Em um cenário de Homestudio, substituir a bateria acoustica por eletrônica controladora.

Autor Mensagem
rhoadsvsvai
Veterano
# 26/jun/17 18:53 · Editado por: rhoadsvsvai


Eu estava muito otimista com o som que vinha conseguindo tirar da bateria daqui de casa, apesar de não ter uma sala tratada, nem divisória, nem mics verdadeiros (um condensador verdadeiro, um 57, um de bumbo, e o resto tudo aqueles mics genericos chineses que nem tem marca de verdade, skp,audiolux tudo clone de 58 e 57 e mais não sei oq) .

Ai que paro pra ouvir, a bateria não processada (dry) desse video, aos 0:27 segundos.


Tudo já soa completamente perfeito na própria gravação natural, aqui em casa não, muitas coisas soam "xoxas" e é preciso no pós processamento tirar o som, o que me desanimou.

Até mesmo algumas vezes ja tentei gravar a bateria apenas com microfones de verdade, somando alguns emprestados de amigos com os meus, e essa característica do som não vir pronto e precisar "tirar o caldo" com os plugins permaneceu, até mesmo com outra bateria.

Gravar em estúdio "de verdade" toda vez que tenho uma ideia nova e quero registrar tb não tem condições.

Eu entendo os fatores que fazem essa bateria gravada profissionalmente em um estúdio americano com tudo do top soar melhor que a minha, já fazem alguns anos que gravo a bateria em casa, não sou mais um completo amador, mas ainda sim talvez seja hora de jogar a toalha, samples como o steven slate e o superior drummer, soam muito reais, principalmente quando controlados por um baterista de verdade em uma bateria eletrônica.

Enfim, no lugar de microfones, pedestais, cabos, espumas, peles, pratos, pre amps, não seria mais negocio eu comprar uma bateria eletrônica decente (penso na alesis dm6 ou a shelter) e desistir de tentar gravar bateria acústica em casa?

Casper
Veterano
# 26/jun/17 22:32
· votar


Caro rhoadsvsvai:

Pode ser estranho ouvir isso do Véio Casper,
que tem mais baterias eletrônicas que consegue
usar, mas a verdade é que a bateria é algo
insubstituível. Eu pensaria em uma mistura das
duas, mas jamais com um DM6. Essa Alesis é
um lixo. Eu pensaria em usar trigger no bumbo,
caixa e tons, e microfonar os pratos (com poucos
mas bons microfones) e fazer uma mistura do
que cada coisa trás de bom para o som.

rhoadsvsvai
Veterano
# 27/jun/17 00:03 · Editado por: rhoadsvsvai
· votar


Casper
Eu pensaria em usar trigger no bumbo,
caixa e tons, e microfonar os pratos

Pra fazer isso, o que eu preciso comprar exatamente?

Ningen
Veterano
# 27/jun/17 00:23 · Editado por: Ningen
· votar


rhoadsvsvai

Li seu tópico e acabei me interessando pelo assunto... Olha só:



O vídeo não é muito claro mas a ideia é colocar o plugin na track que você deseja adicionar o sample, ele vai identificar os hits, dinâmica e substituir pela peça com o preset que desejar. Você pode inclusive mesclar com o som original sem necessariamente substituir completamente.

Como você já grava sua bateria, acho que seria uma boa testar.

Casper
Veterano
# 27/jun/17 07:40 · Editado por: Casper
· votar


Caro rhoadsvsvai:

Não sou profissional, lembre-se. Mas o que eu tenho
visto por aí é o uso de triggers (desses normais) nas peles
e aquele pequeno falante em frente ao bumbo para os graves,
similar ao Yamaha SKRM-100 Subkick, mas mais caseiro.
Tem muita gente que acha que esse Subkick é insubstituível,
hoje em dia.

Eu usaria um módulo qualquer de bateria só para transformar
os triggers em MIDI, e usaria um software para mesclar os sons.

rhoadsvsvai
Veterano
# 27/jun/17 19:13
· votar


Ningen
fiquei muito interessado na sua sugestão, passei a tarde tentando isso, de fato ele é bem superior ao trigger do reaper, dei um jeito de baixar pra testar aqui,mas ainda sim o resultado não é tão preciso assim como o video leva a crer, mesmo tentando varios ajustes de ganho no microfone e varios ajustes de sensibilidade de treshold no programa.

Casper
eu não sei nada sobre modulos de bateria eletronica, é só digitar no mercado livre "modulo bateria eletronica" e qualquer um serve, ou precisa de alguma especificação?
esses triggers da dd drum são boms?
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-712396660-trigger-ddrum-tt-tom- _JM
4 desses, um na caixa um no tom um no surdo e um no kick + o modulo, resolve?

Ningen
Veterano
# 27/jun/17 21:07 · Editado por: Ningen
· votar


rhoadsvsvai

Que pena cara...

O problema foram as notas mortas e vazamentos? Tentou um expander depois um compressor na track antes de mandar pro plugin? Ou mesmo um processamento leve, como se fosse mixar. (Pra dar uma nivelada nas porradas). Pelo que vi, o vazamento você tira endereçando a batida fraca pro "nada". Mutando a faixa do AddTrigger.

Mas os triggers físicos são uma boa mesmo, devem evitar vazamento.

rhoadsvsvai
Veterano
# 27/jun/17 22:41
· votar


Ningen
os vazamentos tb, mas não é só eles,tb em relação a força das notas, mas adimito que não explorei bem o programa e ainda tenho q conferir no manual

Casper
Veterano
# 28/jun/17 19:09
· votar


Caro rhoadsvsvai:

a) Para uso trigger para MIDI, em tese,
qualquer módulo faz o serviço. Mas se
o senhor achar um Alesis DM5 no ML
(uns 500 dinheiros usado) vai ter uns
recursos extras interessantes, e de quebra,
muitos sons bastante utilizáveis. O DM5
tem ajuste de crosstalk entre peças (para
quando, ao bater com muita força em uma
peça, outra não ser disparada acidentalmente)
que é bom. E aceita tudo quanto é trigger.

b) Ddrum é excelente. Fixação profissional.
Só verifique se vem o cabo junto. O da caixa
(dual zone) pode ser ligado no controlador
da alesis (que é todo single) mas vai ter que ter
um cabo assim:

http://www.ebay.com/itm/Ddrum-Cable-Y-Pro-Drt-Snare-6997-/161946900909

e ligar em dois canais: uma será a caixa e o outro o aro.

O restante é direto, com cabo assim:

https://www.ebay.com/p/ddrum-6999-Trigger-Cable-toms-and-Bass-Drum/120 0092370

rhoadsvsvai
Veterano
# 29/jun/17 04:16
· votar


Casper
esses cabos são cabos xlr/p10 comums só que no caso do da caixa em y?
o das outras peças são xlrs/p10 comums?
pelo meus calculos a brincadeira vai dar ums 2 mil reais, é certeza q meu resultado vai ser melhor que uma bateria eletronica do mesmo valor?

Casper
Veterano
# 29/jun/17 06:55
· votar


Caro rhoadsvsvai:

O trigger da caixa tem 2 sensores, por isso
que o cabo é em Y.
Se eu fosse o senhor não investiria sem testar
antes. Pegue alguns triggers emprestados e
teste antes de investir. Para ser sincero, bateria
em sala não tratada e usando microfones é
muito, muito complicado. Por isso minha sugestão.
Mas não é fácil também, porque algumas peças
(pratos) vão ser microfonadas. Vai ter que lidar
com os vazamentos e com outras questões, como
por exemplo, vai mixar o som do kick original com
o som so sampler? E a caixa? Para isso precisa ter
uma quantidade de canais razoáveis, exclusivos
para a bateria. São muitas variáveis para cravar se
vai ficar bom ou não.

acabaramosnicks
Membro Novato
# 29/jun/17 08:36
· votar


bateria
em sala não tratada e usando microfones é
muito, muito complicado


Exatamente. Eu já desisti. Ja tentei uma porrada de coisas aqui em casa, muitas vezes não ficou nada mal quando vi que o investimento pro negócio ficar bom de verdade ia ficar muito alto, resolvi testar gravar a bateria eletrônica do meu colega direto na interface, o resultado fica infinitamente melhor do que tudo o que eu já tentei pra gravar minha bateria acustica e é muito mais fácil.

Primeiro de tudo, se vc quer microfonar a bateria, a acústica da sala tem que ser no mínimo decente pra ter um resultado razoável. Uma acústica medíocre ou de performance insuficiente vai cagar em tudo, todo o restante depende da acústica, digamos que é o fator que limita o teu resultado final.
Segundo, é desejável que tenha um mic pra cada peça, mas dá pra se virar com menos SE os mics usados forem muito bons. Recomendo este vídeo:

Gravando bateria, de 1 a 8 mics, do Lisciel
https://www.youtube.com/watch?v=fDfPdO_lC88

Terceiro, obviamente é desejável que se grave um canal pra cada peça, mas dá pra se virar com menos também.

Espumas, um set de mics, interface, talvez uma mesinha pra juntar todos os mics, etc... vai uma grana! Eu sempre tive vontade de gravar tudo nas melhores condições possíveis em casa, mas infelizmente a bateria é bem complicado, além do dinheiro que vc vai gastar, ainda vai dar um puta de um trampo pro resultado ficar somente aceitável.
A solução que eu uso aqui em casa, que eu citei acima, é gravar a bateria eletrônica L/R direto na interface, é fácil, prático, mais barato, e já vem tudo praticamente mastigado.

Uma vez vi um vídeo, acho que era do Lisciel também, ensinando a usar uma membrana de falantezinho chinês (tipo esse) como trigger na caixa, e ficou bom. Tipo assim, vc gruda o alto falante na pele do tambor com fita adesiva e usa o sinal gerado como trigger, acho que é isso.

Ningen
Veterano
# 29/jun/17 13:59
· votar


acabaramosnicks

o resultado fica infinitamente melhor do que tudo o que eu já tentei pra gravar minha bateria acustica e é muito mais fácil.

Hahhahhah tenso. E qual é a bateria que vocês usam?

acabaramosnicks
Membro Novato
# 29/jun/17 14:47
· votar


Tentei microfonar uma Tama, uma RMV, e a minha, que é uma Michael. Pratos Orion, Krest e Octagon. Mics misturados Arcano, GPA, Shure e LeSon e Behringer.
Usando baterias boas emprestadas de amigos e mics decentes emprestados de amigos também consegui fazer o resultado ficar no máximo aceitável (depois de muito trabalho).
Com os meus mics arcano e gpa na bateria michael dá muito trabalho pra gravar algo que fique, na melhor das hipóteses, razoavelmente ruim.

Ningen
Veterano
# 29/jun/17 15:12 · Editado por: Ningen
· votar


acabaramosnicks

Sim, sim... mas me interessei mais em saber sobre a eletrônica.. Que é a que você grava o LR, com os samples dela né. Qual é?

Ismah
Veterano
# 29/jun/17 17:15
· votar


Um baterista bom
Uma bateria boa
Um kit de pratos bons
Uma sala boa
Um conjunto de mics bons
Um bom pré e conversores
Uma equipe de profissionais bons para operar tudo

Me explique porque haveria de sair ruim? Me explique como arranjar dinheiro para bancar isso tudo? rsrs

Casper
Veterano
# 30/jun/17 12:11
· votar


Caro Ismah:

É possível um som de guitarra, baixo, teclado,
e até vocal com um investimento modesto.
Com bateria não acontece o mesmo. Um prato
de bateria medíocre, por exemplo, destrói todo
o trabalho. E parece que só existem dois tipos
de pratos: os de preço inferior (imprestáveis) e
os caríssimos, que funcionam lindamente.
A sala tem que ser grande e sem muitas
paredes paralelas, teto alto, de preferência em V.
Uma parede de compressores específicos com
prés e microfones específicos.

Penso que é só por isso que ainda existam estúdios.

Ismah
Veterano
# 30/jun/17 12:54
· votar


E não foi o que disse eu, meu velho amigo?

entamoeba
Membro Novato
# 30/jun/17 14:50
· votar


O caso é que nós somos muito fracos em técnicas de gravação. Além disso, tem que estar no meio, conhecer os caras de estúdio, ter referências, ter vocabulário etc.

A gente tem o hábito de mexer no som sem nem saber se está indo para o caminho certo, se está procurando a coisa certa. Numa guitarra, ainda vai. Guitarra aceita qualquer coisa. Agora, baixo e bateria...

A verdade é que essas baterias sampleadas funcionam bem para quem não quer deixar o instrumento em destaque. Se for só para "acompanhar", ela funciona muito bem, mas ela não substitui um baterista que explora as variações do timbre de uma mesma peça.

Perfeita para power metal.

rhoadsvsvai
Veterano
# 30/jun/17 14:54 · Editado por: rhoadsvsvai
· votar


Obrigado pelas ideias de todos.

então..; resumo da opera. a maioria acha que vou conseguir resultados melhores com samples.
dos triggers, pelas questões demonstradas e por eu não ter como testar antes de comprar desisti da ideia, pois o investimento é muito alto pra correr o risco de não dar certo.

Então o jeito é bateria eletronica mesmo, qual bateria eletronica até 2500 reais (mas de preferencia mais barata) atende minhas necessidades?

MMI
Veterano
# 30/jun/17 15:12
· votar


Minha opinião...

Quando se lê aqui "Em um cenário de Homestudio..." significa algo bem amador. Nessas circunstâncias, a primeira coisa que sugiro evitar é microfones. Uma bateria então... Como comentaram, geralmente a bateria é meia boca, pratos baratos, acústica nenhuma, microfones vagabundos, prés e conversores mínimos possíveis, pessoal inexperiente - não vai sair nada disso mesmo. Eu já cansei de ver bateria gravada em estúdio que não sai boa, imagina em condições precárias... Então em condições precárias, vai dar um resultado muito melhor quando se opta pelo método eletrônico.

Ismah
Veterano
# 30/jun/17 15:50
· votar


rhoadsvsvai
Po e o drumagog não seria sua saída barata?
Tem gente usando ele ao vivo até!

entamoeba

Na prática, é só se encarnar em estudar... Se interessar mesmo pela coisa, não fazer como acompanhamento, só pra dar um pano de fundo...

Olha isso aqui...

www.youtube.com/watch?v=qFJz2M5FD2I

rhoadsvsvai
Veterano
# 30/jun/17 16:27
· votar


Ismah
Po e o drumagog não seria sua saída barata?
Tem gente usando ele ao vivo até!

mesma ideia do addictive trigger, não gostei muito do resultado não.

Ismah
Veterano
# 30/jun/17 16:49
· votar


E converter o áudio e MIDI previamente?

Lelo Mig
Membro
# 30/jun/17 16:58
· votar


Concordo com o MMI.

Bateria acústica têm muitas variáveis prá comprometer negativamente a gravação, (Desde o básico vazamento de microfones até o nhec nhec de um pedal de bumbo) então a chance de uma comprometer é imensa.

Poderia listar aqui, fácil, 50 possíveis problemas a ocorrer. Fora de ambiente sonoro adequado e controle total de todas as possibilidade... esqueça!

Obs: Consigo melhor resultado usando batera de Rock Band e pluggis/samples que com batera real.

rhoadsvsvai
Veterano
# 30/jun/17 17:03
· votar


Lelo Mig
Obs: Consigo melhor resultado usando batera de Rock Band e pluggis/samples que com batera real.
acho que é isso mesmo


Ismah
mais impreciso ainda, uma vez q esses plugins de trigger são justamente pra aumentar a precisão dessa conversão

Ismah
Veterano
# 30/jun/17 17:17
· votar


Arrasta o sinal 20ms pra frente pode ser?

rhoadsvsvai
Veterano
# 30/jun/17 17:18
· votar


Ismah
Arrasta o sinal 20ms pra frente pode ser?
não entendi muito bem

francisco2004
Veterano
# 30/jun/17 17:29
· votar


acabaramosnicks
Com os meus mics arcano e gpa na bateria michael dá muito trabalho pra gravar algo que fique, na melhor das hipóteses, razoavelmente ruim.

Sem falar que uma batera eletrônica viabiliza fazer ensaios em casa sem incomodar (muito) os vizinhos. Dá uma economizada no estúdio. Para mim, o grande problema das baterias acústicas é a barulheira que fazem. Os ensaios ficam mais barulhentos, os músicos velhotes vão ficando com perda auditiva (sério, tenho amigos se dando mal na audiometria). E o grande culpado é a bateria. Por mais que o estilo seja jazz ou bossa nova, já é muito barulho para ensaiar. Não tem necessidade de todo esse volume. A bateria eletrônica daria muito mais prazer aos participantes (que teriam um retorno muito melhor nos ensaios).

Ningen
Veterano
# 30/jun/17 17:40
· votar


rhoadsvsvai

Mas o que está acontecendo de ruim? (tô encucado aqui rsrs)

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Em um cenário de Homestudio, substituir a bateria acoustica por eletrônica controladora.