundo é uma merda... Ele ganhou muita fama, quando fez dueto com a "guitarra humana"...

diegodavid
Veterano
# 29/set/17 15:46
· votar


Ele já citou em vídeos dele a vaneira como o estilo dele, que ele costuma tocar e tal; não é como foi dito, como se ele tivesse pegando trabalhos assim para se sustentar.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a A guitarra do sertanejo contemporâneo