Conectar meu instrumento na entrada passiva ou entrada ativa. E agora?

    Autor Mensagem
    Ismah
    Veterano
    # fev/16


    Buenas, esse é um problema que vejo ser recorrente, e poucos sabem realmente como funciona. Vou falar do ponto de vista da eletrônica de um jeito simples.

    Normalmente temos duas conexões de entrada, que vão acabar indo para o mesmo input do pré. Os nomes são diversos, high/low, high/low Z, bright e normal, mas gira em torno da mesma coisa: impedância de entrada. Essa diferença serve para adequar diversas impedâncias de captadores, a impedância de entrada do circuito de pré, e sua sensibilidade de entrada permanecer o mais perto do ideal possível.

    Isso se faz adicionando carga (resistência, isto é, resistores) em série entre o positivo do instrumento (tip/ponta) e o negativo (ring). Veja na imagem abaixo.

    Imagem 1

    Ou um exemplo mais simples num Fender Champ 5F1

    Imagem 2

    High Z,

    Alta impedância, recomendado para instrumentos com níveis médios de saída, como teclados, instrumentos ativos (VIOLÃO!), multiFX e, pedais digitais principalmente.

    Low Z

    A baixa impedância favorece a transferência de energia (cada vez que a impedância cai para metade, soma-se 40% de potência transferida). Para sinais fracos, como de instrumentos passivos, e microfones (gaita).

    Umas questões recorrentes:

    - Como saber o nível de saída do meu instrumento/periférico?

    Microfones (não-condensadores) sempre serão de baixa impedância. Instrumentos passivos, pedais TBP, são de alta impedância. E para os ativos, ou pedais é bom consultar o manual e site do fabricante, geralmente consta.

    - Posso queimar o pré se abusar do nível de sinal, na entrada inadequada?

    Pode, mas não significa que vá. É notável principalmente nos SS/transistorizados de baixo custo, que esse risco é alto. O transistor/CI começa a conduzir muita DC (onda quadrada), e isso gera calor que não é dissipado (raramente se usa no pre-amp dissipadores de calor), destruindo o componente.

    JJJ
    Veterano
    # fev/16 · Editado por: JJJ
    · votar


    Mas se me lembro de uma discussão antiga... tem algumas marcas que confundem isso, não? Tipo... "HI" é mais "alto", então ligue passivos ali (que é o contrário do sugerido no seu texto).

    Mas posso estar só viajando...

    makumbator
    Veterano
    # fev/16 · Editado por: makumbator
    · votar


    JJJ

    É, tem uns equipamentos em que uma entrada chamada de Hi foi feita para receber sinal de alta impedância e low os de baixo (como é o mais sensato e dentro da explicação do Ismah), mas em outros o mesmo Hi significa que é para ligar os instrumentos baixos, e o low os altos... já tive um amp que era exatamente assim.

    shoyoninja
    Veterano
    # fev/16 · Editado por: shoyoninja
    · votar


    É... não é bem assim não.

    Na verdade no geral assuma que:

    Hi - Alta sensibilidade (fonte de sinal mais fraca)
    Lo - Baixa sensibilidade (fonte de sinal mais forte)

    O que é o inverso que foi dito.

    Os dois amplificadores citados tem funcionamento diferente. O primeiro tem impedância de 1 Mega na entrada Hi, e 100K na low, também atenuando o sinal na entrada low (os resistores de 68K formam um divisor de tensão quando conectado na low).

    O segundo, o fender, tem impedância de 1 Mega nas duas, a entrada Low recebe atenuação de sinal apenas.

    Para calcular a impedância de entrada é simples, basta remover a válvula e ver a resistência do circuito (tip ao terra). A válvula pode ser considerada como uma impedância infinita nesse caso (circuito aberto).

    No geral, na dúvida é bom ler o manual, as especificações vão trazer exatamente a impedância e sensibilidade de cada entrada.

    Instrumentos passivos vão precisar de alta-impedância, a sensibilidade depende do tipo de instrumento e da captação.

    Ismah
    Veterano
    # fev/16
    · votar


    shoyoninja
    Hi - Alta sensibilidade (fonte de sinal mais fraca)
    Lo - Baixa sensibilidade (fonte de sinal mais forte)

    O que é o inverso que foi dito.


    Quando se refere a impedância não. Essa nomenclatura se refere a sensibilidade de entrada, e não é mais tão usual.

    Há falta de padronização, e são alguns motivos de que instrumento X soa melhor em amplificador Z que em amplificador Y.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Conectar meu instrumento na entrada passiva ou entrada ativa. E agora?