Criação e venda de beat (base)

    Autor Mensagem
    lhblhb
    Membro Novato
    # jul/15


    Boa noite

    Vejo algumas pessoas que criam base de música e vendem para quem quiser.
    O mais comum é beat de rap.

    Eu fico com uma dúvida.
    O cara vende o beat por 200 reais.

    Aí a pessoa que gravou a voz estoura com aquele som, principalmente pela batida ser boa.

    O produtor do beat fica apenas com os 200 reais?

    Como costuma ser acertado isso?
    Depende exclusivamente do que for combinado e colocado num contrato?

    Ou os produtores em geral já têm alguma prática que sempre adotam?

    Valeu

    Jabijirous
    Veterano
    # jul/15
    · votar


    lhblhb
    Isso é um assunto delicado! Além do mais, o rap geralmente usa sample. Para isso, o artista vai ter que pagar direito pelo uso do sample (lembra o caso do Vanilla Ice?).

    Como eu produzo uma galera do rap aqui do RJ, eu disse que não faço uso do sample por dois motivos:

    1. Não sou DJ, não consigo trabalhar com sample e "nem sei" trabalhar com isso
    2. Não me sinto confortável com isso

    Bato palmas pra quem faz, como o caso do Papatinho da Cone Crew. Mas eu estou mais para algo do tipo banda do que pegar o groove de alguém, colocar uma batida e deixar em loop por um bom tempo!

    Já produzi 3 músicas pra galera do Primatas B.A.R., essa foi lançada ontem.

    https://soundcloud.com/primatasbar/primatas-bar-alabama

    lhblhb
    Membro Novato
    # jul/15
    · votar


    Sim.

    É comum os produtores de RAP usarem samples. Por exemplo, pegam um trecho de um solo de piano FAMOSO e colocam pra repetir. Daí colocam batida, baixo e outros detalhes.

    Isso é comum e imagino que possa dar problema caso o autor descubra que sua musica está sendo usada num rap por aí. É raro mas é possível.

    A questão que quero saber, é:
    Produtor faz uma base. Vende por 200 reais.
    O comprador colou uma letra e voz. Divulgou e ficou famoso.
    Aquela música toca em todos os lugares e ele fica famoso.

    O produtor fica apenas com 200 reais?

    Observação: ouvi suas 3 músicas e curti. Belo trampo

    Jabijirous
    Veterano
    # jul/15
    · votar


    lhblhb
    Aí vai depender do contrato, se tiver, né?

    Observação: ouvi suas 3 músicas e curti. Belo trampo

    Valeu. Tem mais duas vindo aí.

    Adler3x3
    Veterano
    # jul/15 · Editado por: Adler3x3
    · votar


    Bem primeiro acho muito pequeno o valor.
    Um trabalho bem feito para produzir tudo isto vai se gastar muitas horas.
    Tem que fazer um contrato e além do preço fixo pela música em si, estudar como colocar no contrato, parte da autoria da música, assim como uma certa renda adicional proporcional ao lucro obtido, seja por audições em rádios e na internet e shows ao vivo que vão usar o que você criou.
    Não pode ficar só em 200 merrecas.
    E evite assinar a qualquer custo contratos ou declarações que transferem a sua obra para outros, e já aviso que vão tentar fazer isto.
    O cara paga 200 merrecas, fica cheio de exigências durante o processo de criação a medida que você libera umas prévias e ainda quer ser no final o dono da obra, fuja deste tipo de serviço que não vale a pena. melhor ignorar.
    Você é que tem que impor as condições, quer e quer, não quer ,procura outro.
    E já no primeiro contato você tem que deixar bem claro como é que é.
    Não se pode abrir mão dos seus direitos, você só pode ou deve vender, os direitos por uma quantia boa, ou se você esta numa situação financeira difícil e isto vai ajudar, mas isto vai ser um exceção, mas com 200 merrecas nunca.

    Jabijirous
    Veterano
    # jul/15
    · votar


    Adler3x3
    Infelizmente o mercado do rap é assim. Ou você tem muita grana e paga um produtor conhecido, ou você paga R$200 numa base e grava sua voz em qualquer estúdio!

    Adler3x3
    Veterano
    # jul/15 · Editado por: Adler3x3
    · votar


    lhblhb

    Se você tem tempo para se dedicar a produção musical.
    Você pode compor loops que se encaixam e formam até uma música completa, mas tem que ter a possibilidade de o usuário poder fazer variações.
    Atualmente e já faz um bom tempo isto é vendido na internet por empresas que carregam os seu loops e deixam disponível para download mediante pagamento, e aí você pode faturar um bom dinheiro.
    Se um dia isto der certo não se esqueça de mim.
    rss...
    Principalmente de música brasileira que tem muito pouco material nestes sites,
    tem até Italiano fazendo samba e vendendo, só que o "samba" de Italianos não é bom, você nota a falta de equilíbrio e da dinâmica correta.
    Este é um campo pouco explorado pense globalmente em até outros estilos brasileiros e estrangeiros, como dizia o grande humorista Ronald Golias.
    - Ronald Golias - Eu gosto de dois tipos de mulheres!
    - o Ouvinte: Quais?
    - Ronald Golias - As nacionais e as estrangeiras!

    detroidbeats
    Membro Novato
    # set/16
    · votar


    A venda pode ser exclusiva ou compartilhada,se for exclusiva voce faz para apenas um artistas usar,as vezes combina de ganhar algo junto com o cantor,voce tambem pode limitar o tanto de copias que ele pode vender,é uma discussão muito complicada,no meu caso eu faço as beats vendo e as que eu não vendo eu mesmo uso,e se alguem vier falar cmg e me mostrar uma letra legal eu dou a beat de graça,se alguem se interessar procura la no youtube blue house floripa beats





    Boogio
    Membro Novato
    # fev/17
    · votar


    Se você tem tempo para se dedicar a produção musical.
    Você pode compor loops que se encaixam e formam até uma música completa, mas tem que ter a possibilidade de o usuário poder fazer variações.
    Atualmente e já faz um bom tempo isto é vendido na internet por empresas que carregam os seu loops e deixam disponível para download mediante pagamento, e aí você pode faturar um bom dinheiro.
    Se um dia isto der certo não se esqueça de mim.
    rss...
    Principalmente de música brasileira que tem muito pouco material nestes sites,
    tem até Italiano fazendo samba e vendendo, só que o "samba" de Italianos não é bom, você nota a falta de equilíbrio e da dinâmica correta.
    Este é um campo pouco explorado pense globalmente em até outros estilos brasileiros e estrangeiros, como dizia o grande humorista Ronald Golias.
    - Ronald Golias - Eu gosto de dois tipos de mulheres!
    - o Ouvinte: Quais?
    - Ronald Golias - As nacionais e as estrangeiras!

    Boa tarde. Como funciona isso Adler 3x3?
    Adler3x3

    Boogio
    Membro Novato
    # fev/17
    · votar


    Poderia explicar melhor e indicar sites deste serviço?Adler3x3

    Boogio
    Membro Novato
    # fev/17
    · votar


    Jabijirous , trabalha de qual forma normalmente na venda do seu trampo? Exclusividade e participação dos direitos autorais da música inteira gravada, exclusividade e só recebe na hora, vende o mesmo beat pra mais de uma pessoa? O que vc costuma fazer? Por favor me ajude, tenho estas dúvidas.

    Jabijirous
    Veterano
    # fev/17
    · votar


    Boogio

    Você pode fazer um contrato dizendo que você é co-autor da música. O que não deixa de ser, já que você está produzindo a música.

    No meu caso eu não trabalhei com contrato, até pq ali é tudo amigo e tive uma troca de favores.

    Sobre contrato, dá um google que vai aparecer um monte de modelo!!!

    waltercruz
    Veterano
    # fev/17
    · votar


    Contratos.

    Ou, caso o beat seja muito marcante, processo.

    A menina que cantou o The Great Gig in The Sky do Pink Floyd não foi creditada como co-autora da música nas primeiras edições. Processou a banda e ganhou.

    Uns anos atrás, um sample de DOIS ACORDES do Luis Bonfá foi usado numa música que ficou estouradaça - Gotye - Somebody that I used to know. A família do Luiz Bonfá ganhou um milhão de dólares por isso.

    Jabijirous
    Veterano
    # fev/17
    · votar


    waltercruz

    Ainda bem que você falou isso!

    Usar sample tem que tomar cuidado. Eu não uso, mas tem uma galera que acha que pegar um pequeno trecho da música alheia e manipular acha que não é nada, mas é MUITA coisa!! É só ver aí a quantidade de processo que rola!!

    Vini Leonel
    Membro Novato
    # 24/jul/19 11:11
    · votar


    Salve galera!

    Tenho alguns conhecimentos aqui que posso ajudá-los. E outras dúvidas a colocar.. rsrs

    Estou desenvolvendo o site para um beatmaker e estudando sobre o assunto. Percebi que existem vários tipos de licença: As comerciais e Não comerciais. Para cada uma delas existe um valor pelo beat e condições de reprodução, considerando: plataformas streaming permitidas para distribuição, quantidade de reprodução, formato e qualidade do arquivo baixado, etc.

    Algumas plataformas, já desenvolvem automaticamente este contrato e serviço de monitoramento de monetização pra vocês, como BeatStars, ou Airbit, por exemplo. São super úteis, mas exigem um investimento inicial se quiser fazer daquele canal algo realmente profissional.

    Minha dúvida no entanto, é: Sei que posso vender meus beats no meu próprio e-commerce. Mas como vou saber se aquele beat foi utilizado de modo comercial ou não? Existe alguma ferramenta que monitora essas reproduções e arrecada meus direitos sobre o beat?

    Se precisarem de serviços neste sentido, Espalha Cultura, contem comigo!

    Obrigado!

    Ismah
    Veterano
    # 24/jul/19 13:27
    · votar


    Em tese, é função do ECAD gerir isso... Na prática... rsrs

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Criação e venda de beat (base)