Novo Korg "Minilogue" - Mais um analógico na área.

Autor Mensagem
silvG8
Veterano
# fev/16
· votar


QueenFairy
Eu não compraria usado neste preço. Acredito que a Roland ou até mesmo outras empresas vão lançar algo mais moderno em termos de VA e não vale a pena investir neste momento. Espere mais um pouco, não ceda à GAS. Quanto ao Gaia em si, não diria que adiciona muita coisa ao seu Microkorg (fora polifonia maior e teclas normais) - tem uma análise minha no meu blog, e também uma análise decente no MusicApps.com.br.

homemsemsobrenome
Esqueci de responder sua pergunta sobre o PC3. O motivo é bem simples: nunca tive um tempo decente pra poder testar o bicho bem feito - diferente de alguns como Kronos e Jupiter-80, o PC3 exige um pouco mais de conhecimento com o próprio instrumento (pouco intuitivo nas edições e etc.).

QueenFairy
Membro Novato
# fev/16
· votar


Synth-Men
silvG8

consegui abaixar pra 1900,segundo o vendedor esta zerado e por coincidencia ele esta na msm cidade do DF q eu.

Li o review no seu site. pelo q entendi é um synth basico,mas que acaba suprindo as necessidades essenciais.
oq me agrada tbm é que parece ser mto mais pratico de fazer edições no gaia do q no microkorg.
Pesquisei em alguns lugares e nao achei usado por menos de 2200 e todos em outros estados :(

enfim,queria msm subistituir o e280,os sons de synth dele sao bem fraquinhos,e fica uma disparidade ao lado do Microkorg,por isso pensei em pegar algum do mesmo''nivel'' do korg

Synth-Men
Veterano
# fev/16
· votar


QueenFairy

Se você não conseguir segurar a GÁS:

Vê se dá mais uma chorada. Ao menos mais 100zinho. Veja se ele tem manual, o software editor, caixa.

Eu não sei porque esse synth valorizou tanto. Já existem 3 modelos depois dele, da própria Roland.

Entendo a sua vontade de mexer nos fades e senti-los nos dedos, até os tendões dos braços, passando no coração e chegando aos ouvidos. Já vi que você não quer nada com os menus, teclas de duplas funções, shifts, etc.

Também entendo que você é bem jovem e coincidir desejo com oportunidade não é nada fácil.

Na verdade, na verdade, para realmente ter um sintetizador e substituir o E280, tudo ao mesmo tempo, quem faria isto com uma sobra enorme é o XWP1. Pois ele é um synth e workstation.

Um XWP1 novo, tem o preço menor ou igual a um GAIA usado, com o mesmo poder de fogo.

Conforme o SilvG8 falou, M.Korg e Gaia estão nas mesmas categorias. Não significa que são iguais. Os dois batem de frente. Acho isso bom. Tem semelhanças, mas a pegada é diferente. Ambas são pegadas gostosas, divergentes em poucos graus. O suficiente para querer ter os dois. Não será um upgrade, nem downgrade.

Particularmente penso da seguinte forma:

MicroKorg - Sons mais profissionais.
GAIA - Controles mais dinâmicos.
XWP1 - Mais versatilidade.

homemsemsobrenome
Membro Novato
# fev/16
· votar


Valeu, silvG8

silvG8
Veterano
# fev/16
· votar


Voltando aqui pra compartilhar uma coisa que vem me chamando a atenção no Korg Minilogue.

Tenho visto alguns vídeos, sons, e até o momento nada me pareceu exatamente super orgânico ou pesado como comumente nos analógicos. Pode ser uma impressão minha, mas parece que a ressonância interage de uma forma esquisita com o corte do filtro e isso impede de certa forma alcançar sons mais "quentes". Ele parece ser brilhante para synth stabs, acordes e outras coisas mais, mas pads aparentemente nem pensar. O vídeo postado até tem coisas legais, mas não deve exceder muito o que foi visto ali.

Mesmo assim, acho que o Minilogue é uma proposta ótima no universo dos instrumentos que hoje temos acesso. Tudo bem que 4 vozes de polifonia não é exatamente o ideal, mas se parar pra pensar, até o Analog Four tem essa limitação e nem por isso deixa de ser impressionante.

Cada vez mais vejo o Minilogue como uma excelente alternativa ao Microkorg. Minha GAS está nas alturas........ infelizmente só comprarei alguma coisa se vender alguma coisa (promessa pessoal), então vou esperar um tempo. :)

Synth-Men
Veterano
# fev/16
· votar


Bom dia Galera!
silvG8

Esse sabor de analógico do Minilogue é realmente delicioso aos paladares auditivos.

Realmente, estes synths, menos polidos, mais da pedra lascada, não são maravilhosos para fazer aquele PAD, estilo nuvens de pântano, tipo aqueles que soam por baixo de tudo que você toca. Até dá para fazer, mais soam mais secos. Tem que ter muita ação dos envelopes de filtro e amplificador.

Penso que este synth ficaria perfeito junto ao microKorg. Ele tem o que o microKorg não tem, que é a cristalinidade e pureza analógica. O microKorg é ótimo, mas não é matéria-prima. O Minilogue é.

Já o microKorg é capaz de fazer PADS maravilhosos e incríveis. Então os dois juntos, forma um cordão de duas dobras. Ficam sonoramente mais fortes.

Cá para nós, o verdadeiro substituto do microKorg, hoje é o miniNova, lançado quase 10 anos depois. Teve 9 anos para ter algo a mais que o microKorg.

silvG8
Veterano
# mar/16
· votar


Synth-Men
Com toda certeza, seu último parágrafo foi certeiro: o Mininova é o que o Microkorg atual deveria ser. Eu particularmente acho o instrumento incrível e com toda certeza vale o que estão pedindo por ele, principalmente quando o dólar está a mais de 4 reais.

Pads muito cheios, viajantes como esses que você tentou descrever, são melhor criados com instrumentos digitais, sem dúvida alguma. Os pads feitos com analógicos, mesmo os mais caros, são menos densos em termos harmônicos e geralmente mais simples devido a uma limitação de recursos própria dos instrumentos analógicos.

A grande diferença existe quando se compara o quanto o analógico consegue envolver em termos de notas graves e quão nítidos são os agudos. Nos digitais, talvez por uma limitação no processamento, as coisas tendem a desandar quando muito graves ou muito agudas (o conhecido aliasing), o que não ocorre nos analógicos e que é a real vantagem desses instrumentos.

Quanto ao Minilogue, ainda estou dividido. Talvez eu preferisse investir em um Mininova tendo outros analógicos polifônicos. Ainda assim, considero uma entrada incrível para o mundo dos analógicos e diria que a Korg conseguiu algo realmente digno de elogios quase infinitos - primeiro pelo preço cobrado, depois pelo som, que não é o bicho, mas também não está de brincadeira.

crisXP
Membro Novato
# mar/16 · Editado por: crisXP
· votar


silvG8
Ignorando o problema do tamanho das teclas do microkorg, acha que vale a pena pagar 1200 reais a mais em um ultranova? Estou namorando esse ultranova desde o dia que você me recomendou no tópico em que eu perguntava sobre o juno 106 (inclusive comprei um)

Synth-Men
Veterano
# mar/16
· votar


CrisXP

Boa tarde!

Essa ainda não é a resposta da sua pergunta, mas o Ultranova hoje ocupa uma lacuna que o JP8000, Os CSX da Yamaha, o Alesis Ion, o MS2000 da própria Korg e alguns outros da categoria deixaram ao decorrer do tempo. Significa que ele está sozinho. A não ser pelo KingKorg.

silvG8
Veterano
# mar/16
· votar


crisXP
Então... já tendo o Juno, eu acho que o quesito teclas pode não fazer grande diferença pra você, pois já tem um instrumento maior que pode ser usado para controlar o outro.

Eu indicaria o Mininova. O maior dos problemas com o Microkorg é o número de vozes que ele pode tocar simultaneamente, de apenas 4, que é mais limitado que o Juno. Em um analógico, 4 vozes é o mínimo aceitável, mas pra um digital, acho polifonia maior essencial. O Mininova/Ultranova por exemplo podem tocar até 18 vozes.

O Mininova é vendido pelo mesmo valor que o Microkorg, e vale mais a pena na minha opinião.

Quanto ao Juno, muito maneiro! Quando puder compartilhe algo conosco, mesmo que só a experiência...

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Novo Korg "Minilogue" - Mais um analógico na área.