Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

Teclados da Roland = Decepção?

Autor Mensagem
berg-rn
Membro
# 10/jun/13 20:30
· votar


silvG8
Cara...eu acho a Roland uma porcaria.

que é isso cara!! eu também achava que a maior porcaria do mundo era a yamaha, pois escutava em toda esquina ele tocando, daí aquilo abusa, sempre a mesma coisa!! o ideal é como o NEMESYS disse!! fazer um sete com as três ou quatro marcas, pois sempre tem algo que faltará em uma delas, cada um tem seus timbres e funções! tenha como exemplo o bk5, no comercial dis que é uma banda de um homem só!! e porque não vem com o harmonizador vocal que tem nos yamaha? se já tinha no antigo g70, o melhor da roland de todos os tempos!! E porque as outras marcas não tem um editor de timbres e montagem de kits de baterias de usuário como a KORG tem desde 1998 com o i30 se é uma função tão perfeita quanto antiga?!
eu agora estou de KORG PA600, e pra mim tem sido ótimo por enquanto, assim como foi ótimo pra mim o gw8 durante 2 anos, mais tudo abusa, voce se acostuma com os timbres e vai querer coisa nova, muda, e dpois de um tempo voce ouve o antigo e volta a gostar!! por isso ainda tem gente pra gostar dos antigos xp80, g1000, i30, e outros mais!!!
todos tem seus prós e contras, pena que não tenho grana para ter os atuais(intermediários, não os top claro!) das três marcas!! faria isso com certeza!!
abraços!!

Maestron
Membro
# 10/jun/13 22:18
· votar


Pessoal, certamente, quando o SilvG8 disse que achava a Roland uma porcaria, estava apenas sendo irônico, tanto que nunca o vi falar mal do V-synth GT que ele tem...

Tiago Teclas
Veterano
# 11/jun/13 00:04 · Editado por: Tiago Teclas
· votar


Aqui em Bh tambem tem uma loja que tem um Fantom G6 ja tem uns 2 anos e não vende. E os Motif la quando chega não dura uma semana.
Axo que isso é devido as pessoas não testarem o instrumento e irem muito no que escutam nas ideias de outras pessoas e na midia. Sensacionalizam demais lançamentos do momento, tem a questão também de patrocinio de virem Bandas Famosas usando o teclado e tal.
Creio que qualquer teclado com samples ou bem editado ou programado atende muito bem e as vezes fica melhor do que muito lançamento.

Berg Varela
Membro
# 11/jun/13 03:39 · Editado por: Berg Varela
· votar


Posso falar,pela minhas experiencias com as lojas de Fortaleza-CE,que as vezes converso com os gerentes.

Em Arranjadores,o que mais vende aqui é o Yamaha PSR s650,depois vem o Roland BK-5 e Yamaha s910(ainda tem e vende muito) e o Roland GW-8 ainda é muito procurado também..

Em Synth,qualquer teclado fica encalhado pelo menos por 6 meses,pois as lojas daqui não entenderam que existe a concorrência da internet e praticam preço exorbitante.

Mas quando sai,o que mais vende é o Roland JUNO Di,Roland JUNO Gi,Yamaha MOTIF XF6.

NORD e KORG por aqui é uma raridade,pra vc ver eu acho que sou o único que tem um KRONOS por aqui ,mesmo depois de lançado a bastante tempo.

O Kurzweel tem uma boa saída só com SP-2.

Controlador o Roland by Cakewalker A800-Pro ganha disparado de qualquer concorrente em vendas por aqui,depois vem M-AUDIO OXYGEN 61 v3

Piano Digital o que mais vende é Yamaha DGX-640W,Yamaha P-35 e Yamaha P-105

Sei que misturei ENTRY,MID e TOP ,mas estou falando em vendas,não em categoria.

CONCLUSÃO:Os teclados Roland foram bastantes citado,se fossem tão ruim assim como esse vendedor disse,aqui em Fortaleza-CE teríamos bastante tecladista que não presta e péssimas vendas.
Esse vendedor queria depreciar seu instrumento numa possível troca,fuja dessa loja e tente vende seu instrumento para particular na media de R$7,000,00.

Claro que não vamos colocar em questão um KRONOS contra um FANTOM-G,pois são 2 gerações diferentes(mas fica a ressalva,quem nunca quis umas SRXs na vida),mas um JUPITER-80 com um KRONOS sem samples só com timbres internos,o bicho pega,quem não acredita pode ir conferir e aproveita e ver o JUPITER-50 também, é uma lenhada,tinha um shape de Metal presets que não precisava nem de edição e ganha de muito sample por ai.

2 teclados que um dia queria ter FANTOM-G7(Lindo,carcaça em aluminiun escovado,que display) e um KORG M3 73(Lindo,Branco leitoso,detalhes de madeira,o modulo que levanta é surreal) e num palco,mais ainda.

Mas moda agora é os NORDs,estão em todos os cantos,INVASÃO.

silvG8
Veterano
# 11/jun/13 15:24
· votar


berg-rn
Eu gosto da Roland, foi apenas sarcasmo, como disse o amigo Maestron.

Eu penso diferente do Nemesis. Acho que tudo depende do som que procura. Atualmente, eu não compraria outro Roland, pois nenhum equipamento da marca oferece o que procuro. Gosto do meu V-Synth GT e não vou me desfazer dele AINDA. Nesse aspecto, eu diria que o V-Synth é o único instrumento da Roland que me interessa... todos os outros são mais do mesmo ou inferiores ao V em termos de sintetizador (incluindo o JP-80).

O problema é que atualmente nenhuma das grandes 3 (Korg, Yamaha, Roland) produz nada realmente interessante e fica simplesmente recauchutando tecnologia. Não vejo sentido em ninguém escolher outro teclado para performance que não um Nord Stage... simplesmente não faz sentido. Ele faz o que todos esses workstations caros fazem com um som melhor (PARA PERFORMANCE!).

Quanto aos sintetizadores, a conversa também é parecida. Porque comprar um Gaia SH-01 (que é excelente!) se você pode pegar um Ultranova por um preço muito parecido.

Se as grandes 3 não abrirem os olhos, serão engolidas com o tempo. O pessoal diferente que está chegando não está brincando... os Nord já dominam os palcos há algum tempo, e com toda certeza, persistirão.

Minha opinIão pessoal... não é verdade nem mentira, apenas minha. :)

berg-rn
Membro
# 11/jun/13 20:29
· votar


silvG8

foi mau cara! não tinha percebido sua brincadeira!!! voce está certo, na grande maioria dos lançamentos, são mais do mesmo, mudam apenas besteiras de um para o outro!!! A yamaha que o diga(arranjadores)!!! rsrsrs!!!

abçs!!

EderonTM
Membro Novato
# 17/jun/13 15:13
· votar


Comprei meu Juno Gi e tô rindo a toa aqui. Tudo questão de gosto! Papo de vendedor deve ser SEMPRE desconsiderado. Se eles falassem a verdade não "venderiam". :P

André Luiz Keys
Membro
# 17/jun/13 17:29
· votar


Casper
Para o bem ou para o mal?

Principalmente pelo fato de nossa presença aqui no CifraClub ser para auxiliar em caso de dúvidas nos produtos Roland.

No caso de discussões sobre qual modelo/marca é melhor, o gosto pessoal irá prevalecer e não é nosso foco aqui.

A propósito, temos sido contatados frequentemente por usuários do Cifraclub e na medida do possível temos procurado ajudar da melhor forma possível.

Um abraço.

berg-rn
Membro
# 17/jun/13 19:35
· votar


André Luiz Keys

O melhor da Roland não é nem tanto seus produtos, mais sim o pós venda!!! é muito gratificante para um usuário mandar um email e saber que será bem respondido e tirar todas as dúvidas!!! e em bom português!!! eu mesmo incomodei muito esses caras!! rsrsrs!!!
Ainda tem o Mega Ritmos, que apesar de não servirem muito bem à profissionais, suprem muito bem aqueles que precisam de ritmos nacionais e não sabem fazê-lo!!!
No pós venda a Roland está de parabéns, só falta ouvir os músicos na hora de produzir novos arranjadores, e sei que esse problema não é com a Roland Brasil, mais sim com a matriz japonesa!!!
Por isso saí do gw8 para comprar um mais avançado, e minha preferência era pela roland, mais esse bk5 não me agradou, e o bk9 parece ter mais uma pouco de tecnologia, mais o preço sugerido, nem pensar!!! comprei um Korg PA 600, e se for comparar o número de recursos disponíveis, o gw8 e o bk5, parecem brinquedos!!! sem falar no preço que está bem acessível, eu diria até baixo pela quantidade de recursos!!
É isso, o atendimento Roland pós venda é o melhor, mais só isso não basta, voces tem a tecnologia(G-70), tem ótimos timbres, mais não sei porque não a empregam!! saem distribuindo em um ou outro modelo, mais não as reúnem novamente em um top com um preço justo!!! o que não pode é um Gw8 custar $650,00 dólares nos eua, e chegar aqui por R$ 3.400,00 se eu comprei o pa 600 por R$ 4.500,00!!! com muito mais recursos até que o bk5 que custa isso aqui em Natal-RN!!
Não vou nem falar da yamaha que também sonega tecnologia e lança um psr por ano para os otários gastarem muito, por muito pouco avanço ao anterior!!!
abçs!!

Ismah
Veterano
# 20/jun/13 18:54
· votar


Só deixo como dica, ofereça seu teclado só depois de ter certeza da troca... Porque a maioria vai desvalorizar assim... Troquei um Roland GW8 (pra banda era desnescessário) por um A-Synth , na primeira loja o cara veio com o mesmo papo. Perguntei se ele era músico, ele disse que não, começou aí... Acho que antes de se considerar uma afirmação assim, devemos conhecer o vendedor...

Regadas
Veterano
# 21/jun/13 08:50 · Editado por: Regadas
· votar


Só um pitaco... Quem vai numa loja e oferece seu equipamento em troca não pode se irritar com a desvalorização que vai haver. Do outro lado existe um comerciante que ganha a vida... comercializando! Ele visa lucro. Seu estabelecimento não é casa de caridade ou posto de escambo. Ele tem todas as despesas que existem prá pagar ali e na casa dele. "Ahhh, mas ele já está ganhando no que está vendendo"... Errado! Ele ainda não está ganhando porque o dinheiro não está vindo em espécie. Ele só tem o lucro líquido em mãos que é a menor parte da equação de preços. Ele vai precisar vender o usado prá recuperar impostos e os custos fixos. Vai continuar investindo tempo e dinheiro (que ele ainda não recuperou integralmente da venda do 0km). Portanto, ele vai desvalorizar mesmo. Provavelmente vai lhe oferecer metade do valor do mercado pois ele vai investir tempo prá revender e dinheiro como capital de giro. Na hora a reação é dizer que nosso teclado vale X... Errado... A troca não é só de bens materiais. A troca é de interesses também. Portanto, não é o que o nosso bem vale prá nós, mas sim o que vale para ele. O que vale prá nós é o preço que ele está vendendo o que nos interessa. Então, se não quiser passar por isso, venda seu teclado para particulares. Peça um pouco menos prá tentar vender mais rápido. Mas se vc não tem paciência ou está morrendo de pressa prá pegar o novo objeto de desejo, a regra do jogo é essa.

Berg Varela
Membro
# 21/jun/13 09:18
· votar


Regadas
Com carro é mesma coisa.

Eu penso assim,as vezes não vale mais nem a pena se desfazer de um teclado,pois o preço dele num vendedor desses,vai ser muito desvalorizado,quase de graça.

Só vale a pena,quando vc tem um Yamaha S910 e que pegar um S950,como o S910 é um teclado muito procurado ainda,e vc quer se atualizar,ainda é negocio,mas vc ainda vai perder um bom dinheiro,mas te livra de vc ter 2 produtos bem semelhante e não tem paciência pra vender em particular.

Agora vc tem um ROLAND G-800,G-1000,EM-2000 e etc,e estar funcionando direitinho é melhor vc continuar com ele e juntar dinheiro pra comprar um novo ou vender com paciência algum particular.

Regadas
Veterano
# 21/jun/13 10:00 · Editado por: Regadas
· votar


Olá Berg Varela.
Na verdade isso é realidade em qualquer relação comercial de troca, seja na concessionária da Ferrari ou na feira de Acari.
Com veículos, praticamente existe uma regra de desvalorização. A própria indústria financia uma parte dessa desvalorização para manter aquecido o mercado de venda dos 0km porque se fosse prá ser desvalorizado prá cobrir todos os custos de revenda, ia ser difícil vender carro zero tendo um usado como entrada. Uma grande parte desse "ânimo" vem dos financiamentos feitos pela própria indústria. Todos eles tem um banco próprio por trás que existem com a única finalidade de "vender carnês". Já foi o tempo em que ter dinheiro prá pagar à vista valia alguma coisa. Praticamente torcem o nariz quando descobrem que vc quer pagar à vista e não financiar.
É exatamente isso que vc falou... Se o cara tem um Fantom XYZ e fica desesperado prá trocar pelo Merdeli ABCD, vai pagar o preço da pressa somado ao que efetivamente vale a troca. Se o GAS do cara não suporta a espera, vai perder um bom dinheiro na troca e não adianta chorar e reclamar que o lojista deve estar pensando que achamos nossos usados no lixo. A oferta dele não é pessoal. É negócio.

Ismah
Veterano
# 21/jun/13 14:54
· votar


Isso que vocês disseram foi o que eu quis dizer...

Mas creio que tem de ter bom senso. Não posso dizer que X ninguém quer porque é ruim, sendo que não sei nem pra que servem as teclas pretas. Ou porque acho Y mais bonito que X (já ouvi isso de vendedor comparando Casio CTK496 com Yamaha MM6).
Penso que desvalorizar é diferente de desvangloriar... Todos tem sua glória, pois suprem as necessidades d'alguém. De fato na troca, o interesse do vendedor é o lucro, que quanto maior, melhor. Porém - na minha opinião - ele deve atribuir um valor e não qualidades...

Casper
Veterano
# 21/jun/13 20:47
· votar


Caros todos:

A Roland, apesar de ser uma sombra amorfa do que já foi,
merece ser respeitada. Ela fez teclados fantásticos.
Vou repetir: fantásticos. Jupiter 8, Juno 106, D-50, JD-800.
Não é porque hoje ela não inova que deve ser desrespeitada.

E, me desculpem os xiitas, o foco da Roland, hoje, nem é
nos teclados.

fernando tecladista
Veterano
# 21/jun/13 22:42
· votar


o foco da Roland, hoje, nem é nos teclados.
também vejo isso
tirando o brasil onde um acordeon FR-7 ou FR-8 passa dos 15.000 chegando a 18.000 o que trava qualquer sonhador de comprar
o que a roland deve estar ganhando de grana com esses V-acordion pelo resto do mundo, tem festival pra todo canto
vejo igual a yamaha foi com seus electone e festivais
------------------------------
bateria eletrônica também é algo que vejo muito investimento

Berg Varela
Membro
# 22/jun/13 10:04
· votar


o foco da Roland, hoje, nem é
nos teclados.


Infelizmente é uma realidade.

RBechi
Membro Novato
# 22/jun/13 12:50
· votar


bateria eletrônica também é algo que vejo muito investimento

Computer Music tb.. tem interfaces de baixo custo bem interessantes.

Arranjadores e synths, ela abriu as pernas pra concorrência, que a engoliu. Principalmente a Korg, concorrente mais direta...

Berg Varela
Membro
# 22/jun/13 13:31 · Editado por: Berg Varela
· votar


RBechi
Principalmente a Korg

Engoliu em termo de tecnologia,mas em logística e presença nas lojas,a Roland e a Yamaha ganha disparada da KORG.

Até a Kurzweil tem mais presença que a KORG aonde eu moro.

A KORG também precisa levar um chute no traseiro ,para ser mais acessível em termos de logística e presença.

Em preços em alguns teclados,a PRIDE já melhorou bastante oferecendo produtos melhores e mais barato que a concorrência.

PRIDE mas que preço exorbitante é esse no KORG PA 3X Pro?

RBechi
Membro Novato
# 22/jun/13 13:55 · Editado por: RBechi
· votar


Berg Varela

Mas, veja bem: O PA600 tem bom preço, menos de 5000, para o que oferece, o Kronos 73 custa, nas lojas autorizadas, menos de 6000. O que a Roland oferece por esse preço em arranger? BK5? E a Yamaha? Nem PSR 950...

A questão é tecnologia mesmo, não é o que nos importa? Em termos de vendas só importa a eles mesmos, e às revendas. Afinal, não é pq Uno Mille vende muito que eu vou preferi-lo a um bom 6 cilindros né ;)

O que vc chama de logística? A mercadoria é farta "nas prateleiras" das capitais... O atendimento também é satisfatório...

A Roland deixou de ser a melhor, faz muito tempo. Precisamente, desde o lançamento do E86 ela estagnou.. Muitos aqui nem devem saber o que é um E86... Concordo com o Casper, que disse que ela tem que ser respeitada como a anciã que muito fez... muito fez.. não faz mais...

nando2112
Membro
# 22/jun/13 15:11
· votar


o Kronos 73 custa, nas lojas autorizadas, menos de 6000
RBechi

Onde vc viu o Kronos 73 por menos de 6000?

Regadas
Veterano
# 22/jun/13 19:56
· votar


Onde vc viu o Kronos 73 por menos de 6000? (2)

claudio shalon
Membro
# 22/jun/13 21:33
· votar


cara isso deve sr pra vcs que testão num nivel bem superior, a meu nivelde iniciante é outra coisa eu fui do psr 423 para um juno di e pra mim foi o maior up do mundo ainda nao consigo usar nem metade do queele me proporciona

Gugu tecladista
Veterano
# 22/jun/13 22:32
· votar


Eu acho que ele ta falando do krome

RBechi
Membro Novato
# 22/jun/13 23:27
· votar


Gugu tecladista

Isso mesmo, foi mal. Sempre confundo os dois nomes.

Berg Varela
Membro
# 23/jun/13 12:05 · Editado por: Berg Varela
· votar


RBechi

Qual foi a parte que vc não entendeu no meu post?

A logística que falo,é a KORG em não se preocupar com mercados importantes do Brasil,como Fortaleza-CE com 5º maior capital do Brasil,a maior vitrine de forró do Brasil,uma cena musical muito forte,com espaço para todo os estilos,3º capital em turismo e 2º do Nordeste em desenvolvimento,não ter nenhuma representação da KORG por aqui,nenhuma loja vende produtos da KORG aqui e nem autorizada tem,perdendo vendas até pra KURZWEIL(nada contra)

Já vi relatos iguais aqui no fórum sobre Salvador-BA ,com a maior cena de Axé e um forró muito forte também,ROCK muito forte também

Recife-PE,também já vi queixas.

Já vi alguns dia atrás aqui,alguns usuários do Rio de Janeiro,a 2º capital do Brasil tendo dificuldades para encontrar o KROME nas lojas.
em Espirito Santos já vi queixas semelhantes também.

http://forum.cifraclub.com.br/forum/8/150464/#8721775

Resumindo,não falei nada sobre a Roland ou Yamaha ser melhores em tecnologia que a KORG,apenas logísticas.

A Roland deixou de ser a melhor, faz muito tempo. Precisamente, desde o lançamento do E86 ela estagnou

Não concordo com vc,mas respeito sua opinião.

O BK-5 realmente perde pro seu PA-600,nem acho que a Roland fez o BK-5 pra competir em mercado com o PA-600,(Minha opinião)

Mas a Roland fez muito bons teclado que até hoje ainda se desempenha muito bem no P.A. como o E-96,G-800,G-1000,EM-2000,VA-76,E-50/60,E-80,G-70.

Eu mesmo comprei um PA-500 e troquei num E-80,e não sou louco,apenas tenho ouvido.

vbzero
Veterano
# 29/jul/13 19:40
· votar


Hehe! Deu pano pra manga esse post heim! Obrigado pelas respostas e opiniões galera! Tenho algo a dizer para o Sr. Regadas:
Camarada, você disse:
"Só um pitaco... Quem vai numa loja e oferece seu equipamento em troca não pode se irritar com a desvalorização que vai haver. Do outro lado existe um comerciante que ganha a vida... comercializando! Ele visa lucro. Seu estabelecimento não é casa de caridade ou posto de escambo."

Não foi isso que aconteceu meu caro... Não fiquei irritado. Fiquei triste. Aliás, não ficaria irritado por desvalorizarem meu equipamento e sei muito bem diferenciar uma loja de uma casa de caridade.
O que não gostei foi do modo com o qual a Roland e seus teclados foram referenciados... Como se quem os tem ou os escolhe hoje em dia fosse gente desavisada e/ou músicos ruins... Nenhuma loja ou vendedor que seja séria deve falar assim de um bem que um possível cliente possua... Pelo contrário, deve exaltar o bem.
Se ele tivesse falado bem do meu Fantom-G ele teria ganhado no mínimo um amigo, um possível comprador...

djct_teclas
Veterano
# 31/out/13 10:38 · Editado por: djct_teclas
· votar


Sinceramente HOJE em dia não gosto mais de Roland, (a Korg e yamaha estão no mesmo barco)... na minha opinião a(s) marca(s) está(ão) deixando a desejar em matéria de peso nos timbres... e lamento muito mesmo, pois na década de 80 e 90 a estória era outra, nossa, era só máquina da Roland (entre outras marcas) que se via nos palcos de artistas de renome nacional e internacional, série A90ex, JV, JD, XP, cara dá vontade de chorar de raiva ao ver vídeos no youtube de umas 2 décadas atrás e ver aquelas verdadeiras usinas robustas, com timbres fantásticos como eram os teclados da Roland antigamente, época do TRANSISTOR e não do software como hoje... só lamento, mas ao meu ver, a decadência em termos de peso nos timbres de teclados de hoje em dia,(estou falando dos top´s mesmo) é evidente, só não percebe quem não quer ou não admite...
Para quem já ouviu ou teve oportunidade de ver e/ou tocar com esses "dinossauros da década de 80 e 90" nos palcos e tocar com teclados top de hoje em dia, o cara broxa literalmente falando, simplesmente, por melhor que seja a PA, teclados top´s de hj tá complicado pra aturar...
Tudo bem, concordo com o que provavelmente irei ouvir aqui... as amostras estão cada vez mais idênticas(fiéis) ao acústico e a técnologia embarcada é outra e blablabla, ok... mas e a pegada ficou onde mesmo?
Ao meu ver essa pegada ficou pra trás, só com os dinos mesmo....

Eu poderia citar vários setups antigos de grandes nomes, mas vou deixar um link aqui com teclados usados na década de 90 por Chitãozinho e Xororó (tudo bem viajei, pois aqui, a maioria achará isso brega, mas estou me referindo a timbres e não a gosto musical)
confiram os setup´s deles, entre outros nesse site e verão que a versão do vendedor dita ao colega vbzero no início deste tópico não procede com relação a Roland:

http://www.pojitoangelotti.com.br/pojito_bandas.htm

Já tive o Fantom G7 entre outros top´s atuais... e os testei e usei exaustivamente E CONCLUÍ QUE... NUNCA MAIS!
Penso que infelizmente, terei que navegar contra a maré e voltar no tempo se eu quiser timbres com "maturidade" já que hoje em dia, a natureza intríseca dos keys parece ser cada vez mais digital ao extremo e com perca evidente na temperatura dos timbres!

Falei demais aqui, mas isso, foi um desabafo contra a maneira que as indústrias estão construindo teclados (com o mais baixo custo possível) e nos empurando a "guela abaixo" (TENDÊNCIAS E MODISMO) da indústria contemporânea ou então seremos obrigados a voltar no tempo!

Chega de especificações técnicas.... QUERO SOLUÇÕES SONORAS!

Abraço a todos!

jrpianissimo
Membro
# 31/out/13 11:32 · Editado por: jrpianissimo
· votar


O último teclado quente da Roland foi o Xp-30. Opinião pessoal. (obs: ainda não testei os jupiters em P.A)

Greenwood
Veterano
# 31/out/13 12:12
· votar


jrpianissimo

Você já tocou em um Juno G ou Juno Gi pra falar isto?

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
 

Tópicos relacionados a Teclados da Roland = Decepção?

286.446 tópicos 7.482.247 posts
Fórum Cifra Club © 2001-2014 Studio Sol Comunicação Digital