Pra bom entendedor meia palavra basta

    Autor Mensagem
    Buja
    Veterano
    # 26/abr/19 16:29 · Editado por: Buja


    E um bom entendedor de teoria saberá me explicar isso facil facil hahaha

    (o titulo foi so pra fazer voce entrar aqui no topico seu maldito)


    Seguinte:

    O RHCP tem uma musica chamada MellowShip Slinky in B Major.

    Ok, era pra musica ser em Si maior. Mas nao é.
    Na minha cabeça é em F ou D.
    Faz tempo que sei disso, mas resolvi googlear um pouco.

    O fato é que o primeiro acorde da msucia, e acaba sendo o acorde que sustenta a musica toda é um D6 e vai seguido de E7.

    Mas...a linha da guitarra é bastante cromatica as vezes, e parece estar num Dm. Porque penso isso? Sei la, quando toco, me parece estar tocando as notas da escala de Dm. E ai entra o refrãozinho D6 e E7.

    Bom continuando:

    Nao era pra essa musica ser em B maior? Bom, sempre achei que fosse sátira do RHCP. Eles fazem isso.
    Ou então, tem algumas versões de musicas deles criadas originalmente em um tom mas gravadas em outro.
    Nobody Weird Like Me, Taste The Pain, Punk Rock Classic, Knock Me, pra citar algumas.

    Nao era nada impossivel que essa Mellowship Slinky fosse tambem uma dessas, criadas em B major mas gravadas em D. Normal.

    Mas googleando vi um cara dizer isso:


    The song is based on a 7th chord which is considered to be more of a major key (Mixolydian mode) even though 7th chords are found in major and minor keys alike. The use of a Bminor line over a B7 chord really tends to imply a B7#9 chord which is the ULTIMATE funk chord. James Brown made a living off of that.

    Na traducao Bujística:

    A musica é baseada num acorde com sétima, que é considerado mais "maior" do que "menor" (modo mixolídio), mesmo que acordes com sétima são encontrados em escalas maiores e menores. O uso de uma linha Bm sobre um acorde B7 realmente tende a implicar um acorde B7#9 que é o "suprasumo" acorde do funk. James Brown vivia disso.

    Ta! Nao entendi bulhufas!
    Da pra tocar um escala de Bm sobre um acorde de B maior?

    Ningen
    Veterano
    # 26/abr/19 16:53
    · votar


    Não entendi nada mas achei interessante pq sou fã dos caras kkk
    Acompanhando.

    renatocaster
    Moderador
    # 26/abr/19 17:29
    · votar


    Buja

    (o titulo foi so pra fazer voce entrar aqui no topico seu maldito)

    Hum....

    Regras do Fórum Cifra Club

    1. Criação de tópicos

    1.4. Deixe claro o assunto do tópico no título. Títulos como "preciso de ajuda", "alguém sabe..." podem fazer com que o tópico em questão seja fechado e/ou apagado.

    O.o

    Buja
    Veterano
    # 26/abr/19 17:31
    · votar


    Oh sr deus moderador dos mortais. Nao exclua minha unica oportunidade topística do dia. \o/

    LeandroP
    Moderador
    # 26/abr/19 18:05
    · votar


    Buja

    Na verdade você poderia ter feito esta pergunta em um tópico existente. Mas como você é amigo do renatocaster...

    (rs)


    Sim! Pode! Acordes com 7a da dominante permitem o uso da escala menor, ou da penta menor, mais especificamente a penta m6.

    O acorde não deixará de ser maior e também a escala. É apenas o shape e uma coisinha chamada enarmonia. O que você chama de 3a menor (porque o shape diz isso) é na realidade uma segunda aumentada/nona aumentada. O que caracteriza o acorde X7(#9) <--- Hendrix

    Agora, se quiser saber mais, use a busca ;)

    JJJ
    Veterano
    # 26/abr/19 18:15 · Editado por: JJJ
    · votar


    Eu bania... kkkkkkk

    Buja, meu caro, o correto seria "para bom entendedor, me pala ba", ok?

    Lelo Mig
    Membro
    # 26/abr/19 19:39
    · votar


    Anthony Kieds e Flea passaram metade de suas vidas chapados de heroína... a outra metade chapado de outras drogas.

    "Mais maior do que menor no modo mixolídio"... duvido que o Flea saiba que porra significa isso.

    Tentar achar justificativa no nome de uma canção deles é digno de um nerd virjão.

    Ramsay
    Veterano
    # 26/abr/19 23:19
    · votar


    Eu acho que o Buja fez isso de propósito, a fim de testar a paciência dos moderadores.
    No que depender de mim, cano nele, pq isso é sacanagem e falta de respeito com os moderadores e com os usuários do fórum.

    Ismah
    Veterano
    # 26/abr/19 23:55
    · votar


    LeandroP
    penta m6

    Isso indica que é a penta menor, do VI grau da escala que se está? Ou o que?
    (é uma dúvida séria sobre a nomenclatura)

    Buja
    Veterano
    # 02/mai/19 10:28
    · votar


    Galera, to no OT?

    A paciencia dos moderas já tá mais que provada que é gigantesca, haja visto tantos topicos muito piores do que esse.

    Tambem sei que a maiora das musicas, alias de qualquer banda de rock (que nao seja prog), nao tem la muitos musicos entendidos de teoria. São so bons de ouvido. E muito bons de coca.

    Mas a questão nao é essa. Acho que so um ou dois entenderam.

    Inconscientemente ou nao, os caras fizeram uma canção em B, e tocaram linhas que parecem estar em outra tonalidade.
    Alguem mais entendido (vulga nerd virjão), analisou, e disse que era o que o LeandroP explicou tambem, mas agora em bom português.

    Pra quem já sabia isso, é uma canseira mesmo. Mas eu que não sabia ainda, foi uma excelente explicação. Desculpem incomoda-los com mais um topico inutil pessoal.

    TendTudo
    Membro Novato
    # 02/mai/19 10:41
    · votar


    Buja
    Kkk

    Lelo Mig
    Membro
    # 02/mai/19 11:48 · Editado por: Lelo Mig
    · votar


    Buja

    "Desculpem incomoda-los com mais um topico inutil pessoal."

    O tópico é bom pra caralho!

    Entenda uma coisa....do mesmo jeito que têm de ter o Nerd virjão que fez a referida análise da canção, tem que ter o burro em teoria musical, tipo eu, para zoar o nerd virjão.

    Se não o mundo não tem graça.

    No fundo, eu admiro o nerd virjão. E ele me admira também...

    ...acho! será?... tô carente.

    Buja
    Veterano
    # 02/mai/19 11:50
    · votar


    kkkkkkk


    Eu venho tentando me preocupar mais com o que eu toco do que antes.
    Alias, sei la, entrei numa fase na vida que to pensando mais no porque das coisas.
    De repente qua ndo eu tiver mais velho, começo a lamuriar e viro um Raul Seixas. Mas por enquanto, quero saber o que que eu to tocando, porque que eu to passando marcha no carro, porque minha B sai marrom se o arroz que como é branco.

    Lelo Mig
    Membro
    # 02/mai/19 12:14 · Editado por: Lelo Mig
    · votar


    Buja

    Eu também...

    Tenho praticamente só composto no PC... e, por causa disso, estudando teoria. Ela tem me feito falta nessa fase "Ennio Morriconne/John Willians" que me encontro.

    Eu vendi minha ultima guitarra e ampli. Não tenho mais tocado. Têm um violão ao pé da cama que, quando pego, é para ver a construção de um acorde, criar um riff ou linha melódica, dissecar um arpeggio que estou com dificuldade de escrever no PC.

    Fora o violão folk, restou minha viola e um violão de nylon (DiGiorgio anos 70) que não vale nada em dinheiro e é bom o bastante para eu ter que gastar muito se tivesse de comprar um tão bom.

    "Elétrico" só sobrou um teclado....que uso como teclado midi.

    Desisti de ser músico, principalmente guitarrista... não gosto mais de tocar.

    Agora, só quero ser compositor e troll.

    Ismah
    Veterano
    # 03/mai/19 04:00
    · votar


    Buja
    Tambem sei que a maiora das musicas, alias de qualquer banda de rock (que nao seja prog), nao tem la muitos musicos entendidos de teoria. São so bons de ouvido. E muito bons de coca.

    Há quem duvide, eu mesmo já duvidei, mas estou cada vez mais convencido que isso é cascata... Trabalhei com uma velha guarda, 35 anos de banda, 42 de saxofone... O cara assobia, chupa cana, e bebe água dando risada...
    Não tem essa, Bruce Springsteen tocava para o Roy Orbinson, como base para o James Burton... O sucesso veio, com um som mais próximo do RPM que do Orbinson, mas o cara teve "aula" pra caramba (ainda que indiretamente)...
    Já tem como seu braço direito o Steven Van Zandt a anos, e esse certamente tem um pupilo... Não sei se é o Lofgren que tá tocando com ele - se bem que esse também já tem bagagem...

    Teve drogas nessa história? Sim, como na maioria dos lugares para adolescentes e jovens naquela época. E as artes sempre tiveram um laço estreito com as drogas, e a loucura...

    Sabe, ainda que a gente não queira admitir, mas estamos bem mais para o "nerd virjão", que para o músico... Entre outros fatores, porque estamos debatendo no fórum, enquanto o músico está tocando...
    Alguns velhos me diziam que só se aprende a tocar, tocando... E bem eu dou razão a eles atualmente. Entre outras coisas, é o que me afastou do fórum.

    LeandroP
    Moderador
    # 03/mai/19 07:40
    · votar


    Ismah
    penta m6

    Isso indica que é a penta menor, do VI grau da escala que se está? Ou o que?
    (é uma dúvida séria sobre a nomenclatura)


    É uma escala pentatônica menor com uma pequena diferença, mas que pode fazer toda a diferença. Em vez de tocar a 7a menor da pentatônica, toca-se a 6a maior da pentatônica, que dá um sabor diferenciado - dórico - E como sabemos que o modo dórico é o IIº grau da escala maior, fica fácil saber quem é o Iº. É muito legal esta pentatônica quando se toca um IIm, V7, por exemplo (cobre os dois acordes de uma só vez).

    Buja

    O lance é buscar conhecimento caso tenha interesse em conhecimento. Eu gosto muito de descobrir novos caminhos (novos pra mim, claro). Isso motiva bastante a tocar e quem sabe um dia perder a virgindade :p

    Ismah
    Veterano
    # 03/mai/19 22:24
    · votar


    Escala alterada, lá vamos nós hehehe

    Buja
    Veterano
    # 04/mai/19 18:41 · Editado por: Buja
    · votar


    Dai inevitavelmente me vem uma pergunta:

    A partir de quando uma escala deixa de ser "escala alterada" e vira outra?

    Imagine ai então:

    Penta maior.
    Se troco a terça maior pra uma menor, posso chamar isso de penta menor ou de penta maior com 9 aumentada.
    Beleza. Mais ai eu toco uma penta maior com 9 aumentada e acrescento uma quinta diminuta. Posso chamar isso de penta maior com 9#/5º ?
    Eu chamo isso de escala pentablues menor. Na minha cabeça a escala já mudou.

    Ai fica minha pergunta: A partir de quando chamamos uma escala de alterada ou realmente chamamos isso de outra escala?

    LeandroP
    Moderador
    # 04/mai/19 20:18 · Editado por: LeandroP
    · votar


    Buja

    É alterada corresponde ao VIIº grau da escala menor melódica. Possui alteração na 9a e na 5a.

    Diminuir uma 5a não caracteriza um modo ou escala como sendo menor. Quem faz isso é a 3a.

    Veja um exemplo simples por empilhamento de 3as (terça sobre terça),
    aonde 3m é 3a menor (1,5 tom) e 3M é terça maior (2,0 tons)

    3M + 3m = tríade maior
    3m + 3M = tríade menor
    3M + 3M = tríade aumentada
    3m + 3m = tríade diminuta

    As tensões seriam (exemplos em Dó):

    tríade maior T, 3 e 5 (C, E, G)
    tríade menor T, b3 e 5 (C, Eb, G)
    tríade aumentada T, 3 e #5 (C, E, G#)
    tríade diminuta T, b3 e b5 (C, Eb, Gb)

    Se a tríade tiver uma 3a maior e uma 5a diminuta, por certo é uma tríade alterada.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Pra bom entendedor meia palavra basta