Roger Waters - Pink Floyd

Autor Mensagem
HortaRates
Membro
# 17/nov/20 08:33
· votar


Filippo14
papinho de dono de banco e INVESTIDOR de bolsa malvadão já caiu por terra a muito tempo.
Rapaz, é mesmo? Tem dono de banco e bilionário por aí promovendo distribuição de renda e ações de igualdade social sem o objetivo de fazer publicidade pra marca deles? Eu não tava sabendo...
Na boa, hilário mesmo é chamar a pessoa física que tem 100k na bolsa, com 0,00000001% de participação em uma empresa de "INVESTIDOR".

Filippo14
Veterano
# 17/nov/20 08:35
· votar


HortaRates

Acho muito bom quem acha que igualdade é o verdadeiro problema, mas adora manter as próprias individualidades.

Investimento de modo geral traz riqueza e a graça é que independe do seu tamanho. mil, dez mil, cem mil, um bilhão, todos ganham ou perdem juntos. Inclusive recomendo que você comece, quanto mais cedo melhor.

HortaRates
Membro
# 17/nov/20 08:51
· votar


Filippo14

Não é o pequeno investidor pessoa física que é o "malvadão". Isso que aparentemente você não entendeu.


Acho muito bom quem acha que igualdade é o verdadeiro problema, mas adora manter as próprias individualidades.

Não faço ideia do que você quis dizer com essa frase, sugiro que melhore suas habilidades de comunicação. O problema não é a igualdade (???). A desigualdade social é um grande problema, sim.
Individualidade
1. qualidade, caráter do que é individual, do que existe como indivíduo.
2. conjunto de atributos que distingue um indivíduo ou uma coisa.

Eu não entendi o uso da palavra individualidade na sua frase.

HortaRates
Membro
# 17/nov/20 09:13
· votar


O PSOL, (pelo menos em São Paulo), não dialóga com a periferia, pelo contrário, fala prá burguesia. O pobre paulistano não se sente representado pelo Boulos, quem votou no Boulos é a elite.

Será que não é momento de nós "burgueses" pararmos prá analisar se a gente, de fato, sabe o que é melhor para o pobre?


Essa é uma crítica excelente. Eu acredito que o próprio PSOL e a esquerda em si já perceberam que não conseguem dialogar com a parcela mais carente da população, e estão tentando mudar isso. É um desafio: é muito mais difícil convencer as pessoas através da lógica e da razão do que utilizando sentimentos intensos, como o ódio a um "inimigo comum", como faz o governo atual.
Principalmente quando a gente vê que, na maioria das vezes, as pessoas não escolhem o que é melhor pra elas no longo prazo, mas sim o que parece que vai dar um retorno imediato, mesmo sacrificando o futuro.

BrotherCrow
Membro Novato
# 17/nov/20 09:53
· votar


Não vou entrar nessa discussão política até porque estou por fora. Mas especificamente sobre o Roger Waters, sempre tive a impressão de que as letras da melhor fase dele falavam muito mais de uma experiência pessoal do que de uma vontade de mudar o mundo.

Por exemplo, o Pink Floyd no começo quase não tinha conteúdo social nas letras. Isso começa a ficar mais claro no Dark Side of the Moon, que tem músicas tipo Money (que NÃO é contra o capitalismo, mas sim contra um tipo específico de filho da puta que o Pink Floyd encontrou ao longo da carreira, e fazendo piada com o fato de a própria banda estar virando um bando de milionários) e Us and Them (que é sobre guerra e segregação, mas de uma perspectiva bem pessoal, porque o Roger perdeu o pai na guerra).

Aí esse padrão se repete durante toda a fase do Roger no Pink Floyd: as músicas não são contra o capitalismo, mas sim contra os capitalistas que ferram o Roger Waters (veja Welcome to the Machine, Have a Cigar, etc); e as antibélicas são o Roger chorando a dor específica de ter perdido o pai na guerra. Não que tenha algo errado com isso: as músicas são boas justamente porque ele tem essa experiência pessoal pra contar. Mas é um desabafo artístico, não é ativismo.

A transição pra virar ativista veio mais na carreira solo. Conforme ele se politizou, a música piorou. E não falo isso porque não gosto de artista politizado. Gosto muito do Rage Against the Machine e The Clash, por exemplo. Até o U2 soa mais sincero. Mas alguém no mundo acha The Flickering Flame tão bom quanto Animals? Pra mim o problema é que quanto mais ativo politicamente ele foi ficando, pior ficou a música.

Filippo14
Veterano
# 17/nov/20 11:34
· votar


HortaRates

Desigualdade, perdão, escrevi errado. veja se faz sentido agora

E quem é o malvadão na sua opinião? O dono do banco? kkkk

Lelo Mig
Membro
# 17/nov/20 16:28
· votar


"Ela vai tirar o Brasil dos assassinos, dos bandidos, dos milicianos e devolver ao povo"

Na boa, só com essa fala "ingenuamente demagógica" não precisa ser muito inteligente para perceber (que por mais capacitada e bem intencionada que a referida vereadora seja) o Sr. Waters não sabe nada de Brasil, vive na Utopialand, ou tá chapado de LSD.

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 17/nov/20 21:36
· votar


Filippo14
Toda vez que você fala de bolsa de valores é hilário kkkkkk. Na boa, leia o mínimo sobre o tema, vai te ajudar a criticar, mas esse papinho de dono de banco e INVESTIDOR de bolsa malvadão já caiu por terra a muito tempo.
É mesmo!!??

Lelo Mig
quem votou no Boulos foi a burguesia
Acho que a sua definição de "Burguesia" está um tanto... ampla demais...
Abçs

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 17/nov/20 21:45
· votar


HortaRates
Não é o pequeno investidor pessoa física que é o "malvadão". Isso que aparentemente você não entendeu.
Ele não entende porque não entende os conceitos, e acha que dono de botequim é "Burguesia", e que a classe média letrada também é... Isso é um ledo engano...
E que um fulaninho que tem uma ações da Vale ou do BB é a mesma coisa que o Warren Buffet...
BrotherCrow
sempre tive a impressão de que as letras da melhor fase dele falavam muito mais de uma experiência pessoal do que de uma vontade de mudar o mundo.
Concordo plenamente.
Conforme ele se politizou, a música piorou.
Concordo em parte.
Creio que a "persona" Pink Floyd, da qual o Sr. Rogério águas fazia parte, e que era o somatório de 4 músicos, era maior que ele pensava que fosse, e ele mesmo, bem menor que ela...
Abçs

Lelo Mig
Membro
# 18/nov/20 00:59 · Editado por: Lelo Mig
· votar


BrotherCrow

"Conforme ele se politizou, a música piorou."

Aqui vou discordar um pouco e separar a ideologia política do artista.

Quando analisamos ícones dos anos 70 e mesmo 80 ou 90, 99% já atingiu seu auge, já fez sua obra prima. Todo o trabalho posterior, pode até ser muito bom, mas é decadente em relação ao ápice.

O Deep Purple não fez nenhum álbum posterior ao Burn do mesmo nível que Machine Head ou In Rock. O David Gilmour também não fez (mesmo com o PF) nenhum trabalho com a relevância de Dark Side ou Wish You Were Here.

Então, acho que este "declínio" criativo do Waters têm mais a ver com este "desgaste natural" do que pela sua causa política.

Devemos lembrar também (e isso não é uma crítica, apenas uma opção com boas e más consequências), que Waters meio que interrompeu seu processo criativo só se dedicando ao The Wall, na qual meio que transformou num musical espetáculo teatral e passou décadas fazendo shows e fortuna só com ele em detrimento de novas empreitadas.

Seus álbuns solo não são ruins, mas quase nem turnê deles Water fez... arrastou The Wall por décadas. Tanto é que lançou uns três álbuns "The Wall" ao vivo.

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 18/nov/20 20:26
· votar


Lelo Mig
Então, acho que este "declínio" criativo do Waters têm mais a ver com este "desgaste natural" do que pela sua causa política.
Concordo.
Abç

BrotherCrow
Membro Novato
# 19/nov/20 00:28
· votar


Lelo Mig
Faz sentido, cara. Não tinha pensado dessa forma.

Filippo14
Veterano
# 19/nov/20 10:26
· votar


Mauricio Luiz Bertola
HortaRates

Vocês não sabem nem o mínimo sobre risco x retorno para criticar dono de banco. Pelo amor de deus, piada, deviam nem abrir a boca para desinformar o pessoal. Vocês não deve fazer ideia de quem é o Warren Buffet. Um dos maiores exemplos de construção de patrimônio na bolsa de valores.

HortaRates
Membro
# 19/nov/20 11:34
· votar


Filippo14
Quem é você pra falar o que eu sei e o que eu não sei? Abaixa essa bola aí que tu não é o dono da verdade não.

Conhecer a fundo sobre investimento, bolsa de valores, risco x retorno e construção de patrimônio não me impede de achar a bolsa de valores algo imoral.

Uma coisa é conhecimento, outra é caráter.

acabaramosnicks
Membro Novato
# 19/nov/20 12:33
· votar


Filippo, leia novamente o seu comentário e finja que foi outra pessoa que escreveu. Espero que veja onde está o erro.

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 19/nov/20 18:11
· votar


Filippo14
Vocês não sabem nem o mínimo sobre risco x retorno para criticar dono de banco. Pelo amor de deus, piada, deviam nem abrir a boca para desinformar o pessoal. Vocês não deve fazer ideia de quem é o Warren Buffet. Um dos maiores exemplos de construção de patrimônio na bolsa de valores.
Ahahahahahah!!!
Pior é que sei...
Mas, deixa pra lá...

Filippo14
Veterano
# 19/nov/20 20:06
· votar


Mauricio Luiz Bertola

Sabe nada inocente kkkk

HortaRates

Perdão, soei arrogante, estava irritado e peço desculpas. Vou tentar mudar a forma que eu falei, acho que isso não agrega a discussão.

Olha, a bolsa de valores nada mais é que um balcão de negócios, como uma mercearia por exemplo.Nela as pessoas físicas e jurídicas negociam ativos como ações, fundos, derivativos, etc. Esse capital muitas vezes troca de mãos e outras muitas vezes são colocados nessas empresas para ajudá-las a reduzir endividamento, investir em novas operações e afins. Eu sinceramente não consigo compreender como isso pode ser imoral, pois para mim é somente um balcão de negócios. Obvio que tem seus erros, seus problemas, suas deficiências, mas ainda assim, acho uma ideia sensacional por conectar pessoas que queiram negociar.

Quanto ao Warren Buffett, acho um baita exemplo de empreendedorismo e investimento. Reformulou toda a empresa do pai e fez um dos maiores impérios da história. Me atrai ainda por que ele sempre foi um dos maiores defensores de investimentos de longo prazo, estando em empresas a decadas.

Quando eu digo que desigualdade não é o real problema, é por que para mim o problema é a pobreza e não a discrepância entre as pessoas, por mais estranho que isso possa parecer no Brasil, que é um país que sempre enfatizou a desigualdade como problema. Lembrando que países como EUA, Inglaterra, Alemanha, Suiça e afins são bem mais desguais.

Mauricio Luiz Bertola
Veterano
# 19/nov/20 20:16
· votar


Filippo14
E, né...
Abç

Lelo Mig
Membro
# 20/nov/20 11:48 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Filippo14

"desigualdade não é o real problema, é por que para mim o problema é a pobreza"

Você precisa rever alguns de seus conceitos. Não é uma crítica a sua pessoa, mas há um erro em sua concepção.

Vou usar um exemplo "preto e branco" só porque fica mais explícito, mas você pode aplicar em centenas de situações.

Imagine que há 100 anos atrás haviam dois terrenos à venda. José, branco, podia comprar um, João, preto, podia comprar o outro. Mas o proprietário racista não vende prá preto então José comprou os dois.

Se a desigualdade não é o problema e sim a pobreza, eu te pergunto: Porque e como a pobreza começou?

Pense um pouco nisso. Abraço!

Obs: "Alemanha, Suíça e afins são bem mais desiguais."

Acho que seu conhecimento sobre "desigualdade" esta bastante equivocado.

makumbator
Veterano
# 20/nov/20 12:00
· votar


Warren Buffet, mesmo idoso, trabalha mais que muita gente aqui no fórum. Sem contar que ele ainda gera um monte de emprego.

Warren Buffet é gente que faz!

Filippo14
Veterano
# 20/nov/20 13:17
· votar


Lelo Mig

Paises ricos, em geral possuem pessoas mais ricas que o Brasil e todos tem pessoas que moram na rua. Se desigualdade é justamente a diferença entre os mais ricos e os mais pobres, então meu argumento é correto.

Você pode entender desigualdade como número de pessoas em cada faixa de renda. Ai sim, o Brasil tem uma quantidade muito grande de pessoas nas faixas mais baixas e um número muito menor de pessoas nas fixas mais altas. Os países que eu mencionei tendem a ser muito mais equilibrados nesse sentido. Mas veja, eles não possuem menos pessoas nas faixas mais ricas e sim menos pessoas nas faixas baixas. Isso para mim chama-se pobreza.

Obviamente que escravidão gera pobreza, é abominável e nunca deveria ter existido, mas essa não é a única forma da pessoa ser pobre. Empreendedores e investidores do século XXI e final do século XX tem pouco ou quase nada a ver com isso, até por que muitos saíram debaixo.

makumbator

As pessoas acham que o dinheiro dele fica embaixo do colchão e que ele fica com o pé para cima. Quase ninguém entende que o dinheiro dele na verdade é calculado através das participações que ele tem nas empresas e que isso não significa que ele tem esse dinheiro a qualquer momento que ele queira. Diferente de muitos, ele tem 99,999999% do dinheiro dele aplicado em ativos que ele não veste, mora, consome e sim que produzem muitos bens para outras pessoas.

Lelo Mig
Membro
# 20/nov/20 13:33 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Filippo14

"Empreendedores e investidores do século XXI e final do século XX tem pouco ou quase nada a ver com isso, até por que muitos saíram debaixo."

Sair de baixo não significa nada. Um monte de gente fez riqueza de forma ilícita. Têm traficantes e assassinos de aluguel, ricos, que também saíram de baixo.

Outra coisa, vocês liberais precisam parar de confundir trabalho com honestidade, o que não faltam são trabalhos desonestos; trabalho por sí só não significa nada. E parar de achar que a corrupção é exclusividade do Estado, tá cheio de empresários corruptos, portanto no "Ancapistão" para tristeza de vocês, a corrupção não irá acabar.

Eu não sou comunista, não sou defensor de um Estado gigante, mas isso não me faz defensor do mercado explorador e corrupto que vivemos.

Venha ser profissional de Van em São Paulo ou abra uma pequena empresa de refrigerantes para você ver o discurso de livre empreendedor ir prá casa do caralho em 15 dias, ao ser esmagado.

Mas... sigamos. O tópico era sobre o empreendedor capitalista de discurso socialista, Roger Waters.

Abraço!

Filippo14
Veterano
# 20/nov/20 14:24
· votar


Lelo Mig

Então, mas liberal algum defende trabalho corrupto. Se ele acontece e se for provado, que tenhamos um judiciario justo para garantir a justiça. E quanto menos Estado, menor a chance de termos corrupção entre empresas e governo, certo?

Quanto as pequenas lojas, realmente todas sofrem muito, e muito por causa de policial desonesto e afins que pede dinheiro, que extorque todos eles.

Quanto ao assunto do tópico, não tem nem discussão, o cara é um baita de um hipócrita, bem na onda de um pedaço considerável da classe alta de São Paulo que ta votando no Boulos, boa parte tem empresa, complementa renda com aluguel e afins e vai votar no cara.

Abraço

ejames
Membro Novato
# 20/nov/20 17:13
· votar


Filippo14
bem na onda de um pedaço considerável da classe alta de São Paulo que ta votando no Boulos, boa parte tem empresa, complementa renda com aluguel e afins e vai votar no cara.

No que exatamente uma coisa tem a ver com a outra?

HortaRates
Membro
# 20/nov/20 17:14 · Editado por: HortaRates
· votar


Filippo14
Você pode entender desigualdade como número de pessoas em cada faixa de renda.

Caro colega, desigualdade é algo bem definido já e todo mundo sabe do que estamos falando quando usamos o termo. Você distorceu completamente o termo e criou sua própria definição. O Brasil é o oitavo país mais desigual do mundo.
https://www.indexmundi.com/facts/indicators/SI.POV.GINI/rankings

Quanto as pequenas lojas, realmente todas sofrem muito, e muito por causa de policial desonesto e afins que pede dinheiro, que extorque todos eles.

O liberalismo funciona desde que a força dos agentes do mercado seja mais ou menos equivalente e proporcional. Quando há agentes gigantescos que comandam uma grande parte do mercado sozinhos, são bilionários e com muito poder, como temos hoje, o liberalismo é ruim para o mercado e para a concorrência.
Vejamos o exemplo da WebJet, a primeira e única companhia aérea low fare que tentou operar no Brasil, em 2005. O objetivo da empresa era realmente operar com o modelo de low cost e low fare que vemos em empresas gringas como Ryanair e Southeast. As "mandantes" do mercado, TAM e Gol, simplesmente abaixaram o preço das passagens e operaram no prejuízo durante um tempo bom (porque eram grandes e podiam), objetivamente esvaziando os voos da WebJet e forçando a empresa a se retirar do mercado pouco tempo depois. Depois que a WebJet saiu, as "mandantes" aumentaram as tarifas novamente. A única coisa que impede atores gigantes destruirem e massacrarem atores pequenos e estabelecerem um monopólio são as leis, que devem ser aplicadas pelo Estado.

bem na onda de um pedaço considerável da classe alta de São Paulo que ta votando no Boulos, boa parte tem empresa, complementa renda com aluguel e afins e vai votar no cara

Meu caro, isso é papo de acéfalo. Não me leve a mal, você me parece uma pessoa inteligente, que sabe escrever e argumentar. Não fica repetindo essas porcarias não porque fica parecendo que você é burro. Vou te explicar por quê:

Existe um abismo gigantesco e intransponível entre "a classe alta de São Paulo que tá votando no Boulos", que na verdade é a classe média-alta, e a verdadeira classe alta de São Paulo.
Infelizmente muitos integrantes da classe média-alta são completos imbecis e acham que estão mais perto da classe alta do que da classe baixa. Mas isso não poderia ser mais longe da verdade. O cara de classe média alta até ganha bem, pode ter uma casa própria numa bairro bom, um carro bacana e uma empresa que dá uma graninha. Mas esse cara não é classe alta.

O cara classe alta é de uma família multi milionária que tem dezenas ou centenas de imóveis na cidade. A família ganha dinheiro com a especulação imobiliária e possivelmente deixa de pagar bilhões aos cofres públicos com sonegação de imposto. Poucas famílias são responsáveis sozinhas pela inflação do preço dos imóveis, porque pra elas, que detêm diversos imóveis, a especulação imobiliária é extremamente benéfica e lucrativa. Isso é ruim pro cara pobre, que tem que ir morar na periferia, e é ruim pra "classe alta de São Paulo que ta votando no Boulos", porque o aluguel perto do trabalho só sobe.

O alvo do Boulos são essas famílias multi milionárias, não o hipster que mora em Pinheiros. Pro hipster, seria muito mais benéfico os preços do aluguel abaixar. Mas, obviamente, tem muita gente poderosa que tem muito a ganhar se fizer o cara de classe média acreditar que é classe alta e que o Boulos é uma ameaça pra ele. Sorte pra galera poderosa que o cara de classe média alta é um idiota.

Filippo14
Veterano
# 20/nov/20 18:53
· votar


ejames

Hipocrisia no geral.

HortaRates

Então tudo bem, aceito a falha do erro do termo, mas assim, o nome dele é confuso, por que o termo sugere uma diferença entre o mais rico e o mais pobre, e não pessoas por faixa de renda, concorda?

Falando da operação dos voos, alguns pontos. Setor de aviação é absurdamente burocrático e dificil de outros players entrarem devido a uma regulação bizarra. Estou dizendo que não devem existir regras? NAO! Estou dizendo que a burocracia para uma empresa ou grupo de investidores entrar é absurda, o que inviabiliza investimentos e concorrencias no setor. Quem fez essa burocracia? GOVERNO!

Veja, nenhuma empresa com uma justiça coerente e de fato justa e não corrupta teria coragem de trabalhar sem regra nenhuma, ainda mais aviação, pois qualquer erro geraria prejuízos bisonhos para essa empresa, tanto materias como em relacao a marca, confianca (que é muito importante principalmente nesse setor), etc. Agora, quando o governo regula totalmente o setor, a entrada de novos entrantes é dificultada sob uma falsa alegação de proteção ao consumidor e das boas práticas, gerando oligopólios ruins para a sociedade.

Falando propriamente do caso Webjet com os dados que voce passou. Setor tinha X empresas e praticava um preço Y. Webjet entrou, ou seja, setor passou a contar com X+1 empresas e o preco foi para Y - Z, sendo Y < (Y - Z). Depois, o setor voltou para X empresas com preco Y. Sabe me dizer quem se beneficiou e quem se deu mal nessa historia toda?

Os CONSUMIDORES pagaram um preco de (Y - Z) por um espaço de tempo, deixando de pagar Y e as empresas que dominavam o mercado tiveram que abaixar os preços, provavelmente a preços abaixo do equilibrio para elas, tomando prejuizos e tendo que gastar caixa (que poderia ser usado para consolidar mais o mercado, distribuir para os investidores, etc) para continuar cumprindo com as suas obrigacões. Concorda comigo? Eles tiraram um entrante no mercado, mas sangraram para fazer isso e isso enfraqueceu essas companhias. No limite o investidor do inicio da discussão que se ferrou e quem se deu bem foi quem fez a ponte SP - RJ com um preco mais em conta. Mais umas 3 Webjets com bala na agulha abrem esse mercado, claro, se o governo deixar de atrapalhar tambem. Pensa nisso.

Quanto ao tópico do Boulos, essa classe média-alta que voce diz são pessoas ou filhos dessas pessoas que ganham de 15-60k/ mês mais ou menos. Nao consigo colocar isso como classe média e nem classe media alta no Brasil.

Uma pessoa que ganha 15k ganha acima de 99% das pessoas do BR e 98% das pessoas de SP. Não da para tratar de outra forma que não classe alta. Pegando 5k, esse valor cai para 95% pro BR e 90% para SP. A verdade é que o Brasil é um país mais pobre do que as pessoas entendem. Provavelmente boa parte do fórum fica na faixa dos 20% mais ricos (2k reais).

Agora sinceramente eu discordo muito dessa ideia de especulação imobiliaria que você comentou. Já analisei e busquei investidores por um tempo para projetos imobiliarios e cara, os custos são feitos na vírgula, é bizarro. O projeto em geral só fecha a conta se houver dívida envolvida e qualquer coisa fora do padrão detona o retorno das operações (6-7% ao ano).

Quanto a moradia do cara pobre, já parou para pensar que diversos locais ricos e centrais da cidade tem restrição de andares e altura para construção de novos imoveis, alem de terem imoveis tombados? Quem que regula essas alturas, você sabe? É o plano diretor da cidade, que inclusive sera reestudado ano que vem. Ele que determina as regras. Logico que regras de redução de altura ajudam os donos historicos dos terrenos, que realmente forcam as pessoas a irem para a periferia e é obvio que isso deveria ser alterado e suspendido, dane-se as regiões ricas, as pessoas tem que viver perto do trabalho e o governo não pode restringir esse desenvolvimento urbano.

O Brasil tem muita familia rica que fez muito rolo com o governo, mas existem muitas familias ricas honestas e que desenvolveram suas fortunas de maneiras licitas. Você querer prejudicar todas, ignorando qualquer justiça me parece imoral. Que a justiça pegue esses esquemas de corrupção e puna de forma coerente todos eles. Mas lembre-se, muitas regulações, leis, normas e fiscalizacões no Brasil são abusivas e improdutivas, mais prejudicando que ajudando, então o que é sobrevivencia de negocios, extorção e de fato práticas corruptas se misturam muitas vezes, já vi inumeros casos e é muito dificil de julgar. Inclusive de negocios pequenos (que loja que não tem que pagar proteção da policia, pagar o fiscal da prefeitura que chega la ameaçando fechar a empresa e afins?).

Abraço

Rebuke
Membro Novato
# 21/nov/20 16:48
· votar


Se alguém é tão babaca a ponto de deixar de ouvir um artista por causa de suas posições políticas, que não ouça música mais.

Quanto ao Roger Waters: obviamente, é um ícone, mas, faz um som muito bunda. The Wall é um dos discos mais paias que já ouvi.

ejames
Membro Novato
# 21/nov/20 17:16
· votar


Filippo14
Hipocrisia no geral.
Por que?

Filippo14
Veterano
# 22/nov/20 09:44
· votar


ejames

Pessoas que ganham 10, 15, 30 salários mínimos por dia, que possuem empresas ("meios de produção"), complementam renda com aluguéis e que acham que votar no Boulos é o certo para mim soa beeeem hipocrita.

Quando essas pessoas passarem a dividir a totalidade de sua renda com outras 10, 15 familias em algum ambiente de vida colaborativo onde tudo é de todos, ai eu retiro o que eu disse. Exemplo ninguém quer dar, só quer tirar da pessoa mais rica logo após ela, pq essa que é bandida. É sempre "da minha porta para fora" os verdadeiros culpados

Roger Waters para mim é a mesma coisa. Po, se ele acha que o socialismo é o caminho, beleza, tudo certo. Continua trabalhando e cobrando os seus milhões, mas pega um terrenão e junta mais 1000, 2000 famílias e começa a viver de forma colaborativa com elas, todas trabalham e no fim do mês, quando receberem, eles depositam num fundo para o poder central desse terrenão alocar na compra de comida, manutenção, água, luz, etc. Mas acho que isso nenhuma dessas pessoas vai querer, certo, pelo menos o Rogério Águas eu ponho minha mão no fogo?

Abraço

Rebuke
Membro Novato
# 22/nov/20 10:30
· votar


Você percebe como o sujeito é sequelado quando usa o argumento do socialista de iphone(ain, diz que é socialista, mas, usa iphone, mimim).

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Roger Waters - Pink Floyd