Como saber se vale a pena comprar equipamento no exterior

    Autor Mensagem
    erico.ascencao
    Veterano
    # mai/10 · Editado por: erico.ascencao


    Não sei se existe algum tópico com este tipo de discussão mais específica, mas depois de ter me dado conta de uns absurdos em nosso país decidi escrever um pouco sobre o assunto.

    O objetivo deste tópico é ajudar quem está pensando em comprar equipamento fora do país, seja importando seja trazendo consigo numa viagem. Além de tentar resumir como funciona cada um dos métodos de compra, vou também dar pitacos de como eu faço para saber se vale a pena ou não comprar.

    1) Importando

    O primeiro método para comprar coisas do exterior é importando direto. Algumas lojas virtuais dos EUA enviam direto para o Brasil (destas eu conheço a SamAsh). O eBay também é uma ótima fonte de lojas que enviam para a terra brasilis.

    Ao importar direto dos EUA (vou usar os EUA como exemplo, pois a maioria esmagadora das pessoas optam por comprar lá) deve-se considerar os seguintes custos:
    - Case: No caso de compra de guitarra ou qualquer outra coisa maior, leve em consideração a compra de um case. No caso específico de guitarras, a maior parte das lojas só manda se for em case (um exemplo é a Rondo Music).
    - Frete: É a parte que mais doi o bolso. Geralmente fica meio difícil calcular o frete, principalmente de guitarras. Quando eu vou fazer minhas continhas considero o valor de US$150, baseado na média que a Rondo Music calcula - já fiz várias pesquisas por lá e o frete para a Argentina, que é o que é possível de calcular, dá sempre por volta deste valor.
    - Imposto de importação: O imposto de importação é de 60% sobre o que excede os US$50 que são livres de impostos. O imposto é calculado sobre o preço do produto mais frete.

    Resumindo as contas, temos a seguinte fórmula:

    Pr = ((Pd + F) + (Pd + F - 50)*0,6)*C, onde:
    Pr: preço do total da compra em R$
    Pd: preço do(s) produto(s) em US$
    F: preço do frete do produto em US$ (pode adotar aqui os US$150 como estimativa)
    C: cotação do dólar (hoje etá R$1,81)

    Exemplo 1:
    Quero importar uma Fender Standard Stratocaster. Como ela não vem com case, escolhi este case. Portanto:
    - Pd = US$500 + US$90 = US$590
    - F = US$150 (adotando aquela estimativa que eu comentei acima)
    - C = R$1,81

    Fazendo as contas:
    Pr = ((590 + 150) + (590 + 150 - 50)*0,6)*1,81 = R$2088,74

    2) Trazendo de fora numa viagem

    Aqui as coisas começam a melhorar. As possibilidades começam a ficar mais baratas (ou menos caras). Desta vez os custos são os seguintes:
    - Tax: Este é o equivalente do nosso ICMS lá nos EUA, só que lá eles só pagam este imposto. Lá nos EUA você paga este imposto no caixa - ou seja, você pega uma coxinha de US$1 e no caixa descobre que terá que pagar US$1,10 por causa do tax. Cada lugar tem uma alíquota diferente. Uma boa referência para estes valores está neste site (existe uma fonte oficial porém eu não achei). Compras na internet não pagam tax.
    - Imposto de importação: O imposto de importação é de 50% sobre o que excede a cota de US$500 que é livre de impostos.

    Resumindo as contas, temos a seguinte fórmula:

    Pr = (Pd*T + (Pd*T - 500)*0,5)*C, onde:
    Pr: preço do total da compra em R$
    Pd: preço do(s) produto(s) em US$
    T: tax
    C: cotação do dólar (hoje etá R$1,81)

    Exemplo 2:
    Vamor refazer as contas para a mesma situação do exemplo anterior, só que agora considerando que eu vá trazer a guitarra comigo. Só para efeito de comparação dos preços, vou incluir o case na conta. Considerando a compra numa loja em NY (tax de 8%) temos:
    - Pd = US$590
    - T = 1,08
    - C = R$1,81

    Fazendo as contas:
    Pr = (590*1,08 + (590*1,08 - 500)*0,5)*1,81 = R$1277,50

    3) Vale a pena ou não?

    Existem vários critérios razoáveis para se analisar se é válido ou não importar ou trazer algum equipamento de fora. Seguem dois deles:
    - Item não encontrado no Brasil: se você está louco por uma Taylor Builders Reserve SB-BR1 não é aqui no Brasil que você vai encontrar... então vai lá e trás esta belezura!
    - Preço mais em conta: este é o critério mais usado, e é este que eu vou explorar agora.

    Lembram dos valores que eu calculei para aquela Fender Standard (incluindo o case)? R$2088,74 importando e R$1277,50 trazendo os EUA. Dêem uma olhada nos preços aqui no Brasil:
    - Fender Standard Stratocaster: R$3087,00
    - Case Fender: R$500 (não é igualzinho ao que eu cotei na Guitar Center, mas o preço não seria tão menor)
    TOTAL: R$3587,00

    O que nós podemos usar como medida do que vale a pena ou não trazer é o que vou chamar aqui de fator inflacionário brasileiro (FIB):

    FIB = P_BRA/P_EUA, onde:
    P_BRA: preço da compra no Brasil (em R$)
    P_EUA: preço da compra nos EUA (em R$)

    Continuando os exemplos 1 e 2:
    - Importando: FIB = 3587,00/2088,74 ~ 1,7
    - Trazendo de fora numa viagem: FIB = 3587,00/1277,50 ~ 2,8

    Com o FIB você pode ter uma noção do quão mais caro você pagaria aqui no Brasil e pode também escolher o que trazer ou importar. Vamos a mais um exemplo.

    Exemplo 3:
    Eu estou querendo trazer uma Gibson Les Paul Studio dos EUA. Tenho planos de trazer/importar uma Stratocaster também, mas decidi pela Gibson baseado no FIB. De acordo com o Guitar Center, temos:
    - Pd = US$800 (case já incluso)
    - F = US$150 (estimativa da Rondo Music)
    - C = R$1,81

    Importando:
    Pr = ((800 + 150) + (800 + 150 -50)*0,6)*1,81 = R$2696,90

    Trazendo de lá:
    Pr = (800*1,08 + (800*1,08 - 500)*0,5)*1,81 = R$1893,26

    Agora vejam quanto é a mesma guitarra na Barra Music: R$5900,00.

    Calculando os FIBs:
    - Importando: FIB = 5900/2696,80 = 2,2
    - Trazendo de fora numa viagem: 5900/1893,26 = 3,1

    Moral da história: vale muito mais a pena trazer/importar uma Gibson Les Paul Studio, pois ela é muito inflacionada aqui no Brasil. E se vocês analisarem, Gibsons em geral são muito inflacionadas aqui no Brasil.

    Comentem aí e me digam se falei merda em algum lugar...

    Errata: imposto de importação no caso de trazer equipamento consigo em viagens corrigido.

    Del-Rei
    Veterano
    # mai/10
    · votar


    erico.ascencao

    Pô, cara.... show de bola.

    Me lembro vagamente de haver isso em algum tópico, mas não como o assunto principal.
    Assim fica melhor.
    Muita gente ainda tem essas dúvidas!

    Não li tudo por ser grande demais, mas tenho certeza que está uma maravilha.

    Falou, cara!!!!




    Um aceno de longe!!!

    riccieri
    Veterano
    # mai/10
    · votar


    Muito bom, um jeito fácil pra quem tá planejando comprar lá fora =]
    Só uma coisa...Até onde eu saiba, quando o valor do produto excede US$50, os 60% são cobrados em cima do valor todo, não só do que ultrapassa

    Se eu estiver certo, tem uma dica pra deixar os cálculos mais diretos:

    Ao invés de fazer
    Pr = ((Pd + F) + (Pd + F - 50)*0,6)*C

    Faça
    Pr = (Pd + F)*1,6*C

    Um abraço, e parabéns pelo post

    =]

    Bigtransa
    Veterano
    # mai/10
    · votar


    erico.ascencao
    já fui tributado em cima do valor total incluindo o frete uma vez e outra não.... nenhuma das vezes subtraíram os 50 dólares do limite...... tb já paguei imposto calculado em cima de valores aleatórios uma vez acima e outra vez abaixo do real...... esses calculos que vc postou estão corretos (só tem que conferir esse detalhe dos US$50 que eu acho q vc não deve subtrair no cálculo) mas servem mais como estimativa...... o valor do imposto acaba sendo imprevisível....

    subgrave
    Veterano
    # mai/10
    · votar


    ah, quando eu for pros eua volto com uma guita, com certeza...

    Del-Rei
    Veterano
    # mai/10 · Editado por: Del-Rei
    · votar


    Hum.....

    É verdade... esse lance dos U$ 50.00.
    Se exceder este valor o tributo é cobrado em cima da porr* toda.

    Cabe lembrar que quando vc viaja pra outros países e volta pro Brasil de avião, vc tem U$ 500.00 de limite de compras pra trazer (e mais U$ 500.00 do FreeShop).

    E neste caso vc paga apenas tributo sobre o que exceder os U$ 500.00.... e não sobre todo o valor.
    A cobrança é feita no próprio aeroporto!





    Um aceno de longe!!!

    AugustoDamned
    Veterano
    # mai/10
    · votar


    Cabe lembrar que quando vc viaja pra outros países e volta pro Brasil de avião, vc tem U$ 500.00 de limite de compras pra trazer (e mais U$ 500.00 do FreeShop).
    o 'pobrema' é ir pra lá. rs
    se precisar, eu trago até um half stack nas costas!

    makumbator
    Veterano
    # mai/10
    · votar


    erico.ascencao

    Uma outra correção, em viagens insternacionais, a taxa de imposto é de 50%, e não 60%(como nas encomendas).

    rhoadsvsvai
    Veterano
    # mai/10 · Editado por: rhoadsvsvai
    · votar


    no caso de um instrumento musical

    tem como declarar uso pessoal?

    ou que é seu instrumento de trabalho?

    Sir.Paulo
    Veterano
    # mai/10
    · votar


    erico.ascencao
    Pow valew cara sera de grande ajuda logo logo!!!

    hehehehehehehehehe

    erico.ascencao
    Veterano
    # mai/10
    · votar


    riccieri
    Bigtransa
    É, preciso averiguar estas informações.

    makumbator
    OK, já vou editar. Também estava com esta dúvida.

    rhoadsvsvai
    Este argumento não é sempre aceito. Se você vai sem nada e volta com algma coisa, aí tem algo estranho. Tem que ter uma boa lábia pra passar pelos caras.

    MauricioBahia
    Moderador
    # mai/10 · Editado por: MauricioBahia
    · votar


    erico.ascencao: Comentem aí e me digam se falei merda em algum lugar...

    Bacana o texto. Não li todo ainda mas faltou citar o ICMS aqui no Brasil, qua varia de Estado pra Estado.

    - Imposto de importação: O imposto de importação é de 60% sobre o que excede os US$50 que são livres de impostos. O imposto é calculado sobre o preço do produto mais frete.

    Abaixo de US$50 vc não está livre de impostos!!! Pra estar, a encomenda tem que ser enviada de pessoa física pra pessoal física e ser um presente (declarado como Gift).

    Alías, no 1o. posto do tópico "Quem aqui já comprou pelo Ebay? Funcionou?" tem essas explicações e outras.

    Abs

    BaseGuitar
    Veterano
    # mai/10
    · votar


    Muito bacana e útil o tópico, stick nele ! :)

    Sobre o preço inflacionado das Gibson, só um exemplo bem simples, volta e meia aparecem Gibsons SG por no mínimo 400 a 500 dólares no eBay, usadas mas pelas fotos, muito bem conservadas.

    Se converter o preço delas (ignorando todas as taxas e impostos de importação, aduana e blablabla) pra real, dá no mínimo 720, 750 reais.

    A MAIS BARATA QUE JÁ VI AQUI NO BRASIL foi uma no MercadoLivre por 2500 reais.

    Ambas (a do eBay e a do ML) sem case, a que vi no ML era de vendedor confiável e pelas fotos a guita estava OK.

    O engraçado é que pra algumas coisas mais baratas não compensa MESMO comprar fora, por exemplo uma Squier. A média dela no eBay, pelo menos, é de uns 180 a 220 dólares as mais ruinzinhas (Bullet e Affinity). Por aqui, vc acha as mesmas guitas na mesma faixa de preço, só que em reais (400 a 450), a rodo, é só pesquisar.

    Waltriani
    Veterano
    # ago/10
    · votar


    Caro erico.ascencao,
    Show de bola o tópico. Agora, uma curiosidade para os amigos do forum:
    Por acaso vocês tem conhecimento de alguma restrição recente de envio de instrumentos para o Brasil por compra direta?
    Explico, fui fazer uma simulação de compra de uma Fender canhota e ao fazer o check-out fui informado que devido à restrições do FABRICANTE o produto não podia ser despachado para o Brasil. Fiz o teste na Music123, SAMASH, Amazon, Sameday Music, pelo sistema de checkout deles e também usando a opção de pagamento via PayPal. Em todas recebi a mensagem que o produto não podia ser enviado pro Brasil.
    Será que os distribuidores pressionaram a Fender porque muitas pessoas estariam importando direto?

    erico.ascencao
    Veterano
    # ago/10
    · votar


    Waltriani: devido à restrições do FABRICANTE o produto não podia ser despachado para o Brasil.

    Este tipo de restrição pode ocorrer se a empresa proibir a exportação direta para países onde há um distribuidor oficial. Como no Brasil há um distribuidor oficial da Fender, muitas lojas gringas ficam proibidas pela marca de exportar diretamente pro Brasil. Deve haver alguma punição imposta pela Fender à loja caso ela venda diretamente pra cá. Este tipo de restrição ocorre também com os pedais da Fulltone, plo o que já li pelo FCC.

    No caso específico da Amazon, eles não mandam pra fora dos EUA coisas grandes, como uma guitarra por exemplo.

    Waltriani
    Veterano
    # ago/10
    · votar


    Mas é muita sacanagem né? Eu tenho uma Fender American Deluxe canhota, que aqui no Brasil (se achar) deve estar cerca de R$ 6000. Vi no ML a R$ 7195! Eu comprei lá fora por US$ 1165 = R$ 2200 na época. Se pudesse importar, mesmo com o frete e os impostos ficaria em torno de R$ 4000. Esta sobretaxação do governo é absurda.

    will789
    Veterano
    # ago/10
    · votar


    erico.ascencao
    vlw kra! to querendo compra uma pedaleira e vo ve se compença!
    vlw

    elyts
    Veterano
    # ago/10
    · votar


    erico.ascencao
    ótimo topico ;]

    Waltriani
    Veterano
    # ago/10
    · votar


    Acho que vale a pena comentar também é que para itens pequenos e de valor baixo é possível comprar e receber a encomenda sem a cobrança de impostos.
    Eu comprei 2 captadores do Bill Lawrence direto como ele. O valor em dolar foi de US$ 100 + 28,50 de frete, oque algo em torno de R$ 260. Recebi em casa pelos Correios, sem a cobrança de impostos. Mas é meio loteria e pode acontecer de cobrarem.

    Del-Rei
    Veterano
    # ago/10
    · votar


    erico.ascencao

    Fala, cara!!

    Só pra acrescentar, em compras internacionais, na maioria das vezes, o único problema é que tem que ser à vista, tudo numa tacada só.

    Paypal não parcela.

    Único inconveniente.
    Fora isso, a melhor coisa é comprar de fora.

    Falou!!!



    Um aceno de longe!!!

    MMI
    Veterano
    # ago/10
    · votar


    erico.ascencao

    Legal seu post.
    Minhas sugestões... O imposto que você calculou para quem viaja é para quem quer declarar. Só que eu vejo que uma maioria daqui não quer declarar, ou seja, prefere arriscar e tentar passar pelos fiscais sem declarar, se der certo passa sem pagar nada, se der errado, multa mais impostos. Os fiscais estão acostumados com todas "idéias e esquemas" que a galera imagina, esquece essa de enganar, eventualmente até pode dar certo, mas eles também tem internet lá e podem checar o preço e cobrar sobre aquilo, não adianta nota fria.
    Declarar "uso pessoal" não pode. Senão, alguém poderia comprar uma Ferrari e trazer para uso pessoal, não é? Existe uma regulamentação sobre uso pessoal e instrumentos não entram. Isso é para perfumes, em pequeno número, maquiagem, coisas pequenas. Recentemente mudaram e máquinas fotográficas serão incluídas a partir de 1 de outubro.
    Alguns poucos lugares nos EUA reembolsam o "tax" para turistas do exterior, se eu não me engano, 3 locais. Um desses locais é New Orleans, para onde estou indo (rsrsrsrs).
    Vale observar que nas promoções, com 1.000 dólares se consegue passar 1 ou 2 dias nos EUA, geralmente na Flórida. Isso é a diferença da Gibson mais um pouco... Com algumas roupas e outras coisas, o lucro é certo. Se você conseguir pegar passagem por milhagem, aí a vantagem é certa e maior ainda.
    Abç

    makumbator
    Veterano
    # ago/10
    · votar


    MMI

    Os fiscais sabem de todos os esquemas, a gente acha que os enganou, mas a verdade é que eles deixam a gente passar muitas vezes.

    Na Europa também se devolve o imposto pago ao turista na maioria dos países(no aeroporto, em dinheiro ou em crédito em alguns cartões, mas é cheio de regras para dificultar). Mas é claro que é apenas o imposto local do país da compra, e não o de importação no país de retorno do turista, pois afinal esse é de competência de cada nação em questão.

    Diogo_Silver
    Membro Novato
    # dez/14
    · votar


    Galera, upei pra saber se alguém já comprou pela LudiMusic(Portugal)?

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Como saber se vale a pena comprar equipamento no exterior