Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Musicoin: Já ouviram falar? Alguém usa?

      Autor Mensagem
      renatocaster
      Moderador
      # 27/fev/18 16:35


      E aí? Basicamente é uma plataforma de streaming que utiliza pagamentos em cripto moeda ($MUSIC).

      https://musicoin.org/

      Lelo Mig
      Membro
      # 27/fev/18 17:58
      · votar


      renatocaster

      Nunca tinha ouvido falar... Vou me informar.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 27/fev/18 18:12
      · votar


      renatocaster
      Bem, eu não uso esse lance aí...
      Portanto, não posso opinar...
      Abç

      JJJ
      Veterano
      # 27/fev/18 21:23
      · votar


      Não li, não sei, mas sei um ditado muito sábio que começa assim:
      "quando a esmola é muita..."

      renatocaster
      Moderador
      # 28/fev/18 07:44
      · votar


      Então, pelo que entendi, a plataforma paga pelos "direitos autorais" da sua música em cripto moedas ($MUSIC). Uma espécie de monetização do conteúdo, como já acontece no Youtube. No site tem uns links que explicam melhor como funcionam algumas coisas.

      Um detalhe é que a plataforma ainda está na versão beta, então tem muita coisa que ainda deve ser melhorada, otimizada, ajustada. E claro, precisa entender um pouco desse ramo do mercado das cripto moedas.

      Não sei o que dizer ainda, não tenho opinião formada. Mas pode ser um daqueles casos que depois lá na frente te faz pensar : "Pô, porque não entrei nessa parada logo quando começou? Agora tá bombando e eu comi mosca."

      JJJ
      Veterano
      # 28/fev/18 09:20
      · votar


      renatocaster
      Mas pode ser um daqueles casos que depois lá na frente te faz pensar : "Pô, porque não entrei nessa parada logo quando começou? Agora tá bombando e eu comi mosca."

      Pode. Ou pode ser ao contrário... uma furada. Só pesquisando a fundo.

      Esses dias recebi um convite pra entrar num app, por conta de um vídeo de youtube que fiz. A primeira impressão é fantástica (dinheiro, claro, entra sempre no chamariz). Como não sou muito burro, fui pesquisar primeiro. Fiquei sabendo que os caras ficam como uma espécie de "co-proprietários" dos vídeos, podendo fazer praticamente o que bem quiserem com a sua obra... Ah, sim, eles pagam um dinheirinho lá...

      Não estou dizendo que é o mesmo caso aqui, obviamente. Esse Musicoin, repito, eu não conheço.

      tito lemos
      Veterano
      # 28/fev/18 09:24
      · votar


      renatocaster

      Já ouvi falar. E fiquei tentado a entrar na parada, pois o investimento é zero. Mas fico receoso também. Até pq não entendo nada de criptomoedas. Eu não saberia transacionar elas pra transformar em dinheiro real. São coisas que dá pra aprender, mas... ainda fico com uma pulga atrás da orelha.

      renatocaster
      Moderador
      # 28/fev/18 12:01 · Editado por: renatocaster
      · votar


      JJJ

      Fiquei sabendo que os caras ficam como uma espécie de "co-proprietários" dos vídeos, podendo fazer praticamente o que bem quiserem com a sua obra... Ah, sim, eles pagam um dinheirinho lá...

      É, pode acontecer isso também, pois a princípio eles registram a sua obra em "Smart Contracts". E isso cria um vínculo seu, como artista, com a plataforma, por mais que vc ganhe por 100% dos direitos de streaming. Se fala também em distribuição P2P...enfim, precisa estudar melhor a parada.

      Pode. Ou pode ser ao contrário... uma furada. Só pesquisando a fundo
      .

      Com certeza. Como falei, o lance parece ser meio embrionário ainda, versão beta e tals. Precisa estudar melhor o uso da plataforma, mas é mais um forma de captar recursos com a sua música. Se vale à pena ou não, aí é com cada um, analisar seus prós e contras.

      tito lemos

      Até pq não entendo nada de criptomoedas. Eu não saberia transacionar elas pra transformar em dinheiro real. São coisas que dá pra aprender, mas... ainda fico com uma pulga atrás da orelha.

      Exato, realmente tem que ter noção de como funciona esse mercado de criptomoedas. Eles convertem em dinheiro sim, mas aí vc é direcionado para uma outra plataforma. É fundamental saber como se opera nessas transações, pois tem umas variações cambiais meio loucas. Precisa saber o timing certo para tirar aquele saldo de criptomoedas convertido em grana.

      Beto Guitar Player
      Veterano
      # 28/fev/18 12:22 · Editado por: Beto Guitar Player
      · votar


      Tem um artigo que explica um pouco da plataforma.

      Eu acho, sinceramente, que pode ser uma maneira interessante de o público ficar mais próximo do artista, mas por outro lado, com toda a desvalorização da música, acho difícil o negócio vingar. Apesar da intenção (parecer) boa, eu não arriscaria.

      MMI
      Veterano
      # 28/fev/18 13:22
      · votar


      renatocaster

      Não sei do que se trata, mas sou cético.

      Eu sou do tempo que se pagava caro por um LP, depois veio o CD. Veio então o Napster e similares, deram a noção que música é de graça. Perceberam que não dava para fazer música assim, então criaram plataformas para pagar R$ 0,00000000000000000001 por view, onde a gente se encontra hoje. A pergunta que faço é por que alguém pagaria 1 real por view, como consumidor? Mais ainda, por que alguém (site, produtora, agência, sei lá) pagaria 1 real por view para o músico que produziu? O consumidor aceita pagar 2 dólares por ano para uso ilimitado, isso para um acesso a tudo que se tem de música e artistas. O músico aceita receber uma fração infinitesimal de centavo por view da sua produção. De onde sai a grana para valer a pena?

      renatocaster
      Moderador
      # 28/fev/18 15:43 · Editado por: renatocaster
      · votar


      Beto Guitar Player

      Tem um artigo que explica um pouco da plataforma.

      Bacana, depois vou dar uma lida com calma. Descobri também que tem um youtuber (Rodrigo Soares - Palco Digital) que é tipo um "embaixador" do Musicoin no Brasil.

      MMI

      Realmente, sua reflexão é bastante válida. Eu não sei exatamente como funciona o processo de monetização dessa plataforma em termos de valores, pois tudo o que sabemos é que ela paga em criptomoeda. Nem sei qual é o valor dessa nova moeda virtual que eles criaram no universo dessas criptomoedas. Teria que ficar acompanhando aqueles gráficos, variação cambial do dia, essas coisas...

      O músico aceita receber uma fração infinitesimal de centavo por view da sua produção. De onde sai a grana para valer a pena?

      Aí para a grana valer à pena, teria que sair de múltiplos compartilhamentos, muito engajamento virtual (viewes, shares, etc). Mas mesmo assim, não seria uma coisa de deixar o cara rico. Acho que seria apenas uma alternativa para ter em mente que "pelo menos eu tô ganhando alguma coisa".

      Não sei, tô meio desatualizado disso tudo, mas hoje se vc postar uma música sua no Soundcloud da vida, vc não ganha nada pelos acessos. É melhor ganhar, sei lá, uns 10,00 reais do que não ganhar nada? Aí vai de cada um...

      Buja
      Veterano
      # 28/fev/18 16:04
      · votar


      Criptomoedas é igual rede social...voce acha que ta cheio de amigos mas...

      Lelo Mig
      Membro
      # 28/fev/18 16:43
      · votar


      Eu sou bastante leigo, e até ignorante, neste assunto. Tenho bastante dificuldade em entender estes "ganhos" virtuais, na verdade e seriedade disso.

      Lembro que no tempo do Second Life teve gente que "ficou rica" vendendo "terreno virtual"... Isso pra mim é meio bizarro, me parece golpe baseado em boatos, como eram as pirâmides.

      Sei lá... To viajando.

      MMI
      Veterano
      # 28/fev/18 16:56
      · votar


      renatocaster

      Sei lá Renatão... Eu acredito em criptomoedas, acho que vai ser muito mais palpável e real em breve, vai ser realidade e não ficção, ainda parece meio especulação (algumas são sim!), mas uma alternativa interessante e viável no mundo moderno.

      Essa Musicoin não colocaria minhas fichas...

      xmarhunterx
      Membro Novato
      # 28/fev/18 17:12
      · votar


      Apesar da intenção (parecer) boa, eu não arriscaria
      De boas intenções o inferno está cheio!

      Del-Rei
      Veterano
      # 28/fev/18 17:23
      · votar


      Caraca, nunca ouvi falar de criptomoedas.... Tô velho mesmo.

      Esse papo de música em meio virtual, streaming, internet.... me lembra a matéria em que o Frejat disse que sua música tinha mil e poucas execuções no Spotfy e só recebeu R$ 0,33 de direitos autorais. Contudo, o contrato do Spotfy com a Sony era de 25 milhões....

      Um aceno de longe!!!

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 28/fev/18 17:47
      · votar


      Del-Rei
      Pois é...
      Tá me parecendo mais uma armação para tirar dinheiro de incautos...
      Criptomoedas = Pirâmide digital (até agora...).

      renatocaster
      Moderador
      # 01/mar/18 07:42
      · votar


      Del-Rei

      Esse papo de música em meio virtual, streaming, internet.... me lembra a matéria em que o Frejat disse que sua música tinha mil e poucas execuções no Spotfy e só recebeu R$ 0,33 de direitos autorais.

      Com esses R$ 0,33 já dá pra comprar 3 bala Juquinha pô, kkkkkkkkkk!

      Mas esse negócio de receber pela distribuição da música sempre foi assim. Lembro que na época do CD, o artista também recebia uma merreca por cada cópia vendida. Tinha caso que recebia papo de R$ 1,00 por cada cópia, ou até menos que isso.

      MMI
      Veterano
      # 01/mar/18 09:33
      · votar


      renatocaster

      Tinha caso que recebia papo de R$ 1,00 por cada cópia, ou até menos que isso.

      Depende da época deste CD e do artista. Aposto que o Roberto Carlos chegou a receber isso. Eu cheguei a participar de gravações de CDs que era para ser algo como 10 ou 20 centavos depois de 200 mil cópias vendidas, por exemplo. kkkkkkk (não recebi até hoje, preciso dizer?)

      Lelo Mig
      Membro
      # 01/mar/18 09:54
      · votar


      renatocaster

      "sempre foi assim... recebia papo de R$ 1,00 por cada cópia, ou até menos que isso."

      Daí pra menos... Já expliquei como funcionavam as coisas no tempo do CD em algum tópico por aí.

      renatocaster
      Moderador
      # 01/mar/18 10:39 · Editado por: renatocaster
      · votar


      MMI
      Lelo Mig

      Eu cheguei a participar de gravações de CDs que era para ser algo como 10 ou 20 centavos depois de 200 mil cópias vendidas, por exemplo. kkkkkkk (não recebi até hoje, preciso dizer?)

      Daí pra menos... Já expliquei como funcionavam as coisas no tempo do CD em algum tópico por aí.

      Caras...surreal. Definitivamente receber pela distribuição do material não dá grana. E estamos vendo que isso acontece desde os primórdios. O grosso mesmo sempre vem dos shows, de contratos de publicidade, etc...

      Sei lá, antes quando a distribuição era feita através das mídias físicas (CD, LP, K-7) vc tinha até uma justificativa sobre o custo da prensagem, das cópias...agora numa plataforma digital, acho que os custos são menores. Como no exemplo do Spotfy que o Del-Rei falou...menos de 0,50 centavos por mais de 1000 execuções...Isso tem um nome, e se chama esmola.

      Del-Rei
      Veterano
      # 01/mar/18 13:16
      · votar


      renatocaster
      Lelo Mig
      MMI
      Décadas atrás o Lobão ficou estigmatizado como encrenqueiro quando insistiu pra que os CDs fossem numerados, pra poder acompanhar as vendas. Pelo que entendi, as gravadoras vendiam muito mais do era informado aos artistas.

      As gravadoras são uma máfia.

      Um aceno de longe!!!

      Wade
      Membro Novato
      # 01/mar/18 14:04
      · votar


      Criptomoedas = Pirâmide digital (até agora...).

      Sugiro dar uma pesquisada melhor sobre o assunto. Palpitou groselha.

      JJJ
      Veterano
      # 01/mar/18 15:06
      · votar


      Del-Rei
      As gravadoras são uma máfia.

      E disco era uma coisa "física"... imagina acessos virtuais...

      JJJ
      Veterano
      # 01/mar/18 15:11 · Editado por: JJJ
      · votar


      Wade
      Sugiro dar uma pesquisada melhor sobre o assunto. Palpitou groselha.

      Não creio que ele tenha querido dizer "pirâmide" no sentido literal do golpe manjado. Mas num sentido mais amplo, de haver algum tipo de engodo (ou, na melhor das hipóteses, apenas uma bolha) na ideia de se criar dinheiro do nada, minerando algoritmos computacionais - como se isso por si só pudesse gerar dinheiro.

      O Bertola deve acreditar (e, se for isso, estou 100% de acordo com ele) que dinheiro só se cria, legalmente e moralmente, com trabalho - real.

      Mas estou adiantando a resposta dele... pode ser que ele explique de outro modo ou até pense diferente.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 01/mar/18 15:36 · Editado por: Mauricio Luiz Bertola
      · votar


      Wade
      Sugiro dar uma pesquisada melhor sobre o assunto. Palpitou groselha.
      Esqueceste que sou economista jovem?
      Portanto, não é palpite "groselha" (seja lá o que isso signifique...).

      makumbator
      Veterano
      # 01/mar/18 16:49
      · votar


      Mauricio Luiz Bertola

      Acho que o Wade se refere também a blockchain (que não tem necessariamente ligação só com criptomoedas). Blockchain é uma tecnologia bastante interessante e eficaz pra ser usada em vários campos (segurança de dados, autenticações online ou de documentos, etc...).

      Quem dera eu tivesse comprado algumas bitcoins quando tive chance bem no começo (e estava uns 18 dólares por cada bitcoin).

      JJJ
      na ideia de se criar dinheiro do nada, minerando algorítimos computacionais - como se isso por si só pudesse gerar dinheiro.


      Mas o dinheiro tradicional não é parecido? Nem tem lastro real físico com nada palpável mais (como na época de lastro com ouro, por exemplo), é tudo muito na base do quanto se atribui de valor momentâneo, expectativas em relação à economia dos estados que emitem cada moeda, etc...

      Os governos ficaram putinhos com as criptomoedas pois é difícil pra eles controlar e taxar as negociações realizadas.

      JJJ
      Veterano
      # 01/mar/18 21:34 · Editado por: JJJ
      · votar


      makumbator
      Mas o dinheiro tradicional não é parecido?

      Já teve lastro físico um dia. Não tem mais. Mas isso não quer dizer que hoje ele seja uma ilusão de ótica total; o valor da moeda é baseado parte em dados reais (ainda que alguns não sejam "palpáveis") e parte em especulação. Mas bitcoin e assemelhados só consigo ver essa segunda parte...

      Lelo Mig
      Membro
      # 01/mar/18 21:48 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      makumbator
      JJJ

      To só acompanhando porque neste assunto sou mesmo leigo.

      Se economia já é uma matemática que não é exata, onde 2 + 2 é 4 pro João, 5 pro Pedro e 3 pro José, e depende de uma serie de outros eventos que cada um interpreta como bem entende... Imagina economia virtual?....kkkkk

      To zuando.... Mas não muito.

      fernando tecladista
      Veterano
      # 01/mar/18 22:38
      · votar


      só acho que essas coisas se ganho dinheiro só de alguma forma
      - alguém tá pagando pra você diretamente, ou aproveita seu trabalho para colocar ali propaganda dele junto
      - faz como banco, alguém precisa perder para outro ganhar
      banco te cobra juros de 10% no teu cartão o dia que você precisa você enfia o pé na jaca enquanto do outro lado tem outro que deixou o dinheiro aplicado quietinho ali rendendo 2%
      8% é o lucro do banco e a reserva de que se o cidadão não pagar ele tem para devolver para o investido
      o cidadão que emprestou fica feliz porque comprou algo que não teria dinheiro a vista e no cartão conseguiu, quem deixou o dinheiro aplicado fica feliz com o rendimento, e o banco fica feliz com a intermediação que ele fez, todo mundo fica feliz

      agora essas cripto-moedas, essas telexfree ou correntes, ninguém perde... ninguém tá pagando... tá todo mundo ganhando...

      que eu saiba até agora tem gente pagando despesas, restaurantes com cripto moedas, isso é igual qualquer transação de qualquer moeda em outro cambio

      mas até agora ainda não vi banco utilizando isso em intermediação, quero comprar um carro, então a loja aceita com cripto-moeda e eu faço um empréstimo de cripto-moeda, pago os juros o banco lucra o investidor também lucra

      mas essa coisa você faz um troca, compra um lote delas e deixa minerando... quem perde pra eu ganhar... estranho

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Musicoin: Já ouviram falar? Alguém usa?

      306.441 tópicos 7.907.755 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital