Pedais simuladores de amps ligados em amps de baixo é besteira?

    Autor Mensagem
    erico.ascencao
    Veterano
    # out/10


    Copiando o tópico do MauricioBahia, porém trazendo a discussão para a realidade das quatro cordas:

    Fala galera!

    Acredito que muitos novatos nunca pensaram nisso.

    Quando você compra um Sansamp (Sans = sem), por exemplo, está comprando um mini amp ou mesmo, diria eu, um head!

    O ideal, no meu modo de pensar seria ligar qualquer pedal simulador numa caixa, pois ligá-lo num amp seria como colocar um timbre em cima de outro timbre, criando um terceiro timbre! Sendo assim, a simulação do pedal perde sua real função.

    Estou expondo aqui um pensamento para ser debatido e espero que seja útil.

    Abs


    E aí, o que vocês acham de um Sansamp da vida ligado numa caixa ativa à la PA?

    PS.: Mais um tópico com o selo "fã de Rush com vontade de tocar baixo após o show deles no Brasil".

    DotCom
    Veterano
    # out/10
    · votar


    Sabendo timbrar, tudo dá...

    erico.ascencao
    Veterano
    # out/10 · Editado por: erico.ascencao
    · votar


    DotCom
    Bom, de acordo com o meu chutômetro, imagino que para o caso do baixo deva haver menos frescuras neste sentido. Os amplificadores de baixo estão mais próximos do flat do que os de guitarra e alguns deles até têm tweeter, ou seja, tudo leva a crer que uma daquelas caixas ativas deva aceitar bem um pré a la Sansamp.

    Além disso ainda tem o lance de não haver preconceitos com trasistorizados, o que leva a crer que simuladores de pedaleiras digitais devem dar bons resultados. E tem mais: ao contrário do universo guitarrístico onde se disntingue um Vox AC30 de um Vox AC30 Top Boost; no universo baixístico não há muito deste lance "ah, este é um GK, este é um Hartke", tratam-se apenas de timbres diferentes (não muito, mas diferentes).

    PS.: O mestre Geddy Lee usa rack Sansamp, rack de power-amp Avalon e simulador de caixa acústica. É retorno na orelha, toda esta tralha direto no PA e a máquina de fazer salsicha no palco.

    DotCom
    Veterano
    # out/10
    · votar


    Bom, de acordo com o meu chutômetro, imagino que para o caso do baixo deva haver menos frescuras neste sentido.
    Baixista é menos fresco que guitarrista, em geral... hehehe

    tratam-se apenas de timbres diferentes (não muito, mas diferentes).
    Rapazz, tem diferença sim, e bastante. GK é diferente de Ampeg, que é diferente de hartke, que é diferente de david eden, que é diferente de trace elliot...
    Assim como JB é bem diferente de PB, que é diferente de Rick...
    Claro, tem os ibanez, cort, que tem um som meio assim sei lá que ninguém reconhece de "bate-pronto", mas nas guitarras é parecido.

    SayArtur
    Veterano
    # out/10
    · votar


    Rapazz, tem diferença sim, e bastante. GK é diferente de Ampeg, que é diferente de hartke, que é diferente de david eden, que é diferente de trace elliot... (2)


    erico.ascencao
    Tenho um V-Amp pra baixo e, quando vou usar ele um amp, ligo ele no "Send" e uso só a potência... Dessa forma o Amp não interfere na simulação que você fez...

    Ao vivo, dependendo do simulador que você tem, dá pra usar ele como direct box, e o resultado é o msm...

    erico.ascencao
    Veterano
    # out/10 · Editado por: erico.ascencao
    · votar


    DotCom: GK é diferente de Ampeg, que é diferente de hartke, que é diferente de david eden, que é diferente de trace elliot...

    Entre as guitarras rolam as "escolas" de amplificadores: os ingleses (leia-se Marshall) e os americanos (leia-se Fender). Ainda rolam os Mesa Boogie no campo dos modernosos.

    Existe algum tipo de "divisão" no mundo do baixo?

    Duda Punchy
    Veterano
    # out/10
    · votar


    Sabendo timbrar, tudo dá...

    tenho uma Zoom B9.1ut, uso direto os simuladores de amp... sempre que dá uso o "Send" "Return" para usar apenas a potência (assim como e SayArtur citou)... porém nem sempre é possivel, e já me acustumei a timbrar usando simulador de Amp em cima de Amp, n tem erro, só é mais chatinho rsrsrsrs...

    GK é diferente de Ampeg, que é diferente de hartke, que é diferente de david eden, que é diferente de trace elliot... (4)

    makumbator
    Veterano
    # out/10
    · votar


    erico.ascencao
    Existe algum tipo de "divisão" no mundo do baixo?

    Tem até um pouco, mas no mundo do baixo é tudo muito menos xiita que na guitarra. Guitarristas em média são muito mais ligados em equipamento do que baixistas, o que considero um ponto a favor do baixo, em que o "ter" ainda não é tão importante quanto o "ser", coisa comum na guitarra(quase regra), infelizmente.

    Eu noto muito isso, pois vivo nos dois mundos(meus primeiros instrumentos são o baixo elétrico e o acústico, mas tenho muita dedicação pela guitarra). O métier de guitarra e baixo são como planetas diferentes...hehhsahsahsa!

    RafaelF
    Veterano
    # out/10
    · votar


    erico.ascencao

    Concordo com você. Para você ter o som de verdade do pedal, o ideal é ligar em um amp "neutro" se é que isso existe. Por exemplo, ligar em um amplificador de potência e então numa caixa (ou numa caixa ativa de PA) ao invés de ligar a um amp ou a um combo.

    Eu sou da opinião de que simulação de amp (pods, gts, etc) devem ser usadas não ao vivo, mas sim para gravação, para dar tempero ao som de linha e/ou para simular um amp microfonado mesmo em uma gravação em linha.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Pedais simuladores de amps ligados em amps de baixo é besteira?