Dúvida sobre homestudio com equipamentos usados/fora de linha

    Autor Mensagem
    senhorchang
    Membro Novato
    # 26/mai/20 11:18


    Fala aê gente, blz? Pesquisei pra ver se encontrava alguma iluminação em outros tópicso mas não achei nada... Então vai lá:

    Sou músico há bastante tempo, mas apenas recentemente comecei a me interessar por gravação em homestudio. Tenho uma banda e quero montar um homestudio para um projeto de gravação de um álbum, algo semelhante ao que era feito nos primeiros discos do tame impala, ou primeiro disco do boogaris (em relação a gravação e não ao estilo da música)

    Pois bem, com o dólar a 6R$ quase, as opções de mesas com interface novas que eu tinha pensado foram por água abaixo, e por isso tive que optar por produtos usados, desses me surgiram duas opções bem distintas com aparente custo benefício, para cada. São elas a M-Audio Project Mix I/O e a Tascam DM-3200

    A minha dúvida é: As duas são muito diferentes e estão com ótimos prços para o que elas são, a m-audio é mais simples comparado a tascam, que parece um espaçonave, só que ela por sua vez é mais recente, lançada por volta de 2012 enquanto a tascam teve produção de 2006-2012.
    Qual valeria a pena, uma vez que 1: Provavelmento usarei como PC um mac mini de 2012 com upgrade de memória ram e HD. 2: M-audio tá por 2k e a Tascam por 4k?

    A tascam me chama mais atenção pelas possibilidades maiores que ela traz consigo, que vão a calhar, umas vez que o objetivo desse homestudio é ser montado numa casa do interior e experimentar ao máximo com jams e tudo que a gente puder nas gravações, mas meu receio é de que a idade dela faça com que ela seja um aparelho "obsoleto" em relação aos softwares e recursos mais modernos de hoje em dia.

    Enfim, se alguém puder me dar algum luz a respeito disso, serei eternamente grato. Abraços!

    Filippo14
    Veterano
    # 26/mai/20 11:39
    · votar


    senhorchang

    Cara, muito legal você querer montar um home studio, eu tenho um e acho fantástico. Vai expandir muito a sua musicalidade.

    Primeira coisa, para que a mesa? Eu tenho uma Mackie e quase não uso, inclusive está guardada. Acho que a melhor coisa é focar em uma interface legal e em uma DAW bacana.

    Se a ideia é gravar a banda toda ao mesmo tempo para registras as jams, voce com 2 mics já faz isso muito bem. Um mais focado na voz e outro para os demais instrumentos já seria suficiente.

    Quanto a parte do álbum, a mesma coisa, dois mics são mais do que suficiente para gravar tudo exceto bateria. Vale o alerta que bateria é dificil demais de gravar e as vezes vale a pena montar uma bateria na própria DAW ou usar uma bateria eletronica e "mixar" os timbres dentro da bateria mesmo.

    Caso você queira gravar ao vivo, eu iria sugerir que você foque em ter uma interface com mais canais, nem que seja uma interface muito boa de 2 canais e uma interface com uma conversão digital ótima mas que peque nos prés mais barata. Dessa forma, você teria muitos canais se necessário e poderia gravar coisas e linha e afins.

    O uso da mesa hoje em dia na minha concepção nao faz sentido, porque ela é basicamente um eq, com pré e as vezes tem um compressor. Tudo isso você terá com mais qualidade via plugins internos de qualquer DAW legal. Fora que você economiza com cabos, tempo para organizar tudo, MANUTENÇAO, etc. Fora o chiado que você teria devido a rede elétrica do país, que tende a ser muito pior fora dos centros urbanos. Por fim, para mixar bem na mesa, precisa de MTA experiência, por que ela mandará em stereo para a DAW, a não ser que você tenha uma interface com muitos canais como eu falei acima, mas ai acaba sendo o dobro do gasto para não ter ganho, saca?

    Uma mesa só compensa se for uma muito boa, alguma coisa que os plugins simulem, senão não vale a pena, mas uma dessas em geral custa 6 digitos

    Abraço

    acabaramosnicks
    Membro Novato
    # 26/mai/20 13:12
    · votar


    Filippo14

    Qual é a tua mesa? Já que está encostada, quer negociar?

    O uso da mesa hoje em dia na minha concepção nao faz sentido, porque ela é basicamente um eq, com pré e as vezes tem um compressor. Tudo isso você terá com mais qualidade via plugins internos de qualquer DAW legal.

    O uso da mesa é a melhoria do workflow.

    Fora que você economiza com cabos, tempo para organizar tudo, MANUTENÇAO, etc. Fora o chiado que você teria devido a rede elétrica do país, que tende a ser muito pior fora dos centros urbanos.

    O tempo vc só perde na primeira montagem do set, e com um patchbay tu perde segundos reorganizando o que precisar.

    Cabos o dono do estudio tem que ter e tem que saber fazer (bem) porque é algo que se desgasta naturalemnte. E não é tão caro assim, a menos que estejamos falando algo megalomaníaco, 54 canais entrando e saindo de cinco salas diferentes, coisa louca assim.

    Manutenção o próprio dono do estúdio tem que saber fazer o básico, um recap, ressolda, lubrificação e limpeza. Numa mesa de qualidade isso é feito preventivamente uma vez por ano se tu usa MUITO e não dá problema grave nunca; se não fizer a preventiva não dá pau em menos de dois anos se tu usar MUITO, se for uma mesa boa.
    Além disso PCs também precisam de algum tipo de manutenção também: tu organiza pastas, transfere arquivos, faz upgrade, compra plugin, etc.

    Rede elétrica tu já tem que estar preparado e ter um condicionador, no mínimo. E na boa, gravando em 24bit 48k, geralmente o ruído não é tão significativo assim.

    Por fim, para mixar bem na mesa, precisa de MTA experiência, por que ela mandará em stereo para a DAW, a não ser que você tenha uma interface com muitos canais como eu falei acima, mas ai acaba sendo o dobro do gasto para não ter ganho, saca?

    Isso é questionável... a visão que eu tenho de um sistema híbrido hoje é assim:

    entrada de linha, mic instrumento, etc
    entrada da interface
    saida da interface
    entrada da mesa
    saida LR da mesa
    entrada da interface

    Neste setup tu pode colocar fx na daw antes de entrar na mesa, colocar fx físico na mesa, e depois dá a mix toda entrando de volta no PC, podendo colocar novamente fx no LR saindo da mesa ou na daw.
    Quanto mais coisas fora da tela vc tem, mais intuitivo fica e mais fácil fica de fazer o que se tem em mente.

    Essa é a minha visão.

    acabaramosnicks
    Membro Novato
    # 26/mai/20 13:16
    · votar


    Lembrando também que a Soundcraft 12mtk, uma mesa que grava diretamente na DAW todas as 12 pistas, custa 500 dólares. Longe dos seis dígitos.

    Filippo14
    Veterano
    # 26/mai/20 13:29
    · votar


    acabaramosnicks

    Qual é a tua mesa? Já que está encostada, quer negociar?

    É uma Mackie 1642 VLZ3, se te interessar, me manda inbox.

    O uso da mesa é a melhoria do workflow.

    O tempo vc só perde na primeira montagem do set, e com um patchbay tu perde segundos reorganizando o que precisar.

    Cabos o dono do estudio tem que ter e tem que saber fazer (bem) porque é algo que se desgasta naturalemnte. E não é tão caro assim, a menos que estejamos falando algo megalomaníaco, 54 canais entrando e saindo de cinco salas diferentes, coisa louca assim.

    Manutenção o próprio dono do estúdio tem que saber fazer o básico, um recap, ressolda, lubrificação e limpeza. Numa mesa de qualidade isso é feito preventivamente uma vez por ano se tu usa MUITO e não dá problema grave nunca; se não fizer a preventiva não dá pau em menos de dois anos se tu usar MUITO, se for uma mesa boa.

    Além disso PCs também precisam de algum tipo de manutenção também: tu organiza pastas, transfere arquivos, faz upgrade, compra plugin, etc.

    Rede elétrica tu já tem que estar preparado e ter um condicionador, no mínimo. E na boa, gravando em 24bit 48k, geralmente o ruído não é tão significativo assim.


    Concordo que melhora o workflow e eu mesmo adoro mexer em knob, acho mais prático que in the box. Contudo cabos de boa qualidade saem caros, você vai passar pela mesa, que já aumenta consideravelmente a quantidade de cabo sem ser bom? Vai cotar uns Mogamis e afins P10 e XLR para fazer sobmedida e você verá o preço. Obvio, tem outras marcas e afins, mas penso que a qualidade tem que ser a melhor possível para usar uma mesa.

    O ponto da manutenção é que o condicionador, pc e afins vc ja tem que ter, a mesa seria um plus, ou seja, seria mais manutenção ainda. E cara, para mim muita coisa deu manutenção já, e nem é por mal uso, é normal do equipo dar problema, rede eletrica ferra tudo varias vezes, enfim, acho meio natural que analogico custe mais para manter.

    Isso é questionável... a visão que eu tenho de um sistema híbrido hoje é assim:

    entrada de linha, mic instrumento, etc
    entrada da interface
    saida da interface
    entrada da mesa
    saida LR da mesa
    entrada da interface

    Neste setup tu pode colocar fx na daw antes de entrar na mesa, colocar fx físico na mesa, e depois dá a mix toda entrando de volta no PC, podendo colocar novamente fx no LR saindo da mesa ou na daw.
    Quanto mais coisas fora da tela vc tem, mais intuitivo fica e mais fácil fica de fazer o que se tem em mente.


    Cara, acho lindo isso que vc propos, mas se for com uma SSL, Neve e afins. Uma mesa de 2-4k só trará chiado num sistema desses, só o Lisciel para tirar som de mesa que nem a minha por exemplo, mas veja que mesmo ele, quando mexe em uma mesa assim, ele manda só os SUBs, a mix já ta feita (tem video dele fazendo isso até numa Mackie que nem a minha, mas acho um trampo. Acho que o trabalho fica mais limpo e no fim o workflow fica até melhor comprando um plugin de console legal e enfiando em todos os canais. Esse sistema hibrido que vc propos eu ja tentei fazer e da uma trabalhei desgracada e vem mais ruído que realmente som quente.

    Abraco

    senhorchang
    Membro Novato
    # 26/mai/20 14:41
    · votar


    Filippo14

    acabaramosnicks

    É, no caso, toda questão de workflow é importante pois a nossa proposta vai ser tirar um pequeno período sabático isolado pra deixar todas as ideias e criatividades fluirem. Eu entendo que com dois mics, e uma focusrite eu consigo gravar qualquer coisa no conforto do meu quarto, mas isso acabaria com toda a ideia da coisa...

    Além disso, um dos integrantes acabou de terminar o curso de produção fonográfica e tá nesse projeto de montar essa pequena estrutura comigo.

    Eu não deixei claro mas, as duas mesas que citei não são só mesas, são workstations mais completas com superfície de controle interface e afins, tudo na mesma unidade. Antes do dolar ir pro espaço as minhas opções eram a zoom livetrack 12 ou a tascam model 16, os dois modelos que citei são meio que "equivalente" desses produtos, em termos de funcionalidade só que de uns anos atrás, e daí que veio a minha dúvida a respeito deles e tal...

    senhorchang
    Membro Novato
    # 26/mai/20 14:43
    · votar


    Ah, além disso eu e esse amigo que terminou produção, temos a ideia de usar esse aparato depois para alguns outros projetos além, menos pessoais e mais profissionais...

    Filippo14
    Veterano
    # 26/mai/20 15:38
    · votar


    senhorchang
    acabaramosnicks

    Irei reformular aqui. Pelo que eu entendi, essa Tascam permite que você controle a DAW direto por ela. Se for assim, puts, ai eu apoio muito, pq realmente facilita tudo. Eu daria mta coisa para ter um fader e uns knobs para controlar parametro de coisa in the box. Vi um tempo atras uma da Behringer que parecia bem legal e fazia isso. Menor que essa de 32 canais, mas era legal.

    Ai eu apoio 500%

    senhorchang
    Membro Novato
    # 26/mai/20 17:02
    · votar


    Filippo14

    Se for a X32, essa aí é quase do mesmo tamanho (700mm x 836mm x 230mm da tascam e 900 x 528 x 200 mm) e um pouco mais pesada, só que ela é bem mais antiga e a x32 explodiu o preço e agorá tá na faixa de uns 15k, eu lembro de quando um estudio que eu frequentava comprou uma por metade desse valor, absurdo....

    enfim, de qualquer forma vlw aí pelas opiniões...

    senhorchang
    Membro Novato
    # 26/mai/20 17:02
    · votar


    Filippo14

    Se for a X32, essa aí é quase do mesmo tamanho (700mm x 836mm x 230mm da tascam e 900 x 528 x 200 mm) e um pouco mais pesada, só que ela é bem mais antiga e a x32 explodiu o preço e agorá tá na faixa de uns 15k, eu lembro de quando um estudio que eu frequentava comprou uma por metade desse valor, absurdo....

    enfim, de qualquer forma vlw aí pelas opiniões...

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Dúvida sobre homestudio com equipamentos usados/fora de linha