To hell with the frets!

    Autor Mensagem
    Shakal
    Veterano
    # fev/08


    Ae povo... voltando de férias, um pouco mais doido ou um pouco menos são, resolvi q vou arrancar os trastes do meu Eagle JB.

    Já li muitos conselhos de gente mandando ir em luthier, pq vai ficar um lixo e não sei oq... Tudo bem, eu não ligo. Não sou profissional e não pretendo ser e meu baixo mal sai do meu quarto. Caso aconteça alguma besteira eu posso ir num luthier e mandar consertar a besteira não? Mas caso fique decente eu não gasto nada. Eu acho q vale o risco.

    Eu gostaria de tirar algumas dúvidas:
    Os trastes saem "pra cima" como se fossem encaixados, ou saem para frente como se fossem arrancados? (pensem na posição em que é tocado)
    Qual o material utilizado para tampar as frestinhas q ficam?
    Caso eu queira recolocá-los, vou ter que comprar outros ou posso reutilizar?
    A marca que as cordas deixam na escala é tão grave para eu TER que trocar as cordas para flatwound?
    Alguém já fez isso?
    Qual o preço de um serviço desses num luthier razoável?

    É isso então... agradeço desde já a leitura do tópico, e comentem se possível!

    T+

    Mauricio Luiz Bertola
    Veterano
    # fev/08
    · votar


    Shakal
    http://www.geocities.com/charlesarms/defretintro.htm

    Shakal
    Veterano
    # fev/08
    · votar


    Brigadão cara, mais tarde dou uma olhada... Logo na capa do site surgiu um dilema...

    "Please don't attempt this on a bass that you can't live without!!"

    Hmmm... e agora? :P

    Mauricio Luiz Bertola
    Veterano
    # fev/08
    · votar


    Shakal
    Pois é.
    Baixo fretless e mesmo o "defretamento" é algo bem específico, se vc não tem certeza do que está fazendo (no sentido amplo do termo), e não tem outro baixo, eu não aconselho. A decisão é sua.
    Abç

    jkdias
    Veterano
    # fev/08
    · votar


    tutorial de um camarada aqui do fórum:

    http://www.4shared.com/network/search.jsp?searchmode=2&searchName=defr et

    Shakal
    Veterano
    # fev/08
    · votar


    Cara... é um dilema. Ao mesmo tempo que to loco pra transformar em fretless sei que vou sentir falta dos slaps, das roncadas e até das malditas transtejadas... Que dúvida cruel!

    makumbator
    Veterano
    # fev/08
    · votar


    Shakal

    Compre um baixo fretless, ou outro com trastes, e então retire os trastes do seu baixo atual. Tendo os dois tipos acaba o dilema...

    Rafael do Baixo
    Veterano
    # fev/08
    · votar


    Shakal

    Cara só tira os trastes do teu baixo,se você tiver um outro baixo com trastes,senão nem pensa nisso,por que você vai sentir falta de um baixo com trastes.

    Digo isso por que tenho 2 fretless e um fretted,sou viciado em fretless,já fiquei alguns meses só com 1 baixo fretless,e faz falta um baixo com trastes no set,as vezes bate uma vontade de dar uns slaps bem brilhosos no baixo com trastes,mas você não tem ele em mãos,é triste.

    Shakal
    Veterano
    # fev/08
    · votar


    O problema é que, como eu disse, não sou profissional, toco só em cada como diversão, ou de brincadeira com amigos... e tocava nas aulas, mas parei de fazer. Unica vez q toquei meeesmo foi na apresentação da escola de música. Futuramente pretendo tocar em igreja e/ou célula.

    Resumindo, investir em equipamentos não é um excelente negócio...

    Bom... vou ver se tem algum baratinho aqui em Curitiba pelas lojas de usados. Qual seria melhor tirar os trastes? O Eagle ou o baratinho ? E com baratinho quero dizer mais barato até q meu eagle, se bem q não considero ele baratinho pq acho q o som dele é massa.

    Valeu pelas respostas!

    T+

    makumbator
    Veterano
    # fev/08
    · votar


    Shakal

    Compra outro com trastes e use um tempo para saber qual vc gostou mais, só então escolha um deles para ser defretado(aí pode ser tanto o que vc gostou menos, ou o que gostou mais...heheeh). Concordo com o Rafael do Baixo, se vc ficar só com um fretless, vai bater saudade do outro, tem que ter os dois(mesmo que o outro seja um pouco inferior em qualidade).

    Ivanov_br
    Veterano
    # fev/08
    · votar


    Luthier tem seu valor, cara. Leva num. O meu saiu por 90 reias. Era um Eagle tb, mas o cara deu uma regulada boa e ainda deu uma geral no braço. Ficou ótimo para um Eagle.

    Shakal
    Veterano
    # fev/08
    · votar


    90 mangos são 90 mangos... Se um dia eu mandar num luthier vai ser pra fazer ele inteirinho, trocar ferragens, captador, colocar uma lâmina de ash ou algo parecido, revisar tudinho e tal.

    makumbator, isso q eu pensei... Se eu gostar do baixo eu tiro os trastes pq vai ficar bom, ou deixo pq eu gostei dele assim? uaHuahhauhua

    makumbator
    Veterano
    # fev/08
    · votar


    Shakal

    Essa é a pergunta de 1 milhão de dólares!!!!
    No meu caso,o que fiz há anos foi o seguinte:
    Tinha um Samick mediano de 5 cordas com trastes, depois comprei um Washburn de 6(e troquei ferragens para Gotoh e ativo para Bartolini). Como não gostava muito do Samick, ele foi meu escolhido para ser defretado, e no fim adorei o resultado(ficou muito melhor que o instrumento original). Vc deve pensar que se tirar os trastes do que gostar mais, vc ainda vai ficar com um que não vai estar 100%. Te recomendo ficar com o que gostar mais com os trastes e retirar do que gostar menos.

    Rafael do Baixo
    Veterano
    # fev/08
    · votar


    Te recomendo ficar com o que gostar mais com os trastes e retirar do que gostar menos [2]

    Comigo aconteceu algo semelhante ao que houve com o makumbator ,eu tinha um Strinberg Clb24 que não curtia muito o timbre,e um Cort Curbow que eu me amarrava,tirei os trastes do Strinberg e adorei o resultado,muito melhor que o instrumento original,não me arrependo dessa escolha.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a To hell with the frets!