Dó com sexta é uma tríade? Dó com décima terceira, o que é?

Autor Mensagem
Schelb
Veterano
# 14/jul/21 20:25
· votar


mpnzep
"Então, no acorde C13, na hora de tocar no violão, eu usaria as notas C, E, Bb e A (fundamental, terça maior, sétima menor e décima terceira)? Ou C, E, G e A (fundamental, terça maior, quinta justa e décima terceira)?"
A primeira opção (T, 3, 7, 13) é a correta. Na segunda opção que você falou, T, 3, 5 e 13, você estaria tocando um Cadd13.
E o motivo disso é que tendo como opção a sétima e a quinta no acorde, a sétima é mais relevante, porque ela define mais a sua função e deixa a sonoridade mais rica do que a quinta. Nesse caso, por exemplo, esse acorde C13 é um acorde dominante, ou seja, ele prepara para o próximo acorde, que traz uma resolução pra tensão que ele cria; e isso é gerado pela relação entre a terça maior e a sétima menor (que formam um trítono). Se você não tocar a sétima, você acaba perdendo essa função.
Além disso, como o fernando tecladista comentou acima, o som da quinta acaba sendo gerado mesmo sem você tocar ela devido a série harmônica da tônica. Mas isso é um outro assunto pra você ver quando tiver curiosidade.

mpnzep
Membro Novato
# 15/jul/21 14:29
· votar


Schelb
O acorde C11(13) ou C6(11), usam a sétima? Não? Por que não?
Obrigado.

LeandroP
Moderador
# 15/jul/21 16:13
· votar


mpnzep

Se tem o 9, 11 ou 13 fica subentendido a 7a.
Contudo, existem formas diferentes de cifrar, podendo gerar alguma confusão. Por isso é interessante analisar o contexto harmônico. E exercitar o ouvido também rs

Schelb
Veterano
# 16/jul/21 16:59
· votar


mpnzep
O Leandro já respondeu ali da sétima estar subentendida. Mas vou comentar um pouco da forma que você usou pra cifra que é um pouco confusa.
Um C11(13) é só um C13, porque no C13 está subentendida a 11ª, assim como a 7ª e a 9ª. Pode ser que alguém escreva dessa forma C11(13) pra reforçar que quer que estes dois intervalos (11 e 13) apareçam na hora de tocar, já que quando vemos um acorde C13 e vamos tocá-lo no violão, geralmente não se toca a 11 por falta de dedos. Nesse sentido, esse acorde cifrado assim precisaria de 5 vozes: T, 3, 7, 11 e 13. Mas isso é só uma suposição.
Já o C6(11) seria, salvo engano, T, 3, 5, 6, 9 e 11, que no violão eu tocaria T, 3, 6 e 11 e seria um acorde um bocado dissonante pelo intervalo entre a terça e a décima primeira. Esse é um acorde pouco provável de se ver. Inclusive, se tocado no violão como eu falei (T, 3, 6 e 11) ele seria igual a um FM7/C, que é a segunda inversão do acorde FM7. Já se você estivesse tocando ele com todas as notas, num teclado por exemplo, ele seria uma inversão de um Dm11. Acordes com sexta sempre esse detalhe de poderem ser percebidos como inversões e se você começa a colocar muita extensão eles podem começar a ficar um pouco confusos.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Dó com sexta é uma tríade? Dó com décima terceira, o que é?