Endorsement: Podemos confiar no artista?

Autor Mensagem
Thyago_Trajano
Veterano
# out/12 · Editado por: Thyago_Trajano


Olá pessoal,

Eu estava hoje folheando algumas revistas antigas minha, e li, em uma delas, uma entrevista com Robbie Krieger, que para quem não conhece, foi o guitarrista do The Doors.

O entrevistador faz a seguinte pergunta: "Você tem algum pedal de efeito que seja parte essencial do seu som?"

ao que ele responde:

"Sim, uma antiga pedaleira Boss ME-10 Guitar Multiple Effects. Tenho quatro delas, para o caso de quebrarem, porque as unidades Boss que vieram depois dessa são digitais demais para mim. Com os Doors, eu tinha um pedal de wah e um fuzz Maestro, que era muito bom, apesar de ter um som um pouco áspero. Naqueles tempos, eu tentava obter distorção simplesmente colocando no talo o amp que eu tivesse à disposição. Em determinado momento, usávamos amps Acoustic por causa de um contrato de endorsement, e o amp para guitarra possuia distorção embutida. Mas eles eram horríveis, então a gente fez nossos próprios amp e os colocamos dentro das caixas."

Eu entendi mal, ou o Krieger disse que usava a carcaça do amp endorsado com o amp feito por ele dentro?

Será que isso acontece hoje em dia?

Para mim isso é indiferente, pois até então nunca comprei uma palheta sequer por cauas do artista. Sempre testo, e busco opinião de "meros mortais".

Alguém tem conhecimento concreto de algo do tipo? Sei que tem muita gente que fala, por exemplo, que a E1 do próprio Ardanuy é feita pelos Deuses, em quanto as que são vendidas em lojas, por meros mortais assalariados...mas é tudo especulação!

Outra coisa; isso constitui propaganda enganosa!?

abraços

EDIT: Só não citei a fonte por não saber se é permitido. Mas trata-se de uma revista bem conceituada no Brasil e no mundo. Se puder ser divulgada, eu informo nome, assim como a edição!

renatocaster
Moderador
# out/12
· votar


Eu não sei como eram feitos os endorsements na época dele, mas hoje é mais comum você ver as marcas lançando equipamentos signatures que são desenvolvidos pelos próprios músicos. Então, não vejo muito motivo do cara fazer uma coisa assim, adulterar um equipo que ele mesmo desenvolveu juntamente com a marca.

Claro que ao longo dos anos o cara pode pegar aquele determinado exemplar e mexer aqui e ali, mas isso já não tem muito a ver com o endorsement. Talvez o caso mais conhecido seja o daquela Ibanez JEM que o Steve Vai passou a chamar de "EVO". Ele fez algumas mudanças ao longo dos anos (a maioria estética), que já gerou um outro modelo signature, uma edição especial de aniversário dessa EVO. Mas é uma outra história, hehehe.

Sei que tem muita gente que fala, por exemplo, que a E1 do próprio Ardanuy é feita pelos Deuses, em quanto as que são vendidas em lojas, por meros mortais assalariados...mas é tudo especulação!

Olha, isso eu não duvido que seja verdade. Até porque se o Edu pegar um determinado exemplar do modelo E1 e achar que alguma coisa não está boa, eles vão mexer aqui e ali para que o grau de satisfação dele seja alcançado.

Na real, o que deve rolar é que o exemplar que vai pra mão dele naturalmente é acompanhado mais de perto, já os demais que são fabricados em série apenas seguem as especificações do modelo em questão, assinado por ele. Acho que deve ser assim.

Preciso
Veterano
# out/12
· votar


Thyago_Trajano

Tem um vendedor em uma loja de uma cidade aqui perto que já me contou uma história parecida...

Segundo ele, ele já trabalhou como sonoplasta de grandes bandas (se não me engano, Tihuana e Capital Inicial). O Tihuana era patrocinado pela Meteoro, porém os membros da banda não gostavam. Então eles fizeram um paredão de amps Meteoro, mas só com a parte da frente. Enquanto isso, amps Marshall ficavam por trás desse paredão fazendo o trabalho sujo...

Mas, não sei até que ponto isso é verdade, nem sei se ele trabalhou mesmo com essas bandas. Apesar de que ele já regulou som pra gente em um evento aqui, e ele manja muito mesmo..

Chines da Padaria
Veterano
# out/12 · Editado por: Chines da Padaria
· votar


Eu tenho uma guitarra signature...
Ela vem exatemente como descrita nas especificações e o artista em questao usa este instrumento com os mesmos caps, ferragens...
A unica coisa questionavel seria a madeira que a primeira vista n da p saber se eh a mesma...
Mas acredito que se tratando de pedais, cordas ou ate mesmo amp seja mais facil de enganar...
Eu axo que eles usam sim...so não sabemos em que ocasioes... as vezes eh pra gravação as vezes eh somente p workshop....

Filippo14
Veterano
# out/12
· votar


renatocaster
Sim, mas ele não tem que usar necessariamente uma E1, ele pode muito bem receber uma guitarra com cara de E1, mas a dele no caso tenha uma madeira selecionada, feita pelos empregados mais antigos e confiáveis, hardware melhor, melhor colocado o que muitas vezes não acontece com as outras guitarras E1 que assim perdem bastante na qualidade

Leomju
Veterano
# out/12
· votar


Pessoal
Não tenho conhecimento profundo sobre esse assunto, então nem vou opinar...

Mas essa foto vai contribuir para os debates... hehe

É Impressionante esta Foto!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Espero realmente que este tópico não vire debates sobre os drives e guitarra do Zakk Wild!!!

Mais tarde dou uma passada por aqui...

Valeu!

brunowebguitar
Veterano
# out/12
· votar


Leomju
Esse cara não é o Zakk Wylde.

Keith.Scott
Veterano
# out/12
· votar


Preciso
Então eles fizeram um paredão de amps Meteoro, mas só com a parte da frente. Enquanto isso, amps Marshall ficavam por trás desse paredão fazendo o trabalho sujo...
Cara... não sei se isso rola hj!
Mas antigamente, era a coisa mais normal do mundo, e acontecia com uma série de bandas!
Eu msm vi uma foto de backstage, certa vez.... (me perdoe, não vou me lembrar de qual banda), em que atrás do guitar havia uma paredão imenso de head's e gabinetes Marshall (era Marshall heim...)!
Na verdade, esse paredão era constituido apenas pela "tela" dos gabinetes e cabeçotes... nada mais!
Atrás disso td, oq fritava de verdade eram dois ENGL (provavelmente os Steve Morse Signature), e dois gabinetes handmade, pelo que eu me lembre!!!

Assusta não, cara!
Nem td é oq parece!
rs!

Keith.Scott
Veterano
# out/12 · Editado por: Keith.Scott
· votar


Leomju
Leo.... por favor...!
Cola o URL da foto direto no navegador!
Não consigo abrir o link aqui do trampo!
rs!!!!
Valeu!

PS EDIT: Será que é a foto da qual eu estou falando??????? haha!

makumbator
Veterano
# out/12
· votar


Keith.Scott

http://3.bp.blogspot.com/_XAwu5d8i_G4/TU1SVntmd7I/AAAAAAAAAXo/1fNetkqg dsU/s1600/false_marshall_wall.jpg

Leomju

Hashsah! Eu estava procurando link dessa mesma foto para postar! Hashhsa!

renatocaster
Moderador
# out/12
· votar


makumbator
Keith.Scott
Leomju

Heheheehe, esse "paredão" de Marshall é famoso...

Keith.Scott
Veterano
# out/12
· votar


makumbator
Valeu a intenção, cara! Mas ainda não consegui abrir!!! rs!!
Em casa eu vejo... de boa!!!


Mas e ae, Leomju, makumbator e renatocaster ... me digam...!
É a tal foto dos ENGL???? hehe!

Lelo Mig
Membro
# out/12 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Leomju

Como alguns aqui sabem, trabalho com sonorização/iluminação de eventos.

Com relação à parede falsa de Marshalls o que acontece é o seguinte:

Até início dos anos 80 amplificadores valvulados de alta potência eram a melhor solução (na verdade a menos ruim) para guitarristas e é simples de entender.

Os guitarristas preferiam o som de valvulados, contudo microfonar a boca deles e jogar nos P.A.s ou liga-los em linha na mesa, não agradavam muitos deles. Então a solução era criar uma parede de valvulados, para que eles sozinhos dessem conta de "atingir/cobrir" toda platéia.

Os P.A.s, nesta época, eram compostos basicamente de JBLs 4560 e W Horns, equipamentos projetados para cobrir grande ambiência pelo processo de varredura, ou seja, caixas de volume alto, com som direcionado do palco para o público. O volume era ensurdecedor na boca do palco e baixo e com atraso no fundo. Em ginásios fechados um tormento de reverberação, eco e microfonias. Esta forma de sonorização é ultrapassada faz tempo e causou a surdez de muito músico dos anos 70.

A melhor solução são dezenas de caixas ativas pequenas distribuídas por todo o ambiente. A qualidade é melhor, não há microfonia, e o volume é igual para quem esta na frente do palco ou lá no fundo, além da possibilidade de efeitos stereo, melhor equalização e etc.

Num sistema desses, você pode usar um ampli de 5 W microfonado na sua guitarra que vai ficar um puta som, a potência do ampli nada têm a ver com o volume a ser ouvido pela platéia. Ou seja o guitarrista só precisa escolher o ampli pelo timbre e não pela potência.

Porém, ainda existe muita resistência a este tipo de sonorização. Poucas bandas, optam por essa configuração, porque existe um efeito psicológico de que uma banda de rock tem de ter uma parede de Marshall para ter peso.

O Pink Floyd, é um exemplo de banda que não precisa linkar uma parede de Marshall ao seu som e opta pelo sistema de multi caixas ativas pequenas, e é a banda com melhor qualidade de som ao vivo no planeta.

No entanto, bandas como Queen, Iron Maiden, U2 e etc, que se preocupam com a qualidade de som que chega ao seus fãs, opta pelo sistema moderno, mas "mascara" com parede de Marshall falsos ou desligados. Porque se a galera não ver a parede, psicologicamente, acha que o som não esta "pesado", que a banda virou Pop... hehe.

A parede de Marshalls falsa ou desligados é bem comum.

makumbator
Veterano
# out/12
· votar


Keith.Scott

Sim, ela mesma. Os ENGL atrás do paredão falso de Marshall...hashsah!

Msess
Veterano
# out/12
· votar


em um show do Megadeth, eu vi um paredão de Marshall feito com Led, tipo um telão.

brunowebguitar
Veterano
# out/12
· votar


Keith.Scott
É sim, a paredona de "Marshalls" falsos, enquanto 2 ENGL seguram toda a bronca...

makumbator
Veterano
# out/12
· votar


Lelo Mig
A parede de Marshalls falsa ou desligados é bem comum.

Sim, mas a questão é que o paredão falso é da Mashall, enquanto o amp utilizado é ENGL. Me parece que deve haver algum contrato de uso da Marshall com o grupo, mas a banda prefere outra marca, e trata de esconder o fato.

O lance não é ter uma parede de amps falsos (ou verdadeiros, mas desligados), e sim a discrepância entre as marcas. Isso não é coincidência.

É similar à parede de livros jurídicos falsos, que muitos escritórios de advocacia comprram para encher algumas de suas estantes. É apenas a lombada de livros lado a lado, apenas para dar a impressão de que há um farto material de consulta no local. Poderiam colocar outros livros lá, mas preferem lombadas falsas de obras renomadas.

Keith.Scott
Veterano
# out/12 · Editado por: Keith.Scott
· votar


edit

Lelo Mig
Membro
# out/12 · Editado por: Lelo Mig
· votar


makumbator

Repare que só têm os cabeçotes da ENGL, ou seja, eles estão em linha na mesa. O Som das guitas estão nos P.As.

Agora, esqueça que você é músico e se coloque, por alguns minutos, no lugar de um metaleiro fanático, aqueles moleques espinhentos que tocam "air guitar" e se masturbam pensando no Slash?

Imaginou?? Agora, dentro da "cabeça desse personagem" faça a seguinte pergunta:

"Quem é Engl??"

A Marshall é um mito e para quem não sabe nada de música, mais ainda!...heheh

Tanto o David Gilmour como o Dave Murray, têm (ou tinham) uma fender strato com mais ou menos a seguinte configuração.

Fender Stratocaster American 74.
Captadores Di Marzio.
Tarrachas Schaeller.
Parte elétrica modificada (a do Gilmour foi modificada pelo Phill Taylor)
Cordas GHS

Isso é uma Fender pura?

E para o heavy punheteiro, que não entende nada? O que ele vê escrito na guita?

FENDER!

Leomju
Veterano
# out/12
· votar


Eita... dei uma saidinha e a coisa andou!!!!!!!!!!!

brunowebguitar
Esse cara não é o Zakk Wylde.
Sim eu sei, eu falei sobre o risco do tópico virar um debate sobre o Zakk, porque geralmente a grande maioria da galera que compra os equipos zebrados, psicologicamente acham que são insubstituíveis... hehe...
Mas como tudo há excessões!

makumbator
Sim, mas a questão é que o paredão falso é da Mashall, enquanto o amp utilizado é ENGL. Me parece que deve haver algum contrato de uso da Marshall com o grupo, mas a banda prefere outra marca, e trata de esconder o fato.
Sim, eu também vi dessa forma... porém pode ser que a carcaça seja Marshall porque é a marca mais conhecida em se tratando de rock!
E não tenha nada a ver com endorsement...
Vai saber!

TatoPetry
Veterano
# out/12
· votar


Lelo Mig
O problema nesse caso lelo é que o musico fica dependente do operador de som. No caso das bandas grandes é tranquilo pois pagam excelentes profissionais pra fazer esse trabalho, porém, no caso de uma banda menor que depende do técnico muitas vezes mal pago, usar um amp pequeno microfonado pode ser um problema.

Preciso
Eu ja vi disso também, um endoser da meteoro tinha o stack no palco atras dele e logo atrás do meteoro um Dual terror microfonado. Quando se trabalha como roadie volta e meia se vê dessas coisas. Ai que me vem uma pergunta, o que esses caras tão ganhando?? Pq eles não tão no endoser pelos equipamentos se a gente parar pra pensar!

Keith.Scott
Veterano
# out/12
· votar


makumbator
brunowebguitar
Valeu!!!
Eu sabiaaa que era a "dita-cuja"..! rs!!!

Lelo Mig
U2 tbm, Lelão?
Mas o The Edge não usa geralmente os quatro AC30 microfonados (atualmente)???

makumbator
Veterano
# out/12
· votar


Lelo Mig
A Marshall é um mito e para quem não sabe nada de música, mais ainda!...heheh

E é por isso que acredito que seja um contrato com a marca, mas sem fazer uso de seus amps. resumindo, para mim isso é extremamente errado. Chega a beirar o ridículo...se fosse um paredão de ENGL fakes eu até entenderia (pois seria um elemento cenográfico, mas calcado na marca em uso), mas de outra marca para mim é desonesto.

Leomju
Sim, eu também vi dessa forma... porém pode ser que a carcaça seja Marshall porque é a marca mais conhecida em se tratando de rock!
E não tenha nada a ver com endorsement...
Vai saber!


Será?

Nefelibata
Veterano
# out/12 · Editado por: Nefelibata
· votar


Keith.Scott

Por favor neh??? imagina show no maracanã com 4 AC30???

é o cúmulo do marketing acreditar que o amp mágico de 30watts vai fazer td isso...

makumbator
Veterano
# out/12
· votar


Nefelibata
Por favor neh??? show no maracanã com 4 AC30???

é o cúmulo do marketing acreditar que o amp mágico de 30watts vai fazer td isso...


Ué, basta microfonar os amps e jogar nos PAs. Nenhum show grande (ou mesmo médio) é sonorizado apenas com os amps do palco.

renatocaster
Moderador
# out/12
· votar


Agora, a pergunta que não quer calar: A Marshall sabendo dessa "fakeada" toda, como fica na história? Não se pronuncia, sabendo que por trás de uma tela com o seu nome tem um outro amp de outra marca?

Não consigo imaginar que a Marshall não sabe disso. Faz vista grossa então? Será que ela se submete a esse "ridículo" de boa?

Lelo Mig
Membro
# out/12 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Keith.Scott

Aparentemente, hoje em dia, sim.

Faz tempo que não vejo mais o U2, usar "parede de Amplis", o palco deles hoje não tem mais vergonha de ser bem clean.

Mas você lembra da gigantesca parede de Marshall do Oasis no Rock in Rio?

Te garanto que 90% nem ligado na tomada tava...kkkk

Drinho
Veterano
# out/12 · Editado por: Drinho
· votar


E1 do próprio Ardanuy é feita pelos Deuses

Amigo, isso não é especulação, conheço o Edu pessoalmente, embora não tenha entrado nesse assunto com ele pois não acho elegante e já conversei com pessoas que trabalham com o Edu, como por exemplo o ivan freitas da music maker que desenvolveu algumas guitarras em paralelo com o edu, e segundo relatos não precisamos exagerar alegando que as guitarras tagima dele são feitas pelos deuses, mas antigamente eram feitas pelo senhor tagima e atualmente os prototipos são desenvolvidos pelo marcio zaganin, ou seja são guitarras de luthieria feitas sob os cuidados de um desenvolvedor, finalizado o projeto a fabrica faz as milhões de cópias para sair vendendo por aí, uma guitarra de luthieria feita com cuidado, seleta escolha e finalização de alto nível vai ser superior a qualquer guitarra de loja não importa a marca, não tem como uma fabrica que faz uma penca de guitarra fabricar algo de mais qualidade que uma guitarra feita por um profissional que dedica o tempo que for para que o resultado final seja perfeito, isso inclui até o acabamento do traste ... ve se a guitarra chega pro edu trastejando... não importa se o selo for tagima, condor, fender o que for... uma guitarra de luthieria é outro papo e todo mundo sabe disso, não tem ibanez no mundo que bata numa fender custom shop doa a quem doer...

pode até ser que o musico visite a fabrica e arranque uma guitarra da linha de produção porque tá precisando com emergencia e tal...
mas a 00000001 é o piloto

makumbator
Veterano
# out/12 · Editado por: makumbator
· votar


renatocaster
Agora, a pergunta que não quer calar: A Marshall sabendo dessa "fakeada" toda, como fica na história? Não se pronuncia, sabendo que por trás de uma tela com o seu nome tem um outro amp de outra marca?

Há 3 cenários:

1. Não contrato nenhum. Mas a Marshall não se importa pois estão fazendo propaganda para ela de graça (o que me faz pensar em como uma banda pode ser estúpida).

2. Há o contrato e nele se cita que o uso será apenas cenográfico. nesse caso os otários estão apenas na platéia. Banda e Marshall tem o acordo para esse tipo de uso.

3. Há o contrato normal de uso, mas a banda só quer a imagem da marca e a grana, e gosta mesmo é do som da ENGL. Nesse caso a Marshall é de certa forma ludibriada pela banda.

Keith.Scott
Veterano
# out/12
· votar


Lelo Mig
Faz tempo que não vejo mais o U2, usar "parede de Amplis", o palco deles hoje não tem mais vergonha de ser bem clean.
Exato!! E muito tecnologico né!
O que esses caras tem inovado no conceito, em termos de sonorização, não é brincadeira!!!


Mas você lembra da gigantesca parede de Marshall do Oasis no Rock in Rio?
Te garanto que 90% nem ligado na tomada tava...kkkk

kkkkk.... disso eu tenho absoluta ctz!!!
O msm funciona para o DVD do Bryan Adams, gravado em Dublin, por volta de 2000...! (Já viu???)
O palco dos caras tem cerca 10 torres de stack Marshall's, de cada lado da batera.... todos brancos! Coisa linda de se ver!
Mas é nitido ver que apenas uma torre de cada lado tem o microfone na frente, e estão ligadas!
O restante é tudo estética...! Até msm pq, acho que o paredão foi colocado ali para fazer parte do cenário... (ou, SER o cenário... já que não tem mais nada...! A unica coisa que se vê são os sistemas Marshall!).

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Endorsement: Podemos confiar no artista?