como melhorar a mixagem desta bateria?

    Autor Mensagem
    rhoadsvsvai
    Veterano
    # ago/12


    como muitos aqui me aconselharam , depois de fazer uma vaquinha com a banda levei o baterista da minha banda pra gravar em estudio , e peguei as tracks da bateria pra mixar em casa ,pesquisei um pouco na internet sobre como arrumar o pan de bateria , e fui mexendo nos volumes as cegas e a gosto:

    esse é o resultado :
    http://soundcloud.com/lucascampagnolo/bateria

    eu sinto que não esta ruim , mas ainda não esta bom , queria dicas tipo " aumenta isso , abaixa aquilo , tira reverb aqui e coloca ali, da boost em tal frequencia em tal lugar , diminui essa frequencia dessa peça"
    visto que sou completamente inexperiente , e sei que da pra tirar um resultado muito melhor dessa gravação ( a ambiencia do estudio era extremamente top , e tinha até aqueles microfones de fita ,tudo muito top, foi uma primeira experiencia que vou lembrar com carinho)


    pra ajudar voces a me ajudarem vou dizer as tracks que eu tenho :
    bumbo agudo (ja equalizado pelo cara)
    bumbo
    caixa
    caixa extreme comp (criei por min mesmo e deixei bem de fundo)
    esteira
    Hh
    Over head
    ohead2
    sala (ja comp pelo cara)
    sala
    surdo
    tom 1
    tom 2


    fora isso eu coloquei ums reverbs e o tape simulator na caixa nos toms e no bumbo ,e tb coloquei um flanger de leve nos toms...

    bom , conto c vcs!

    .omni
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    rhoadsvsvai
    Gostei muito não, tá meio pequena, sem corpo. Parece ter coisa fora de fase.

    Dica: menos é mais. Plugins fodem o som, quanto menos plugin melhor.

    pra ajudar voces a me ajudarem vou dizer as tracks que eu tenho :

    Quais foram os microfones, prés e outboards em geral e em quais peças?
    Como foi microfonado o over e a sala?

    Abraço

    MMI
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    rhoadsvsvai

    1 - dá uma olhada num plugin de monitoramento peça por peça se não tem nada fora de fase. Cuidado com os efeitos, um reverb ou o flanger que você colocou podem mudar e criar um problema de fase.

    2 - uns cortes de graves (hi-pass) podem te ajudar a dar mais headroom, mas no bumbo esse filtro é lá em baixo... Algum filtro de agudos (low-pass) também pode ser aplicado.

    3 - Ao colocar um plugin e regular, sempre compare o som com sua regulagem com o plugin desligado. Você vai se supreender, vai ver que acontece de colocar um plugin, regular, acertar, achar que está lindo, desligar o plugin e descobrir que sem ele está melhor melhor ainda. hehehehe

    Agora é experimentação, vai procurando o som que você gosta...

    Abç

    rhoadsvsvai
    Veterano
    # ago/12 · Editado por: rhoadsvsvai
    · votar


    .omni
    Parece ter coisa fora de fase
    duvida boba a minha ,mas oque é fora de fase?

    Gostei muito não, tá meio pequena, sem corpo.
    como eu deixo ela mais cheia?

    Quais foram os microfones, prés e outboards em geral e em quais peças?
    Como foi microfonado o over e a sala?

    não lembro todos né ,e não sei o nome da maioria , mas quase todos eram a versão real desses microfones tops que o amplitube simula
    tinham mais microfones que peças da bateria hahaha

    MMI
    1 - dá uma olhada num plugin de monitoramento peça por peça se não tem nada fora de fase. Cuidado com os efeitos, um reverb ou o flanger que você colocou podem mudar e criar um problema de fase.

    2 - uns cortes de graves (hi-pass) podem te ajudar a dar mais headroom, mas no bumbo esse filtro é lá em baixo... Algum filtro de agudos (low-pass) também pode ser aplicado.

    3 - Ao colocar um plugin e regular, sempre compare o som com sua regulagem com o plugin desligado. Você vai se supreender, vai ver que acontece de colocar um plugin, regular, acertar, achar que está lindo, desligar o plugin e descobrir que sem ele está melhor melhor ainda. hehehehe



    ta anotado!

    JJJ
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    Bom... vão minhas impressões:

    1) achei todos os pratos em geral muito altos;

    2) achei a caixa um pouco seca e "com nota" (não sei uma palavra pra isso, mas é como se a caixa fosse uma nota musical, não só percussiva...)

    3) apesar da gravação já estar no talo (amplitude), parece que está com pouco punch, mas isso pode ser o headphone porcaria que estou usando no momento...

    abs.

    rhoadsvsvai
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    JJJ
    1) achei todos os pratos em geral muito altos;
    significa que eu devo abaixar os canais de overhead e hat né?

    2) achei a caixa um pouco seca e "com nota" (não sei uma palavra pra isso, mas é como se a caixa fosse uma nota musical, não só percussiva...)
    essa nota é timbre da caixa ou é questão de eq?

    3) apesar da gravação já estar no talo (amplitude), parece que está com pouco punch, mas isso pode ser o headphone porcaria que estou usando no momento...

    aumento isso aumentando o bumbo certo?

    ogner
    Veterano
    # ago/12 · Editado por: ogner
    · votar


    rhoadsvsvai
    Upa gravina original pra nois vê?

    Se gravou ruim, nao tem milagre, hehehe!! Nao ouvi ainda!!

    EDIT:
    Na verdade vc deve ter varios tracks das peças separadas ae...nao da pra upar!! :(

    rhoadsvsvai
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    ogner
    tipo , a gravação original , ficou muito boa até , o cara mecheu um pouco e mostrou pra gente nos monitores do estudio e tava animal... por isso eu tenho certeza que o problema sou eu... :(

    ja tou até pensando em pagar mais 100 conto e deixar ele uma hora mixando quando o resto dos instrumentos for gravado...

    .omni
    Veterano
    # ago/12 · Editado por: .omni
    · votar


    rhoadsvsvai
    Olha, eu vou te falar com propriedade porque agora que começamos a alugar o estúdio onde eu trabalho eu vejo isso acontecer toda semana.
    Levar pra mixar ou editar coisas em casa é perigoso. Estúdio e home studio são coisas muito diferentes.

    1- Não é fácil mixar. É igual aprender outra língua, do beabá até escrever um romance. Se você não tem experiência com isso, não vai ser num fórum que você vai aprender.
    2- A cópia de monitor que ele te fez está um puta som porque saiu direto do sistema dele, que se ele foi malandro ele já deu uma envenenada ali mesmo.
    3- uma hora de mixagem não é nada. Se for pra isso é melhor pedir uma cópia de monitor boa e usar ela.
    4- Além de ter uma grande diferença de qualidade em mixar dentro do computador e mixar num sistema analógico bom, a equipe que grava só faz isso, todos os dias, oito (ou mais) horas por dia. Por isso a hora de estúdio é cara, porque tem um lugar feito pra fazer isso, com uma equipe especializada em fazer isso. Então lá dá pra fazer com objetividade e qualidade uma coisa que é mais improvável de acontecer num home studio.

    Então se você quer qualidade mesmo, mixe no estúdio.
    E masterizacão é outro capítulo separado.
    Essa é uma dica de amigo que eu tenho pra te dar.
    :)

    MMI
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    rhoadsvsvai

    O .omni falou eu nem discuto, ele está coberto de razão.

    Veja bem... Você tem uma gravação que provavelmente você mesmo notou que em casa não rolaria de captar da mesma forma, tem pelo menos uns 10 canais ali de captações das mais diversas formas na bateria. Se você quer aprender, é verdade, é como aprender uma língua, você não vai querer na primeira vez que tentar, fazer igual ou melhor que alguém que trabalha nisso e tem altos equipamentos. Lógico que seus resultados no início vão ser bem inferiores e aos poucos irão crescendo. Mas por outro lado você nunca vai aprender nada se nunca tentar.

    Resumindo, se isso for uma gravação teste, para você se desenvolver, eventualmente botar no youtube, manda bala, vai fazendo com calma na sua casa que você vai aprender. Se isso é uma apresentação da sua banda para abrir portas, se você vai tentar a sorte em palcos e gravadoras com esse som, nem pense em fazer em casa.

    ogner
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    Resumindo, se isso for uma gravação teste, para você se desenvolver, eventualmente botar no youtube, manda bala, vai fazendo com calma na sua casa que você vai aprender. Se isso é uma apresentação da sua banda para abrir portas, se você vai tentar a sorte em palcos e gravadoras com esse som, nem pense em fazer em casa.
    (2)

    E acho que vc tem nas mão um bom material pra brincar!! Caça info na internet!! Vc saca de ingles, pega uns livros legais e devora!! Aplica nessas tracks ae, tira, mexe, grava, compara, escuta, mexe de novo, escuta, apaga, grava traveis.......E finalmente, aprende alguma coisa!! ahuehuahe!!
    o/

    .omni
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    Resumindo, se isso for uma gravação teste, para você se desenvolver, eventualmente botar no youtube, manda bala, vai fazendo com calma na sua casa que você vai aprender.

    Isso é verdade!
    Eu não pensei nesse lado, se for uma gravação sem intenção profissional ou comercial você deve guardar os multitracks pra sempre e virar muitas noites explorando eles. :)

    makumbator
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    O pessoal já falou bastante, com muita propriedade. Minha sugestão é você aproveitar os dois cenários que a galera indicou:

    1. Mixe esse material em um estúdio profissional. Como vc gostou do resultado lá aonde gravou, veja com eles quanto ficaria o serviço.

    2. Ao mesmo tempo, vá atrás de material e informação (textos, vídeos, esquemas, etc...) e use essa gravação como uma forma de aprender um pouco. Vá mexendo em casa e depois compare com o resultado do estúdio.

    O mais importante no início é aprender os conceitos básicos (aprender a caminhar antes de correr).

    JJJ
    Veterano
    # set/12
    · votar


    rhoadsvsvai
    significa que eu devo abaixar os canais de overhead e hat né?
    eu tentaria algo assim... mas vai do gosto pessoal, eu gosto de pratos menos esporrentos.

    essa nota é timbre da caixa ou é questão de eq?
    timbre. Acho que quem tocou tirou a "esteirinha" de baixo, aí fica um som meio seco (mas, de novo, isso vai do gosto de cada um).

    aumento isso aumentando o bumbo certo?
    hummm.... não... é mexendo com compressão e eq.

    Adler3x3
    Veterano
    # set/12 · Editado por: Adler3x3
    · votar


    Bem.
    Não sou baterista, mas vou dar a minha opinião.
    Como já vou dito a amplitude tá no Talo.
    E isto acaba com a dinâmica da música.
    É só escutar as viradas da bateria, tá tudo igual, pode ser por causa do mal uso de compressores, que deixou tudo nivelado.
    Em muitas partes não se notam variações de altura das batidas.
    Nenhum baterista real toca tudo igual.
    Assim o problema deve estar na aplicação dos efeitos.
    Para este estilo não acredito que o flanger seja uma boa idéia.
    Comece tudo de novo, e coloque a gravação da bateria original para os outros ouvirem e poderem comparar.

    Adler3x3
    Veterano
    # set/12 · Editado por: Adler3x3
    · votar


    Opa.
    Acabei fazendo ser querer um post duplo.
    Então complemento:

    Mas persista.
    Tende preservar a gravação original.
    Os efeitos estão mais para retirar os sons indesejáveis de certas frequências.
    Use um visualizador de frequências para observar melhor.
    Meça muito bem o peso dos efeitos, muito cuidado.

    Lelo Mig
    Membro
    # set/12
    · votar


    rhoadsvsvai

    O .omni e o MMI falaram tudo e o mais importante.

    A única "dica" que poderia dar é. Mixe no estúdio, depois, em casa, mexa no material que você tem, até conseguir deixar igual ao som que o técnico deixou no estúdio.

    Não haverá "escola" melhor.

    Obs; Mas se você não tiver um bom par de monitores de referência, aí fica complicado.

    .omni
    Veterano
    # set/12
    · votar


    Lelo Mig
    A única "dica" que poderia dar é. Mixe no estúdio, depois, em casa, mexa no material que você tem, até conseguir deixar igual ao som que o técnico deixou no estúdio.

    O som que o técnico deixou no estúdio é só uma cópia de monitor. Mixar é sentar e fazer tudo.

    E não basta ter um par de monitores, mixar é mais difícil do que parece.

    Não haverá "escola" melhor.

    A melhor escola é aprender com quem sabe, não com quem ensina.

    rafaeltlg
    Veterano
    # set/12
    · votar


    Po cara, se você quiser posso dar um grande adianto aí na sua mix, só me passa os arquivos, o tempo dela, se você quiser que eu edite, e dou uma mixada legal aí, o timbre dela já está legal. Falta dar uma olhada na Fase, equalizar e comprimir...
    Me fala o estilo também da música, que é bem importante. Tenho umas caixas que eu mesmo gravei pra "triggar" se precisar.
    Comecei a me envolver mais nesse ramo quando tive que gravar a minha banda. E eu não tinha muita experiencia, e me arrependo de algumas coisas até hoje.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a como melhorar a mixagem desta bateria?