Black Country Communion: Glenn Hughes, Joe Bonamassa, Jason Bonham e Derek Sherinian

Autor Mensagem
Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 16/ago/17 23:22
· votar


JJJ
Vai ver é porque você lida com História. O que são quarenta anos pra quem trata de coisas de séculos e mais séculos? hehehe
Kkkkkk............
Isso é curioso mesmo... Na minha aula de hoje de Brasil Colonial eu pedi à meus alunos que procurassem "sentir" a História. Pedi que eles se imaginassem vendados e que alguém os colocaría em um ônibus para um lugar distante que eles nunca foram, a viagem toda vendo quase nada... E então eles chegariam a um lugar estranho, com pessoas estranhas, que também estranho, com paisagem e sons diferentes... Esse foi o "olhar" e u sentimento análogo ao dos navegadores portugueses ao aqui chegarem, e dos indígenas ao ver aquelas estranhas e gigantescas (para eles, índios) embarcações. O sentimento é de choque, espanto... Na música funciona assim também, há choque, há espanto, mas também familiaridade, sequencia; e isso é normal (e bom!).
Acho que devemos ter um "olhar" mais focado nas duas pontas dessa linha...
Abç

JJJ
Veterano
# 17/ago/17 08:59
· votar


Mauricio Luiz Bertola

E, pra "piorar", eu trabalho com informática. Desse ponto de vista, 40 anos é quase uma eternidade!

Lelo Mig
A modernização do hard, até foi feita, mas tem um custo, tira um pouco da testosterona, fica um hard meio bichinha, tipo Bon Jovi

Concordo plenamente. Mas até consigo curtir um pouco de Bon Jovi. Entram nessa onda também Whitesnake, Europe, Skid Row. Acho que, empurrando um pouco, até Van Hallen e Guns conseguem entrar nessa van...

Só que isso já está "velho" também! Não tanto quando Purple, mas, do ponto de vista da garotada atual, é tão antigo quanto...

Julia Hardy
Veterano
# 22/ago/17 16:33 · Editado por: Julia Hardy
· votar


Eis uma banda que eu não consegui assimilar. Pelo que falam, achava que era fantástico. Qualquer hora, dou outra chance.

A modernização do hard, até foi feita, mas tem um custo, tira um pouco da testosterona, fica um hard meio bichinha, tipo Bon Jovi

Não sei se "bichinha" é o termo mais apropriado, mas, o hard rock oitentista tinha uma leveza, uma coisa feminina que muito me agrada. Talvez, por isso, tenha feito tanto sucesso. Se você mostrar um Bon Jovi e um, sei lá, Nirvana pra uma pessoa que não sabe o que é rock ou não tem hábito de ouvir, provavelmente essa pessoa vai preferir o Bon Jovi. É mais palatável. Posso estar enganada, mas, é o que penso.

Sem contar que muita banda surfou nessa onda. Lembram do Heart?

Antes



Depois



Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 22/ago/17 21:51
· votar


Julia Hardy
Heart é maneiro!
E essas garotas estão tocando e cantando bem até hoje...
Abç

Lelo Mig
Membro
# 22/ago/17 23:44 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Julia Hardy

Eu uso mesmo alguns termos pejorativos e sem o "politicamente correto"....corro o risco de ser taxado de racista, homofóbico, machista e etc... ainda que não seja.

Então o "bichinha" aqui é por conta da "falta de testosterona" dos homens.... as mulheres do Heart não precisam...rs.

Mas, Angela Gossow, "ex" Arch Enemy, a Madonna from Hell... para nossa Alegria e Salvação, veio para dar um pé na bunda destes frouxos....kkkk.

Como sou "mais antigo", após meados dos 70s, para os anos 80, eu descurti um pouco o que vinha sendo feito com o Hard e Classic Rock em geral. Não gosto muito de Bon Jovi, Van Halen e etc.... migrei meus ouvidos para o que surgia de realmente novo. (na época)









Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 23/ago/17 07:55
· votar


Lelo Mig
The Cult & The Mission são f....!
Abç

JJJ
Veterano
# 23/ago/17 08:44 · Editado por: JJJ
· votar


Lelo Mig

Seguimos caminhos opostos, então, após os dinossauros setentistas. Essa turma aí que você citou nunca me fez nem cócegas...

Não que Bon Jovi e os mais "hair metal" tenham sido lá muito importantes pra mim, longe disso. Mas Cure, Cult, Mission, Smiths e qualquer coisa dessa turma com cara de anos 80 não metal (talvez a única exceção tenha sido Duran Duran), passaram completamente ao largo dos meus ouvidos.

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 23/ago/17 09:57
· votar


JJJ
Interessante isso...
The Cure, Cult, Mission, Smiths para mim são mais importantes, e eu enxergo certa continuidade no som dessas bandas e as dos anos 60/70 - The Cure, por exemplo, tem muita influência do Pink Floyd, The Cult, do Led, e Smiths dos Byrds...
Duran Duran é uma banda bacana mesmo, pop de qualidade...
Abç

Julia Hardy
Veterano
# 23/ago/17 10:30 · Editado por: Julia Hardy
· votar


Mauricio Luiz Bertola

É. Pena que elas brigaram e se separaram.


Lelo Mig

Nenhum probelam com o "bichinha". Só acho que o termo não se aplica, já que o glam metal ou como queiram chamar, tinha um forte apelo com o público feminino. Agora, você vai me desculpar, mas, "bichinha" cai melhor pra essas bandas que você citou kkkk Além de The Cure, The Smiths, Duran Duran, Adam and The Ants, Ultravox, Depeche Mode, Erasure, Pet Shop Boys, etc. Sem contar a galeria do pop: MAdonna, MIchael Jackson, Kylie Minogue etc. Nenhum problema com isso. Adoro som de "bichinha".haha

JJJ
Veterano
# 23/ago/17 10:46 · Editado por: JJJ
· votar


Mauricio Luiz Bertola
Interessante isso...
The Cure, Cult, Mission, Smiths para mim são mais importantes


Se você me perguntar o motivo, nem vou saber explicar... acho que não ouvi porque continuei voltado quase que exclusivamente aos setentistas... (como, aliás, faço até hoje! kkkk) e o que vinha de "novo" era só o que fosse mais midiático, entrando a fórceps pelo ouvido (e o hair/glam metal era mais midiático que esses daí).

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 23/ago/17 11:49
· votar


Julia Hardy
The Cure ainda está por aí...
The Cult também...
JJJ
Entendo...
Abçs

Lelo Mig
Membro
# 23/ago/17 11:52
· votar


Julia Hardy

""bichinha" cai melhor pra essas bandas que você citou kkkk"

Sim...inclusive algumas delas, como o The Smiths foram porta vozes do movimento gay nos 80.

E, a androginia, é muito forte, haja visto Duran Duran, Culture Club, e etc...

Julia Hardy
Veterano
# 25/ago/17 17:45
· votar


Lelo Mig

Pois é. Mas, concordo que o glam metal careça de credibilidade artística. Muito embora tenha gente de talento ali.

Ramsay
Veterano
# 26/ago/17 00:22
· votar


Mauricio Luiz Bertola
David Coverdale e Glenn Hughes em 1973 fizeram talvez a melhor dupla e o melhor disco de hard-rock de todos os tempos (Burn) e fico feliz de ver que o Glenn Hughes ainda tá com essa bola toda e o David Coverdale também!!

JJJ
Veterano
# 26/ago/17 08:48
· votar


Ramsay
fico feliz de ver que o Glenn Hughes ainda tá com essa bola toda e o David Coverdale também

Convenhamos que a bola do Hughes está um tanto mais cheia que a do Coverdale... hehehe

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 26/ago/17 18:53
· votar


JJJ
Bem mais....
Abç

Lelo Mig
Membro
# 27/ago/17 01:52 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Mauricio Luiz Bertola
JJJ

"Fico feliz de ver que o Glenn Hughes ainda tá com essa bola toda e o David Coverdale também"

Melhor agora que no final dos 70.

Têm uma turne do Come Taste The Band, que os caras tão só o bagaço. Glen Huges tá gordo, mal consegue andar com aquelas botas enormes que ele usava, tocando qualquer nota e cantando mal prá cacete. O Dave Coverdale um lixo, chapado, acabado, parece que saiu da Cracolandia, e o Tommy Bolin, bom, este não precisa nem dizer, morreu alguns meses depois, aos 25 anos, com uma overdose cavalar de tudo quanto é porcaria que se encontra na boca.

Só o John Lord e o Ian Paice (como sempre) se salvam.

Ainda bem que Coverdale e Huges saíram dessa vida. Bolin não teve a mesma sorte... mas pelo menos deve ter servido para "assustar" Huges e Coverdale.

Tá certo, que os caras "ruins" ainda são melhores que muitas bandas por aí... mas pro padrão "Deep Purple" de qualidade, isso é uma bosta, quase um..... Nirvana!.....kkkkkkkkkk



Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Black Country Communion: Glenn Hughes, Joe Bonamassa, Jason Bonham e Derek Sherinian