Guitar Pots, Volume, Tone, Caps

    Autor Mensagem
    KenACwb
    Membro Novato
    # 15/jul/20 00:36


    Olá, se alguém puder esclarecer algumas dúvidas sobre o assunto, agradeço. Bom, vou colocar uma lista de "afirmações" ou conclusões que tenho a respeito e se estiver errado por favor me ajudem:

    Premissas: considerando 2 pots de 500k, tipo Audio (curva logarítmica)

    1. se os 2 pots estiverem ligados corretamente e nenhum deles seja utilizado junto com um Capacitor (normalmente 0.022 ou 0.047 uF), então os 2 pots funcionam como Volume. ié, por default o pot é Volume

    2. a utilização do Capacitor seria para tornar em Tone

    3. a utilização do Capacitor + Resistor (100k ou 130k) seria para tornar em Volume do tipo Treble Bleed

    1, 2 e 3 --> + ou - o que entendo. Está correto isso?

    acabaramosnicks
    Membro Novato
    # 15/jul/20 04:02
    · votar


    Cada componente tem uma característica, e o impacto dele no circuito depende de como vc o liga, e não somente o fato de ele estar presente ou não.

    Pega um EQ baxandall, um TMB comum e o tone da guitarra. É tudo associação de capacitores, resistores e potenciômetros, mas a topologia do circuito muda totalmente a resposta de frequência.

    KenACwb
    Membro Novato
    # 15/jul/20 08:58
    · votar


    ...mas a topologia do circuito muda totalmente a resposta de frequência

    Concordo ... testei agora pouco um pot de 330k sem mudar nada mais e já senti diferença para o de 500k

    Edmarcio
    Membro Novato
    # 15/jul/20 09:22 · Editado por: Edmarcio
    · votar


    KenACwb

    Em ligação padrão os potenciômetros não são ligados em série e por isso não seria o caso dos 2 atuarem como volume.

    O potenciômetro de tone, com sua ligação conjunta com um capacitor, atua como um filtro passa baixa. Em eletrônica se estuda filtros passa baixa e passa alta e se você procurar ler sobre isso vai entender melhor como funciona.

    O filtro passa baixa vai cortar as frequências alta. Conforme você mexe no potenciômetro vai alterando a frequência de corte.

    Por “default”, por padrão o pot é uma resistência variável.

    A utilização de um capacitor, associado a uma resistência, faz com que o circuito atinja uma frequência de ressonância e por isso há o corte dessa frequência para cima, no caso das guitarras que utilizam o filtro passa baixa. Alterando o potenciômetro e o capacitor, altera-se a frequência de corte.

    A associação de um resistor fixo em conjunto com o variável (potenciômetro) e o capacitor são usados no que se chama de trevor bleed.

    Oba.: A minha área de atuação é elétrica/eletrotécnica e não me aprofundei em eletrônica, por isso posso ter cometido algum engano. No que me lembro e entendo é basicamente assim que funciona essa parte do circuito elétrico da guitarra. Toda ajuda e correção no que falei errado, será bem vinda.

    LeandroP
    Moderador
    # 15/jul/20 10:50
    · votar


    KenACwb

    1. se os 2 pots estiverem ligados corretamente e nenhum deles seja utilizado junto com um Capacitor (normalmente 0.022 ou 0.047 uF), então os 2 pots funcionam como Volume. ié, por default o pot é Volume

    Potenciômetro é uma resistência variável. Não importa se é volume, tone, blender, etc. Depende de como esses potenciômetros estão ligados no circuito.

    -----------

    2. a utilização do Capacitor seria para tornar em Tone


    Não! O que faz o potenciômetro funcionar como Tone é a sua ligação em paralelo. Sem usar nenhum tipo de capacitor, o potenciômetro ligado em paralelo passa a atuar como um Tone, que corta as frequências mais agudas, jogando essas frequências no aterramento. Como disse o Edmarcio, o uso de capacitores associados ao potenciômetros, altera-se a frequência do corte.

    -----------

    3. a utilização do Capacitor + Resistor (100k ou 130k) seria para tornar em Volume do tipo Treble Bleed

    Sim, quando instalados no potenciômetro de volume.

    KenACwb
    Membro Novato
    # 15/jul/20 13:32
    · votar


    @ acabaramosnicks, Edmarcio & LeandroP , pô valeu pelas dicas . No momento estou testando a guitarra somente com 1 pot e nesse caso sempre preciso dar um mínimo de ajuste no treble e medio do Amp. To quase concluindo que realmente vou precisar de um Tone pot. Mas gostaria mesmo é de manter a guita somente com 1 pot.

    Edmarcio
    Membro Novato
    # 15/jul/20 20:30
    · votar


    KenACwb

    Ajuste na equalização do amplificador é a coisa mais comum que existe e está lá pra isso mesmo. Eu vejo mais sentido o controle de tom no amp do que na guitarra, apesar de terem resultados diferentes.

    Aproveita que está com a mão na massa e faz seus testes com potenciômetros diferentes, capacitares diferentes, ausência de pot de tom... vai acabar descobrindo do que gosta mais.

    LeandroP
    Moderador
    # 15/jul/20 21:06
    · votar


    Edmarcio

    Eu vejo mais sentido o controle de tom no amp do que na guitarra, apesar de terem resultados diferentes

    Então, cara! Eu curto deixar a equalização sobrando alguns agudos e tocando a guitarra com o Tone começando a atuar, a cortar. Quando eu quero a guitarra gritando eu abro o Tone e me dá a impressão de que estou usando um booster de agudos rs Eu acho super útil o Tone na guitarra. Curto muito! Mas, o lance mesmo tá no amplificador, e sempre é uma experiência diferente quando mudo o setup. Acho muito legal a galera explorar o Tone da guitarra. Aquele som anasalado com overdrive é uma delícia de ouvir.

    KenACwb
    Membro Novato
    # 16/jul/20 21:41
    · votar


    @Edmarcio & @LeandroP : concordo e inclusive acredito ter concluído que somente 1 pot de Volume não resolve p/ mim. Preciso do pot de Tone. Meu próximo teste seria um pot de 330k. Até agora testei 500k e 250k. Tudo bem que o captador que vc está utilizando influi nesta escolha de pots. No meu caso é somente um humbucker de aprox. 9K ohm.

    Aos poucos vou seguindo com os experimentos. Uma coisa que não sei é se vale a pena gastar mais por Capacitores do tipo Paper Oil. Estou usando um Orange Drop de 0.022 Polypropylene que tem um custo bem mais baixo.

    LeandroP
    Moderador
    # 17/jul/20 09:25 · Editado por: LeandroP
    · votar


    KenACwb

    A escolha dos potenciômetros você pode determinar pelo seu ouvido. Se está faltando agudos com um potenciômetro de 250k, um potenciômetro de 300k pode permitir uma passagem maior de agudos. Se não for o suficiente, um potenciômetro de 500k deve permitir ainda mais. Apenas pra ilustração, os captadores com apenas uma bobina (single-coil) utilizam potenciômetros de 250k, enquanto que os captadores de duas bobinas (humbucker) utilizam o dobro, 500k. Mas isso depende mesmo de cada captador. Por exemplo, eu tenho uma guitarra com 3 singles e utilizo potenciômetros de 500k.

    No potenciômetro de tonalidade, como você está experimentando os sons, buscando conhecer, eu não colocaria nenhum capacitor. Ligaria o potenciômetro em paralelo como qualquer outro Tone, e começaria a análise a partir dele puro, sem interferência. E daí adicionaria ou não um capacitor se realmente achasse necessário.

    Já esses papos de "paper oil" ou "orange drop" eu desprezo completamente. Pra mim não faz a menor diferença. Tenho nessa mesma guitarra o Tone com "paper oil" e não faz diferença em relação aos outros que já tive. Acho vaidade! Posso estar enganado, e outros colegas podem ter notado algo que eu sinceramente não percebi. Enfim, siga com os seus testes e anote o que puder. O importante é compreender o que faz cada parte, e se isso será importante ou não na composição do seu timbre.

    KenACwb
    Membro Novato
    # 17/jul/20 19:18
    · votar


    @LeandroP : obrigado pelas dicas. Estou seguindo mais ou menos a mesma linha de pensamento sua. No momento configurei com um esquema chamado '50s wiring : https://images2.imgbox.com/9f/2d/XuuM37vf_o.jpg

    Entre os três tipos de wirings no diagrama, é o que mais me agrada. Se for o caso de utilizar o Tone sem o Capacitor como você mencionou, aí acabaria optando por ficar somente com o knob de Volume no esquema antigo do EVH, mas ainda prefiro ter um Tone pot no esquema.

    Pesquisando sobre os "paper oil" ou "orange drop", muitos falam que realmente não faz diferença. Obviamente que algum dia acabo comprando um paper oil, sabe como é guitarrista, neh? Aliás até mesmo nos paper oil existem vários modelos e fabricantes.

    JKPage
    Veterano
    # 30/jul/20 18:06
    · votar


    Pesquisando sobre os "paper oil" ou "orange drop", muitos falam que realmente não faz diferença. Obviamente que algum dia acabo comprando um paper oil, sabe como é guitarrista, neh? Aliás até mesmo nos paper oil existem vários modelos e fabricantes.

    Também não vejo diferença. Já tive a mesma elétrica com os 2 diferentes. Só mudei pq era o que tinha em mãos em casa. :D

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Guitar Pots, Volume, Tone, Caps