"Se Deus não existe, tudo é permitido"? ("Irmãos Karamazov", Fiódor Dostoiévski)

Autor Mensagem
snowwhite
Veterano
# dez/06
· votar


saudades do vick...=/

leandro rodrigues
Veterano
# dez/06
· votar


snowwhite


Saudades do fodius...=/

Eu conversei com o Fodius por msn, e ele disse que só volta a postar se for assunto só de Religião, segundo ele, vai parar de postar assunto que ele sempre gostou, que é política e culinária

Eu hein?

snowwhite
Veterano
# dez/06
· votar


leandro rodrigues
Eu conversei com o Fodius por msn, e ele disse que só volta a postar se for assunto só de Religião, segundo ele, vai parar de postar assunto que ele sempre gostou, que é política e culinária

Eu hein?


Não entendi nada. A única coisa que entendi é vcs têm uma congregação e não sei de que tipo...mas desconfio.

Nunca soube o msn de vcs...mas vcs se falam por msn.

;D

Kensei
Veterano
# mai/08
· votar


São Paulo, quinta-feira, 15 de maio de 2008

Próximo Texto | Índice

OUTRAS IDÉIAS

Dulce Critelli

O Sonho de Cassandra

Assisti a "O Sonho de Cassandra", de Woody Allen, que estreou nos cinemas de São Paulo. O tema é homicídio premeditado e as conseqüências morais do gesto: remorso, culpa, indiferença...
Allen já trabalhou a temática, explorando perspectivas diferentes, em outros filmes, como "Crimes e Pecados", "Match Point" e "Scoop". E é também este o assunto que Dostoiévski explora longamente em "Crime e Castigo", um de seus mais famosos romances. Na mitologia, Cassandra profetizava desgraças. No filme, Sonho de Cassandra é o nome de um barco, comprado por dois irmãos: Terry e Ian.

Por meio do barco, eles se aproximam da sua infância e dos tempos que passavam na companhia do tio rico. O mesmo tio que, em troca da promessa de ajuda e recompensa financeira, agora lhes pede que matem um homem. O que acontece com eles após esse assassinato premeditado?

Ian acredita que fez o que deveria fazer para poder ter o sucesso com que sonhava. Terry arde em culpa e em remorso e, não suportando conviver com a memória do gesto cometido, pensa em se entregar à polícia ou em se suicidar.

Em uma conversa com o irmão, pergunta: "... e se Deus existir?" É como se perguntasse: qual é o castigo para quem faz o mal?

Terry é o personagem em quem se manifesta uma das marcas mais originárias da nossa condição humana: somos criaturas nas quais a consciência se desdobra em consciência moral. Distinguimos entre o bem e o mal e, então, nos angustiamos diante de nossas ações.

É o que nos conta o Gênesis. Por meio da consciência do bem e do mal, descobrimos nossa presença no mundo e nos entendemos como criaturas individualizadas, capazes de compreensão, de escolha e de decisão.

Assim como Dostoiévski, Woody Allen parece afirmar que o homicídio premeditado é o principal ato humano em que a consciência moral se torna totalmente emergente. Sem as justificativas que atenuariam o seu significado, como a guerra ou a defesa da própria vida, o homicídio premeditado implica uma escolha deliberada.

Enquanto Terry se consome no arrependimento, Ian, o outro irmão, tenta justificar seu ato como uma espécie de solidariedade familiar, mas age em benefício próprio, em nome do enriquecimento pessoal.

Ian representa a consciência moral do homem moderno que elegeu a riqueza como o único deus diante do qual se curva e diante do qual pode se sentir fracassado, mas sem angústias.
O assunto do filme coincide com o conjunto de acontecimentos recentes: homicídios, estupros, seqüestros, torturas políticas... E a pergunta de Terry certamente está em nossa própria consciência.
E se Deus existir?

DULCE CRITELLI , terapeuta existencial e professora de filosofia da PUC-SP, é autora de "Educação e Dominação Cultural" e "Analítica de Sentido" e coordenadora do Existentia -Centro de Orientação e Estudos da Condição Humana

Vick Vaporub
Veterano
# mai/08
· votar


snowwhite
saudades do vick...=/

=')

É antigo, mas emociona :D

guitar_nan
Veterano
# mai/08
· votar


eh claro q nao vou ler todo as 5 paginas...
mas sera q fui soh eu q li o livro?

Henry Chinaski
Veterano
# ago/11
· votar


Up para não criar tópico repetido

-Dan
Veterano
# ago/11
· votar


Henry Chinaski

Up para não criar tópico repetido


2 topicos ativos sobre religião o servidor não guenta

AnaClara
Veterano
# ago/11
· votar


Nossa, que coisa.

Eu cliquei em um topico e vim parar nesse

que sinistro

Vick Vaporub
Veterano
# ago/11
· votar


Saudades da snow... =/

-Dan
Veterano
# ago/11
· votar


Vick Vaporub
Saudades da snow... =/

Era gente fina, foi viver a vida né... Dizem que é bom...

Henry Chinaski
Veterano
# ago/11
· votar


-Dan
Era mais pela literatura do cara, não pela religião.

-Dan
Veterano
# ago/11
· votar


Henry Chinaski
Era mais pela literatura do cara, não pela religião.

Mas a coisa descamba,... vc sabe.

Johnny Favorite
Veterano
# ago/11
· votar


ótimo tópico

wild.man
Veterano
# ago/11
· votar


ótimo tópico

viniciusra
Veterano
# ago/11
· votar


TL:DR

viniciusra
Veterano
# ago/11
· votar


2 topicos ativos sobre religião o servidor não guenta

Sim, criem tópicos babacas.

One More Red Nightmare
Veterano
# jan/15
· votar


Up

sallqantay
Veterano
# jan/15 · Editado por: sallqantay
· votar


Estava tendo devaneios pragmaticos hoje. Se tudo que é necessário deve ser legítimo, deus é necessário (esse ascetismo extremo de kant e seu projeto de razao total encontra barreiras em uma ordem cultural que sempre é parcialmente inconsciente -- se tivéssemos consciência de todas as regras da cultura, nao funcionariamos dentro dela)

Mais uma vez, deus é necessário (e ateus sao desnecessários)

sallqantay
Veterano
# jan/15
· votar


Dito de outro modo: a cultura é parcialmente inconsciente, esta parcialmente fora dos domínios da razão. Se a razão nao basta, deus é necessário. Se tudo que é necessário é legítimo...

brunohardrocker
Veterano
# jan/15
· votar


One More Red Nightmare

Ao que me consta, Dostoievski era cristão. Alguma objeção?

One More Red Nightmare
Veterano
# jan/15
· votar


sallqantay
Necessário para que não viremos niilistas de shopping?

brunohardrocker
Era. Ao que me consta, a asserção do título não consta no livro; pelo menos não literalmente. Me parece uma sugestão dada por leitores.

sallqantay
Veterano
# jan/15
· votar


One More Red Nightmare

Sim, o niilismo de shopping é outra praga, mas essa nao precisa de deus para ser combatida, basta a velha surra de vara verde

sallqantay
Veterano
# jan/15
· votar


Na real o ponde só fica papagaiando o dosto. Chega-se a deus depois de ver que o niilismo só é válido na praça de alimentação

MrYuriSilva
Veterano
# jan/15 · Editado por: MrYuriSilva
· votar


Pra mim deus é algo que criou tudo e ponto final. Tem gente que quer personificar e mistificar infinitamente qualidades pra este algo...não tenho paciência pra isso...Quanto à permissão de fazer tudo...a pior permissão já fazem muitas autoridades que nos regem quando permitem destruir(dentro de um sistema) a grande sustentabilidade da vida racional no planeta que é a natureza...Nada superior nos proíbe de destruí-la...

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a "Se Deus não existe, tudo é permitido"? ("Irmãos Karamazov", Fiódor Dostoiévski)