Qual a guitarra dos seus sonhos????

Autor Mensagem
GabrielFerreiraBlues
Membro Novato
# 21/jul/20 13:23
· votar


faz um tempão que eu não penso nessas coisas, acho que estou na maturidade musical.

Uma das guitarras da minha lista eu ja tenho: uma semi acustica boa, sempre achei que seria uma es339 ou a dot mas acabou sendo a epiphone bb king.

Antes eu tinha essa coisa de madeira tal e traste ral igual o john mayer acima, hoje é qualquer guitarra que tenha um braço bom, um som bom e não seja muito pesada, se for pra escolher uma guitarra provavelmente seria uma gretsch white falcon, talvez uma g&l ou fender das melhores. Basicamente com o tempo eu aprendir a pegar algo e fazer musica e estudar com aquilo ali e ficar mais feliz com as conquistas musicais do que conquistas de instrumentos

Buja
Veterano
# 21/jul/20 17:33
· votar


Antes eu tinha guitarras e guitarras. Nenhuma super excelente, varias medianas a ruins.
Percebi so que eu nao tinha foco.

O problema ao meu ver, nao é ter 20 guitarras. É ter 20 sem qualquer foco ou parametro.
Eu tinha por ter. Achava legal. Brilhava os olhos e ouvidos e pronto, tinha.

Lembro de uma vez que saiu um video ai da Giannini GGX-1HH.
Nunca achei legal strato HH. Mas, tavam falando bem, e passei na loja so pra olhar,
vi ela, dinheiro no bolso, levei. Mas na volta do caminho pra casa fiquei pensando:
Cara, porque eu comprei isso? Nem to achando graça de te-la comprado.
Nao tive gas, nao ta me dando prazer. Nossa pra que que eu fiz isso?

Cheguei em casa, regulei, pluguei: que porcaria de guitarra!
Mas, como ja tava com ela ali, fiquei.
Dado exatamente 1 semana, fiquei embichado com o headstock feioso.
Peguei uma serrinha e cortei sem do. Nem tirei o braço pra serrar isso.
Ficou pior ainda, feio e sem acabamento. Fiquei chateado, sem graça pra arrumar,
sem tesão nenhum pela guitarra. Anunciei.
Me aparece um moleke, oferece 250 por ela. Levou na hora.

Pensei comigo....porque que eu to comprando guitarra sem vontade,
pedais só por ter? Ta sobrando dinheiro ? Virou vicio? Impulso?

As vezes temos que parar pra refletir um pouco.
GAS sempre teremos. É super normal.
Senao a maioria de nós nao seria hobbysta.
Mas chega uma hora, que parece que compramos
so por comprar. O vicio de ficar entrando no ML,
no olx, entrando em lojas.
Começa a perder o sentido, e deixa de dar prazer.

Nesse momento amigos, super recomendo.
Faça uma limpa, das grossas mesmo.
Troque de instrumento, quem sabe.
Vende tudo e compra um teclado, uma bateria.
Nao faz sentido ter coisas sem foco.
Somos atiçados pelo novo, curioso,
aprendizado.

Agora nada contra quem tem 20 guitarras,
e sabe que tem porque gosta, curte, e usa,
grava, e se diverte.

Se parar de fazer sentido, pare.

BrotherCrow
Membro Novato
# 21/jul/20 20:01
· votar


Buja
Só li verdades. Acho que a minha história é um pouco diferente do resto do pessoal. Comecei a tocar com uma Tonante que já foi embora faz muito tempo. Das guitarras que ainda tenho, a mais antiga é a Squier Strato Affinity. Comecei com ela antes de entrar na faculdade, uns 20 anos atrás. Eu era pé-rapado e tive que ralar muito pra comprar ela usada. Aí quis uma com humbuckers, e peguei a Epiphone Special. Lembro que na época o Rodolfo dos Raimundos fazia propaganda dela nas revistas de guitarra. Ambas guitarras de iniciante.

A primeira guitarra mais séria foi a minha Fender Tele mexicana. Comprei no terceiro ano de faculdade com a grana do estágio. Realisticamente, dava pra ter parado aí. E de fato parei aí por muito tempo. Com essas três, fiz muito show, evoluí, tava satisfeito.

Aí beeeem depois passei em concurso público. Agora eu tinha grana, resolvi comprar uma guitarra pra simbolizar essa vitória. Peguei uma Fender Jazzmaster Blacktop, que até hoje é a minha guitarra preferida. Mas a grana continuava sobrando e guitarra era minha paixão, então foi nesse ponto que eu dei uma exagerada: cada dois meses comprava uma guitarra nova. Nessa época peguei a PRS, a Gretsch, comprei uma Fender Strato de um colega de trabalho, a Gibson SG que o meu irmão não estava usando, etc.

Aí minha mulher quis aprender a tocar. Comprei uma Shelter pra ela e de boa, me surpreendi com a qualidade. Pra quem tinha começado a tocar na época das Jennifers e Tonantes, ver o nível das guitarras de entrada hoje é muito louco. A patroa desistiu rapidinho, então peguei a Shelter pra tunar. Claro que não chegava perto das guitarras que eu já tinha, mas aprendi muito sobre regulagem e parte elétrica.

Nesse ponto eu tava 100% satisfeito. Ia nas lojas e nem passava vontade, porque quase tudo que tinha pra vender era pior ou igual ao que eu já tinha. Aí me mudei pros EUA, e achei que ia comprar guitarras loucamente... mas não. Comprei uma Squier Mustang baratinha porque foi amor à primeira vista, e uma Danelectro porque estava muito barata num pawn shop.

Tudo isso pra dizer que 12 guitarras pode parecer um absurdo, mas quando você toca há mais de 20 anos e tem condição de manter tudo, sei lá... pra mim faz sentido. Como diz a minha mulher, não estou gastando no boteco nem na zona hehe.

Buja
Veterano
# 22/jul/20 08:40
· votar


Hahaha
Legal o relato BrotherCrow


Sabe teve uma epoca, na epoca propriamente das 17 guitarras simultaneas
(tinha baixo, teclado, violao, etc no meio tbm viu)
que meio que amigos proximos notaram que eu tava
desequilibrado.
Aquela pergutinha "Pra que tanta guitarra? Voce nao tem tanta mao pra tocar assim."
E isso só me irritava.

Mas uma frase ecoou. Eu queria tirar a CNH e falei que era caro.
Mae me disse: "Se vender uma guitarra nao tira nao?"
Aquilo me bateu fundo.

Olhei pra mim mesmo e vi que não estava estudando mais,
andava de busão, nao comprava roupas melhores,
nao fazia um passeio bacana, meu pc era velho,
meu celular xing-ling de feirinha do paraguai
(e naquela epoca celular da china era xing ling mesmo,
nao era os xiaomi de hoje nao)
A unica coisa que fazia era trabalhar e comprar coisas de audio,
e na maioria das vezes, trabalhar e comprar guitarra.
Meu pai insistia em eu construir no lote dele pra ter um futuro,
e eu nada fazia.

Me vejo hoje, 10 anos depois e começo a rir.
Tenho UMA guitarra. Só uma. Claro que vou comprar outras,
mas hoje, é so ela que tenho.
Mas ela bate a maioria das outras que ja tive.

Hoje estou estudando e so vou parar quando virar doutor.
Minha meta é ir num tiro só, sem interrupções.
Ja tirei cnh de carro, e estou na aulinha de moto.
Ja troquei de carro 6 vezes, sendo que quitei 2 carros ja.
Meu pc hoje, 1 deles, graças a Deus é um i5 com 16gb de ram e ssd de 256.
O outro é um i3 com 8gb e 500gb hd normal, mas ja ta na fila pra upgrade.
O mac eu vendi, porque nao tinha tanto uso.
Alem disso, consegui sair do celular xing ling e applerizar a casa quase toda,
tanto pra mim como para a patroa.
O lote do pai véio, ja está com uma casa de 138m² e está em fase final de acabamento.
Ontem de noite mesmo fui la conferir a instalação do telhado da varanda,
com a churrasqueira de alvenaria, branco neve de dupla resina.

Isso nao foi porque comecei a receber mais. Logico, salario melhorou um pouco,
mas nada muito fora da inflação mesmo e oscilação do mercado.
Continuamos no brazilzão rs. Mas foi por ver que a vida tem mais do que guitarras sem foco.

Meu sonho é chegar a ter as 12 guitarras, das que eu realmente quis e escolhi,
tendo a minha vida ao redor bem resolvida, tal como me parece ser o trajeto que voce fez.
Ai sim! É so alegria.

HortaRates
Membro
# 22/jul/20 10:31 · Editado por: HortaRates
· votar


Buja
Rapaz, testemunho digno dos Guitarrólatras Anonônimos.

Minha sorte é que eu sempre fui muito pão duro. Antigamente era fodido, nunca pude ter mais de uma guitarra ao mesmo tempo. Vendia uma, inteirava uma grana e pegava a próxima, um pouco melhor. E por isso eu passei por muitas guitarras, de tudo que é formato, marca e qualidade.
Depois de uns 10 anos de compra-venda (quase sempre saindo no lucro kkkk), consegui pegar minha primeira Gibson em 2015. É uma Studio, simples, paguei preço de Epiphone usada porque comprei usada no exterior. Desde então praticamente parei de comprar guitarra. Só esse ano, decidi depois de muito tempo pegar uma Strato bacana porque tava me fazendo falta, e peguei uma Squier Standard, usada também.
Antes da Gibson eu sempre sentia que tava faltando algo na guitarra, ou tinha algo de errado... Captação, tarraxa, parte elétrica chiando, trastes ruins... A Gibson é uma guitarra completa, tem tudo que alguém precisa pra tirar um som de forma confiável e confortável. Depois que peguei ela, percebi que só valia a pena comprar mais guitarra depois que evoluísse muito como músico.
Hoje a situação melhorou e se quiser posso comprar qualquer guitarra. Mas estou aqui satisfeito com equipamento, e muito insatisfeito com minha técnica. Meu próximo investimento, depois que isso tudo passar, vai ser em aulas.

MatheusMX
Veterano
# 22/jul/20 13:14
· votar


Minha trajetória é parecida com a do BrotherCrow.
Mas o negócio começou a ficar preocupante mesmo foi quando comecei a gostar das tal Fender Custom Shop e, para piorar, tinham acabado de lançar algumas edições limitadas da NAMM 2018, que são simplesmente sensacionais.
A Two Tone conseguiu trazer algumas dessas guitarras para o Br, e fui lá testá-las (pra quê? kkk).
Até então eu já estava com várias guitarras, inslusive umas strato bem bacanas, como Nash S63, John Mayer signature, Fender AVRI 62, etc.
Mas quando experimentei essas edições da NAMM eu fiquei chocado em todos os aspectos (inclusive o preço, kkk). Era outro nível de acabamento (relic), timbre e conforto, melhor inclusive que as Masterbuilt que eu já havia experimentado.
O problema é que a pedida de uma guitarra dessa na época era R$37k, hoje não sai por menos de 50k nova.
Sem condições... eu estava disposto a pagar um valor alto por um dessas, mas nesse nível não ia rolar.
Aí comecei a fuçar na net, procurando lojas nos EUA que tivessem conseguido pegar alguns desses modelos na NAMM também.
Pra quem não sabe como funciona esse processo, ao expor as guitarras na NAMM, a Fender Custom Shop leva seus melhores exemplares. E os lojistas manifestam o interesse em cada um deles. Posteriormente, rola uma espécie de sorteio, para ver quem vai ter o direito de comprar a guitarra. Então não é qualquer loja que conseguiu tê-las.
Enfim, encontrei alguns exemplares nos EUA. Fiz uns cálculos, e apesar de ser uma guitarra muito cara inclusive para os padrões americanos (U$4,9k), vi que compensava importar uma, e mandei bala.
Feito isso, me aparece uma oportunidade de pegar outra dessas, lá nos EUA também, e não pensei duas vezes, comprei outra.
Como se já não bastasse, vi uma outra CS, que não era dessa leva da NAMM, mas também era uma edição limitada, e não me segurei, catei também, kkkk.
Eu, de posse dessas guitarras maravilhosas, queria replicá-las com os melhores componentes do mercado e etc. Mas aí já é a história de como construí minhas 3 partscasters custom shop, kkkk.
Enfim, botei na cabeça que o próximo passo era uma Fender Stratocaster pré-cbs, especificamente de 1959 a 1964, que tem escala em brazilian rosewood. Não preciso nem comentar o absurdo que seria isso, rs.
Ainda bem que entrei num momento de lucidez e deixei essa ideia de lado, haha. Mas ainda tenho a esperança de adquirir uma futuramente.

É isso aí, tomem cuidado com esse negócio de experimentar coisas sensacionais, rs.

BrotherCrow
Membro Novato
# 22/jul/20 13:52
· votar


MatheusMX
É isso aí, tomem cuidado com esse negócio de experimentar coisas sensacionais, rs.
Nossa cara, quando eu me casei a minha esposa quis passar a lua de mel em Las Vegas com uma esticada na Califórnia, então convenci ela a fazer uma pequena road trip até Corona pra visitar a fábrica da Fender. Lá tive a chance de experimentar algumas Custom Shop e alguns dos amps mais lendários da marca (Bassman, Twin, aquela série especial do Clapton, etc.). As Custom Shop não me abalaram tanto... mas no showroom também tinha Gretsch. Testei a Country Gentleman, a signature do Brian Setzer e a White Falcon. Putz... a White Falcon me balançou demais. Por isso disse que seria a que eu compraria se fosse pra ter só uma.

Engraçado que já experimentei guitarras absurdamente fodas (ano passado fui no open factory da PRS, que é perto de onde moro em Maryland, e testei alguns dos modelos da "reserva especial" deles), mas a única que me balançou desse jeito foi a White Falcon. E o pior é que nem é uma guitarra versátil, então no fundo eu sei que se eu tivesse uma não ia ficar satisfeito. Essa análise racional foi o que fez eu não gastar uma fortuna numa dessas.

MatheusMX
Veterano
# 22/jul/20 14:34
· votar


BrotherCrow
Hahaha, essas experiências são um perigo.
Tem que ter o racional forte mesmo, rs.

felipe bento pereira
Membro Novato
# 22/jul/20 14:39
· votar


Caramba meu! Eu sou o único duro desse tópico?
E eu olhando as guitarras de 2 mil e falando; "caramba! Quem me dera?!"
Mas lendo essas postagens eu só confirmei minha conclusão, a pessoa vive buscando o instrumento ideal o som ideal, mas no final parece que está no início e lá se foram rios de dinheiro (bem, pra quem tem bala na agulha isso não faz a menor diferença) e acumulou um monte guitarra, pedais, amplificadores etc, as vezes a frustração lá nas alturas!
Mas eu aprendi muito com tudo isso, se está de certa forma te incomodando, dispensa! É o que eu estou fazendo com a minha, não aguento mais sequer olhar pra ela, se eu fosse ficar com ela iria querer fazer o bendito upgrade, e upgrade é caro e muitas vezes não compensa, então estou vendendo vou ficar só com uma, e vou usar o dinheiro em outra coisa!!
Já que eu não sou de banda, não sou músico profissional, não tiro meu sustento da música, pra mim, nada justifica ter mais de duas guitarras!!
Li em um blog, eu até salvei o link, sobre esse assunto!! Abriu completamente minha cabeça!!

GabrielFerreiraBlues
Membro Novato
# 22/jul/20 16:13
· votar


Já que eu não sou de banda, não sou músico profissional, não tiro meu sustento da música, pra mim, nada justifica ter mais de duas guitarras!!

Se você for minimamente bem sucedido na guitarra (em questão de reconhecimento, inclusive) vai ter duas fazes: na primeira vai ficar encantado e querendo comprar tudo que ve pela frente, depois vai se contentar com uns 4 pedais 2 amps e umas 3 guitarras no maximo

BrotherCrow
Membro Novato
# 22/jul/20 17:08
· votar


GabrielFerreiraBlues
Se você for minimamente bem sucedido na guitarra (em questão de reconhecimento, inclusive) vai ter duas fazes: na primeira vai ficar encantado e querendo comprar tudo que ve pela frente, depois vai se contentar com uns 4 pedais 2 amps e umas 3 guitarras no maximo
Fala isso pro Bonamassa, Rick Nielsen, Kirk Hammet, Eric Clapton, Mick Mars, Brian Setzer...
Não tem nada a ver com sucesso, reconhecimento ou maturidade. Cada um é cada um. Tem gente que gosta de ter muita guitarra, tem gente que gosta de ter poucas.

HortaRates
Membro
# 22/jul/20 17:18
· votar


BrotherCrow
Inclusive... Acho que a grande maioria dos guitar heroes são colecionadores. Gilmour e Slash são conhecidos por ter coleções completíssimas.
Com certeza se eu fosse um guitar hero milionário, teria centenas de instrumentos hehehe

Buja
Veterano
# 22/jul/20 18:10
· votar


Com certeza se eu fosse um guitar hero milionário, teria centenas de instrumentos hehehe

Ah certamente. Hoje nao tenho um monte de instrumentos mais por limitação de tempo/espaço/dinheiro.
Um guitar hero tem tempo pra tocar, tem espaço pra guardar e dinheiro pra ter e manter.
Logico que eu teria uma belíssima coleção de raridades!

MatheusMX
Veterano
# 22/jul/20 19:10
· votar


Esses caras sempre tem umas duas ou três guitarras de estimação, e mais umas outras mil escondidas, haha.

Edmarcio
Membro Novato
# 22/jul/20 20:09
· votar


Felipe Bento Pereira

Não sei em que fase da vida você se encontra. Invista em você para você poder realizar seus sonhos, seja lá quais forem.

Independente de ser músico profissional ou não, algumas pessoas tem a vontade, e não a necessidade, de ter as coisas. Alguns tem vários carros, motos ou simplesmente gastam o dinheiro com baladas, bebidas ou viagens. O importante é fazer o que te faz bem. O importante é se preparar pra poder se dar alguns luxos.

Se vocês acham que instrumentos gasta muito dinheiro, não viu o pessoal dos jipes e carros antigos.

felipe bento pereira
Membro Novato
# 23/jul/20 13:26
· votar


Não sei em que fase da vida você se encontra.
se for no quesito de tocar, estou no inicio! é que eu já quero entender desde o inicio, quando deixo de ser um "colecionador" pra ser um acumulador!
entendo que cada um tem suas lutas e vitorias, nada contra quem compra uma fender custom shop a cada seis meses, quem me dera ter essas condições!!hahahaha
mas o que eu quero saber é isso, quando um colecionador vira um acumulador!

NÃO ESTOU INSULTANDO NINGUEM VIU PESSOAL!!!

GabrielFerreiraBlues
Membro Novato
# 23/jul/20 15:58
· votar



Fala isso pro Bonamassa, Rick Nielsen, Kirk Hammet, Eric Clapton, Mick Mars, Brian Setzer...


o que o gillmour fez com as dele? no caso deles essas coisas ja são mais pela obra do que pelo som, mesmo o onamassa colocando uns caminhoes na estrada pra sua turne, não acho que ele ja tenha gravado com todas as guitarras que ele tem. porém, no caso dele isso ja se tornou inclusive um investimento, afinal de contas uma coisa é comprar uma esp, outra coisa é comprar a esp que o kirk hammet usou em um show por exemplo.


se for no quesito de tocar, estou no inicio! é que eu já quero entender desde o inicio, quando deixo de ser um "colecionador" pra ser um acumulador!
Cara, colecionadores sabem a historia do seu produto, sabem apontar pra uma guitarra ou qualquer outro objeto da coleção e falar uma historia. o acumulador só sabe que tem aquela guitarra há uns 4 anos mas nunca tocou muito nela

felipe bento pereira
Membro Novato
# 23/jul/20 16:06
· votar


o acumulador só sabe que tem aquela guitarra há uns 4 anos mas nunca tocou muito nela
faz sentido!!

Buja
Veterano
# 23/jul/20 16:32 · Editado por: Buja
· votar


É isso:

O acumulador compra qualquer porcaria porque viu, e achou bonita, ou achou que tem bom timbre, ou porque outra coisa banal qualquer, e compra.
Sempre uma desculpa de pouca importancia, porque ele quer ter 1 coisa a mais, e pronto.
Tem dificuldade de desapegar, mas se achar um troco 1 por 2, ele troca na hora, porque ele gosta de ter mais.
O acumulador tem facilmente 1 strato de cada cor, cada strato nao tendo quase nada de especial.
E o mais importante: o acumulador conta pra todo mundo o que tem.

O colecionador não tem porcarias.
Geralmente sua coleção não é muito extensa, porque quando mais extensa for, menos rara ela é.
Ele vai atras de algo muito específico, e nao mede esforço pra pagar é caro por aquela coisa quando encontra.
Quando ele tem um item, ele sabe de tudo e mais um pouco disso. E nao vende jamais.
Jamais ele troca 1 por 2. O 1 dele é muito especial, raro e dificil de se obter.
100 guitarras nao valem a raridade de 1 que ele tem.
E o mais importante: o colecionador jamais conta pra todo mundo o que tem.

BrotherCrow
Membro Novato
# 23/jul/20 16:43
· votar


GabrielFerreiraBlues
o que o gillmour fez com as dele?
Sim, por isso mesmo não citei o Gilmour. Mas mesmo no caso dele, ele manteve uma coleção gigantesca ao longo de toda a carreira e admitiu em várias ocasiões que não usava a maioria das guitarras que tinha, mesmo antes de leiloar.

Pra mim é assim: se o cara quer ter só uma guitarra, respeito isso. Não importa quantos anos de carreira ele tem. Se quer ter 20, mesma coisa. Quer ter guitarra cara? Guitarra barata? Tanto faz, se tem dinheiro pra manter e não deixa faltar nada pra família, tá valendo.

No meu caso mesmo, que eu narrei ali em cima, eu provavelmente não me sentiria bem se tivesse um monte de guitarra enquanto morava com os meus pais (tinha duas, relativamente baratas). Mas hoje em dia... comparando com quanto custa um mês de aluguel, ou uma mensalidade de escola boa pras crianças, o preço de uma boa guitarra não é tão alto assim.

BrotherCrow
Membro Novato
# 23/jul/20 16:43 · Editado por: BrotherCrow
· votar


duplo.

Buja
Veterano
# 23/jul/20 17:06
· votar


eu provavelmente não me sentiria bem se tivesse um monte de guitarra enquanto morava com os meus pais

Magoei!

BrotherCrow
Membro Novato
# 23/jul/20 17:57
· votar


Buja
Haha, foi mal! Mas você entende o que eu quis dizer.

Luiz Almeida
Veterano
# 23/jul/20 19:52
· votar


Comecei com uma Tonante, passei pra uma Magnus e depois parei. Quando retornei, realizei um sonho, comprei a minha Jackson!!! Vendi por necessidade e parei um tempo. Comprei uma sem marca e uma Condor, é a única que tenho hoje é a Condor.
Meu desejo é ter uma Jackson RR, mas não sei se realizo. Meu foco são instrumentos de sopro.

GabrielFerreiraBlues
Membro Novato
# 23/jul/20 20:50
· votar


Pra mim é assim: se o cara quer ter só uma guitarra, respeito isso. Não importa quantos anos de carreira ele tem. Se quer ter 20, mesma coisa. Quer ter guitarra cara? Guitarra barata? Tanto faz, se tem dinheiro pra manter e não deixa faltar nada pra família, tá valendo.

Entendo, mas eu me refiro a musicos não muito "guitar heroes" por exemplo alguem que vive de workshops e turnes, nada muito grande mas alguem que tenha que ter um set enxuto e prático. Tambem nao vejo em ter um quarto só para musicas, eu me refiro mais aquele meio termo em que voce não é um amador e nem uma estrela do rock, que digasse de passagem é a minha realidade agora, você nesse nivel se sente bem com 2 guitarras boas ao inves de 20 medianas... mas se puder ter 20 guitarras boas não vai achar ruim

thiago stteffen
Veterano
# 24/jul/20 10:38
· votar


Da hora o que o Buja falou.

Hoje eu tenho duas guitarras medianas e sinceramente, nenhuma guitarra ou equip dos sonhos.
No meu home studio super modesto, estou a anos luz de conseguir extrair tudo que ele pode me proporcionar, então não tem porque.
Tenho uma cort m600 e uma vintage afd paradise com malagoli. As duas tem uma diferença gritante de timbre e boa tocabilidade, então já tem a variedade pra fazer um monte de coisas aqui.
Poderia fazer uma lista de guitarras que acho legais, mas seria mais uma guitarra aqui pra ocupar espaço e eu tocar de vez em quando.

BrotherCrow
Membro Novato
# 24/jul/20 11:53
· votar


Esse aqui é o meu porão.
https://www.instagram.com/p/CDB2MY8DtiR/?utm_source=ig_web_copy_link

Buja
Veterano
# 24/jul/20 11:58
· votar


Poderia fazer uma lista de guitarras que acho legais


Gibson Explorer Korina 58'
Fender Stratocaster 62'
Fender Broadcaster 51'
Gibson Les Paul 59'
Gibson SG Standard 61'
Gretsch White Falcon 58'
Gibson ES335 64'
D’Angelico New Yorker 64'
Gibson Flying V 59'
Fender Jaguar 65'
.
.
.

e mais algumaszinhas mais novas que eu teria facil facil facil

Buja
Veterano
# 24/jul/20 12:00
· votar


Esse aqui é o meu porão.

Eu moraria só neste porão, nao teria vida social, e meu ultimo pedido seria ser velado e enterrado ali.

BrotherCrow
Membro Novato
# 24/jul/20 12:14
· votar


Buja
Todo dia eu acordo 6 da manhã e vou pro porão tocar antes da minha filha acordar. E no fim do dia tiro um tempo pra tocar alto. Apesar de tocar faz muito tempo, me considero amador.

Esse monte de gear é coisa que juntou com o tempo. Se eu perdesse todo esse equipamento numa enchente, provavelmente não compraria de novo... mas tá aí, tô usando todo dia, nenhum desses equipamentos fica encostado. Mesmo as guitarras mais vagabas eu tô sempre usando. Essa música por exemplo eu gravei esse mês ainda com a Shelter California, que é uma guitarra de 300 reais:


Tô compondo e soltando alguma coisa no youtube toda semana. Parte da graça é ter um monte de guitarra pra escolher, porque me mantém inspirado.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Qual a guitarra dos seus sonhos????