Sobre minhas intenções maléficas de entrar em um curso de humanas

Autor Mensagem
Black Fire
Gato OT 2011
# nov/13
· votar


Die Kunst der Fuge
Desde quando você entende do assunto?

john s mill
Membro
# nov/13
· votar


Die Kunst der Fuge

é, na verdade eu prefiro simplesmente ignorar, mas todo tópico dele é tentando se auto afirmar criticando alguma coisa de forma rasa e superficial e criando uma pseudo hierarquia na qual se coloca superior.

Die Kunst der Fuge
Veterano
# nov/13
· votar


Black Fire
Desde quando você entende do assunto?

Tu tá tão perdido que nem percebeu que "o assunto" em si é totalmente irrelevante. Reflita sobre o fundamento das críticas que tu apresentou naquele tópico. Tu já fez isso várias vezes e pra vários outros assuntos por aqui.

Black Fire
Gato OT 2011
# nov/13
· votar


Die Kunst der Fuge
Ué, eu disse que o pessoal embarca na gnose por preguiça, e é uma constatação muito simples, basta você ver a quantidade de movimentos gnósticos que aparecem e desaparecem todos os anos. Depois o próprio zen lá disse nunca ter lido o livro mais fundamental do zen budismo, ilustrando o que eu tinha falado. Não quer dizer que eu negue que alguém pode ter uma experiência espiritual digna pela simples prática, mas não acho que seja a regra. Qual o problema?

Insufferable Bear
Membro
# nov/13
· votar


Uau, um engenheiro civil num curso de humanas...
Eu sei que você vai achar que vai estar abalando e pwnando todo mundo, mas a verdade é que vão estar rindo de você.

Insufferable Bear
Membro
# nov/13
· votar


http://www.southparkstudios.com/full-episodes/s13e05-fishsticks
BF = Cartman
O ego é tão grande que possui massa suficiente para distorcer a realidade.

makumbator
Veterano
# nov/13
· votar


Insufferable Bear

Peixe-gay

Insufferable Bear
Membro
# nov/13
· votar


makumbator
Um bom episódio.

_Excelion
Veterano
# nov/13
· votar


Uau, um engenheiro civil num curso de humanas...
Eu sei que você vai achar que vai estar abalando e pwnando todo mundo, mas a verdade é que vão estar rindo de você.


por ai

cafe_com_leite
Veterano
# nov/13
· votar


Insufferable Bear
Die Kunst der Fuge
_Excelion
Óóónn, não destruam assim o sonho menino po, ele só quer experimentar oque tem além da laje.

Black Fire
Gato OT 2011
# nov/13
· votar


Uau, um engenheiro civil num curso de humanas...
Que tem a ver? Até parece que você fazer o curso x, ou ter a profissão y desliga um lado do seu cérebro. Não seja ridículo. Nego não sabe matemática porque é burro, não porque tem facilidade pra humanas.

Black Fire
Gato OT 2011
# nov/13
· votar


Mas eu tenho medo mesmo de virar um Rodrigo Constantino, que vai discutir com o Ciro Gomes citando Von Mises e é totalmente massacrado por falta de aptidão ao debate.

Insufferable Bear
Membro
# nov/13
· votar


Que tem a ver?
Não é isso, é só que o esteriótipo do engenheiro civil que consegue ser pior que a de todos os outros engenheiros entre o pessoal daqui da faculdade.

Pedro_Borges
Veterano
# nov/13
· votar


Black Fire

Você vai se defumar. Porque não escolhe trabalhar?

Joseph de Maistre
Veterano
# jan/14 · Editado por: Joseph de Maistre
· votar


Black Fire
Estou aceitando sugestões de tópicos, obras e autores.

Eis algumas:

Lógica e Retórica:

O trivium: as artes liberais da lógica, gramática e retórica (Miriam Joseph);
Aristóteles em nova perspectiva (Olavo de Carvalho);
Como vencer um debate sem precisar ter razão (Arthur Schopenhauer);
Tratado da argumentação (Chaïm Perelman & Lucie Olbrechts-Tyteca)

História do Cristianismo:

Como a Igreja Católica construiu a civilização ocidental (Thomas Woods);
The great facade: Vatican II and the regime of novelty (Thomas Woods);
The Church confronts modernity (Thomas Woods);
Spanish Inquisition: a historical revision (Henry Kamen).

Teologia cristã:

The last superstition: a refutation of the new atheism (Edward Feser);
Institutas da religião cristã (João Calvino);
O caminho (Josemaría Escrivá);
O inferno (Monsenhor de Ségur);
Solilóquios (Agostinho).

Escola austríaca:

Ação humana (Ludwig von Mises);
The economics and ethics of private property (Hans-Hermann Hoppe);
The myth of national defense (Hans-Hermann Hoppe);
Law, legislation and liberty (Friedrich August Hayek);
Studies in philosophy, politics and economics (Friedrich August Hayek);

OBS.: Leia os livros do Hoppe primeiro, depois os do Hayek e só depois o do Mises.

História do Islã

The politically incorrect guide to Islam (Robert Spencer)
Eurabia: l’axe euro-arabe (Bat Ye’or)
Il declino della Christianità sotto l'Islām (Bat Ye’or)

Marxismo:

An introduction to Karl Marx (Jon Elster)


OBS.: Recomendo ainda as “Autobiographical reflections”do Eric Voegelin, leitura de caráter mais vocacional do que técnico, indispensável para qualquer um que queira entender o que são as Humanas (i.e. Filosofia, História, Economia, Direito e Sociologia) e saber bem onde está pisando, desde o início. A grande utilidade dele é que, se você quiser ter um parâmetro sério para medir a qualidade do ambiente acadêmico brasileiro, não precisa ir para os EUA nem para a Europa: basta ler esse livro e comparar as coisas que você lê nele com as coisas que você encontra no Brasil. É tiro e queda.

_Excelion
Veterano
# jan/14
· votar


Lógica e Retórica:

o retorno dos sofistas

_Excelion
Veterano
# jan/14
· votar


na verdade, aproveito aqui para deixar a pergunta: por que nos EUA se tem um enfoque tão grande em retórica e ninguém praticamente conhece o processo dialético?

curiosidade antropológica mesmo

Konrad
Veterano
# jan/14
· votar


Black Fire

Leitura recomendada:

http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/401255/como-vencer-um-debate -sem-precisar-ter-razao

Konrad
Veterano
# jan/14
· votar


_Excelion

Acho que por uma questão de afinidade com as escolas filosóficas, não?

brunohardrocker
Veterano
# jan/14
· votar


Tenho a impressao que todo esse mundo teórico é tão gratificante quanto participar de um forum de internet. Vaidade das vaidades.

Tenho preferido cumprir a vida la fora.

brunohardrocker
Veterano
# jan/14
· votar


A não ser que alguém traga algo de novo nesse campo. Os caras do passado ja gozaram.

Rafael Walkabout
Veterano
# jan/14
· votar


Black Fire
Vendo o baixíssimo nível mental dos estudantes dos cursos de humanas daqui (todo mundo "cabeça aberta desde que não haja discordância", feminista, filiado ao PSTU),
Posers.

Você pode entrar num curso de humanas e só assistir aos debates para ver um bando de sabichão se achando detentores do conhecimento geral sobre todos os assuntos abordados.
Após um semestre esses teus colegas já estarão achando que "sabem" mais do que os professores e sempre se sentirão numa posição superior aos demais em discussões cotidianas.

Os cursos são legais. O problema está em quem faz. Tem mais é que ir lá e trollar. Depois poste aqui sua experiência.

Pseudonimum
Veterano
# jan/14
· votar


Lógica aristotélica é algo totalmente ultrapassado.

Para se ter um entendimento interessante é estudar os não-clássicos: Jaskowski, Lukasiewicz, Quine, Kripke, Gödel e o grande brasileiro que consolidou a paraconsistência, Newton da Costa.

Tudo pode ser encontrado no Journal of Symbolic Logic.

Insufferable Bear
Membro
# jan/14
· votar


Lógica matemática != lógica na filosofia

Mas é verdade, o caminho pra lógica hoje é na matemática.

One More Red Nightmare
Veterano
# jan/14
· votar


brunohardrocker
to contigo nessa

Pseudonimum
Veterano
# jan/14
· votar


Lógica matemática != lógica na filosofia

Mas é verdade, o caminho pra lógica hoje é na matemática.


Eu já penso que a lógica simbólica (dita matemática) independe completamente da matemática, ainda que haja muita relação entre ambas e diversos pensadores, como o Russell ou o próprio Kurt Gödel, trouxeram importantes colaborações tanto para a matemática quanto à lógica.

Pra quem é da área de engenharia ou matemática, como é o seu caso e do BF, não é muito difícil estudar lógica. Existem muitos conceitos em comum, especialmente em teoria dos conjuntos e regras de derivação. A lógica paraconsistente, em sua maior parte brazuca, tem tido bastante aplicação no campo da inteligência artificial.

Mas eu compreendo que o op quer estudar lógica pra desconstruir discursos falaciosos. Hoje em dia isso é considerado totalmente retrógrado para quem é da área de lógica mesmo, ainda mais quando se considera lógicas como a paraconsistente e a fuzzy, que modelam situações de vaguidade e permitem sistemas nos quais contradições e inconsistências não trivializam um determinado sistema lógico, não o consideram "inválido". O princípio da explosão (que declara que de um A e um ¬A deriva-se qualquer coisa) não é um dogma. Elas não só correspondem melhor à nossa realidade discursiva, onde inconsistências surgem a todo momento, como dão um suporte muito mais eficaz às ciências naturais. Enfim, essa ideia de que a lógica permite chegar à verdade já foi ultrapassada há muitas décadas, hoje em dia ela visa modelar situações em meio a diversos fatos incongruentes, seja no dia a dia, nas ciências, no que for, o que corresponde muito mais fielmente à realidade que vivenciamos.

Talvez o ideal seja algo mais voltado pra lógica do Direito.

Insufferable Bear
Membro
# jan/14
· votar


Pseudonimum
Mas matemática não tem nada a ver com engenharia...

Em matemática tudo o que se faz é aplicar lógica proposicional a um sistema axiomático para obter teoremas. E em lógica matemática não é diferente, apesar de ter um certo aspecto metamatemático ali, o que se faz é a mesma coisa.

Eu concordaria que não tem nada a ver com engenharia, e às vezes não tem muito a ver com matemática, dependendo da área, mas em geral não dá pra dizer isso. Os caras da lógica moderna é tudo matemático, e eu não acho que é coincidência. Pega o livro de lógica matemática do Shoenfield ou do Kunen e compara com a literatura de outras áreas (sei lá, o que me recomendaram foi a concise introduction to logic - Patrick J. Hurley). A diferença é enorme, os primeiros são escritos como os meus livros de Álgebra, Topologia ou Análise.

Com o resto concordo, lógica não serve para vencer discussões, talvez pro BF seja melhor ele ler esses livros: *imagine lista de 10mil livros de pessoas que concordam comigo*

Pseudonimum
Veterano
# jan/14 · Editado por: Pseudonimum
· votar


Insufferable Bear
Eu vejo uma relação muito maior entre lógica e computação do que entre lógica e matemática. Não conheço o suficiente de matemática pra falar com segurança, mas me parece que a matemática é totalmente auto suficiente, assim como o é a lógica.

Concordo com as semelhanças entre lógica proposicional e matemática. Você tem uma sintaxe, regras de derivação, sistemas axiomáticos e se visa obter teoremas. O método é muito parecido, mesmo. Me corrija se eu disser uma besteira, mas penso que as regras em si, a parte de botar a mão na massa mesmo, são bem diferentes; os conectivos lógicos tem valorações bastante diferenciada das operações matemáticas, é possível se utilizar de regras de inferência metalógicas para uma dada situação, assim como elementos tanto sintáticos quanto semânticos.

Insufferable Bear
Membro
# jan/14
· votar


Pseudonimum
Mas computação é matemática aplicada. Toda a parte teórica da computação saiu da cabeça de matemáticos fazendo matemática.
Acho que a barreira aqui é que não se vê matemática do jeito "certo" sem ser dentro do curso de matemática. Existem matemáticas que tratam de objetos que parecem não ter relação nenhuma com a realidade, se torna um jogo com símbolos, e é aí que coloco a lógica.

é possível se utilizar de regras de inferência metalógicas para uma dada situação, assim como elementos tanto sintáticos quanto semânticos.
Eu acho que entendi isso, mas não sei.
Mas se for o que entendi, é isso que faz a matemática: defina objetos, defina regras, axiomas, e descubra teoremas nesse aspecto formal a partir da lógica proposicional (alguns experimentam com lógica construtivista, mas a maioria acha perda de tempo). Desse ponto de vista, você pode definir as outras formas de lógica de uma forma matemática.
O ponto da matemática é apenas tratar da formalização dessas estruturas, sejam elas quais forem.

Black Fire
Gato OT 2011
# jan/14
· votar


Joseph de Maistre
Obrigado, já conheço uma boa parte desses títulos, mas alguns são novidade. Queria mais umas sugestões de livros em italiano, se possível, porque tô totalmente enferrujado. Outra coisa, conhece alguns debates que tenham sido publicados? Eu gosto do estilo do Lutero, mas no Brasil existe uma coisa que é o apelo à polidez, se você é mal educado, aí não tem razão, por isso estou procurando ser um pouco menos ríspido.

Konrad
Valeu, lerei.

Rafael Walkabout
Se der certo farei um blog relatando.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Sobre minhas intenções maléficas de entrar em um curso de humanas