New Sonar e agora

Autor Mensagem
Adler3x3
Veterano
# jan/15 · Editado por: Adler3x3
· votar


JJJ

Tens razão.
O nosso foco tem que estar na música e não em ficar atualizando toda hora o sistema, e sofrendo com os bugs.

Veja o meu caso, isto tudo recentemente no últimos meses do ano:
- Atualizei o Notion 5 e estou enfrentando muitos problemas e bugs para mais de metro, a aquisição do Notion pela Presonus, não foi uma boa para os usuários;
- Atualizei o Finale e também tive alguns problemas, que a bem da verdade, foram erros meus, mas os erros aconteceram por causa do upgrade;
- Atualizei o Mixcraft Pro Studio, foi o único que não me deu problema nenhum;
- Atualizei o Band in a Box - já teve dois upgrades, e ainda esta com bugs;
- Atualizei o Sampler Tank para a versão 3, em agosto, mas ainda esta com sérios bugs, já teve umas três atualizações e os principais problemas não foram resolvidos, e isto já fazem 6 meses, a IK multimédia tá meio perdida;

Fora outros que tenho que atualizar.


Antigamente os sistemas eram atualizados, isto ganhavam novas versões a cada três ou quatro anos.
Agora praticamente virou uma coisa anual, e as empresas se acostumaram a ter esta receita de upgrade a todo ano, e agora estão resolvendo transformar isto em até mensal.
E todo ano muda, mesmo não sendo uma evolução tão radical, mas sempre alguma coisa muda na interface.
E depois você começa a ter problemas com os seus projetos mais antigos. (nem tão antigos, até recentes, pois um ano não é nada).
E manter bons VSTs, sejam de instrumentos ou de efeitos independente da DAW.
A maioria das DAWs tem todos os recursos que necessitamos.
Esta tua ideia de só trocar a DAW de tempos em tempos acho que é a melhor solução.
Um meio termo, nem trocar todo ano, nem deixar ficar ultrapassada demais.
Pois:
- No sistema das versões básicas, vai ter que comprar todo ano;
- Nas versões mais completas, sempre vão arrumar um jeito de te amarrar e te empurrar até outros recursos que você não precisa e nem nunca vai usar.

E muitas empresas que trabalham com a versão mais simples de uma determinada DAW não fazem upgrades, cada vez que sai uma nova versão, tem que comprar de novo, um exemplo disto vem da Magix, e aí você acaba gastando até mais num produto simples do que numa DAW mais sofisticada.
E mesmo os produtos mais simples vão ficando cada vez mais pesados.

Acredito que nem todas vão seguir esta receita.
E no caso das versões mais básica o negócio é comprar de tempos em tempos uma nova, pois aqui as empresas vão ter que manter um preço competitivo, não tem jeito não.
Já com relação às grandes , fica a dúvida de quanto realmente vai custar tudo isto, e o saco de toda hora ter que atualizar.
E aí você o software num computador desktop mas potente, usa um notebook, que é sempre mais limitado, e fica aquela encheção de saco de upgrade daqui, upgrade dali, fora o controle de licenças, pois de repente o windows dá pau e tem que formatar, e aí você tem que ficar solicitando novas licenças.
Por isto que vou reprogramar o uso do Linux e customizar os programas, dá um bom trabalho, mas os benefícios vem depois.

Adler3x3
Veterano
# jan/15
· votar


JJJ

Tens razão.
O nosso foco tem que estar na música e não em ficar atualizando toda hora o sistema, e sofrendo com os bugs.

Antigamente os sistemas eram atualizados, isto ganhavam novas versões a cada três ou quatro anos.
Agora praticamente virou uma coisa anual, e as empresas se acostumaram a ter esta receita de upgrade a todo ano, e agora estão resolvendo transformar isto em até mensal.

E muitas empresas que trabalham com a versão mais simples de uma determinada DAW não fazem upgrades, cada vez que sai uma nova versão, tem que comprar de novo, um exemplo disto vem da Magix., e aí você acaba gastando até mais num produto simples do que numa DAW mais sofisticada.[b][/b]

As versões mais básicas são sempre capadas, com poucos recursos e servem de isca para o sujeito ir lá e morder, depois vem a verdadeira conta.

Adler3x3
Veterano
# jan/15 · Editado por: Adler3x3
· votar


Todos

Eu acho que o mercado esta numa fase de transição.
Uma espécie de dilema.
Necessitam de Receita para sobreviverem, e a concorrência esta pegando.
Muitas cresceram bem.
Mas agora para se manterem necessitam demais coisa e estão procurando um equilíbrio.
A disputa pelo usuário esta bem acirrada.
Daqui mais alguns anos muitas destas empresas que estão atuantes, não vão estar mais aqui.

Edson Caetano
Veterano
# jan/15
· votar


JJJ
Kkk leu mesmo o Faq, logp na primeira pergunta eles já jogam a Adobe no meio, falando que o formato Cakewalk você ganha o Soft, mas e daí, ao final de 12 meses fica sem suporte, sem patches, sem correções, sem forum, sem nada, simplesmente um programa que mesmo atendendo bem, ficou largado

sinistro ...

Adler3x3
Você tem uma grande vantagem, trabalha em múltiplas plataformas, não fica preso nas grandes, ao meu ver o momento dos menores crescer é agora pegando os que desistiram do Mainstream das daws...

Eu tenho 10 anos de Sonar exatamente, tenho Cubases Le, tenho o Reaper, mas não adianta meu papo é Sonar e ter que reaprender me parece algo muito ruim para quem já não tem tempo

Estou realmente apreensivo, 2015 estou dentro, mas não sei em 2016... Talvez você precise me ajudar relembrar que tem diversas plataformas interessantes disponíveis

".........

Um adendo os preços mais caros são para as versões Platinum, dificilmente um usuário amador hobbysta precise destes recursos, a versão Artista que é o básico custa 49, ao ano, ou seja 4 dólares ao mês, 12 reais, duas brejas

Começa entras na questão, será que eu preciso disso, valorizar ferramentas, aprender com o que se tem em mãos

Deixei de comorar o Sound Forge original caríssimo pela versão de entrada muito, mas muito mais em conta... Talvez tenha que ser assim

Voltar aos piratas nunca mais

Adler3x3
Veterano
# jan/15 · Editado por: Adler3x3
· votar


Edson Caetano
Eu me adapto a qualquer DAW.
Claro tenho as minhas preferências.
Das principais já usei todas.
E ultimamente estou longe das grandes.
O Protools na minha parte de interesse de midi e instrumentos virtuais é muito fraco, o Sonar tá meio perdido, o Cubase da Steinberg que esta em melhor situação é muito burocrático e chato.
O Cubase é que esta na frente, mas se não resolverem este problema do excesso de burocracia, vão cair.
E outras estão crescendo.
E posso dizer que a maioria tem os mesmos recursos, ou alguns muito parecidos com títulos diferentes, o que muda é a interface.
E que em qualquer DAW madura no mercado dá para fazer uma boa produção.

Mas também a facilidade vem de ter usado o Linux, onde a necessidade de se adaptar rapidamente é maior ainda.
Mas principalmente é que comecei com o áudio em microcomputadores bem dizer desde o inicio.
E naquele começo não existia Internet, as primeiras BBS só foram surgir bem depois, e naquela era você tinha que pegar o software que aparece-se, normalmente em lojas de shareware, em disquetes.
Ou através de CDS que vinham em revistas do exterior, que comprava em bancas de revistas dos aeroportos.
Bem depois surgiram no Brasil as revistas especializadas, que hoje infelizmente também não existem mais.
O Band in a Box original por exemplo comprei no Paraguai com licença de uso, e na época veio junto com mais duas DAWs (PowerTracks, e Recording in Session), e mais alguns softwares, que rodavam no Windows 3 no tempo do velho DOS.
Curioso que fiz o upgrade décadas depois conseguindo um bom desconto.

E lá no Paraguai mesmo consegui alguns disquetes que tinha o Cakewalk primitivo (Atual Sonar).
E por muito tempo foi assim, trocando figurinhas com os amigos e principalmente comprando revistas de lojas de produtos importados (bem caro)
Usando midis nos teclados e experimentando, até hoje tenho aqueles arquivos antigos de midi e mod.
Depois a coisa foi se popularizando, nas BBS já se conseguiu alguma coisa, e vinham muito bons arquivos principalmente dos países nórdicos ((Suécia, Dinarmarca, Noruega), arquivos e Daws mais primitivas que usavam os arquivos "mod", que tinha um bom som, mas também da Espanha e da Alemanha)) mas a coisa revolucionou mesmo foi com o advento da Internet.
Na Europa a coisa borbulhava muito mais do que nos EUA e Canada.

E tinha que se adaptar, não tinha outro jeito, a necessidade cria a oportunidade.

Admiro e gosto do Sonar.
O Sonar sempre foi poderoso com muitos recursos.
Muitos dos recursos de hoje são daquele tempo.
Depois veio a Steinberg e criou os Vsts.
Agora pirataria não leva a nada.

Sou totalmente favorável ao software pago, mas tem empresas que andam abusando e vão perder clientes.
O problema do Sonar foi ter feito a associação com a Roland, que bagunçou o coreto, e acabou caindo fora, foi uma parceria que tinha tudo para dar certo, mas a Roland estava e esta com problemas meio sem rumo.
A Avid também esta passando por sérios problemas.
Agora é certo que quanto maior, maior é o tombo.

A que me parece mais sólida e forte é a Steinberg, muito embora seja burocrática demais.
Mas não gosto do sistema de venda deles, que é muito complicado e faz eles perderem.
Não sei quando vão enxergar isto?
E que o problema reside num ponto, a empresa cresce, fica aparentemente forte, mas depois entra num processo de estagnação.
E depois vem um CEO da vida e detona a empresa.
Eu também estou apreensivo.
Bem apreensivo...
As regras estão mudando..., e tudo até no mundo virtual esta ficando descartável. A cultura de curto prazo.
Estas divisões do software em várias versões capadas não me agrada.
E passa pouco mais de um ano e tudo muda, só no Sonar na Série X já ficou bem confusa, efeito Roland.
A Sony também esta meio estagnada, com políticas de vendas incoerentes, no final do ano queria comprar um produto, mas por residir no Brasil isto não foi possível.
A própria Nintendo, não entendo esta fechando as portas no Brasil, um enorme mercado, uma falta de visão, ou que indica que a crise é bem braba.
Enquanto isto o Fruity Loops é o que mais vende, mas não sei até quando vai se sustentar, pois no sistema de vendas deles você compra o software somente uma vez.
E para se manter vai ter que sempre vender para novos usuários.
Tá certo o mercado ainda esta em expansão, mas vai expandir até onde?
Assim hoje em dia não sei se vale a pena ficar um usuário fiel de determinada DAW, pois no caso do Sonar por exemplo, não vi nenhum benefício com reais vantagens para quem já é usuário a um bom tempo.
Neste último e-mail não comunica nada de como fica a situação de um usuário antigo e fiel.
Neste ponto o Mixcraft dá um melhor tratamento aos seus usuários.
E tem outras marcas famosas que vão perder muitos clientes pois o lado do suporte, e de realmente trazerem benefícios é nulo, são fóruns frios, com baixa frequência, e se pode reparar cheios de dúvidas e perguntas que não são respondidas, num descaso total.

Edson Caetano
Veterano
# jan/15
· votar


Adler3x3
Sou mais novo, mas conheço o princípio dos computadores, desde o saudoso MSX, passando pelos monocromáticos XT até chegar ao meu início de tudo com o Voyetra em um 486 kkk

Mas sempre gostei de múltiplas atividades e não me prendi em ir a fundo em muitas plataformas similares e sim em dominar bem várias atvidades diferentes kkk

O lance agora é dinheiro , e ele está difícil pra caramba se conseguir, vejo três caminhos distintos para o Brasil, o cara paga bem para usar um soft, se vira com os que estão disponiveis, ou vai para os torrents e cracks

O mundo não foca o Brasil, infelizmente e,a nossa realidade é diferente, 200 dólares ano para o hobbysta até muitos profissionais é demasiado alto, e fico,feliz de ver a chance dos menores crescer

Só discordo de uma coisa, a Roland está longe de estar perdida, como tecladista eu sei, nesta área ela ainda é de ponta... E o meu comtrolador
Cakewalk roland apro é famtástico

makumbator
Veterano
# jan/15 · Editado por: makumbator
· votar


Edson Caetano

Mesmo nos EUA e Europa 200 dólares ano para hobbysta é considerado muito caro. Praticamente todos os hobbystas estrangeiros com quem troco ideia reclamam desse valor. E os hobbystas são as cobaias de software novo, pois são eles que sempre atualizam antes dos profissionais (no fundo os profissionais dependem muito da galera do hobby, para descobrirem bugs e limparem o software para eles). Nos fóruns internacionais todo mundo acha esse patamar alto demais para se manter. Muita gente deve estacionar na versão que estiver pra ver como o mercado reage.

Adler3x3
Veterano
# jan/15
· votar


Edson Caetano

A Roland é uma empresa super poderosa que tem ainda muita munição e gordura para gastar, este é um lento processo.
Mas ao meu ver esta meio perdida sim.
Já foi de ponta em muitas áreas e produtos, mas esta perdendo terreno.
Talvez pela crise mundial que afetou os países desenvolvidos nos últimos anos., perdeu muitos designers de som.

Edson Caetano
Veterano
# jan/15
· votar


Estamos falando de quase 600 paus/ano pelo Platinum é muita grana para se gastar anualmente, o hobbysta vai ter que parar de pegar as versões Full mega power destruidoras e se contentar com as versões Artist...?

Falo de mim, mas imagino muita gente nem começando a usar um programa assim, quanto mais pensar em manter isso funcionando

Realmente até agora perdido com o futuro do Edson e a Cakewalk kkk talvez seja hora de dar uma chance para a cockos crescer em minha vida

Slash_1989
Veterano
# jan/15
· votar


makumbator
Então me parece que fizeram isso de dar duas licenças para o usuário poder ter acesso ao formato novo e também ao antigo na licença anterior. Não foi isso?
Exatamente! A Avid também cortou recentemente a parceria com a Big Fish, empresa que fornecia loops juntos com o Pro Tools... Primeiro tiraram os loops, depois os fixes. Daqui a pouco você compra o Pro Tools e tem que pagar pra poder fazer o download do software...

makumbator
Veterano
# jan/15
· votar


Slash_1989
tem que pagar pra poder fazer o download do software...

Pior é que a IK multimedia já faz isso de uma certa forma há pouco tempo. Se a pessoa deixa passar muito tempo após comprar um software com biblioteca de sons, não baixar ou não tiver um backup (se estiver reinstalando após muito tempo) tem que pagar uma taxa para ter acesso ao instalador...é mole?

Por essas e outras que eu tenho absolutamente tudo que comprei guardado em backups.

Slash_1989
Veterano
# jan/15
· votar


makumbator
Por essas e outras que eu tenho absolutamente tudo que comprei guardado em backups.

Isso é foda... Uma das coisas que me motivou a ir abandonando a pirataria, era essa possibilidade de poder acessar na nuvem ao invés de criar mil backups... Não sei se são medidas anti-piratarias, mas eles deviam se preocupar mais com os que pagam pelos produtos do que tentar afugentar os piratas...

Edson Caetano
Veterano
# jan/15
· votar


makumbator
Slash_1989
A empresa que vende o NERO, que tambem fornece anualmente versoes novas de seu software, manda o link para download válido por 3 meses, mas você pode pagar uma taxa adicional para poder ter o link por 12 meses, brincadeira né kkk

Mas na hora de te mandar o email oferecendo o upgrade novamente eles mandam...

Gosto de empresas que deixam suas tralhas para download imediato de tudo que você comprar quando bem entender, como o Cakewalk (mas mesmo assim tenho dois hds de backups... inclusive de versões bem anteriores

Adler3x3
Veterano
# jan/15 · Editado por: Adler3x3
· votar


Todos
Eu normalmente sou calmo e tranquilo.
Mas na questão de internet e softwares de áudio, sei lá sofro de uma espécie de ansiedade virtual.
Quando compro um programa, já quero,tão logo feche a compra já fazer o download, e no mesmo dia já quero usar o programa.

Backups
Este é um ponto obrigatório, baixou um programa, uma das primeiras providências é fazer um backup.

Slash_1989
escreveu:
eles deviam se preocupar mais com os que pagam pelos produtos do que tentar afugentar os piratas...
Você tocou num ponto essencial e disse tudo.
A prioridade deveria ser o usuário, ou seja o cliente que é aquele que realmente sustenta eles.

Christhian
Moderador
Prêmio FCC 2007
# jan/15
· votar


hehe gibson sendo gibson!

Adler3x3
Veterano
# jan/15 · Editado por: Adler3x3
· votar


E aí.
Já absorveram o impacto?
O que será que ficou melhor?
Se você pagar mês a mês (a prestação, pois o normal nos sites estrangeiros é a vista) depois de 12 meses é o mesmo que comprar a versão full, e vai ter direito de uso, só não vai ter novos upgrades passado um ano.
E pode ficar um certo tempo sem upgrades, mas quando voltar à pagar vai ter que se manter por mais 12 meses, certo ou errado?

Edson Caetano
Veterano
# jan/15
· votar


Adler3x3
Já recebi o meu email da Cakewalk... 12x de 14,90 ou uma única de 149,00 foi a proposta enviada para virar membership Sonar Platinum... Após o meu primeiro ano, a renovação é 12x 19,90 ou uma única parcela de 199,00 para o resto da vida da Cakewalk

Vou esperar virar o mês e consequente meu cartão kkk, mas até lá estou seriamente pensando nisso, mas é provável que eu permaneça na plataforma e no nível Platinum

Agora sobre a sua dúvida, ainda não falaram como vai ser a renovação para os que pararem de assinar e quiserem voltar, imagino que será cobrado 299,00 para um ano de ausência, 399,00 para dois anos de ausência, seguindo os moldes do upgrade do X1/X2/X3... Para depois retornar aos 199,00 anuais

Veja bem estou comentando a versão Platinum, mas a versão Artista é bem mais pé no chão com a licença inicial de 99, e anuais de 49,00

Mas sim, comprou o Sonar 2015, pagou as 12 parcelas. O programa é Full só perde os upgrades e o suporte, correção de bugs, melhorias e etc...em algum momento precisar, ter a necessidade de renovar aí basta pagar de novo os valores que vão cobrar

Quanto às novidades, assim que instalar o meu, se instalar, eu mando aqui...

Ps... Viram que a vai ter um Protools free...?

JJJ
Veterano
# jan/15
· votar


Adler3x3

Ah... vou ficar no meu X3 Studio por muuuuuito tempo. Só troco se houver uma hecatombe que me impeça de usá-lo ou se mudar tudo em termos de DAW e eu for forçado a mudar...

Como eu disse, não tenho essa "fome" de upgrade... Vou levando enquanto não aparecer nada de fantástico que não funcione no X3 e eu precise (duvido muito que apareça algo assim em menos de 4 ou 5 anos).

Adler3x3
Veterano
# jan/15
· votar


JJJ
Tá certo.

Edson

Eu vou esperar e ver como os usuários se comportam, até porque no momento não estou para gastar nada, muito embora a GAS esteja me consumindo internamente.

Edilson Gomes
Membro Novato
# fev/17
· votar


boa tarde Pessoal.
to com um problema no Sonar Platinum e gostaria de saber se alguém pode me ajudar.
Uso o Sonar Platinum com o EZD2 e Kontakt 5, mas o problema mesmo é entre o sonar e o EZD2 , o Sonar trava o som quando o EZD2 fica ligado,
tenho aqui uma tela com 19 trilas entre medis kontakt e waves e quando eu dou mute no EDZ2 elas toca sem problemas mas quando eu ligo o EZD ele trava o som e so reabre quando fecha o Sonar.

Systema

Adler3x3
Veterano
# fev/17
· votar


Edilson Gomes

E quando o EZD fica solo?

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a New Sonar e agora