Professor particular de guitarra barato quer dizer que seja ruim ou mais ou menos ?

    Autor Mensagem
    tvg_floyd
    Membro Novato
    # jan/14 · Editado por: tvg_floyd


    tem um aqui em bc por 50 reais, mas tanta gente fala de professores que nao prestam , e fico na duvida se ele me passara o correto (didatica , cronograma)

    JeGuitar
    Veterano
    # jan/14
    · votar


    tvg_floyd

    Uma guitarra mais cara é melhor que uma mais barata? Na teoria sim, mas nem sempre é.

    Um carro mais caro é melhor que o mais barato? Na teoria sim, mas nem sempre é.

    Uma aula de guitarra mais cara tem ensino melhor que uma mais barata? Na teoria sim, mas nem sempre é.

    E como vai saber? Pegue indicações, pergunte pra alunos, etc.

    Se é professor novo não tem como saber, bola de cristal é só em desenho animado.

    OFBRITO
    Veterano
    # jan/14
    · votar


    tvg_floyd

    Cara, se tu for muito iniciante, vai em frente ....... Não quero polemizar .... Mas não vai ter muita diferença. Faz 1 mês de aula e vê no que dar. Vc vai ter que pagar p ver.

    mjbg
    Membro Novato
    # jan/14
    · votar


    Quer dizer que é burro..
    qualquer diarista ganha mais que isso.. e ela não tem que passar horas estudando técnicas, teoria, ergonomia, preparar aulas, etc.

    Mu_Cephei
    Veterano
    # jan/14
    · votar


    mjbg

    Depende... infelizmente nem todos os professores possuem experiência, que é um fator responsável pelo preço. Desse modo, quem entra no segmento tem que fazer seu nome, e geralmente isso é feito com preços mais baixos, que inevitavelmente atraem mais pessoas. Probabilisticamente eu acho isso improvável no caso acima, então acho que testar seja a melhor escolha nesse caso.

    tvg_floyd
    Membro Novato
    # jan/14
    · votar


    entao vou fazer um teste , mas meu primo ja teve aula com ele , ele passava as tarefa pra casa e na proxima semana sempre cobrava isso , mas meu primo tbm dps se desinteressou ...
    ta entao , minha duvida seria mais como reconhecer se ele me ensina como deveria , como vcs fizeram pra reconhecer o de vocês?

    Thiago Livgren que toca mais ou menos
    Membro Novato
    # jan/14
    · votar


    tvg_floyd
    Olha, cara, o lance é variável. Eu fazia aulas com um professor que cobrava R$85,00. Era um ótimo professor. Explicava tudo, às vezes preparava o material na minha frente (assim eu entendia melhor o processo), e.t.c.
    Depois eu tive que sair, por incompatibilidade de horários. Comecei a fazer aula em outro lugar. Eram R$120,00, só que o professor vendia uma apostila pros alunos (tudo copiado da Guitar Player, haha), deixava o camarada tocando os exercícios lá, e ia pra outro lugar. Na maioria das vezes eu ficava tentando fazer os exercícios enquanto ele ficava tocando viola caipira com um aluno gordinho dele. ¬¬
    Inclusive uma vez eu ouvi esse gordinho dizer "Ó, eu sou metaleiro também!", e em seguida começar a tocar Stairway To Heaven. : P

    minha duvida seria mais como reconhecer se ele me ensina como deveria , como vcs fizeram pra reconhecer o de vocês?
    Tudo o que eu posso dizer é que o jeito mais fácil de saber é tentativa e erro. Mas vc pode sair perguntando pra galera que já fez aulas, pra não ir tão nas cegas.

    mjbg
    Membro Novato
    # jan/14
    · votar


    sinceramente, depois de ter tido quase uma centena de professores.. (ok, uns 20).. tenho certeza hoje que função de professor não é ensinar, mas sim inspirar e motivar o aluno..
    porque aprender você acaba aprendendo de uma forma ou outra se estiver motivado.. 99% do que você aprende é fora da sala de aula..
    de 20 professores que eu já tive somente 2 me ensinaram alguma coisa.. e acho que somente 1 realmente eu consideraria bom professor, e de todos era o único que eu ficava empolgado de ir a aula

    tvg_floyd
    Membro Novato
    # jan/14
    · votar


    Thiago Livgren que toca mais ou menos
    é isso msm cara as vezes nem o mais caro é o melhor entao , pagar 120 pro professor ficar tocando com o gordinho metaleiro ashuashaush mas valeu cara ,vou tentar fazer aula com ele entao .

    mjbg

    mas tu saiu por qual motivo , professor nao dava atençao , etc ?

    mjbg
    Membro Novato
    # jan/14
    · votar


    tvg_floyd
    fiz aulas por alguns anos com ele.. ele falou que não tinha mais o que me ensinar.. hah

    tvg_floyd
    Membro Novato
    # jan/14
    · votar


    mjbg

    cara , geralmente é tirar musica de ouvido o ultimo assunto sera ?

    mjbg
    Membro Novato
    # jan/14
    · votar


    acho que depende do professor.. tirar musica de ouvido nunca foi abordado por nenhum professor meu, mas eu nunca tive dificuldade nenhuma nisso..

    na verdade meu primeiro professor na primeira ou segunda aula já me deu um exercício para eu tentar tirar de ouvido para a próxima aula.. mas foi só isso

    Com esse meu professor foram técnicas de execução mais avançadas..
    mas não exíste um último assunto.. nenhum professor sabe tudo.. este mesmo professor não abordou muita coisa que fui aprender depois.. vocÊ vai sempre estar "limitado" ao conhecimento do professor.. porque ele não vai poder te ensinar algo que ele mesmo não saiba

    JeGuitar
    Veterano
    # jan/14
    · votar


    mjbg

    E normalmente professor costuma ensinar da forma que ele sabe tocar, e isso influencia muito pra quem tá começando, pois você acaba mais copiando o professor da forma em que ele faz do que criando personalidade própria.

    Por isso é importante aprender com o professor mas sempre tentando manter sua própria personalidade e não uma mera cópia.

    Lelo Mig
    Membro
    # jan/14
    · votar


    tvg_floyd

    De cada 100 professores de guitarra 99 são caras que tocam bem e por isso se "acham" professor...... mas não sabem ensinar

    Digitações 1,2,3,4 e suas variações, pentatonicas, penta blues, escala maior, escala menor e etc... Professor de guitarra só sabe isso, não sabe porra nenhuma de música e 70% é incapaz de fazer um acorde dissonante ou um ritmo mais elaborado.

    Se quer aprender MÚSICA, estude piano ou saxofone.... complemente com umas aulas de guitarra só prá treinar no instrumento.

    Luiz_RibeiroSP
    Veterano
    # jan/14
    · votar


    tvg_floyd
    50R$ ta bom, eu acho que vale arriscar uns 2 meses, se não gostar inventa uma desculpa e encerre as aulas.
    Eu pagava 120, depois aumentou pra 130 sem me avisar. aprendi essas técnicas nasicas: sweep, tapping, pull off... gostei porque não sabia que eram técnicas e treinei uma melhor execução delas. Mas eu ja toco desde 96 e fazia do meu jeito cheio de vícios. no entanto depois de 1 anos de aula achei que faltou teoria musical, campo harmônico, escalas...fiquei só digitando. Mas o que me incomodou mesmo foi a falta de profissionalismo pois teve varias quebras de contrato como: não seguir o cronograma de aulas, aumento sem aviso prévio, horários com atraso de 1 hora...o cara era gente boa mas eu não recomendaria nem pretendo voltar la por causa disso.

    Luiz_RibeiroSP
    Veterano
    # jan/14
    · votar


    Lelo Mig
    MÚSICA, estude piano ou saxofone....

    To pensando eu fazer isso, mas com clarinete, por causa de um amigo que hoje toca na OSESP jr. Tenho que impressão que professores de instrumentos populares dificilmente vão ensinar musica. Só treinei um pouco do Pozzoli porque pedi, para meu professor, me explicar como se estuda com ele. O Bona ele mandou tacar fogo.

    mjbg
    Membro Novato
    # jan/14
    · votar


    isso de que professores de outros instrumentos vão ensinar mais música é mito....

    já tive professores de piano (2), violoncelo, flauta, teoria.......... tudo lixo!!
    professor de piano nem se fala....

    tem que ter muita sorte para encontrar alguém disposto a ensinar sem segredo nem enrolação.. a maioria só enrola.. mas eu não posso generalizar, existem muitos professores muito bons por aí mas só dá pra saber tendo aula mesmo

    Lelo Mig
    Membro
    # jan/14 · Editado por: Lelo Mig
    · votar


    mjbg

    Cara, mas no mundo da guitarra é foda demais, é uma raça dukaraleo prá se achar... (obs: sou guitarrista).

    Neguinho, alguns até tocam bem, se acham professores só porque sabem tocar. Escola de música é cheia de guitarreiro. Saber fazer é uma coisa, saber o que faz e ensinar é outra bem diferente.

    Se aluno pedir uma música do João Bosco, o cara desconversa, fala que é merda, muda de assunto e da-lhe pentatonica de blues em cima de progressão manjada no 4 x 4.

    Eu sou autodidata, não tenho nada contra músico analfabeto, de ouvido, tosco...muito pelo contrário.

    Agora, com relação a "PROFESSOR" sou radical. Se não lê partitura, prá mim não é professor, e quando digo partitura digo prá valer, ler e escrever, não ficar catando milho em cima de uma partitura do Nirvana, porque isso até eu faço.

    E além de ler e escrever, têm que conhecer história da música, ritmos variados, e tudo mais.

    Ou é professor, ou não é........não têm meio termo.

    Meia dúzia de acordes e meia dúzia de escalas + exercícios de digitação, no meu tempo aprendia com o "mano da esquina", hoje em dia aprende no Youtoba.

    mjbg
    Membro Novato
    # jan/14
    · votar


    Lelo Mig
    Concordo com o que fala.. minha experiência com professores é semelhante, caras que tocam pra caralho, tocam em orquestra e o escambau mas não ensinam nada..
    Tive um professor de guitarra que falava para eu escolher uma revista Cover Guitarra e pegar um exercicio e ficar treinando.. pasme, essa era a aula dele..

    só não concordo com esse negócio de "ler" partitura.. não que seja impossível, mas ter leitura a primeira vista na guitarra é muito difícil.. principalmente por ter muita movimentação horizontal no braço na hora de tocar..
    Acho extremamente fácil ler partitura no piano, no violoncelo (principalmente) e na flauta... mas na guitarra é complicado, existe muita variação de posição para uma mesma nota e dependendo da complexidade da música a leitura fica bastante atrapalhada.... no violão já não tem tanta movimentação horizontal, então a leitura facilita, mas mesmo assim não é o instrumento mais fácil de ler..
    por isso acho tablatura muito mais eficiente

    d.u.n.h.a.
    Veterano
    # jan/14
    · votar


    Lelo Mig
    Agora eles até sabem acordes dissonantes, uns ritmos quebrados...
    Tudo puxado dos apostilões da IG&T e seus wannabe fusion players é claro.

    Lelo Mig
    Membro
    # jan/14 · Editado por: Lelo Mig
    · votar


    mjbg

    Cara, eu já disse num outro post por aí, que em tempos atuais, com as possibilidades de gravação, não vejo necessidade de um músico saber partituras (dependendo do trabalho que ele vá desenvolver). Antigamente era a única forma eficaz de registrar um trabalho para a posteridade, hoje não, basta gravar um MP3.

    Mas, prá professor eu sou radical, até exagerado, confesso. Só que um cara NUNCA vai entender 100% toda a lógica estrutural musical se não for capaz de visualizar numa partitura. É como ensinar, com total eficácia "teoria das cordas" em física, para um cara que não vai além de uma equação de segundo grau.

    Tablatura é até razoavelmente eficiente para quem toca. Mas para que quer conhecer mais profundamente não serve. Tablatura te mostra onde tocar, mas nada além disso. Partitura é diferente, é um DNA.


    d.u.n.h.a.

    Ah é!! Agora tá na moda o fusion........John McLaughlin vai ser redescoberto e virar moda nas rodinhas "wannabe guitarrista fodão descolado"....kkkkkk

    mjbg
    Membro Novato
    # jan/14
    · votar


    Lelo Mig
    saber ler partitura é necessário.. o que não concordo é leitura a primeira vista..
    como eu disse, não é um instrumento fácil de ler partitura quanto outros.. leitura a primeira vista só com coisas mais fáceis, qualquer coisa o mínimo mais complexa já complica.. é anti-intuitivo, anti-ergonômico..

    duvido até mesmo que o proprio Steve Vai que toca pra caralho e transcreveu coisas complicadíssimas para partitura do Frank Zappa consiga ler aquilo a primeira vista na guitarra

    Lelo Mig
    Membro
    # jan/14
    · votar


    mjbg

    Eu entendi...e concordo!

    Mas esses "guitarreiros" não lêem nem partituta de apito à décima vista! Esse é o problema! (no caso de um PROFESSOR, que fique bem claro!)

    JeGuitar
    Veterano
    # jan/14
    · votar


    Lelo Mig
    Hoje em dia acho muito mais importante um professor de guitarra saber gravar, mixar, frequencias, compressão, equalização, etc. do que escrever partitura.

    Partitura se tornou uma coisa obsoleta em música popular e hoje em dia só é usada em musica classica, acho desnecessário alguem que toque música contemporânea escrever partitura, mas acho essêncial dominar a parte da tecnologia, pois a tendência é cada vez mais a tecnologia evoluir e as partituras se extinguirem.

    tvg_floyd
    Membro Novato
    # jan/14
    · votar


    blz valeu a todos , mas agora vamos falar de partitura ... ahsuhaushahsu

    mjbg
    Membro Novato
    # jan/14 · Editado por: mjbg
    · votar


    JeGuitar
    Partitura sempre vai existir provavelmente.. é uma escrita extremamente eficiente para entender teoria etc.. ninguém faz um arranjo só de ouvido, ter o suporte visual é imprescindível.

    pode não ser a forma de "representação" de música mais intuitiva, mas é a mais eficiente (até o momento) sem dúvida..

    música é "independente" de tecnologia.. e a tendência é a música evoluir.. se ficar mais complexa(teoricamente) o suporte escrito será necessário.. se simplificar, talvez não.. mas se as pessoas quiserem continuar entendendo harmonia,contraponto,etc a forma mais fácil é partitura

    tvg_floyd
    isso!! certifique-se que seu professor vai te ensinar a ler esta bagaça

    TG Aoshi
    Veterano
    # jan/14
    · votar


    JeGuitar
    Partitura se tornou uma coisa obsoleta em música popular e hoje em dia só é usada em musica classica, acho desnecessário alguem que toque música contemporânea escrever partitura, mas acho essêncial dominar a parte da tecnologia, pois a tendência é cada vez mais a tecnologia evoluir e as partituras se extinguirem.

    Me desculpa, velho, mas fazia tempo que não lia tamanha besteira...

    Generalizar é uma desgraça, mas depois ainda tem nego que acha que é brincadeira quando o pessoal desce a lenha nos guitarristas...

    Acho que esse tipo de ideia (errada) é fruto de uma visão distorcida da real utilidade de uma partitura. É mais ou menos o que o Lelo já disse ali em cima, um cara NUNCA vai entender 100% toda a lógica estrutural musical se não for capaz de visualizar numa partitura. Um músico que almeja formação sólida tem que ser capaz de passar suas ideias pra outros músicos e também ler fluentemente uma partitura.

    Leitura fluente não é leitura a primeira vista. É olhar a partitura e reconstruir mentalmente os sons nela escritos, sem depender de um instrumento do lado. É partir disso que você vai fazer a imagem mental das relações musicais da peça; que um intérprete vai "brincar" mentalmente com os sons e montar sua interpretação; etc...

    Um cara que dá aulas de música e não sabe ler partitura é quase a mesma coisa que um analfabeto tentando dar aulas de idioma. E radicalizando um pouco, acho que o cara que não consegue mentalizar o que tá escrito numa partitura (que depende de um instrumento pra entender a partitura - confesso que estou incluído nessa) é quase o mesmo que um analfabeto funcional.

    makumbator
    Veterano
    # jan/14 · Editado por: makumbator
    · votar


    mjbg
    mas ter leitura a primeira vista na guitarra é muito difícil..

    Respeitosamente eu discordo. Considero mais fácil ler em primeira vista na guitarra do que ler de prima boa parte do repertório de câmara e concertista de contrabaixo acústico (por exemplo).

    Acho a questão de escolha de digitação "instantânea" na guitarra em primeira vista algo muito intuitivo (o que conta para ser mais ou menos fácil ler de primeira). Tem trocentas notas ao alcance da mão sem nem mudar de posição, seja pelo grande número de cordas quanto pelas extensões gigantes que se consegue no instrumento a partir de certo ponto (ao contrário do contrabaixo acústico por exemplo, que tem só 3 notas por corda na posição e extensão para 4 notas apenas logo antes da posição de capotraste).

    Acho essas coisas muito variáveis de cada pessoa. O que observo é que a maioria dos guitarristas que dizem ler música só catam milho (não digo que é o seu caso, por favor). Com isso parece que nem professores treinam leitura a primeira vista de seus alunos, e para mim isso cria um ciclo vicioso, com esse músico crescendo com deficiência nesse item.

    mjbg
    Membro Novato
    # jan/14 · Editado por: mjbg
    · votar


    makumbator
    Pois então.. instrumentos afinados em 4a principalmente são complicados de ler a primeira vista..
    Guitarra ainda tem o complicador da afinação em 3a da corda B pra G..

    Sou primeiramente contrabaixista e acho leitura no contrabaixo um bom tanto mais fácil.. pelo menos enquanto acompanhamento (que dificilmente usará mais que 2 oitavas).. além de o contrabaixo não ter um repertório muito grande solista.. talvez alguma transcrição de fagote.......mas toda transcrição terá um dificultador, ainda mais de instrumentos tão diferentes..

    mas enfim.. não leio mesmo música na guitarra.. acho complicado, não eficiente, e não intuitivo.. de todos os instrumentos que conheço é o único que não faço questão nenhuma de ler partitura a primeira vista

    makumbator
    Veterano
    # jan/14 · Editado por: makumbator
    · votar


    mjbg
    Pois então.. instrumentos afinados em 4a principalmente são complicados de ler a primeira vista..

    Sinceramente não vejo a coisa pela afinação. Mas mesmo assim nesse ponto o contrabaixo também é igual à guitarra, pois também é em quartas.

    além de o contrabaixo não ter um repertório muito grande solista.. talvez alguma transcrição de fagote.......

    E como tem! Tem concertos, sonatas, fantasias, caprichos, peças solísticas diversas...etc. E não estou falando de transcrição, mas música escrita para ele mesmo. Além da música sinfônica do romantismo em diante ter eventualmente umas partes realmente chatas de se ler no contrabaixo (e usando boa parte da tessitura). Tem música de orquestra com certos trechos de contrabaixo mais difícil que muito concerto pro instrumento (por exemplo: Wozzeck e Lulu do AlbanBerg, trechos de Wagner, Mahler, etc...).

    mas enfim.. não leio mesmo música na guitarra.. acho complicado, não eficiente, e não intuitivo.. de todos os instrumentos que conheço é o único que não faço questão nenhuma de ler partitura a primeira vista

    Engraçado, pois acho o mais intuitivo para ler...hehehe! Isso é muito pessoal mesmo.

      Você não pode enviar mensagens, pois este tópico está fechado.
       

      Tópicos relacionados a Professor particular de guitarra barato quer dizer que seja ruim ou mais ou menos ?