Algumas dúvidas sobre baixo fretless

    Autor Mensagem
    Renan Gonçalves Flores
    Veterano
    # fev/11


    Estudo música há 7 anos e ano passado decidi mudar definitivamente para o baixo elétrico.
    Ouvindo algumas bandas de fusion, principalmente Prism, me apaixonei por aquele timbre de fretless e tal. Mas tenho algumas dúvidas (desculpa o número de perguntas, mas são coisas que não encontrei em outros tópicos e estou realmente com muitas dúvidas):

    - Sobre a força dos dedos nas cordas. Como a corda está em contato direto com a madeira do braço, sem ajuda dos trastes, por acaso eu tenho que fazer mais força?

    - Fora a questão da afinação, muda muito o jeito de tocar? A pegada e tal?

    - Se eu quiser continuar tocando aqueles famosos Ramones da vida, seria mais indicado eu ter um outro fretted pra isso?

    - Meu grande sonho de consumo é um fretless 6 cordas. Pela relação custo x benefício, compensa mais comprar de fábrica ou mandar fazer?

    - Pra questão de aprendizado e me acostumar e tal, eu estava pensando em comprar um baixo comum, bem simples, e mandar tirar os trastes. O que vocês acham disso? Fica muito caro esse procedimento?

    makumbator
    Veterano
    # fev/11
    · votar


    Renan Gonçalves Flores
    Sobre a força dos dedos nas cordas. Como a corda está em contato direto com a madeira do braço, sem ajuda dos trastes, por acaso eu tenho que fazer mais força?

    Não.

    Fora a questão da afinação, muda muito o jeito de tocar? A pegada e tal?


    Há algumas mudanças. Mas a pegada é algo que se acostuma facilmente. Entretanto, a afinação é o ponto que se leva mais tempo para dominar(tanto a afinação correta dos dedos dentro da posição quanto a mudança correta de posição)


    Se eu quiser continuar tocando aqueles famosos Ramones da vida, seria mais indicado eu ter um outro fretted pra isso?

    Sim. O bom é ter um de cada. É o meu caso(e ainda tenho o contrabaixo acústico de orquestra).

    Pra questão de aprendizado e me acostumar e tal, eu estava pensando em comprar um baixo comum, bem simples, e mandar tirar os trastes. O que vocês acham disso? Fica muito caro esse procedimento?


    Sendo bem realizado fica ótimo. Eu já mandei fazer um serviço assim em um Samick que eu tinha há muito anos(e depois vendi). Ficou melhor do que antes. Mas é claro que isso varia de cada instrumento e de quem faz o serviço. Tem até um tutorial desse processo aqui no fórum.

    dibass
    Veterano
    # fev/11
    · votar


    Renan Gonçalves Flores

    Cara, depois que você pega um fretless tu não quer saber de outra coisa hehe. É uma delícia de tocar!!

    Aí quanto à pegada e lance de afinação em relação a posição dedos, quando vc pega o jeito vai em bora!

    Mas confeço que sinto falta dos timbres de slap do freted. Pretendo comprar um em breve.

    Abraço!

    Mauricio Luiz Bertola
    Veterano
    # fev/11
    · votar


    Renan Gonçalves Flores
    Baixo fretless é "outro mundo".
    Aconselho duas coisas: Compre um Jazz Bass (como o SX SJB75 que inclusive tem uma versão fretless de fábrica) e coloque cordas "faltwound" ou "half-wound", o que é imprescindível num fretless.
    Mantenha seu baixo fretado.
    Abç

    Renan Gonçalves Flores
    Veterano
    # fev/11
    · votar


    dibass
    No fretless a técnica de slap e pop são possíveis?

    makumbator
    Veterano
    # fev/11
    · votar


    Renan Gonçalves Flores

    Até são, mas não soam tão bem, pois grande parte da sonoridade do slap vem justamente do choque das cordas com os trastes(que dão o caráter metálico e percussivo dessa técnica).

    Mas por outro lado o fretless é muito mais propício para outras coisas: vibrato fica muito mais bonito(pois o traste mata um pouco o efeito), slides e glissandos dão grande efeito, o legato fica mais cantabile que no baixo com trastes, o ronco das notas fica muito legal, etc...

    Renan Gonçalves Flores
    Veterano
    # fev/11
    · votar


    Eu estava até pensando em usar a afinação em quintas da família dos violinos (C G D A) pra ter um alcance maior. Robert Fripp, do King Crimson, usa essa afinação nas 4 últimas cordas.

    Alguém já tentou isso?

    makumbator
    Veterano
    # fev/11
    · votar


    Renan Gonçalves Flores

    O Michael Manring, por exemplo, utiliza diversas afinações diferentes no baixo fretless e fretted em suas músicas. Cabe a vc decidir como usar o instrumento. Pode tudo cara.

    rodsom
    Veterano
    # fev/11
    · votar


    só de curiosidade, qual é a afinaçao padrao do fretless (eletrico)?

    makumbator
    Veterano
    # fev/11
    · votar


    rodsom

    a mesma do elétrico com trastes. Vale o mesmo para fretless de cinco ou seis cordas. No caso de 5 há alguns com a dó aguda, no lugar da Si grave. O de seis cordas tem as duas, obviamente.

    rodsom
    Veterano
    # fev/11
    · votar


    makumbator
    era o que eu imaginava... é que eu penso em desfretar um washburn lyon que eu tenho aqui, só pra brincar mesmo. quem sabe eu ate começo a gostar?

    makumbator
    Veterano
    # fev/11
    · votar


    rodsom

    Desde que vc mantenha outro baixo com trastes, acho altamente indicado fazer esse tipo de serviço em um segundo instrumento. Depois de praticar e se acostumar vc pode até ficar animado, e passe a considerar o fretless como o mais importante, mas é sempre bom ter uma opção com trastes também.

    rodsom
    Veterano
    # fev/11
    · votar


    makumbator
    pois e, eu tenho um tagimao que eu pretendo deixar como está. se eu gostar eu ate compro um fretless de fabrica.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Algumas dúvidas sobre baixo fretless