"Peças de Bravura", Marcos De Ros. "Paganiniana".

Autor Mensagem
Bigtransa
Veterano
# jun/10
· votar


De Ros
tinha pensado nisso..... esse formato facilita pra levar p qqr lugar..... e são só 2 dividindo a grana tb......

De Ros
Veterano
# jun/10
· votar


Bigtransa

E se for caro pagar duas passagens, eu levo a trilha e divido o cachê comigo mesmo...

NoAlarms
Veterano
# jun/10
· votar


Marc Snow

* Saindo do fórum de fininho.. hahaha

Brincadeiras a parte, show de bola, De Ros. :)

De Ros
Veterano
# jun/10
· votar


NoAlarms

Bah velho, eu já ouvi o Marc Snow tocar, se alguém deve sair de fininho, saio eu, porque o cara manda bem demais!!!

Abração!

NoAlarms
Veterano
# jun/10
· votar


De Ros

Pois é, man. A galera tá mandando muito bem mesmo. Estou no processo de readiquirir uma guitarra urgentemente e voltar a tocar também!

Assim que tiver alguma coisa, mando uns vídeos pra cá :)

De Ros
Veterano
# jun/10
· votar


NoAlarms

Que bom!! Tocar um instrumento musical é uma das melhores coisas da vida! Fico feliz que o fórum esteja influindo positivamente nessa tua volta.

Mande o videos e participe das Jams! Se eu tivesse mais tempo, participaria também!

JP_dragon
Veterano
# jun/10 · Editado por: JP_dragon
· votar


De Ros
bah,fui enganado T_T
achava tao legal,jurava que era o steve vai. malditos do youtube D:
a sua versao tambem tá legal ^^ apesar do som e dos efeitos nao serem aquela maravilha como vc disse haha

edit: passa aqui em saquarema(roça HAUEUHAS) com o show que eu vou. apesar de que vc só vai conseguir umas 30 pessoas no seu show,pessoal aqui tem um gosto péssimo D:

Viics
Veterano
# jun/10
· votar


De Ros
Cara, sério, você ta precisando treinar uns sweeps, e melhorar a pegada. Desse jeito, duvido que chegue muito longe.

[/fodãodaguitarra]
KKKKK

Agora falando sério mesmo.
Puts, eu achei muito foda cara, fico MUITO boa a mistura de piano com guitarra, não tem muito o que falar cara, ficou EXCELENTE.
A unica coisa que venho falando em seus vídeos e, eu acredito que seja apenas o meu gosto mesmo, é que acho que se o timbre estivesse um pouco mais pesado, ficaria melhor que excelente :D

Mas é isso ae, parabéns por mais um incrível trabalho cara!

Abraços,

all4n_dlima2
Veterano
# jun/10
· votar


Arimoxinga
não sei por que ainda não te vi na Tv vc é muito Bom mermo. olha quando for em alguma emissora manda um salve pro pessoal do forum hehehe.


Mas se eu não me engano, De Ros, não era você que fazia aquela participação no programa Stay Heavy na NGT, o nome do quadro era ''Descendo a Lenha'', ou estou enganado?

Em relação ao video... perfeito, eu acho seu trabalho fantastico, te acho com ctz um dos destaques dos guitarristas brasileiros!

Abraços!

The Root Of All Evil
Veterano
# jun/10 · Editado por: The Root Of All Evil
· votar


Antes de mais nada:

BRAVO!!
BRAVÍSSIMO!!!

Confesso que assisti ontem assim que você postou, mas resolvi não postar nenhum comentário logo de cara, pois pra um trabalho tão bm feito como esse achei que seria mais justo ouvir várias vezes antes de comentar, pra não dar minhas impressões superficiais.
Aproveitei e de ontem pra hoje fiz um intensivão de Paganini, o motivo vou explicar no comentário.
E desculpe se eu parecer chato com um comentário longo, mas acho que se você postou aqui é porque quer ouvir um Feedback da galera, então acho que é do seu interesse.

Composição
Achei muito boa a composição da música. é bem preenchida, agitada e intensa! Tanto que acontece tanta coisa que quando entrou na cadenza eu acheu que já tivessem passado uns 5 minutos mas ainda não tinha chegado a 2!!! (Mas isso no bom sentido da coisa)
Não tem muito o que falar da qualidade dos arranjos.
O nível técnico da guitarra está altíssimo! Neste aspecto, sem dúvida foi bem "Paganiniana" a música.

A cadenza foi uma bela demonstração de técnica no instrumento. Mas uma coisa que me chamou a atenção foi que em concertos de violino, as cadenzas costumam se basear em cima de um tema exposto previamente na música, fazendo variações em cima dele. Na sua cadenza, você mostrou claramente um tema, porém, este tema já tinha sido explorado antes na música? Eu gosto de perceber estas coisas, mas não notei se ele já tinha sido demonstrado ou não, se sim, me diz ai no momento, pra eu ouvir com mais atenção. Se não, é válido também, uma cadenza toda nova :P

Um outro aspecto que chama atenção é o uso das dinâmicas. Você já tinha me dito que tentaria explorar a dinâmica da guitarra, de fato, mostrou bem isso, tanto com o uso do palm muting, quanto do controle na própria palhetada, pelo que me pareceu. Teve de cara a maior variação de dinâmica em música que eu já ouvi com guitarra elétrica usando distorção. O momento após a cadenza, onde você acompanha o piano, demonstrou muita maturidade sua, mesmo fazendo uma melodia, conseguiu deixa-la em segundo plano pro Piano aparecer mais! Coisa que faz falta nos guitarristas e composições dos mesmos.
Este retorno da cadenza por sinal foi uma preparação para o clímax da música na minha opinião! Principalmente na parte onde a mão esquerda do piano vai pras regiões mais graves, lá pelos 3:51, deu aquele peso a mais pra música.

Enfim, a música ficou tão legal que os 4 minutos desceram macios que nem Milk Shake! Passaram sem sentir.

Paganini
Como você sabe, o Paganini não é muito bem visto como compositor, ele é enaltecido mais pela técnica do violino do que pela qualidade das composições em si.
Parte disso era por conta dos acompanhamentos que eram na maioria das vezes, meramente... acompanhamentos. Já na sua música, o acompanhamento teve vida própria, o que eu achei muito bom!

Agora, A primeira pegunta que eu tenho pra fazer é: Quais foram as obras dele que influenciaram diretamente esta composição?

Bem, eu pergunto isso porque dependendo do que cada um de nós ouça dele, é possível termos diferentes visões sobre a sonoridade do compositor.
A música do Paganini que mais me parece próxima a esta em estilo é a Molto Perpetuo, ou então a Grand Sonata pra violão (só que neste caso, com acompanhamento de guitarra), ou então alguma versão acompanhada dos caprichos.

Mas do Paganini eu ouço mais os concertos, os quartetos, as sonatas pra violão e sonatas pra violão e violino. E destas obras, nem sei quais são as mais famosas (só sei que os caprichos e o concerto N.1 são os trabalhos mais famosos dele), portanto pode ser que a minha visão do Paganini seja muito enviesada para ser a visão que de fato melhor representa o compositor, ou como ele é "popularmente" conhecido, mas, nesta visão, a música, espero não ser chato, não me lembrou o estilo que eu tenho em mente como o do Paganini... e mais... me lembrou muito Chopin!

2 aspectos composicionais que o Paganini era reconhecidamente um mestre eram os temas e as variações sobre temas. E isto eu vejo como uma característica evidente nas composições dele, mas não notei nesta composição (estou falando das variações sobre o tema), além de não ter notado uma semelhança no tema da sua música com os temas que o Paganini costumava fazer.

Outro ponto é que (tirando nos concertos), o acompanhamento do Paganini era o violão, reto e duro... Este piano ai ficou excelente, mas tá muito móvel e até polifônico (O Paganini era um homofônico safado), portanto não achei o acompanhamento uma característica Paganiniana não.
Ah, e o retorno da cadenza foi a parte menos Paganini da música.

Enfim, acho que falei tudo que achei da música!
Eu gostaria de frisar que eu gostei muito, muito mesmo da composição! E fico muito feliz que você esteja abrindo novos horizontes para a composição da guitarra, por isso espero que você divulgue bastante o seu trabalho e eu farei o possível para divulgá-lo também!
Espero que você entre pra história da música como o criador da Guitarra Brasilis!
Espero que este seu trabalho de qualidade chegue aos ouvidos de compositores eruditos, públicod e música clássica e maestros e que estes diminuam seu preconceito com a guitarra para tocar este tipo de música!
Espero também que você esteja feliz por ter me feito feliz com sua música!

Abração.

SK8Boy
Veterano
# jun/10
· votar


De Ros
Pow mestre, nesse vídeo aí vc se superou hein kra! Daqui a pouco vou ser obrigado a comprar esse dvd tbm, rs...

Juh_Cruz
Veterano
# jun/10
· votar


De Ros
Show!!!
Muito bom!!!
Parabéns!!!

De Ros
Veterano
# jun/10
· votar


JP_dragon

Adoraria tocar em Saquarema! Se for para poucos, tudo bem, desde que sejam os bons, tá tranquilo!


Viics

Valeu velho! Que massa que tu curtiu! E sobre timbre, é aquela velha história - Questão de gosto! Abraço!

all4n_dlima2

Valeu amigo, que bom que tu curtiu!

E sim, eu fazia o "Descendo a Lenha", aliás, semana que vem termino as gravações da nova temporada!! Aguarde!!!


SK8Boy

Mas olha, eu desejo do fundo do coração que tu sinta essa obrigação, hehehe!

E bobeou, aproveita e compra todos autografados com direito a brinde!!


Juh_Cruz

Valeu, muito obrigado!

De Ros
Veterano
# jun/10
· votar


The Root Of All Evil

Velho, antes de tudo - Que comentário foda!

(primeira vez que escrevo um palavrão no fórum, mas por um excelente motivo!).

Fiquei tri emocionado com a tua análise, fico super hiper ultra lisonjeado com o tempo que tu dedicou na audição da música e para escrever teu texto.

Isso é algo que dou um valor enorme!

Agora vamos às tuas considerações:

A cadenza

- Tu tem razão, geralmente Paganini escrevia a cadenza a partir de um tema do concerto. Então nesse aspecto, a minha cadenza não foi a lá Paganini.
Confesso que poderia ter feito no estilo dele, mas não me dei conta!! Mas enfim, foi uma cadenza bem "pirotecnica", como ele fazia, o que, va lá, passa!

A composição

-Tu me perguntou mais ou menos em quais obras do Paganini eu me inspirei, e agora vou te surpreender: Nos Caprichos!

Esse música (e mais umas duas ou três do CD surgiram como "Caprichos para Guitarra elétrica"). Tenho vários na manga, que serão lançados no seu devido tempo (e quando eu conseguir tocar, o que vai demorar, pode ter certeza!).

Mas esse em especial foi o meu Capricho numero um.
A guitarra é bem Paganini. com arpejos triades combinados com pequenas escalas, um toquezinho cromático, tudo numa harmonia simples porém bem marcante. Só evitei arpejos diminutos porque o meu senso estético gritava "Malmsteen", e eu queria emular o Paganini, não o meu colega Viking!

Dai vem a maior diferença que essa música tem para as músicas do nosso amigo Niccolò - o acompanhamento!

Sou obrigado a dizer que, apesar de grande apreciador do gênio de Genova, acho que a falta de atenção que ele dava ao acompanhamento fez com que ele ocupasse um lugar menor dentre os grandes mestres da música, então na parte do piano, eu não pensei nem um segundo em homenagear, mas sim em enriquecer!

A parte de piano pode ser tocada como uma peça a parte, pois está super elaborada. Na verdade, eu já estava pensando em um acompanhamento de orquestra reduzido para o piano. O Éder me odeia um pouco por essa música, porque eu escrevi tudo sem ser pianista, então tu não imagina a adaptação que ele teve que fazer, pois as vezes tinha acordes com aberturas ridiculas!

Nessa música não existe tema e variações, como tu bem observou, mas, o que eu posso te dizer para que esclarecer o nome de Paganiniana é, resumindo:

Virtuosismo numa harmonia simples, pirotecnias, a existência das cadenza (pode-se dizer que a introdução tem duas pequenas cadenzas também), o contraste (a parte lenta pós-cadenza) e a vontade de homenagear aquele que foi o herói da minha adolescência!

Enfim, fiquei muito feliz com o que tu escreveu e já te adianto: Tem exemplos muito mais significativos do uso da dinâmica no decorrer do DVD! Em especial na música "O Vento Encanado". Essa tu vai adorar, com toda certeza!!

Grande abraço e fique a vontade para outras questões!

Tomaz.
Veterano
# jun/10
· votar


Bah, minha praia nem é esse tipo de música.
Mas tu fez a incrivel façanha que nenhum outro músico erudito (ou até mesmo guitarristas tocando esse tipo de som) conseguiu: me fazer ouvir a música do início ao fim, e ainda me fazer gostar disso.

Excelente! Aquele palm mute (pra alternar a dinâmica, acredito eu) foi uma das coisas mais sensacionais que já vi na guitarra.

Meus parabéns! Se vieres tocar algum dia aqui em Rio Grande (nem sei se conheces, mas em todo caso é a cidade... cidade da praia do Cassino e tal) me avise. Farei o sacrifício de ouvir algumas horas de música erudita. Se bem que se tu tocar com o brilhantismo que tocou nessa versão, não vai ser sacrifício, e sim um grande prazer.

Abraço, velhão. Tudo de bom.
Mas eu duvido tu tocar essa música as 7 da matina, com um friozão de renguear cusco. Aí eu pago pra ver! hehe

xavy
Veterano
# jun/10
· votar


muito boa execução De Ros... eu baxei o vídeo e assisti umas 10 vezes já rsrs

Também não sou chegado em música clássica, mas essa ficou espetacular...

Parabéns kra, tu tok muito bem...

gualtersouza
Veterano
# jun/10 · Editado por: gualtersouza
· votar


De Ros

[Clap clap] [queixo caído]
Simplesmente maravilhoso. Empolgante, com uma evolução cativante. Muito bem executado e gravado. O Paganini deve ter gostado, esteja onde esteja (dizem que não está bem acompanhado, hehe).
É o tipo de show / gravação que eu gostaria de ter assistido.

[/Clap clap] [/queixo caído]
Só para matar a curiosidade... qual equipamento (pedais, cubo, microfones) você usou?
Parabéns

Heaffy
Veterano
# jun/10
· votar


DROGA, fiquei com vontade de ouvir ahuahuahua pena q aki no meu trabalho naum carrega nenhum video =/
d noite vou ver com ctz.

De Ros
Veterano
# jun/10
· votar


Tomaz.

Valeu velho! Toquei aí em Rio Grande a uns duzentos anos atrás, quando a orquestra de cordas que eu fazia parte (tocando violino) fez uma excursão ao Uruguai. Foi num teatrinho bem pequeno, mas que lotou!

Adorei a tua cidade, e realmente espero tocar por aí de novo! E se eu conseguir, tu vai ver que o trabalho não é todo nessa onda erudita, e duvido que tu não curta pelo menos as duas milongas que tem no DVD, muito mais apropriadas para tocar as 07 da manhã, naquele frio de empedrar a agua do poço, hehehe!

xavy

Valeu velho! E é justamente esse um dos objetivos do trabalho, e que eu usei de argumento para a aprovação do projeto:

Aproximar pessoas que não tem por hábito escutar música erudita ou instrumental desse estilos, pois os mesmos vem perdendo ouvintes de maneira considerável ao longo dos tempos! Valeu!!

gualtersouza

Muito obrigado! Quem sabe se um dia eu ão toco aí na tua cidade e tu pode me dar a honra de assistir, hein? Daqui a pouco, quando começar a ter repercussão na midia, eu começo a conversar com os produtores do Brasil, vai que rola...

Sobre o equipamento, aí vai ser muito complicado, e tu já vai entender:

No teatro, minha guitarra C. Peruzzo, pedais da Wavebox, e mais alguns outros e esse combo da Washburn, e agora vem o problema.

Depois do meu pedal de volume (que é o primeiro da cadeia), um direct box mandando o sinal limpo para outro canal. Os dois sinais foram gravados.

No estudio, passei esse sinal limpo por outros pedais e amps, e em alguns sons, até por simuladores... Quais? Velho, montei uma tenda de equipamentos no estudio, levei tudo que eu tenho para lá, e o engenheiro de som da estudio também é guitarrista e saca tudo de simuladores virtuais e Pods da vida...

O resultado que tu está ouvindo é uma mistura de tudo isso. Quanto por cento de cada coisa? Só Deus sabe...

Mas para ser mais detalhista no que eu tenho certeza, a minha guitarra tem captadores DS, cordas Dean Markley 0.010 Blue Steel, na época ainda eram as palhetas Dunlop Stubby (só conheci as V-Picks depois da gravação), cabos Tecniforte da linha High Clear e Pura Prata e a coreia é da Ibox - Mais detalhado que isso, impossivel!!!

Valeu!

De Ros
Veterano
# jun/10
· votar


Heaffy

Assiste e depois da a tua opinião, se possivel!

Valeu!

Marc Snow
Veterano
# jun/10
· votar


De Ros
Bah velho, eu já ouvi o Marc Snow tocar, se alguém deve sair de fininho, saio eu, porque o cara manda bem demais!!!


És um fanfarrão, hein, Mestre DeRos??? És um fanfarrão... Zoa com a pegada alheia...zoa....!!!!

The Root Of All Evil
Veterano
# jun/10
· votar


De Ros
Velho, antes de tudo - Que comentário foda!

(primeira vez que escrevo um palavrão no fórum, mas por um excelente motivo!).


É uma honra muito grande ter sido o responsável pela sua corrupção verbal auhauhauhau =]

Fiquei tri emocionado com a tua análise, fico super hiper ultra lisonjeado com o tempo que tu dedicou na audição da música e para escrever teu texto.

Isso é algo que dou um valor enorme!


Obrigado!
Na verdade a honra é minha, porque eu não sei você, mas eu penso que esta música tem potencial pra representar um marco na história da nossa música, principalmente no aspecto da nossa história de guitarra elétrica. Sótem que ser divulgada!!!
Então é uma honra poder comentar diretamente com o compositor da obra! É como comentar diretamente ao Beethoven o que achei da quinta sinfonia dele, guardadas as respectivas proporções.

Sabe uma coisa muito legal nesta tua música, falando ideologicamente?
É que no nosso contexto, ela é inovadora num monte de sentidos, mas as pessoas parecem só ver a inovação de uma guitarra estar sendo tocada junto de um piano, no entanto, os aspectos como a composição, flutuação de tempo (na cadenza mais explicitamente), dinâmicas e tudo mais, fazem parte de um vocabulário expressivo-execucional (Ruth tentando soar pseudo intelectual) praticamente não explorado no mundo da guitarra.

A cadenza

Correto! Como eu disse, de todo jeito, ficou excelente a cadenza, mesmo sendo toda nova!

Uma coisa interessante dela, como o makumbator já tinha dito, foi a sua utilização de intervalos harmônicos, o que é muito feito no violino nas cadenzas também (logicamente, bem mais limitado que na guitarra, neste aspecto). O que me surpreendeu é que mesmo com distorção o som ficou legal!

E uma dúvida: O Paganini escrevia as cadenzas dele? Que eu saiba quem começou com isto foi o Beethoven, antes as cadenzas eram improvisadas e nas diferentes gravações de concertos Beethoven e Pós-Beethoven que eu vejo, as cadenzas são iguais, mesmo pra diferentes intérpretes, mas nos concertos do Paganini, eu vejo cadenzas diferentes, dependendo do intérprete o que me faz imaginar que as dele eram improvisadas (Inclusive o Kreisler escreveu uma cadenza meio que "oficial" ou "mais utilizada" para o concerto No. 1 do Paganini)

A composição

Legal a sua idéia de compor como um capricho pra guitarra!!
Aguardo os próximos que você disse ter na manga... E se você disse que vai demorar pra tocar, é porque deve ser coisa muito cascuda, hein!!


A parte de piano pode ser tocada como uma peça a parte, pois está super elaborada.

Eu notei isso! E é uma das coisas que eu mais aprecio num bom acompanhamento! Embora seja acompanhamento, ele tem que ter em si toda a qualidade pra ser apreciado sozinho e isso você conseguiu fazer muito bem. Meus parabéns!
Talvez até seja este o motivo deu ter achado a obra semelhante ao Chopin, sabe por que? Porque era este um dos objetivos que ele tinha em mente. Embora ele fosse nacionalista, ele tinha influência de Paganini (até fez uma Homage To Paganini também ehehhe), mas ele também tinha o intuito de melhorar, como você teve, quem sabe por isso pra mim o resultado não ficou semelhante? (Ehehehe espero que não fique de saco cheio deu ficar insistindo nesta idéia de Chopin)

Na verdade, eu já estava pensando em um acompanhamento de orquestra reduzido para o piano.

Era mais ou menos essa a maneira de compor pra Piano que o Liszt usava, ele via o piano como uma orquestra.

O Éder me odeia um pouco por essa música, porque eu escrevi tudo sem ser pianista, então tu não imagina a adaptação que ele teve que fazer, pois as vezes tinha acordes com aberturas ridiculas!

Sei como é!
Seria bom ter um Rachmaninoff nestas horas pra fazer intervalos de 13ª com cada uma das mãos e facilitar nossas vidas de compositores guitarristas!
Brincadeira eheehehehhe
Eu quando brinco de escrever pra piano coloco no máximo um intervalo de nona, que é o que eu consigo fazer sem precisar fazer um glissando.

Virtuosismo numa harmonia simples, pirotecnias, a existência das cadenza (pode-se dizer que a introdução tem duas pequenas cadenzas também), o contraste (a parte lenta pós-cadenza) e a vontade de homenagear aquele que foi o herói da minha adolescência!

Bravo!
Realmente todos estes aspectos estão bem pronunciados na música!
Mais uma vez meus parabéns ai e divulgue esta obra!!

The Root Of All Evil
Veterano
# jun/10
· votar


Caralho, to com síndrome de nichendrix.

The Root Of All Evil
Veterano
# jun/10
· votar


Marc Snow
És um fanfarrão, hein, Mestre DeRos??? És um fanfarrão... Zoa com a pegada alheia...zoa....!!!!

Meu sonho é ouvir um dia o Marc Snow bater no peito e falar:

"Eu toco pra caralho mesmo!"

Po, tu adora se diminuir, cara! Faz isso não.

Marc Snow
Veterano
# jun/10
· votar


The Root Of All Evil
Cara, nada de diminuir. Que bobeira a sua! Não confunda as coisas! The Root of all confusion

The Root Of All Evil
Veterano
# jun/10 · Editado por: The Root Of All Evil
· votar


Marc Snow

Então diz ai "Eu toco pra caralho!"

:)

Vai ser o título de uma das minhas próximas Jams!

"Marc Snow Toca pra caralho Jam! \m\"

De Ros
Veterano
# jun/10
· votar


Marc Snow

És um fanfarrão... Zoa com a pegada alheia...zoa....!!!!

Sei... Ouve isso aqui e me fala se estou brincando:

http://www.4shared.com/file/176870883/ab3b5c07/Hard_Motherfucker.html

Zulivre velho!! Musica excelente e uma guitarra absurdamente bem tocada! Ta louco!!

The Root Of All Evil

to com síndrome de nichendrix.


Uhauhauhauhauha!!

Realmente eu não sei se o Paganini escrevia as cadências, mas até acredito que sim, ou pelo menos, ia pelos mesmos caminhos.

Cara, como seria possivel eu "ficar de saco cheio" com essa coisa do Chopin? Para mim, esse é um dos maiores elogios que já ouvi na vida!!

E cara, quando tu assitir o DVD na integra, acredite, vai ter muito mais coisas que vão te agradar além desse som! E algumas coisas nacionalistas também vão te surpreender, como um Baião com uma citação de Beethoven dentro de uma parte insanamente hexafônica, seguida da cadência de piano que é puro Liszt (Corrida de Calango), só para citar outra pequena loucura.


Velho, de novo, muito obrigado pela tua atenção e pelos comentários! Se tu me ajudar a divulgar, te agradeço demais, pois como artista independente, conto muito mais com o boca-a-boca do que com estratégias de divulgação faraônicas!

Abraço!!

Marc Snow
Veterano
# jun/10
· votar


The Root Of All Evil
Cara fica quietinho...ce tá muito agitado!

The root of all settle down

De Ros
Obrigado mestre. Vou começar a acreditar em vossas palavras!rsrs

makumbator
Veterano
# jun/10
· votar


The Root Of All Evil
Então diz ai "Eu toco pra caralho!"


Também desafio o Marc Snow a escrever exatamente isso! Vamos lá! Aceite a verdade brother! hashahs!

nas diferentes gravações de concertos Beethoven e Pós-Beethoven que eu vejo, as cadenzas são iguais, mesmo pra diferentes intérpretes

Esse é um mal moderno. Há algumas décadas os instrumentistas pararam de fazer sua própria cadência de improviso(claro que um ou outro ainda o fazem). A maioria prefere usar cadências consagradas por grandes intérpretes(no violino temos o Kreisler, que vc citou, o Joseph Joachim é outro com várias usadas em diversos concertos).

Acho uma pena. Claro que é legal para o músico estudar a cadência de X ou Y, mas é mais legal cada um imprimir sua marca no concerto(essa uma das grandes razões da existência da cadência, mostrar a criatividade e conhecimento do músico na improvisação sobre tema alheio).

De Ros
Veterano
# jun/10
· votar


Velho, escrevi um texto enorme para o ivan_puppets , e quando fui postar, alguém fecou o tópico. Para não deletar tudo, dei um contril v e vou colar aqui. Tomara que ele leia.

ivan_puppets

Cara, achei muito legal! É um som meio Whitesnake só que instrumental!

Bonita a harmonia, várias melodias legais e ótimas partes de solo.

Provavelmente tu vai fazer um video com esse som, já que esse é o formato exigido no Heróis da Guitarra (se não estou enganado).

Então vou te dar uma pequena sugestão - Tem algumas guitarras fazendo pequenos contracantos desde o começo, mas elas me distraem da melodia principal.

Entendo a tua ideia de uma pequena "sinfoia" de guitarras, o Brian May é mestre nisso, mas não esqueça que ele tinha um estudio enorme e super profissional para poder lidar com várias camadas e texturas diferentes como uma orquestra de verdade, sem que as melodias ocupassem o mesmo plano na mix.

No teu caso, por culpa da gravação, e não da composição, ao invés de soar como um solista com uma cama harmônica recheada de melodias e respostas interessantes, está soando como vários solistas brigando para ver quem aparece mais (aos meus ouvidos, lógico).

Então, acho que ficaria ainda mais legal de tu deixar alguns desses contracantos bem lá no fundo mesmo, pois a linha principal é muito massa e merece o destaque.

Abração e parabéns, ótima música!!

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a "Peças de Bravura", Marcos De Ros. "Paganiniana".