O baixista para ser freelance tem de ler partituras?

Autor Mensagem
Carlosbassfeeling
Membro Novato
# jan/17


Pessoal, primeiramente bom dia, sou novo aqui no forum, entrei com o intuito de agregar conhecimentos, e me aprimorar, tenho uma dúvida, para ser um free lance de bandas um poucos maiores, é de regra do baixista saber ler partituras ? agradeço qualquer feedback obrigado a todos !

LeandroP
Moderador
# jan/17
· votar


Carlosbassfeeling

Não é uma regra, desde que você tenha uma ótima percepção e desenvoltura. A partitura é uma linguagem que estreita a comunicação com outros músicos. Imagine você se formar em "comércio exterior" e se questionar se vale a pena falar outras línguas (inglês, pelo menos), por exemplo.

A partitura pode ser simplificada pra uma comunicação mais imediata. Muitas vezes não há a necessidade de ornamentos, subdivisões complexas, pra uma leitura mais à primeira vista. Voltando à comparação de idiomas, seria como um inglês pra turista.

De alguma forma eu acho importante conhecer cifra, partitura, tablatura.

NINO_D.BOB
Membro Novato
# jan/17
· votar


Não necessariamente tem que saber ler partirura, mas o repertorio tem que ser extenso. Free tem que ter repertorio.

Carlosbassfeeling
Membro Novato
# jan/17
· votar


Não necessariamente tem que saber ler partirura, mas o repertorio tem que ser extenso. Free tem que ter repertorio.


Não necessariamente tem que saber ler partirura, mas o repertorio tem que ser extenso. Free tem que ter repertorio.



Vlw pela colaboração ! obrigado to querendo entrar nessa de ritmos mais nacionais com mais mercado, samba, axé, pagode e semelhantes.

Carlosbassfeeling
Membro Novato
# jan/17
· votar


LeandroP
show mano, obrigado pela dica.

KalukaGuitar
Membro Novato
# jan/17
· votar


Carlosbassfeeling

Não precisa, entretanto aconselho que busque conhecer, conhecimento nunca é demais.

Eu acho que existem duas coisas importantes para baixistas:

1) Nunca... NUNCA... deixe seu baixo mais alto que a banda ou com graves exagerados que embolam demais
2)Nunca... NUNCA... Faça firulas ou improvisos quando seu amiguinho do lado (guitarrista, tecladista, etc) está solando.

Parece que todo bar que frequento baixistas cometem essas gafes hahaha

Carlosbassfeeling
Membro Novato
# jan/17
· votar


KalukaGuitar

Boa kkk, sim eu to querendo ter uma linha bem tranquila, sou do rock pesado, e to querendo partir para um horizonte mais brasileiro, mais dançante, enfim, algo que seja mais suave e discreto e preencha legal como vc mesmo falou.

Obrigado pela dica.

Ismah
Veterano
# jan/17
· votar


Carlosbassfeeling
to querendo partir para um horizonte mais brasileiro, mais dançante

Dito sertanejo e forró universitário rsrs

Acho que vale a pena sim ler partitura, como disse o LeandroP ao menos o básicão.

Carlosbassfeeling
Membro Novato
# jan/17
· votar


Ismah
Mais ou menos isso msm rsrs, quero passar para uma linha que nao curto muito a letra, mais o groove é show de bola, rock pesado tipo hard core deu uma saturada além de ter um mercado restrito.

Ismah
Veterano
# jan/17
· votar


Como baixista, qualquer ritmo latino te permite mais desenvoltura que qualquer coisa relacionada a rock ou metal... Não que o gênero não tenha seus méritos, mas quem brilha mesmo ali, é vocal e guitarra...

Carlosbassfeeling
Membro Novato
# jan/17
· votar


Ismah

Exatamente, quebrei um preconceito que eu tinha, e vi uma riqueza impressionantes em estilos musicais mais locais !

Carlosbassfeeling
Membro Novato
# jan/17
· votar


Ismah

Exatamente, quebrei um preconceito que eu tinha, e vi uma riqueza impressionantes em estilos musicais mais locais !

Lelo Mig
Membro
# jan/17 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Carlosbassfeeling

Serei bastante sincero, ainda que muita gente não goste quando a coisa é dita dessa forma, então, primeiro ponto:

- Quase nenhum músico popular lê partitura, incluindo aqui professores. Neguinho diz que lê. Mas não lê poha nenhuma! Você coloca uma partitura "as cegas" o cara não toca, ou não toca direito... então NÃO LÊ!!

Saber que numa clave de Sol, a nota X é um Ré, em semínima, eu também sei. Sair tocando uma partitura, é outra coisa, bem diferente.

Saber teoria, inclusive bem, é uma coisa. Tocar por partitura é outra... então não se iluda com conversa de sujeito "metido a letrado em música".

Para você entender bem, é como pedir para um garoto de 10 anos ler palavras do tipo; cominar, empedernido, perdulário, retrógrado e etc. Ele saberá ler, mas dificilmente saberá o que significam.

Então o que você deve saber?

Tocar bem! Ter uma técnica satisfatória e com variações. Ter swingue e/ou groove, segurar o ritmo, marcar tempo e pulsação, ter repertório vasto, dominar vários ritmos e estilos é o que se espera de um bom baixista.

Saber ler cifras e ter noção básica de teoria musical (nada a ver com ler partitura), principalmente, dominar formação de acordes e o básico das escalas.

Conhecer, ou pelo menos ter noção básica, das divisões e fórmulas de compasso.

Se for atuar como músico de studio, em orquestras, em grupos de trilhas sonoras e musicais, aí a coisa muda de figura. Vai ter de ler partitura de verdade.

alan.bassplayer
Membro Novato
# jan/17
· votar


Então o que você deve saber?

Tocar bem! Ter uma técnica satisfatória e com variações. Ter swingue e/ou groove, segurar o ritmo, marcar tempo e pulsação, ter repertório vasto, dominar vários ritmos e estilos é o que se espera de um bom baixista.


Assino embaixo.

Carlosbassfeeling
Membro Novato
# jan/17
· votar


Lelo Mig

Vlw ! agradeço pela atenção !

Carlosbassfeeling
Membro Novato
# jan/17
· votar


alan.bassplayer

Vlw !

KalukaGuitar
Membro Novato
# jan/17
· votar


Lelo Mig

Então o que você deve saber?

Tocar bem! Ter uma técnica satisfatória e com variações. Ter swingue e/ou groove, segurar o ritmo, marcar tempo e pulsação, ter repertório vasto, dominar vários ritmos e estilos é o que se espera de um bom baixista.


Assino embaixo(2)

Ismah
Veterano
# jan/17
· votar


Tirar música de ouvido! Isso é primordial, porque muitas vezes vem uma música nova, e não há ainda cifra dela na rede...

makumbator
Veterano
# jan/17
· votar


Além do que já falaram (principalmente o post do Lelo e o complemento do Ismah), se quiser ser freelancer tem outras qualidades não muscais tão importantes quanto:

pontualidade, responsabilidade, se manter sempre sóbrio no trabalho e não ser um babaca com os demais músicos e técnicos. Os dois primeiros itens já te dão uma diferenciação absurda no mercado. Brasileiro é incapaz de chegar no horário, e adora dar desculpas para seus próprios erros.

acabaramosnicks
Membro Novato
# jan/17 · Editado por: acabaramosnicks
· votar


pontualidade, responsabilidade, se manter sempre sóbrio no trabalho e não ser um babaca com os demais músicos e técnicos

isso se chama profissionalismo, é imprescindível em qualquer profissão

na boa, o cara que não tem este tipo de característica, pra mim não presta

edit: não presta como profissional, se este é o objetivo então tem que ter

makumbator
Veterano
# jan/17
· votar


acabaramosnicks
isso se chama profissionalismo, é imprescindível em qualquer profissão

na boa, o cara que não tem este tipo de característica, pra mim não presta

edit: não presta como profissional, se este é o objetivo então tem que ter


Pois é, mas muitos são assim. O que eu ganho de trabalho graças a esses mequetrefes não está escrito! Várias vezes substituí baixistas que tocam mais que eu, mas que não conseguem chegar no ensaio na hora, não preparam as músicas por preguiça, aparecem bêbados...

alan.bassplayer
Membro Novato
# jan/17
· votar


Dentre todas as características já citadas em termos de musicalidade pelo Lelo Mig e também as características de responsabilidade e profissionalismo citadas pelo makumbator (concordo com absolutamente todas), uma caraterística que pode não parecer tão fundamental, mas ajuda a conquistar espaço e abrir portas, é uma boa presença de palco. Não me refiro à ficar querendo chamar a atenção para ti, mas sim "dançar conforme a música" saca?

Ismah
Veterano
# jan/17 · Editado por: Ismah
· votar


acabaramosnicks
na boa, o cara que não tem este tipo de característica, pra mim não presta

Músicos e drogas sempre andam em estreitas relações. Seja a bebida, o cigarro, coca e ou maconha (creio a mais popular das ilícitas entre músicos)... E não tá no script músico bom, que se afunda por isso.

Já vi nego não saber onde que estava, sequer o que estava fazendo ali, depois de um copo de chopp. Como já vi nego fumar a plantação de maconha, e não dar uma fora.
No rock, reggae, e alguns estilos isso é (tá mais pra "era") isso é visto como parte. Muitos ainda esperam um visual e atitudes rebeldes de uma banda/músico de rock. Num meio mais políticamente correto, onde a banda não é de amigos e sim um bando de peão assalariado, as coisas mudam de figura.

LeandroP
Moderador
# jan/17
· votar


Como eu disse antes, não é uma regra. Mas você souber pelo menos o básico de partitura, melhor será. E partitura não é um bicho de 7 cabeças, porém, o estudo é sistemático.

Tocar a primeira vista não é apenas uma questão de leitura da partitura. Você pode ter um método mais fácil como a tablatura que te mostra inclusive as casas a serem tocadas. Se você não tiver também uma boa desenvoltura técnica, por mais que leia, vai penar pra tocar (se tocar). Com a partitura é a mesma coisa. E com a cifra também. Há casos onde a pessoa prefere não escrever as extensões do acorde (notas extras, como uma 9a, uma 13a, por exemplo) e ainda ocultar alguns encadeamentos pra que facilite a interpretação. Quem tiver mais afinidade com a música pode exigir uma escrita mais complexa e quem não tem tanto conhecimento não fica sem tocar.

É tudo relativo. No final das contas, o saber é sempre bom!

Ismah
Veterano
# jan/17
· votar


No final das contas, o saber é sempre bom!

Afinal, tu seria um músico, que sabe ler partitura. Ou só um músico.

Carlosbassfeeling
Membro Novato
# jan/17
· votar


LeandroP
Ismah
alan.bassplayer
makumbator
acabaramosnicks
KalukaGuitar

Vlw msm ! Sò agradecimento, tão me dando a maior força,

LeandroP
Moderador
# jan/17
· votar


Ismah

Pra você ter uma ideia, eu tenho um amigo que sabe inglês. Você mostra um texto pra ele e ele traduz pra você imediatamente. Lê em inglês e te fala em português. Agora, tente conversar com ele em inglês rsrsrs Ele entenderá e vai gaguejar em inglês... É muito engraçado. Mas ele sabe inglês, não posso negar rsrsrs

Ismah
Veterano
# jan/17
· votar


Apois... Isso acontece mui... Falar alemão por aqui não é algo incomum, mas com certeza o número de jovens falantes, é muito menor, do que o de jovens que apenas compreendem. Pode sim ser apenas insegurança, mas é algo que rola muito... Infelizmente a leitura não tem apoio nenhum...

LeandroP
Moderador
# jan/17
· votar


Ismah

Digamos que o certo seria saber falar, ouvir, ler e escrever. E as vezes a pessoa se sai melhor em um e fica devendo outro. Por outro lado, já faz uma diferença significativa ter pelo menos uma dessas competências.

Ismah
Veterano
# jan/17
· votar


É o dito diferencial!

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a O baixista para ser freelance tem de ler partituras?