A ingratidão da música Erudita.

Autor Mensagem
Die Kunst der Fuge
Veterano
# jul/11


Nesse meio musical é muito difícil poder bater no peito e dizer "Eu conheço o compositor fulano de tal.".
Por mais que tu ouça e conheça bem os caras, sempre tem umas mil músicas dele que tu nunca ouviu.

O pior é quando alguém vem te perguntar se tu conhece alguma música e aí é justamente uma dessas que tu não conhece, mesmo que você conheça muitas músiacs do cara.

Outro dia mesmo veio um amigo me perguntar o nome de uma música do Tchaikovsky, um compositor que eu conheço bastante, ouço muito, mas aí ele me mostrou uma música que eu nunca tinha ouvido.

No fim das contas, você, de entendedor, pode acabar passando a "poser".

O curioso é que no outro meio, a chamada música popular, o esquema é bem mais fácil. Há umas duas semanas conheci um duo de guitarra latina, consegfui os 3 CDs deles, passei uma semana ouvindo e se hoje alguém me perguntar qualquer música deles eu sei dizer qual é...
Mesmo bandas com discografia extensa, como Dream Thater, por exemplo, eu posso te dizer qualquer uma das músicas.

Mas na música erudita não, sempre vai ter aquela do Bach que você nunca ouviu.

-Nem pensei muito pra postar este texto, foi só pra tentar dar uma movimentada por aqui-

Die Kunst der Fuge
Veterano
# jul/11
· votar


1 post pro santo.

AnaClara
Veterano
# jul/11
· votar


Ah, isso é verdade mesmo. Ainda mais que existem umas musicas que tem as numerações e tal.

Alem de ter as musicas que voce conhece, mas nao consegue lembrar o nome, so reconhece ouvindo.

E ainda as vezes tem q escutar dos outros que eu escuto esse tipo de musica pq eu sou "metida". :P

Die Kunst der Fuge
Veterano
# jul/11
· votar


AnaClara
E ainda as vezes tem q escutar dos outros que eu escuto esse tipo de musica pq eu sou "metida". :P


Isso também é um problema.
Não sei de onde tiram isso.

AnaClara
Veterano
# jul/11
· votar


Die Kunst der Fuge

Isso também é um problema.
Não sei de onde tiram isso.


Deve ser devido a maior complexidade das musicas, sei lá.

makumbator
Veterano
# jul/11 · Editado por: makumbator
· votar


Die Kunst der Fuge

Depende do compositor. Toda a obra do Alban Berg cabe em poucos CDs...hehhe!

Mas no caso dele isso é fruto de um início tardio na música(para os padrões) aliado ao fato de ter morrido relativamente jovem.

Aqui a obra completa do Anton Webern(3 Cds):

http://www.amazon.com/Anton-Webern-Complete-Works-Opp/dp/B000002707

Na música popular também tem cara com trocentos discos, participações com outros artistas, etc...
Por exemplo, o Frank Sinatra participou de mais de mil sessões de gravação. São mais de 100 discos e 300 singles. Não é mole ter tudo isso reunido.

http://en.wikipedia.org/wiki/Frank_Sinatra_discography

Para ter toda a obra de Bach, basta comprar um pacotão desse aqui ó:

http://www.amazon.com/Bach-Complete-Works-155-Box/dp/B000HRME5U/ref=sr _1_1?s=music&ie=UTF8&qid=1310420636&sr=1-1

Um amigo maestro e filólogo tem essa coleção. Apesar de altos e baixos desse tipo de coletânea, a média é bastante boa.

Desse tipo de coleção, o máximo que eu tenho é uma com todas as sinfonias de Mozart, em gravação com instrumentos de época(são 19 Cds):

http://www.amazon.com/Mozart-Symphonies-symphonic-Schroder-Hogwood/dp/ B000004CYS/ref=sr_1_7?s=music&ie=UTF8&qid=1310420905&sr=1-7


Há outras também de Bach:

http://www.amazon.com/Complete-Works-Bach-Hanssler-Bachakademie/dp/B00 004WJLX/ref=sr_1_2?s=music&ie=UTF8&qid=1310420636&sr=1-2



E aqui de outros compositores:

http://www.amazon.com/Beethoven-Complete-Works-85CD-Box/dp/B000VBNRE4/ ref=pd_sim_m_2

http://www.amazon.com/Mozart-Complete-Works-170-Box/dp/B000BLI3K2/ref= pd_sim_m_1


http://www.amazon.com/Brahms-Complete-Works-Johannes/dp/B0015XAT0M/ref =pd_sim_m_5


http://www.amazon.com/Haydn/dp/B001FY7BFC/ref=pd_sim_m_3

Enfim, basta ter a grana...hsahsahsahsa!

AnaClara
Veterano
# jul/11
· votar


makumbator

Nossa, que sorte d quem tem essa coletanea toda ai *.*

Die Kunst der Fuge
Veterano
# jul/11
· votar


makumbator
Na música popular também tem cara com trocentos discos, participações com outros artistas, etc...
Por exemplo, o Frank Sinatra participou de mais de mil sessões de gravação. São mais de 100 discos e 300 singles. Não é mole ter tudo isso reunido.


Tô ligado, sei que na música popular tem casos assim mesmo, Neil Young eu lembro que tinha 64 cds, era muita coisa também.

Eu só acho que eles são exceção, enquanto que na Erudita isso é "regra". (E aí no caso a exceção seria o Berg ae e outros).

O que você acha?

Para ter toda a obra de Bach, basta comprar um pacotão desse aqui ó:

O complicado é ouvir tudo e conhecer e aí alguém te perguntar e tu saber ehehehehe

Desse tipo de coleção, o máximo que eu tenho é uma com todas as sinfonias de Mozart, em gravação com instrumentos de época(são 19 Cds):

Alá, 19 CDs só pras sinfonias, aí alguém pergunta dos Quartetos e tu não sabe (não você, que eu sei que conhece, só um exemplo) ehehehe

Enfim, basta ter a grana...hsahsahsahsa!

E memória!!
Aproveitando o assunto, quantas vezes em média você precisa ouvir uma música pra saber ela de memória?

a) Uma de 5 minutos.
b) Uma de 20 minutos.

Só uma estimativa, diz ae :)

AnaClara
Deve ser devido a maior complexidade das musicas, sei lá.

Ferrol!
Se os metaleiros bolados comigo virem isso vão vir aqui trollar! auahuahu

makumbator
Veterano
# jul/11
· votar


AnaClara

muita $orte! Hhshassh!

AnaClara
Veterano
# jul/11
· votar


Die Kunst der Fuge
Ferrol!
Se os metaleiros bolados comigo virem isso vão vir aqui trollar! auahuahu


eita! vou la editar entao

vou responder tbm. posso? hihi

a) Uma de 5 minutos.
b) Uma de 20 minutos.

Só uma estimativa, diz ae :)


Uma de 5 min umas 5 vezes seguidas e idem pras de 20 a 40 min. Mas nao consigo guardar o nome nem q me paguem. So se for muito preferida mesmo

Die Kunst der Fuge
Veterano
# jul/11
· votar


AnaClara

Não edita não, eu tava brincando!

Natis
Veterano
# jul/11
· votar


é normal não conhecer tudo afinal tem compositores com mais de 500 obras...

a coisa é não sai por aí tirando onda de expert que uma hora vai acabar se ferrando!

makumbator
Veterano
# jul/11 · Editado por: makumbator
· votar


Die Kunst der Fuge
Tô ligado, sei que na música popular tem casos assim mesmo, Neil Young eu lembro que tinha 64 cds, era muita coisa também.

Eu só acho que eles são exceção, enquanto que na Erudita isso é "regra". (E aí no caso a exceção seria o Berg ae e outros).

O que você acha?


No mundo erudito realmente é exceção grande compositor com poucas obras. Mas no meio popular tem muito cara com trocentos cds. No jazz por exemplo tem vários. Mas no rock moderno realmente é incomum.

Claro que mesmo assim, não são muitos a terem centenas de discos lançados, mas não diria que são raros. No Brasil, o Roberto Carlos também deve ter uma cacetada de disco, compacto, participação, trilha de filme dele, DVD de show...

Alá, 19 CDs só pras sinfonias, aí alguém pergunta dos Quartetos e tu não sabe (não você, que eu sei que conhece, só um exemplo) ehehehe


Ih, tem quarteto de mozart que não conheço, e outros que ouvi pouco e nem lembro(mas reconheço o autor, estilo, período histórico essas coisas). Mas os mais importantes eu até conheço.

Mesmo das sinfonias do Mozart, se vc me passar um minuetinho perdido de alguma que eu tenha escutado menos, eu vou reconhecer, mas não saberei te dizer com certeza de qual sinfonia ele pertence.

Aproveitando o assunto, quantas vezes em média você precisa ouvir uma música pra saber ela de memória?

a) Uma de 5 minutos.
b) Uma de 20 minutos.


Hhsahsa! Sei lá! Vc diz memória de ouvido ou tocando?

Comigo, a memória tocando depende muito do compositor e período. Por exemplo, tenho mais facilidade em decorar música do barroco. Bach eu memorizo fácil, mesmo que ela tenha muitas notas ou seja bem longa. Engraçado que de certos compositores eu memorizo com mais dificuldade, mesmo sendo mais simples.

Agora, de ouvir, acho mais fácil. As menores eu diria que umas 3 vezes(se eu gostar muito da peça). As maiores eu diria que umas 5 ou 6 vezes. Mas isso varia muito.

Por exemplo, eu "canto" junto com gravação as sinfonias n.3 n. 5 e n.9 do Beethoven de cabo a rabo, de memória, de tanto ouvir. Mesmo coisa com a abertura de Tristão e Isolda, do Wagner. Mas são peças que adoro, então fica na cabeça sempre! Aí é fácil né!

Kobberminer
Veterano
# jul/11
· votar


Die Kunst der Fuge

Porra, seguindo esse raciocínio, todo mundo é poser de Bach...

makumbator
Veterano
# jul/11
· votar


Kobberminer

Porra, seguindo esse raciocínio, todo mundo é poser de Bach...

Até o Bach devia ser poser de Bach. Talvez até ele se esquecesse de alguma peça própria...

Die Kunst der Fuge
Veterano
# jul/11 · Editado por: Die Kunst der Fuge
· votar


Natis
a coisa é não sai por aí tirando onda de expert que uma hora vai acabar se ferrando!

Ahaha mas só de tu falar que ouve já te acham expert.

makumbator
Claro que mesmo assim, não são muitos a terem centenas de discos lançados, mas não diria que são raros. No Brasil, o Roberto Carlos também deve ter uma cacetada de disco, compacto, participação, trilha de filme dele, DVD de show...

É mesmo! Tinha me esquecido do Rei auhauhau

Ih, tem quarteto de mozart que não conheço, e outros que ouvi pouco e nem lembro(mas reconheço o autor, estilo, período histórico essas coisas). Mas os mais importantes eu até conheço.


Eu queria ter essa segurança de conhecer pelo menos as mais famosas, só que de todos os compositores mais famosos. Tem uns que eu conheço bastante coisa até, mas bem concentrado em um tipo de obra, por exemplo só os quartetos ou só as sinfonias.
Eu até que tô bem pra alguns compositores, tipo reconhecendo algumas músicas aleatórias que tocam em filmes, fico me sentindo quando isso acontece eheheh

Mesmo das sinfonias do Mozart, se vc me passar um minuetinho perdido de alguma que eu tenha escutado menos, eu vou reconhecer, mas não saberei te dizer com certeza de qual sinfonia ele pertence.


Caramba, mesmo tu tendo mais de 30 anos de música é surpreendente essa tua capacidade ehehehe
E o Mozart é muito ingrato também... Sinfonias, Sonatas e Concertos pra Piano aos baldes.

E o Vivaldi então? Se bem que segundo o Stravinsky, ele só tinha 10 concertos, né? eheheuhuahuahua

Hhsahsa! Sei lá! Vc diz memória de ouvido ou tocando?

Era ouvindo, mas tocando também queria saber.

Comigo, a memória tocando depende muito do compositor e período. Por exemplo, tenho mais facilidade em decorar música do barroco. Bach eu memorizo fácil, mesmo que ela tenha muitas notas ou seja bem longa. Engraçado que de certos compositores eu memorizo com mais dificuldade, mesmo sendo mais simples.

Vai ver que é porque tu já pegou a lógica do velho Bach, né? Já tá no sangue!

Agora, de ouvir, acho mais fácil. As menores eu diria que umas 3 vezes(se eu gostar muito da peça). As maiores eu diria que umas 5 ou 6 vezes. Mas isso varia muito.

Eu acho que preciso ouvir mais vezes pra decorar do que vocês...

Por exemplo, eu "canto" junto com gravação as sinfonias n.3 n. 5 e n.9 do Beethoven de cabo a rabo, de memória, de tanto ouvir. Mesmo coisa com a abertura de Tristão e Isold,a do Wagner. Mas são peças que adoro, então fica na cabeça sempre! Aí é fácil né!


É, quando são as peças favoritas é sem dúvida uma grande ajuda ehehhe

Kobberminer
Porra, seguindo esse raciocínio, todo mundo é poser de Bach...

Eu não quis dizer que quando isso acontece a pessoa é de fato poser, mas "se passa por poser". Penso que deve ser isso que se passa na cabeça de alguém que não "é do meio".

AnaClara
Uma de 5 min umas 5 vezes seguidas e idem pras de 20 a 40 min. Mas nao consigo guardar o nome nem q me paguem. So se for muito preferida mesmo


Caramba, só 5 mesmo as grandes? ahaha
Eu preciso de bem mais, hein.

Kobberminer
Veterano
# jul/11
· votar


makumbator

UAHuhUAHua, com certeza...

Telemann então... sou da teoria de que ele foi o maior plagiador que o mundo erudito já conheceu, não é possível...

Kobberminer
Veterano
# jul/11
· votar


Die Kunst der Fuge
Eu não quis dizer que quando isso acontece a pessoa é de fato poser, mas "se passa por poser". Penso que deve ser isso que se passa na cabeça de alguém que não "é do meio".

Ahh, isso eu acho meio dificil. Pelo fato deles mesmos não conhecerem nada de música erudita (Quatro Estações + Tema da 9ª Sinfonia e olhe lá...), eles teriam que ter muito pouco bom senso pra "pensar" que nós, por não soubermos algumas músicas de certos compositores, somos posers.

É realmente uma empreitada enorme ser 100% conhecedor da obra de qualquer compositor. Eu mesmo não sei de nenhum. Porém, os compositores que a gente ouve tem, por baixo, uns 100 opus, no mínimo. Se dividir isso em concertos, oratórios e até óperas (contando que cada ária é uma "música"), chega-se facilmente a 1000 "músicas" cada compositor... é foda...

makumbator
Veterano
# jul/11
· votar


Die Kunst der Fuge
Caramba, mesmo tu tendo mais de 30 anos de música é surpreendente essa tua capacidade ehehehe
E o Mozart é muito ingrato também... Sinfonias, Sonatas e Concertos pra Piano aos baldes.


Hhashsah! Aí acabou comigo...mais de 30 anos de música? Hhahashshshsahsahs! Tô tão velho assim? Kkkkk!!

Tenho uns 18 anos de música(acho eu)...e NADA MAIS...hehehee!

:)

E o Vivaldi então? Se bem que segundo o Stravinsky, ele só tinha 10 concertos, né? eheheuhuahuahua


Hhahsh! Realmente ele é um pouco repetitivo(mas quem não seria após 900 concertos?). Mas mesmo ele tem alguns até bem diferentes dentro do repertório.

Aqui 3 deles, fora dos mais famosos, que adoro:

http://www.youtube.com/watch?v=5w7uQlGJeZ4

http://www.youtube.com/watch?v=GhXUkIaIq_s

http://www.youtube.com/watch?v=TcJ7H5hlWTY







Vai ver que é porque tu já pegou a lógica do velho Bach, né? Já tá no sangue!


O véio era foda...

Eu acho que preciso ouvir mais vezes pra decorar do que vocês...


Mas esse número que passei é quando gosto da peça, quando não gosto(mas tenho que ouvir para estudar algo para tocar, por exemplo), a dificulade é bem maior. A má vontade ferra tudo...

makumbator
Veterano
# jul/11
· votar


Kobberminer
Telemann então... sou da teoria de que ele foi o maior plagiador que o mundo erudito já conheceu, não é possível...

E um dos maiores auto plagiadores também. Se entrasse com processo contra si mesmo, ficaria milionário(e falido ao mesmo tempo)...Hhashsahsa!

É realmente uma empreitada enorme ser 100% conhecedor da obra de qualquer compositor.

Conheço 100% da obra do Webern...hashsahsa! Não foi uma empreitada muito grande(e nem cara)! Hheheh!

Die Kunst der Fuge
Veterano
# jul/11
· votar


makumbator
Hhashsah! Aí acabou comigo...mais de 30 anos de música? Hhahashshshsahsahs! Tô tão velho assim? Kkkkk!!

Tenho uns 18 anos de música(acho eu)...e NADA MAIS...hehehee!

:)


Caramba, quando eu chegar na sua idade vou ter mais anos de música que você tem! \o\
Julgando que eu tenho menos talento, espero ser 1/4 do músico que você é, vou estar no lucro.

Hhahsh! Realmente ele é um pouco repetitivo(mas quem não seria após 900 concertos?). Mas mesmo ele tem alguns até bem diferentes dentro do repertório.


É, eu conheço alguns que se destacam também.

Desses aí que você me passou só conhecia o do Fagote, bem legais os outros dois, ouvi aqui, vou "comprar" :)


O véio era foda...

Salve Bach.

Mas esse número que passei é quando gosto da peça, quando não gosto(mas tenho que ouvir para estudar algo para tocar, por exemplo), a dificulade é bem maior. A má vontade ferra tudo...

Ehehe ainda bem que eu não tenho que me obrigar a ouvir música que não gosto :P

Música é uma das coisas que mais me dá prazer, mas ouvir música que eu não gosto pode ser uma das coisas mais torturantes...

Kobberminer

Eu fico na vontade de conhecer tudo...
E aí me dá uma agonia quando vejo o tanto de coisa que tem!

Ken Himura
Veterano
# jul/11
· votar


Die Kunst der Fuge
Se pra ouvir já é ruim, imagina tocar então!

O Glenn Gould e o João Carlos Martins gravaram toda a obra pra teclados de Bach, de cor.

Diz o JC que chega uma hora que você começa a embolar uma fuga na outra na cabeça e fica tudo uma loucura hahahaha.

makumbator
Veterano
# jul/11
· votar


Die Kunst der Fuge

Caramba, quando eu chegar na sua idade vou ter mais anos de música que você tem! \o\




Julgando que eu tenho menos talento, espero ser 1/4 do músico que você é, vou estar no lucro.

Ah, que nada! Até parece que vc não é igualmente talentoso! Eu posso ser apenas um pouquinho mais experiente que você. E lembre-se que talento não garante nada!



mas ouvir música que eu não gosto pode ser uma das coisas mais torturantes...


E estudar música que vc não gosta? E que ainda é tecnicamente difícil? Tortura pura!Hhsahsha!

Em compensação, quando a gente gosta da peça é uma delícia. Essa semana repassamos na orquestra uma suíte que há muito não tocávamos. Coisa linda!

http://www.youtube.com/watch?v=32ugABEXzbc


O último movimento é foda! Altos contrapontos e poliritmias, na prática com compassos diferentes sobrepostos, mas que soam maravilhosos.

http://www.youtube.com/watch?v=-3RcJ0-tQrE


Aí eu lembrei de uma peça que sempre adoro voltar a estudar e passar com orquestra, mesmoa sendo tecnicamente desafiadora(é relativamente difícil para os graves):

http://www.youtube.com/watch?v=O1atRUUYFFc

AnaClara
Veterano
# jul/11
· votar


Die Kunst der Fuge
Caramba, só 5 mesmo as grandes? ahaha
Eu preciso de bem mais, hein.


Mas eu nao gravo os nomes, essas coisas, so como eu disse se for muito preferida, mas ouvindo essa qtidade aí eu consigo reconhecer q musica é depois, ou reconhecer o movimento que ela faz parte, compositor, essas coisas.

Mas pra "cantarolar junto" uma musica inteira, eu preciso de no minimo ouvir, sendo uma musica grande, pelo menos umas trez vezes durante uma semana, menos q isso ficam apenas trechos na memoria.

Die Kunst der Fuge
Veterano
# jul/11 · Editado por: Die Kunst der Fuge
· votar


Ken Himura
Diz o JC que chega uma hora que você começa a embolar uma fuga na outra na cabeça e fica tudo uma loucura hahahaha.

Nice ehehehehe

makumbator
Ah, que nada! Até parece que vc não é igualmente talentoso! Eu posso ser apenas um pouquinho mais experiente que você. E lembre-se que talento não garante nada!

Além do talento e da experiência você é mto mais dedicado tb e pelo que eu me conheço, tenho certeza que minha dedicação não vai mudar ehehehe :P

E estudar música que vc não gosta? E que ainda é tecnicamente difícil? Tortura pura!Hhsahsha!

Isso é uma boa lição para os moleques que acham que vida de músico é só fazer aquilo que gosta :P

Caramba, que músicas maneiras essas que tu passou ae, nem conhecia esse compositor, nunca tinha ouvido falar.

E Tchaikovsky é true! \m\
Além de tudo ainda me identifico com o fato dele ser chato e não gostar de ninguém e botar defeito em tudo eheheh


AnaClara
Mas eu nao gravo os nomes

Os nomes são ingratos mesmo.

Mas pra "cantarolar junto" uma musica inteira, eu preciso de no minimo ouvir, sendo uma musica grande, pelo menos umas trez vezes durante uma semana, menos q isso ficam apenas trechos na memoria.

Ahehehe Eu tô cheio de trechos na memória.

Além de cantar as músicas eu gosto de batucar as notas nas pernas, como se fosse bateria.
De vez em quando eu toco como se alguams notas fossem a caixa da bateria e outras os pratos e inclusive tem viradas também.
É uma bateria melódica, bem legal, mas bem louco, ninguém entenderia =/

Pão Quente
Veterano
# jul/11 · Editado por: Pão Quente
· votar


É vida magnata, Esqueçem do clássico e se focam no moderno.
Não que música Erudita seja ruim, é o que morderno parece mais atrativo, legal...

JJJ
Veterano
# jul/11
· votar


Com esse tópico fiquei curioso para saber qual a primeira música registrada e cheguei numa música francesa chamada "Au Clair de la Lune" de 1860, cantada por uma mulher desconhecida(!).

Então, meu caro Die Kunst der Fuge, são mais de 150 anos de gravações...

E tu quer conhecer tudo???

Desencana com isso... :P

Natis
Veterano
# jul/11
· votar


tá.... e no caso da música erudita moderna hauhauhauauhua aí é pior se você fala em john addams , philip glass , john cage já começam a pensar que você tá usando drogas, e que você é louco que não existe mais o dito "erudito".

T-Rodman
Veterano
# jul/11
· votar


huh, não seria melhor ficar citando as obras que você conhece e gosta, do que escutar meia-dúzia de músicas de determinado autor e falar que gosta daquele cara?
Pra música em geral, eu falo isso.
Eu não falo que gosto do Pearl Jam. Falo que eu curto o Ten, o Vs, e o Vitalogy - justamente porque nem conheço muito dos trabalhos mais recentes.
A mesma coisa vai pra música erudita: gosto de Les nuits d'été do Berlioz (não dá pra citar Les Trojens, rs). Gosto das Suites Peer Gynt do Grieg. E assim vai - justamente porque não conheço 'lado B' de música erudita. Gosto de peças.
Assim evita-se constrangimentos, rs.

Die Kunst der Fuge
Veterano
# jul/11
· votar


Pão Quente

Não acompanhei =/

JJJ
E tu quer conhecer tudo???

Dá vontade, não dá?
ehehehehe

Natis
e no caso da música erudita moderna hauhauhauauhua aí é pior

Concordo.

:P

T-Rodman
huh, não seria melhor ficar citando as obras que você conhece e gosta, do que escutar meia-dúzia de músicas de determinado autor e falar que gosta daquele cara?

Mas a questão é essa, eu não conheço só "meia-dúzia" de um cara e nem assim dá pra ter confiança pra conhecer qualquer música que me mostrarem.
E se eu for ficar citando obras, pô, vai demorar, hein?

Você não pode enviar mensagens, pois este tópico está fechado.
 

Tópicos relacionados a A ingratidão da música Erudita.