Concerto lá menor de Bach - versão guitarra e orquestra real

Autor Mensagem
Die Kunst der Fuge
Veterano
# ago/11
· votar


makumbator

Duas curiosidades não musicais que eu observei assistindo mais alguma vezes o vídeo:

1- Você palheta com a mão fechada, também toco assim em grande parte do tempo.

2- Não sei se é porque eu sei que você toca contrabaixo, mas suas mãos, especialmente em contraste com o braço da guitarra, parecem grandes e brutas, de forma que parece que a qualquer momento você seria capaz de entortar o braço da guitarra se quisesse eheheh

MMI
Veterano
# ago/11
· votar


Die Kunst der Fuge

Tem um monte de gente que vive falando que guitarra com distorção não "casa" com orquestra e que o melhor seria guitarra clean.

Eu usaria clean. hehehe

Aprendi uma lição com o Luiz Carlini. Ele disse que não tem certo ou errado, tem é que soar bem. E não tenho dúvida que soou bem!

Mandei um email para complementar aquele último.

Abç

Die Kunst der Fuge
Veterano
# ago/11
· votar


MMI
Eu usaria clean. hehehe

Eu entendo, afinal é o som que você gosta mais, né?

Aprendi uma lição com o Luiz Carlini. Ele disse que não tem certo ou errado, tem é que soar bem. E não tenho dúvida que soou bem!

Concordo 100% com ele!
E sei lá, eu acho que às vezes as pessoas desgostam de algo mais pelo conceito do que pelo resultado em si.
Tipo, colocam na cabeça que "guitarra com drive não casa com orquestra", aí ouve uma coisa bonita dessas e mesmo assim mantém a filosofia que ela seguia...

Aposto que um monte de fãs de música erudita não gostariam só pelo fato de usar guitarra elétrica, mesmo o resultado tendo ficado lindo.

Mandei um email para complementar aquele último.

Respondi lá,

Abração!

makumbator
Veterano
# ago/11
· votar


sidguitar1

Legal que gostou! A opinião de alguém tão experiente como vc sempre me deixa feliz!

MMI

Agradeço novamente! :)

Delson


Muito obrigado por ouvir e comentar!!!

Ariel Ferreira

Também adoro rock e música erudita, e é sempre divertido juntar ambos. Obrigado pelos elogios!

Die Kunst der Fuge

Tem um monte de gente que vive falando que guitarra com distorção não "casa" com orquestra e que o melhor seria guitarra clean.


Sabe que eu acho que isso pode vir de uma comparação de concertos de violão e orquestra? Talvez algumas pessoas pensem na guitarra e orquestra dentro de um conceito mais violonístico, e por isso pensem no som limpo. Mas isso é só um palpite.

Eu gosto das duas abordagens. O drive dá muito mais sustain(e combina mais com as cordas da orquestra), além de se destacar mais facilmente sobre a massa orquestral(um problema grande em concertos de instrumentos graves, que eu mesmo já tive com o contrabaixo acústico de solista).

Mas o som limpo dá mais campo para acordes e arpejos dedilhados, o que é lindo também.


1- Você palheta com a mão fechada, também toco assim em grande parte do tempo.

É verdade. Já percebi isso também, e muita gente acha isso estranho(parece que a maioria toca com a mão mais aberta).

2- Não sei se é porque eu sei que você toca contrabaixo, mas suas mãos, especialmente em contraste com o braço da guitarra, parecem grandes e brutas, de forma que parece que a qualquer momento você seria capaz de entortar o braço da guitarra se quisesse eheheh

Hahssahsh! Ainda hoje, anos após iniciar na guitarra, sempre acho o braço dela muito pequeno. Isso ficou ainda mais forte depois que passei a tocar o contrabaixo acústico. O curioso é que a partir de então, passei a achar o braço do baixo elétrico pequeno também...por causa do acústico! Hhehehehe!

SmugShooter
Veterano
# ago/11 · Editado por: SmugShooter
· votar


Muito bom! Eu não entendo porque tem gente que não gosta desse tipo de combinação como se fosse algo "errado".

Existe uma infinidade de bandas desse estilo chamado "metal sinfonico" que junta guitarras com orquestra mas tem uma chamada Versailles que me chama muita atenção, principalmente pelos solos deles serem diferentes da grande maioria das bandas que conheço, os 2 guitarristas são muito bons.

essa é muito boa, gosto do começo, solo começa em 3:15



Essa tambem merece ser ouvida, mas o solo começa em 2:40 hehe



Die Kunst der Fuge
Veterano
# ago/11 · Editado por: Die Kunst der Fuge
· votar


makumbator
Sabe que eu acho que isso pode vir de uma comparação de concertos de violão e orquestra? Talvez algumas pessoas pensem na guitarra e orquestra dentro de um conceito mais violonístico, e por isso pensem no som limpo. Mas isso é só um palpite.


Faz sentido que pensem assim.
Embora pra mim não faça sentido, pois a guitarra normalmente não é tocada como um violão clássico, e pelo que as pessoas falam, acho que queriam que tocassem a guitarra do mesmo jeito que a tocada com distorção, só que com o clean.

Eu gosto das duas abordagens. O drive dá muito mais sustain(e combina mais com as cordas da orquestra), além de se destacar mais facilmente sobre a massa orquestral(um problema grande em concertos de instrumentos graves, que eu mesmo já tive com o contrabaixo acústico de solista).

Mas o som limpo dá mais campo para acordes e arpejos dedilhados, o que é lindo também.


De fato, concordo plenamente.
O bom é que dá pra usar as duas coisas com uma simples pisada.
=]

É verdade. Já percebi isso também, e muita gente acha isso estranho(parece que a maioria toca com a mão mais aberta).


Ehehehe estranho é o jeito do Marty Friedman.

O curioso é que a partir de então, passei a achar o braço do baixo elétrico pequeno também...por causa do acústico! Hhehehehe!

Caramba, até o baixo de 6 cordas? :O
Isso é que é mãozona, hein!

SmugShooter
Existe uma infinidade de bandas desse estilo chamado "metal sinfonico" que junta guitarras com orquestra

O que o makumbator tocou não é metal sinfônico.

Eu gosto de guitarra distorcida e gosto de música sinfônica, mas não suporto o chamado "metal sinfônico". É 95% metal e seus clichês e 5% de uma orquestra de fundo...

tem uma chamada Versailles que me chama muita atenção, principalmente pelos solos deles serem diferentes da grande maioria das bandas que conheço, os 2 guitarristas são muito bons.

Eu ouvi as duas músicas e não gostei não, e não vi nada de diferente nos solos dos guitarristas não...

Rei Arthur Pendragon
Veterano
# 19/dez/17 11:06
· votar


makumbator
Ressuscitando aqui para agradecer. Andei brincando e estudando com os arquivos que você mandou.

Até gravei um pedacinho:
https://www.instagram.com/p/Bc25Xmfl-Zk

Valeu, um abraço!@

makumbator
Veterano
# 19/dez/17 15:52 · Editado por: makumbator
· votar


Rei Arthur Pendragon

Legal cara! Bem legal mesmo! Infelizmente não tenho instagram, senão eu comentava lá também.

O seu timbre ficou excelente, com drive mas ainda tem articulação.

Buja
Veterano
# 19/dez/17 15:54
· votar


Rei Arthur Pendragon
Posta ai via u2b, vimeo, metacafe pra nois ver!

Lelo Mig
Membro
# 19/dez/17 16:43
· votar


Rei Arthur Pendragon

Muito bom cara, parabéns!

Makumba rulez! \m/

Rei Arthur Pendragon
Veterano
# 21/dez/17 09:40
· votar


makumbator
Valeu, amigo. VOu dar uma olhada nos outros estudos. Excelente contribuição com o fórum. Me deu ânimo pra parar de tocar minhas merdas e estudar umas outras coisas mais musicais kkkk

Buja
Vou ver se gravo de novo outro dia. Gravei só pro insta mesmo. Infelizmente insta só cabe 1min de vídeo, então ele é bom pra preguiçosos que nem eu. Mas não precisa ter conta pra ver, basta ir no link mesmo.

Lelo Mig
Valeu!! Makumba mandou muito.

Buja
Veterano
# 21/dez/17 09:49
· votar


então ele é bom pra preguiçosos que nem eu.

Tambem curto demais esse formato mais descompromissado.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Concerto lá menor de Bach - versão guitarra e orquestra real