Qual a importância da velocidade da digitação para um iniciante?

    Autor Mensagem
    eloynjunior
    Membro Novato
    # 13/jun/20 21:24 · Editado por: eloynjunior


    Olá,

    Estou começando agora e seguindo as vídeo aulas do site Cordas e Música.
    Lá as aulas de digitação são divididas assim (a numeração da aula é apenas exemplo)
    Aula 1 - digitação com 2 dedos
    Aula 2 -digitação com 2 dedos em maior velocidade
    Aula 3 - digitação com 3 dedos
    Aula 4 -digitação com 3 dedos em maior velocidade
    Aula 5 - digitação com 4 dedos
    Aula 6 -digitação com 4 dedos em maior velocidade

    Estou na digitação com 2 dedos e estou aumentando a velocidade do vídeo ao poucos, já quase na velocidade 2x. Porém, ainda não tenho a velocidade suficiente para acompanhar a aula 2.

    Acredito que agora a técnica é mais importante que a velocidade e minha questão: posso ir avançando as digitações com 3 e 4 dedos e ir treinando o aumento de velocidade em paralelo ou é bom esperar para avançar?

    Esse é a 2a parte da digitação com 2 dedos


    macaco veio
    Veterano
    # 14/jun/20 02:22
    · votar


    Esse exercicio não é assim não, não tem muito sentido desse jeito não. Isso é feito com os 4 dedos de uma vez só.
    Sobe 1212etc desse 2323etc sobe3434 etc começa 1212 de novo agora na 6 corda e avançando uma casa e assm por diante (agora fica o contrário desce 1212 etc). Fazer voltando tipo 2121etc ou 3131etc como ele fez não tem efeito prático nenhum.
    A pegada dele de mão direita não é boa, ele deixa os dedo medio, anular e mínimo muito aberto, a mão deve ser fechadinha igual uma concha.
    Repare a mão esquerda no minuto 5:44 em diante pra ele conseguir fazer o movimento do 3 e 4 ele esticou o dedo 1 (indicador) pra frente, o correto é deixar o dedo 1 preso na corda pra forçar a esticada da mão sem tirar os dedos do braço, em qualquer exercicio os dedos da esquerda devem permanecer o mais próximo de estar colado no braço. Cada vez que algum dedo se distancia do braço perde-se velocidade pois até o dedo chegar perto do braço outra vez já se perdeu alguns milisegundos. Isso ai vem tudo de Tarrega, palavra de quem estudou violão clássico quase uma década. Um simples exercicio 1234 ou 1243 ou 1324 ou 1423 que é o básico, os caras conseguem fazer de forma errada por ai. Por exemplo, quando se faz 1234 todos dedos devem ficar encostados na corda, o dedo 1 2 e 3 mudarão de corda mas o dedo 4 só sai da corda anterior quando for a vez dele na próxima corda, a maioria tira os dedos todos e começa tudo de novo na outra corda, KKKK, Tambem deve ser feito com o dedo um em pestana (pra tocar rápido igual ao cara do Ten years after) Entendeu.

    eloynjunior
    Membro Novato
    # 14/jun/20 20:59 · Editado por: eloynjunior
    · votar


    "Sobe 1212etc desse 2323etc sobe3434 etc começa 1212 de novo agora na 6 corda e avançando uma casa e assm por diante (agora fica o contrário desce 1212 etc)"

    Essa parte não ficou muito clara pra mim.
    Subo com os dedos 1 e 2, desço com o 2 e 3 e subo novamente com 3 e 4, é isso?

    Sobre usar os 4 dedos sem tirá-los da corda antes da hora.....na subida vai, mas para a descida o dedo 4 acaba mutando a corta de baixo...

    Obrigado pela crítica do vídeo.....em julho estou entrando de férias e estou pensando comprar um curso voltado para guitarra.

    Obrigado pela ajuda.

    PS.
    Esse vídeo é melhor? Apesar de ver que ele está tirando todos os dedos para subir para a próxima corda na digitação.



    LeandroP
    Moderador
    # 14/jun/20 21:23
    · votar


    eloynjunior

    Francamente, eu me preocuparia mais com a digitação dos acordes, do CAGED. E de forma gradual, associando as sonoridades aos formatos desses acordes, dedilhados, etc. Também voltaria a minha atenção à teoria. Fica mais fácil os dedos obedecerem o cérebro do que os dedos agirem por conta própria.

    No meu entendimento (falo por mim), esses exercícios não promovem a independência dos dedos. Encaro como um mero aquecimento.

    macaco veio
    Veterano
    # 15/jun/20 03:56
    · votar


    Subo com os dedos 1 e 2, desço com o 2 e 3 e subo novamente com 3 e 4, é isso?
    isso mesmo, quando subir o 3 e 4, o 4 terminará na sexta corda, ai começa o 1 e 2 na mesma sexta corda só que avançando uma casa na frente ( no segundo traste) o avanço é pra poder andar a mão pra frente no braço, ai desce 1 e 2, sobe com 2 e 3 e desce 3 e 4. Agora o avanço de corda (1 e 2) será na primeira corda, e assim por diante.
    Sempre que fizer 3 e 4, o dedo 1 não pode esticar, ele deve ficar meio que dobrado e perto da corda. É justamente para tenta forçar os dedos 3 e 4 a ter a mesma facilidade de movimento que se tem nos dedos 1 e 2 (pra não ficar tocando igual o cara do Led Zepelin que tem a maior dificuldade com os dedos 3 e 4).
    Experimente por exemplo fazer o exercício simples de 1234 mas da seguinte maneira: na primeira corda voce faz 1234, na segunda corda 1324, na terceira 1234 de novo, na quarta 1324, e vai alternando entre 1234 e 1324 depressa. Fica dificil pois obriga o cérebro a alternar rapidamente.
    Outro detalhe é a acentuação da nota, a nota forte deve ser no 1 (geralmente se acentua no 4 sem querer), deve ser UM 2 3 4, faz-se o exercicio com palheta alternando e tambem com dedos indicador-medio-indicador-medio e tambem medio-anular-medio-anular.
    Com guitarra eletrica é bom de vez em quando fazer exercicios em pé andando com a guitarra e muitas vezes sem olhar por braço. Pra ganhar velocidade deve-se concentrar e forçar a mente, forçar o reflexo, (mesmo que as notas saim meio mascadas), com o tempo vai melhorando. Mas isso são apenas exercicio mecãnicos para o corpo. Tem q estudar escalas (com a digitação correta). Boa sorte.

    eloynjunior
    Membro Novato
    # 16/jun/20 18:49
    · votar


    LeandroP
    Vou procurar esses acordes CAGED. Obrigado pela dica.

    macaco veio
    Essa de estudar em pé eu vi num vídeo do De Ros.....realmente faz diferença.
    Sentado eu consigo enxergar o braço e em pé a visão é outra.

    Mais uma vez, obrigado pelas dicas

    GabrielFerreiraBlues
    Membro Novato
    # 20/jun/20 16:43
    · votar


    não se preocupe muito com velocidade no inicio, se voce treinar todo dia, todo dia estara treinando velocidade, se preocupe em saber o que esta fazendo, nos acordes etc

    eloynjunior
    Membro Novato
    # 23/jun/20 20:32
    · votar


    Obrigado a todos pelas respostas.
    Estou variando os treinos de digitação com a troca dos acordes maiores......e o danado do Si que os dedos não cabem na casa, rsrs

    Aproveitando, fazer o Lá usando os dedos 2, 3 e 4 pode trazer prejuízos futuros? Achei mais confortável do que usar os dedos 1, 2 e 3

    Ismah
    Veterano
    # 24/jun/20 02:14
    · votar


    Não vejo como relevante se preocupar com a agilidade, ao menos não neste momento. Ela vai vir acompanhada com coordenação, desenvolvida pela repetição lenta. Indo devagar, consegue focar em fazer cada movimento da forma certa, e não da forma rápida.

    Executar o acorde de lá maior (AM) ou lá menor (Am), usando os dedos 2,3 e 4, pode te facilitar a vida. Afinal o dedo 1 é quem faz a pestana. Raros casos, fica mais cômodo usar de outra forma.

    Buja
    Veterano
    # 24/jun/20 08:20
    · votar


    Outra coisa bem gritante que vi de errado do video é que o cara nao usa METRONOMO.
    Qualquer um que se apetece a ensinar o basico, deveria começar ensinando e usando o metronomo.

    Nao adianta muito na vida de um estudante, saber fazer 1234 fora do tempo.
    O dia que ele ensinar a digitação de uma escala, já poderá ser meio tarde demaisn.
    O dia que ele ensinar o improviso sobre ela, um uma bt no fundo, será terrível de escutar.

    LeandroP
    Moderador
    # 24/jun/20 08:39
    · votar


    Ismah
    Executar o acorde de lá maior (AM) ou lá menor (Am), usando os dedos 2,3 e 4, pode te facilitar a vida. Afinal o dedo 1 é quem faz a pestana.

    Foi assim que fiz quando aprendia, e faço isso pra ensinar.

    Schelb
    Veterano
    # 24/jun/20 09:00
    · votar


    eloynjunior, a velocidade em si não é tão importante, a não ser que sua meta seja precisamente tocar muito rápido em pouco tempo. Mas exercícios de coordenação motora são importantes pra qualquer nível de músico, e tem várias formas de fazer eles. Você deveria dedicar um pouco do seu tempo neles, mas não focar somente nisso, entende? Tem muita gente que faz eles só quando estão se aquecendo pra tocar, mas dependendo do estilo que a pessoa toca, tem que dedicar mais tempo com eles, isso varia. Num geral, você fazendo esses 1234, vai te facilitar a fazer acordes, tocar escalas, etc, e vai te preparar pra tocar solos e coisas mais rápidas.
    Tudo que você fazer na guitarra vai melhorar sua coordenação, mas os exercícios focados nisso fazem muita diferença no desenvolvimento. Assim como no aprendizado de qualquer atividade que envolva coordenação psicomotora (interação do planejamento psíquico com a execução), você precisa repetir várias vezes os movimentos até seu cérebro criar novas conexões e automatizações. Esse tipo de exercício também ajuda a desenvolver a musculatura envolvida em tocar o instrumento.
    Mas assim, focar em velocidade costuma ser uma armadilha, você deveria focar em boa execução dos exercícios. Tocar com metrônomo como o Buja falou é uma boa dica, subindo a velocidade só conforme sua técnica permitir.

    Drinho
    Veterano
    # 24/jun/20 09:39
    · votar


    Qual a importância da velocidade da digitação para um iniciante?

    Nenhuma.

    O importante é o iniciante tocar de maneira firme e com consciência e segurança do que está tocando.

    John Boy
    Membro Novato
    # 28/jun/20 04:43
    · votar


    Digo pra você que já que você é um iniciante você precisa:

    1. Aprender a tocar powerchords(se você é um guitarrista de metal ou rock, já que a harmonia do rock/metal se baseia neles.Se você toca violão, deixe de tocar powerchords nele e toque acordes tradicionais, violão é diferente de guitarra e mantenha isso me mente), se você aprender a usa powerchords, essencialmente o powerchord com Fundamental como tônica(1°), 5° e o powerchord com fundamental como tônica, 5° e 8°(oitava), usando ele pelo braço com liberdade você vai estar apto a tocar a maioria dos rocks e metais fáceis de se tocar, tipo Iron Man, Livin' on a Prayer, Holy Diver.

    2. ligue o metrônomo e vá fazendo um padrão no inicio de pegar a pentatonica no tom de Ab(que o primeiro shape da penta vai começar na 1 casa) e vá tocando 2 notas por tempo(batida do metrônomo) simetricamente e ressalte esse simetricamente, comece em um bpm que você se sinta confortável e que seja extremamente fácil(de ser tedioso), comece a tocar com o metrônomo do 1 shape até ele repetir em 1 oitava, no caso, da primeira casa da escala até a 15 casa(é onde termina o próximo shape 1 da penta no tom de Ab) e vá aumentando literalmente 1 bpm até tu começar a quebrar a simetria e ter que trabalhar mais naquele bpm, conseguiu fazer simetricamente? se sim, agora comece a treinar cada 20 bpm acima dele, e fique treinando eles durante toda semana por 15m, 30m(pro meus alunos eu passo 1h), depois da 1 semana você vai fazer o mesmos primeiros passos só que tocar invertido, no caso, você vai tocar com o seu primeiro dedo(que chamam de dedo 1) por ultimo a cada batida, então seu terceiro dedo ou o quarto(cada guitarrista tem preferencia por usar o dedo 4 ou 3 para tocar escalas) vai ser o que vai começar a cada batida, depois de uma semana assim você começa a tocar variando com os dois começando subindo a escala, ou descendo ou descendo e subindo, e agora tu vai começar a tocar 3 notas por tempo, ou 6,7 e etc, depois que tu tocar tranquilamente com aqueles 20 bpm's que voce tinha dificuldade, tu vai tocando de novo até achar outro bpm que te faça perder simetría na hora de tocar e de trocar as cordas, ai você começa tocar cada 20 bpm's acima dele de novo, quando você chegar a 117 bpm, você pode deixar de priorizar esse exercício no seu estudo de guitarra(sim, esse exercício deve ser priorizado no inicio do seu estudo de guitarra por conta que ele te dará velocidade básica de um guitarrista de rock/metal e consistência nessa mesma velocidade além da independência do seus dedos) e dar prioridade as técnicas mais avançadas(é bom você desde o inicio tentar aprender elas, não com tanta prioridade quanto esse exercício daqui mas é bom)

    3 toque riffs, talvez seja a coisa mais simples dessas 3 primeiras dicas que eu te disse mas é uma das maiores influências que você vai pegar, e quando digo isso falo de sua pegada, tocar inclusive com a guitarra em pé na correia ajuda na pegada também, ficar repetindo riffs(como exercício mesmo, não tão desafiante mas contribui para sua "playing" tanto ou mais quanto os outros exercícios) vai te ajudar a normalizar movimentos que seriam exóticos e até executar coisas com mais pegada e elaboradas com naturalidade e sem se esforçar, aquele riff melódico lá que você iniciante tem dificuldade de tocar, tocando ele por uma semana tu vai tocar ele sem pensar nele e nem olhando pra guitarra, bom, considerações finais são que além de melhorar sua pegada, isso irá fazer com que tu melhore tua pegada visualmente, isso é, fazer suas mão parecerem como um guitarrista de ótima pegada.

    4. aprenda a fazer palm muting, tanto o down strokes(palhetada pra baixo) quanto o down upstrokes(o palm muting parecido com palhetada alternada que tu toca pra baixo e pra cima varias vezes) precisam ser treinados, primeiro que palming mute não se pode fazer botando muita força com a base da sua mão na ponte, isso irá prejudicar seu up downstrokes na hora de executalos rapido(palheta irá prender na corda), e assim voce evolui seu down upstrokes, já o downstrokes é só você treinar a musculatura da mão pra usar ele rapidamente (ja que so faz movimento para baixo).

    5. comece a improvisar e estudar escalas e modos gregos, saiba as notas da escala pentatônica, da maior natural, da menor natural, da menor melódica, da menor harmônica, os modos gregos em geral e faça o shape deles na sua guitarra(lembre que o que vai ditar se um modo grego está sendo tocado na música é sua harmônia) e comece improvisando, mesmo que não saia nada mirabolante no inicio, todo mundo começa do começo kkkkk, saiba onde estão as notas de repouso da escala ou modo que você tocará e sempre(na maioria das vezes) encerre um fraseado ou uma simples melodia nessas notas.

    6. com o 2 ponto feito, agora vá aprender os licks, você já tem preparo pra tocar licks consistentemente por conta do ponto 2 que citei, aprenda eles e use eles em suas improvisações(não só improvise com eles, use eles como ornamento, não como foco de sua improvisação).

    7. esse ponto pode ser usado já quando se aprende a usar powerchords e tocar riffs, e até mesmo quando aprender a tocar palming mute, toque diferentes tipos de acordes e powerchords, no prog metal ou até no rock convencional e naquelas introduções limpas de muitos rocks/metal se veem acordes e jogadas com progressões harmônicas interessantes e fora dos padrões tradicionais que a gente aprende no inicio de nossa "playing".

    Isso é tudo, o resto você consegue evoluir por si mesmo com base, isso que passei é só para ter uma base bem sólida como guitarrista.

    eloynjunior
    Membro Novato
    # 06/jul/20 19:15
    · votar


    Ismah, LeandroP e Drinho
    Obrigado pelas respostas.

    Buja
    Já estou começando a usar o metrônomo. Valeu.

    Schelb
    Eu imagino a importância que eles tem. Acredito que dê até para fazer um paralelo com a minha área, sou professor de matemática. Um aluno que se dedica à parte mecânica das operações e equações vai ter mais facilidade na resolução de problemas mais complexos.
    Obrigado.

    John Boy
    Obrigado pela aula! Vou ler e reler com calma tudo que você escreveu.

    E apenas atualizando, comprei o curso Guitarra do Zero para ter um parâmentro para me guiar e um professor que vai poder dar dicas ou ver alguma técnica que esteja ruim.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Qual a importância da velocidade da digitação para um iniciante?