Fender Mustang III - alguém já tem ?

Autor Mensagem
Lelo Mig
Membro
# ago/12
· votar


marcelogui

Segundo me consta (e posso estar enganado) No Breaks não passam de estabilizadores, com a diferença de possuirem baterias para segurarem a tensão em caso de falta de energia.

Desta feita, (fora o segurar a força) o processo de estabilização é o mesmo de um bom estabilizador. Contudo, você vai pagar bem mais caro, porque o caro nos No Breaks, são justamente as baterias.

Este recurso para "segurar" um PC e não perder um arquivo ou processamento importante, tudo bem, mas não vejo necessidade de ter este custo a mais para um amplificador.

marcelogui
Veterano
# ago/12
· votar


Lelo Mig

Concordo em gênero, número, grau e potência! hehehehe
Por isso que é legal conversar, cara... eu não tinha a mínima idéia do assunto e agora já to sabendo pelo menos o básico pra não ser enganado por vendedores mal intencionados.

edu_guitars
Veterano
# ago/12 · Editado por: edu_guitars
· votar


voxgaladri

Repetindo a pergunta do Adair Neto:
Será que o Fender Mustang fica legal pra violões?

Poderia gravar um vídeo com violão?

Bog
Veterano
# ago/12
· votar


edu_guitars

Normalmente, para violão o que se busca é uma amplificação tão limpa quanto possível. Isso é MAIS plano que o normal para um amp de guitarra, é plano como em um PA (ligar direto na mesa, com um preamp ou DI box se necessário). Amps de guitarra colorem o sinal - mesmo o clean de um Fender tem uma curva de resposta bem longe do flat.

Tendo isso em mente, amps de guitarra normalmente não são o que há de melhor para amplificação de violão. Mas se você quer de toda forma um amp com modelagem digital que sirva também para violão, os Vox da linha VT+ têm um canal sem simulação de amp, que deve servir melhor do que as simulações do Mustang.

Como o voxgaladri também trabalha com Vox, não vai ficar bravo de eu indicar um concorrente do Fender, ahhaha.

Lelo Mig
Membro
# ago/12
· votar


edu_guitars

Concordo com o Bog.

Acho o Mustang e o Vox VT+, dois amplis parelhos na relação "qualidade/faixa de preço".

Os dois foram os finalistas em minha ampla pesquisa para comprar o ampli que preciso neste momento.

Acho que o diferencial do Mustang é sua conexão com o PC e o software Fender Fuse, o que acabou pesando prá mim.

Mas o Vox VT, tem um diferencial positivo, sua válvula no pré, mas com uma engenharia muito oportuna que o faz soar quase como um valvulado tradicional.

Não sei se é a melhor opção para violão em relação a outros amplis, já que violão é outra coisa. Mas entre os dois, o Vox é mais apropriado.

edu_guitars
Veterano
# ago/12
· votar


Lelo Mig e Bog

Vlw pessoal, duvidas sanadas..

Acho que vou ter que pegar uma caixa própria para violão mesmo.

Jardel Carvalho
Veterano
# nov/12 · Editado por: Jardel Carvalho
· votar


Estava pesquisando sobre o assunto.
O Mustang III consome 310 W. Na maioria dos aparelhos, existe o Fator de Potência num valor aproximado de 0,65. Pelo que li, para transformar W em Va, basta dividir o W pelo fator de potencia, que nesse caso 310W = 476Va.
Li também que estabilizadores, ou são muito bons, ou não servem pra patavinas. Neste caso, estou pensando se comprarei um Nobreak ou um Transformador apenas.


Olá Pessoal,

Marcelogui, como resultou tua busca pelo estabilizador para o Mustang III? Estou aguardando um chegar e já tô pesquisando a respeito, mas sou muito leigo no assunto, abração.

marcelogui
Veterano
# nov/12
· votar


Jardel Carvalho

Brother, comprei um estabilizador BMI Protector modelo PT1000B1, com 1000Va e tem funcionado numa boa.
Nele estão ligados o amp Mustang III e um pedal Dunlop Cry Baby 535Q.
Paguei cerca de 160 reais pelo estabilizador.
Pode ir sem medo.
E quanto ao ampli... cara, o som é sensacional.
Além disso, a possibilidade de criar e compartilhar efeitos via Fender Fuse é espetacular.
Só elogios!
Abraço!

Jardel Carvalho
Veterano
# nov/12 · Editado por: Jardel Carvalho
· votar


Marcelogui

que bom que deu certo, cara! tô muito ansioso pela chegada dele. Tava preocupado com relação à voltagem e coisas do tipo, pelo fato de além de ser um amp, ter processador de efeitos também, podendo estar mais suscetível a queimar (pelo menos foi o que li na rede). Tu leu aqui no fórum sobre alguns usuários do fórum da Fender reclamando de um chiado/barulho no Mustang III? se sim, que tu achou daquilo? abraço.

marcelogui
Veterano
# nov/12
· votar


Jardel Carvalho

Não li nada a respeito, cara.
Pelo menos, meu amp tá bem silencioso.
O único chiado é dos captadores single da minha Fender Am Standard... mas esse aí é normal... hehehe
O som dele tá bem limpo, de maneira geral.
Acho que um transformador ou estabilizador de 1000Va te dá uma boa margem de segurança pro amp.
O consumo dele é aproximadamente 340W, que dá uns 600 e poucos Va.
Quando chegar posta aí as impressões!
Garanto que vc vai ficar muito satisfeito com seu brinquedinho novo de 100W hehehe
Abraço!

luizmion
Membro Novato
# jul/13
· votar


Os valvulados estão com os dias contados...

BrotherCrow
Membro Novato
# jul/13
· votar


luizmion
Acho bem o contrário. A impressão que eu tenho é que, entre os músicos profissionais, o uso de amps não-valvulados é menor hoje do que, digamos, nos anos 80/90. Amps como o Mustang III são bons pra tocar em casa, pela praticidade. E mesmo assim vc tem que levar em conta que há cada vez mais opções de valvulados com pouca potência, feitos para estudo. Tanto é verdade que não conheço nenhum endorsee da Fender que use o Mustang III. É um ótimo amp, mas não vai substituir os valvulados de jeito nenhum.

luizmion
Membro Novato
# jul/13
· votar


Já construi varios , e ópias de valvulados e originais tive tbm
quando vc usa um overdriver ou outro processador "processamento", o amp ja nao é mais só valvulado

luizmion
Membro Novato
# jul/13
· votar


Na minha opiniao , o Fender Mustang3 ou 4 ou 5 me satisfez.

Fernando486Grohl
Membro Novato
# mar/15
· votar


Ele serve pra ser usado com pedaleira??

Richard1964
Membro Novato
# mar/15
· votar


fender mustang, mesa boogie, marshall todos são excelentes.
primeiro tampe os olhos e escute o som da distorção mais o compressor, e depois diga qual é o amp que eu estou usando.
pois é...
Ciclotron POP LINE 300 junto com uma BOSS GT-100.
a aparência é feia? é, mas os graves são fortes, é de arrepiar.

DragonRib
Membro Novato
# ago/16
· votar


voces saberiam me dizer qual a melhor opção, ou se é indiferente, para gravar uma track de guitarra durante um ensaio utilizando o mustang ligado “em linha” a uma interface de audio ?

No ensaio haverá uma interface de audio capturando os instrumentos e enviandos pro PC, portanto nao posso ligar o mustang diretamente no PC e sim na interface.

opções que eu imaginei aqui :

- Ligar um cabo xlr / p10 em uma das saídas de line out do mustang (L ou R), na interface de audio que estará ligada no PC.

- Ligar 2 cabos xlr / p10, um em cada saída line out do mustang (L/R) e ambas na interface. Nesse caso, eu teria um inconveniente que seria gastar 2 entradas da interface para 1 único instrumento.

- Ligar 1 cabo usb/p10 (nem sei se existe) da saída usb do mustang para a interface.

- Ligar 1 cabo P2/P10 da saída de phone do mustang para a interface.

Ismah
Veterano
# ago/16
· votar


DragonRib

Microfona... É o melhor para ter a ideia do som "real" de uma gig.

acabaramosnicks
Membro Novato
# ago/16
· votar


Realmente, microfonar seria o ideal

Mas se ainda assim não o fizer, não use a saída de fone! É muito provável que fique uma merda. É melhor fazer um cabo customizado, XLR stereo, pra P10 mono (y).

Dica: coloquem um microfone no ambiente também, depois na edição vcs dão um blend, fica massa.

sandroguiraldo
Veterano
# ago/16
· votar


DragonRib
eu faria assim:

amp microfonado
mic na mesa de som
mesa na interface
interface no PC

Ismah, confere?

Ismah
Veterano
# ago/16
· votar


Depende o objetivo, eu parti do princípio que era para ser multipista a gravação, pois ele diz " nao posso ligar o mustang diretamente no PC e sim na interface."... Mas se a ideia for gravar L/R é interessante sim fazer isso, mas implica numa pré-mixagem (like a anos 50)...

Se for multicanal, poderia ir direto na interface e processar depois...

Como pode passar pela mesa primeiro (like Rupert Neve revolucionando o mundo em 60).
PORÉM, o custo é bem salgado pra processar primeiro (5mil em diante)... Dá pra fazer com uma mesa simples, mas bem na real, não sei se vale... Mexeria só na equalização e me limitaria a mandar tudo por 4 vias auxiliares? Acho bem ruim isso...
E raramente se vê consoles pensadas pra esse tipo de coisa com poucos canais, as do mercado atual fazem o que o nome diz: mixam, isto é misturam, e não processam. Uma Vega 2 (48canais) ou 3 (52 canais) é uma mesa gigante, mas realmente é uma das poucas que usaria pra isso, e ainda de forma deficiente...

Existem sim, as próprias para isso hoje, mesmo as grandes (48ch em diante) a maioria são na verdade channel strips, isto é, canais "soltos", que tem a saída do fader do canal para a interface/gravador.
Seria o IDEAL, e o conceito inicial do Neve, mas ali vai de brincadeira 10~15mil comprando os mais básicos...

Trabalhar com analógico está no mesmo preço ainda que em 1960, só que com uma diferença: hoje qualquer um quer gravar em casa... rs

Pessoalmente for pra ser assim, acho que já vale a venda da interface (indiferente qual for), o valor que seria gasto, e trocar por uma console digital... 10 mil (5 da interface atual + 5 que se gastaria numa console analógica) já se compra uma 01V, X32, DL1608, DL32R... Usa ao vivo, em casa etc... Se quiser ir gravar no meio do nada, vai...

Tá não é analógico, mas dá... Pessoalmente eu tenho uma vontade gigante de começar a produzir channel strips... Mas aí tu faz o melhor do melhor do melhor, e fica absurdo de caro ficando restrito a poucos... Quem teria grana para isso vai pegar uma marca de nome, Neve, Tascam, etc...
Se tu faz artesanal, com preço acessível, ninguém quer porque tá acostumado (afinal cresceu assim) ao conceito de digital onde 10 é sempre 10... Se no analógico de ponta 10, será sempre ±10, a preço acessível, será no mínimo 8~12...
E aí bate um puta desânimo rsrs Por hora uma interface de N canais seria mais legal pra mim (o rolo de fita eu não tenho grana)...

Albano Pimenta
Membro Novato
# 25/out/19 10:41 · Editado por: Albano Pimenta
· votar


Apareceu aqui um FENDER Mustang I V2 por 800 reais... Será que vale a pena pegar este ampli?

Samucamp
Veterano
# 25/out/19 12:38
· votar


Albano Pimenta
Calma bixo, não precisa perguntar a mesma coisa em varios posts.
Mas vamos lá, eu tenho um Mustang II, com falante de 12, mas a V1 ainda. Ele já tem uns 8 anos acho. Eu gosto bastante. Bem versatil, com varias simulações de amps e efeitos embutidos. Alguns bons, outros nem tanto. Para falar a verdade, eu nem uso muito esses efeitos. Quanto ao mustang I, eu não sei dizer sobre o timbre, mas acredito que não deva ficar muito longe.
Espero ter ajudado.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Fender Mustang III - alguém já tem ?