Duvida na escolha do professor =x

Autor Mensagem
Tarracha
Veterano
# jan/08


Opa ;D

Faço aulas em uma escola perto de casa mas ultimamente comecei a considerar a idéia em pegar um professor com uma 'bagagem' maior, curto as aulas do meu professor porém não sou muito fã de seguir a didatica do livro "metodos baixo eletrico composite - dan dean - I, II, III" por que acho um método fraco. Ele me passa outras coisas tb de outros livros, como bass solo do Nico Assumpção, mas me surgiu a idéia de outro professor.

Andei pesquisando e fiquei em dúvida entre Ronaldo Lobo, Claudio Machado, Itamar Collaço e o Ximba.

Essa é uma escolha inteligente? Vocês tem algo a falar sobre os nomes citados acima? Alguma indicação para fazer?

[]'s

Basshero
Veterano
# jan/08
· votar


Tarracha
Ronaldo Lobo é farofeiro...
Ximba e o Claudio tem uma boa didática...não conheço o trabalho do Itamar como Professor, mas se for tão bom como baixista, é excepcional.

Tarracha
Veterano
# jan/08
· votar


Basshero
Mas vc considera uma boa escolha ter aula com esses já citados?

FCLBass
Veterano
# jan/08
· votar


Tarracha
De todos eu escolheria o Itamar. Ele toca muito bem com o elétrico e acústico e tem bagagem para te ajudar com certeza. Já lí algumas reportagens sobre ele e já ouvi algumas musicas do Zimbo Trio. O cara é fera.

Tarracha
Veterano
# jan/08 · Editado por: Tarracha
· votar


FCLBass
E o Ximba, eu vi o cara na Expomusic e o cara parecia um monstro no baixo de 6 cordas =o haha

Gui
Veterano
# jan/08
· votar


Tarracha
o ximba é um monstro!!!! eu iria com ele..uma amiga teve aula com ele...e ela é tecnica demais...

e ele é indio..e não japa!=DDDD

Tarracha
Veterano
# jan/08
· votar


Gui
Fala pra ela entrar aqui no fórum e deixar o comentário dela sobre o Ximba :D

Gui
Veterano
# jan/08
· votar


Tarracha
verei..mas ela não gosta de internet..e ultimamente..só tem ligado pra trepar com o namorado dela..nem pro baixo!

makumbator
Veterano
# jan/08
· votar


Tarracha

Lembre-se que muitas vezes o melhor instrumentista NÃO é o melhor professor! Esse papo de "fulano toca muito", não ajuda muito a se saber se ele ensina bem. Já vi vários virtuosos que não são bons professores(alguns são bem ruins até) e também já vi instrumentistas"normais" que arrassam nas aulas! Claro que o ideal seria juntar as duas coisas, mas nem sempre é possível...
O ideal seria vc conversar com eles e perguntar sobre a didática que usam, seus métodos e processos de ensino, material, etc...
Pergunte também a amigos se eles tem indicação de bom professor, que não precisa ser um "figurão virtuoso"!

Tarracha
Veterano
# jan/08
· votar


makumbator
Falou tudo amigo :D

Eu gosto do meu professor mas o fato do método dan dean pra qm já toca, é osso.

Quando falei da 'bagagem' foi pq um profissional com uma bagagem maior, creio eu, que tem mais macetes para te passar, as formas legais de aplicar e tudo mais. Eu tenho uma noção até que razoável de teoria musical, só que não sei o que fazer pra aplicar e sempre falam para ir 'jogando as notas' e não sei pq, mas eu desconfio que não é simplesmente de pegar aquelas 7 notas de uma escala, por exemplo, maior, e ir jogando as notas. Acho que isso pode ser feito no estilo da banda que eu toco hoje em dia que é hardcore e enfiar um monte de notas, seria somente uma cópia do baixista do Rancid, baixista o qual não acho virtuoso e nem tão bom quanto dizem, acho ele rápido e só.

Um bom professor poderia me ajudar a sair dos meus vícios de ritmo e de repente me ajudar a ampliar meus horizontes pq meu groove é bem fraco!]

De todos, minhas opções sempre foram o Ximba e o Claudio Machado, agora preciso de indicações. hehehe

´[]'s

NoSt Bass
Veterano
# jan/08
· votar


só tem ligado pra trepar com o namorado dela..
KKKKK

ClaudioBass
Veterano
# jan/08
· votar


makumbator
Lembre-se que muitas vezes o melhor instrumentista NÃO é o melhor professor!

Concordo 100% com isso...

Por exemplo, Giffoni e Pixinga são excelentes instrumentistas, mas como professores não valem nada. Desses todos que foram citados, só conheço pessoalmente o Itamar, quando estive no IB&T em São Paulo consegui conversar com ele no término de um Workshop. O cara realmente toca muito e me parece ter uma didática excelente, mas o estilo dele é totalmente voltado pro Instrumental, Jazz e Clássico. Se essa for a tua praia, recomendo o Itamar.

Acho que o único que conheci que alem de ser músico top de linha era excelente professor, foi o velho Nico!

[ ]s
www.gravidadevertical.zip.net

makumbator
Veterano
# jan/08 · Editado por: makumbator
· votar


Tarracha

A sua dificuldade seria transformar toda a informação e bagagem teórica e técnica em música, não é mesmo? Esse eu acho o foco do ensino musical. É aqui que se separa o bom do professor do cara que apenas dá aulas.
A questão da experiência profissional é útil, tanto para posteriormente o professor te indicar para trabalhos e te inserir no mercado, quanto para passar dicas cotidianas(como se portar numa gravação, em banda de baile, como lidar com empresários, etc...). Mas isso também não garante que o fulano será um bom professor...
Sobre os professores citados por todos, já ouvi boas coisas do Ximba(não o conheço pessoalmente), mas não sei se são verdade.
Aqui em Juiz de Fora, temos um grande baixista, o meu amigo Dudu Lima,

www.dudulima.com/

que além de virtuoso, é um ótimo músico(completo) e além de tudo é um excelente professor, realmente didático e atencioso(já tive aulas com ele). Para vcs terem uma noção do cara, ele recentemente acompanhou o Stanley Jordan em sua turnê pelo Brasil!Pois bem, o Dudu seria uma ótima opção de professor...mas como ele é tão ocupado, as aulas ficam muito pouco frequentes(as vezes uma por mês ou a cada dois meses). Ou seja, apesar de ser ótimo músico e professor, acaba não rendendo...e nos obriga a procurar outro professor, mesmo que não tão capacitado.

ClaudioBass

Tenho amigos que já tiveram aulas com o Giffoni(e eu mesmo já pensei em ser seu aluno), mas todos eles se decepcionaram, confirmando seu comentário...

Tarracha
Veterano
# jan/08
· votar


makumbator
Exato!
Quando comecei minhas aulas, falei que minha dificuldade era criar alguma coisa que fugisse de 'eternas colcheias' ( exemplo Si-Si-Si-Si-Si-Si-Si-Si em um compasso 4/4 ). Esse é meu grande vicío, se enfiar uma pausa no meio, já caga tudo e quando vou criar alguma coisa, consigo sair do Si e fazer um arpejo, ou tocar a escala Maior ( caso seja um Si Maior ), porém tudo em colcheia ou semi-colcheia, nada de ter um groove pq senaum me perco.

Nas minhas aulas, já me deparei com receber uma coisa que nunca tinha usado com aquele nome, a tal escala jonia, e me começa uma batida que daria pra criar algo bem swingado mas ai entra minha dificuldade e ouvi um 'se vira aí', confesso que fiquei frustrado por isso, acredito que aqui cai no lance do bom professor pq se for pra jogar uma escala e dizer 'se vira ai', eu pego tal escala na internet e fico vendo o que sai dela.

[]'s

Gui
Veterano
# jan/08
· votar


Tarracha
falei que minha dificuldade era criar alguma coisa que fugisse de 'eternas colcheias' ( exemplo Si-Si-Si-Si-Si-Si-Si-Si em um compasso 4/4 ). Esse é meu grande vicío, se enfiar uma pausa no meio, já caga tudo e quando vou criar alguma coisa, consigo sair do Si e fazer um arpejo, ou tocar a escala Maior ( caso seja um Si Maior ), porém tudo em colcheia ou semi-colcheia, nada de ter um groove pq senaum me perco.
pare de ouvir metal!=DDD

uma coisa que me ajudou muito..foi ouvir mais coisas swingadas e tentar tirar..no começo não saia igual..mas eu tinha alguma ideia em cima!=DDDD

makumbator
Veterano
# jan/08
· votar


Tarracha

Concordo com o Gui, acho que seu primeiro passo seria ouvir e tirar músicas ultra suingadas! Vc vai começar copiando, para depois incorporar esse vocabulário no seu próprio ato de tocar, mas isso demora, tem que ser paciente e persistente.
Sugiro que vc incie o estudo de pausas! Afinal, vc relata que quase sempre só consegue fazer linhas estilo "metralhadora" . Pois bem, agora deve buscar o outro extremo: poucas notas, espaço, respiração musical, pausas, vazios(os buracos valorizam as entradas do baixo, as vezes a melhor linha a se tocar é a pausa). Isso é muito importante. Vc pode pensar que o swing vem da escala, da técnica e tals, mas na verdade, quase todo ele vem do uso correto dos acentos(não tocar como um computador, tudo igual), e do uso das pausas nas linhas. Isso aliado a uma pegada segura(sem ser robótica), te leva ao tão sonhado groove.

Gui
Veterano
# jan/08
· votar


makumbator
assino embaixo...falou tudo!!

Edson Sousa
Veterano
# jan/08
· votar


Sobre o Pixinga não tenho nada a declarar mas, estudei uns 2 anos com o Adriano Giffoni, foi meu primeiro professor de baixo. Ele ensina como o baixista ser profissional, a pegar um trabalho e dar conta do recado, ou seja, saber ler bem uma cifra, ler notas, ritmos, saber bem sobre a estrutura da música, isso foi muito importante pra mim, agradeço a Deus por ter estudado com ele, pois muitas pessoas se preocupam tanto com a técnica com a improvisação, e não sabem acompanhar um sambinha, não sabem se quer tocar os arpejos sobre os acordes. Eu vejo o Giffoni dessa forma, ele prepara o músico para o mercado de trabalho e não para ser um baixista que toque a mil por hora. As aulas com ele me abriram muito a mente, vi oq realmente o baixista precisa para estar numa gig, profissionalismo, precisão, conhecimento. EU cheguei a querer estudar harmonia e improvisação com ele, mas ele disse para procurar um professor da matéria, daí fui fazer um curso de harmonia numa excelente escola de música auqi no RJ. Depois fui estudar com o Ney Conceição essa parte da improvisação...Mas voltando ao Giffoni, estudei: Arpejos, os principais...tríades, tétrades...leitura de cifras, leitura de notas, ritmos...estudei algo muito importante também q foi o walking bass, como criar uma linha de contrabaixo no jazz, passo a passo. É isso galera, quero deixar registrado aqui essa minha experiência nas aulas com o Giffoni. É excelente professor, didático, tem livros, apostilas, lecionou várias vezes no curso de verão em Brasília, e ministra muitos workshops, inclusive o livro dele Música Brasileira para contrabaixo foi adotado pela Berkley. Muitas vezes procuramos um professor de contrabaixo e não aceitamos oq ele tem a nos passar, queremos da nossa maneira, mas é necessário ao menos darmos mais um tempo, estudarmos um tempo com o mesmo. Não é a toa que o Giffoni tem um currículo invejável, pois já tocou e gravou com diversos artistas de grande projeção mundial. O cara sabe oq está ensinando e ensina muito bem, prepara os baixistas para o mercado musical e não para serem exibicionistas de técnicas. Um grande abraço a todos.

jkdias
Veterano
# jan/08
· votar


Edson Sousa

fui fazer um curso de harmonia numa excelente escola de música auqi no RJ

Qual é a escola?

Depois fui estudar com o Ney Conceição

cara, vc tem o contato dele aí?


Tarracha

cara, vc tá em sampa né? Tem um excelente professor de música aí, o Aldo Landi. Se eu morasse em sampa faria aula com ele com certeza, apesar de ele ser guitarrista. Acessa o site dele aí www.aldolandi.com

Edson Sousa
Veterano
# jan/08
· votar


jkdias

Estudei no CIGAM - Centro Ian Guest de Aperfeiçoamento Musical, tb estudei Improvisação lá.

Manda um email pro Ney que ele lhe responde. neyconceicao@neyconceicao.com

Se quiser me add no MSN para conversarmos melhor:
edsonbaixista hotmail,
Um abraço

jkdias
Veterano
# jan/08
· votar


Edson Sousa

valeu cara, aqui no trampo nao rola msn mas a noite adiciono em casa. Valeu!

Basshero
Veterano
# jan/08
· votar


Tarracha
Cara...
Estou fazendo aulas com o Angelo...ele colocou anúncio na Cover tem uns 2 ou 3 meses...o cara tem uma didática monstra...manda mto bem em harmonia, improvisação e técnicas em geral.
Se quiser o contato me avisa

Abçs

ABATANGERINA
Veterano
# jan/08
· votar


ClaudioBass
Por exemplo, Giffoni e Pixinga são excelentes instrumentistas, mas como professores não valem nada.
Edson Sousa
pô, agora tô na dúvida! tava pensando em fazer aula com o Giffoni.. ele ensina slap direitinho?
meu estilo é o seguinte: 1°samba, mpb, forró. 2° rock, pop. slap médio (não muito). não vejo graça em pizzicato. gosto de walking bass e improvisação média. gosto de funk 70' americano. curto precisão e sutileza. não gosto de quase nada virtuoso (acho a maioria chato e estéril).
toco há mais de 02 anos contra-baixo e 17 anos violão. sei razoavelmente bem teoria de acordes a alguma coisa de teoria musical (já estudei o dan dean todo algumas vezes).
minha pergunta é: O Giffoni é professor pra mim?

ABATANGERINA
Veterano
# jan/08
· votar


Basshero
Estou fazendo aulas com o Angelo...
ele dá aula onde?

ClaudioBass
Veterano
# jan/08
· votar


ABATANGERINA
pô, agora tô na dúvida! tava pensando em fazer aula com o Giffoni..

Faz uma coisa.... liga pro Giffoni, marca uma aula com ele e vê qual é! vê se você vai se adaptar bem aos métodos de ensino dele como o Edson citou. O que pode ser ruim pra uns, pode ser bom pra outros, é o mesmo que comprar um instrumento, só testando!

Quando estudei com o Nico Assumpção, diziam que eu ia detestar, que o cara era fanfarrão, slepeiro e velocista. Pra mim foi o melhor professor que contrabaixo e música que já conheci!

[ ]s
www.gravidadevertical.zip.net

Tarracha
Veterano
# jan/08
· votar


Basshero
Angelo caveira?

Basshero
Veterano
# jan/08
· votar


Tarracha
O próprio!!hehehe

Basshero
Veterano
# jan/08
· votar


ABATANGERINA
Ele é da região da zona leste...arthur alvim pra ser mais exato.

É baixista da banda Dejavu...não sei se alguem aqui conhece...os caras tem dois cds lançados ai no mercado.

Tarracha
Veterano
# jan/08
· votar


Basshero
Quanto ele cobra?

Basshero
Veterano
# jan/08
· votar


Tarracha
R$ 100,00 ...1 hr de aula por semana

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Duvida na escolha do professor =x