Interface de audio profissional

Autor Mensagem
chapplin
Veterano
# out/12


Olá pessoal, após diversas pesquisas por aqui e pela net, obtive mais informaçoes sobre as interfaces mais populares tal como a profire 2626 (ouvi gente gostando e desgostando desta interface inclusive dizendo que nao e pra estudio profissional), então quis levantar esse topico para falarmos sobre interfaces profissionais. vou citar alguns nomes e a galera vai dizendo o que sabe e tb indicando mais algumas, abraços.

Mackie Blackbird
Motu 828mk3 Hybrid
Universal Audio Apollo (ouvi que as atualizaçoes seriam complicadas mas tb ouvi otimas criticas)
Rme babyface
Profire 2626
Focusrite Liquid Saphire

Quem puder ajuda ai...

Homem Cueca
Veterano
# out/12 · Editado por: Homem Cueca
· votar


Tudo depende do que você quer na verdade.

Conheço tantos estúdios que vivem às custas daquelas merdas de Digi 002 e 003.

Quando se trata de interface, você tem que pensar em três coisas:

- Recursos (DSP, Quantidade de Canais, ADAT, Digital, MIDI, Monitoração, etc)
- Prés
- Conversão AD/DA

Eu sou entusiasta da Focusrite, optei por uma Liquid Saffire 56 por conta de quantidade de canais, dos prés Liquid e conversão, o calcanhar de aquiles é não ter DSP. Longe de ser um problema, mas seria uma coisa bem-vinda visto que é a interface mais cara da linha da Focus.

A Profire 2626 tem muitos canais também. Eu acho uma interface mediana. Tem gente que rasga elogios aqueles prés Octane...

Se você quer uma interface bem bacana e não usará os prés da interface e sim prés externos, hardware ou mesa, acho que a conversão é o mais importante.

Enfim, quando se fala em estúdios profissionais e de ponta não dá pra considerar interfaces que fazem tudo ao mesmo tempo.

O ideal é ter um conversor ad/da, um clock master, prés externos de hardware e/ou mesa, DSP...fora o hardware de Eq's, compressores, e o cacete a quatro...

Um aparelho pra fazer cada coisa separadamente. Não dá pra comparar a conversão de uma interface, por mais bacana que seja, com um conversor dedicado.

.omni
Veterano
# out/12
· votar


Tudo depende do que você quer fazer.
"Profissional" é uma pura questão de nicho. Tem estúdio que vai usar qualquer uma dessas e estúdio que nenhuma dessas serve.

Enfim, a Apollo dessas é a melhor.

Edson Caetano
Veterano
# out/12
· votar


.omni
Profissional ê papo para vender, dizem que FTPs são profissionais, e aí??

O Studio que tenho parceria, realmente profissional, grava a mais de 10 anos com Alesis Adat, agora HD 24 e um mixer mackie analógico, o conjunto, hoje, custa uns 10k e é muito melhor do que está sendo falado ba net, por este custo


Opinião heim

.omni
Veterano
# out/12 · Editado por: .omni
· votar


Edson Caetano
O equipamento é só uma ferramenta, o que importa é o que você faz com ele.
Como você disse, Adat, Mackie, um equipamento que vale uns 10k Reais, o que é bem pouco e dá pra fazer um monte de coisa profissional.
É por isso que eu disse que é questão de nicho, que tem níveis de qualidade técnica exigidas diferentes. É o motivo pelo qual um microfone custa $80 e o outro custa $12000, isso vale pra tudo.
Não significa que um seja inútil e outro seja caro demais. Pelo contrário, todos funcionam, nem que seja pra usar pra falar no Skype.

A linha de custo/benefício é uma parábola. Equipamento existe pra fazer tudo, a pergunta é aonde se quer chegar, quais ferramentas são precisas pra chegar lá e o que dá pra fazer com o budget.

Edson Caetano
Veterano
# out/12
· votar


.omni
Tudo tem um tal de PRO depois...


Hoje eu, na minha ignorancia, considero como profissional, equipamentos que meros mortais nao conseguem levar para o seu home Studio. Sistemas real,ente caros como um Roland M400, ou mais barato um Vs700 do mesmo fabricante

chapplin
Desculpa ter invadido, mas por que não considerar uma Apogee, já que não especificou com qual OS vai trabalhar...

chapplin
Veterano
# out/12
· votar


Bem pessoal, estou montando um estudio e estou estudando a configuração ideal para o que precisarei, sou do interior de Minas e vou de mais ou menos uns 25.000 para montar um estudio, relativamente não é muito pra se fazer tratamento acústico e se comprar todo o hardware necessario para um estudio muito bom, eu não sou pro em audio, pretendo estudar mais e tb contratar um tecnico pro pra trabalhar pra mim. Sou ignorante mesmo, rsrsrsrs, vcs sabem muito e agradeço a ajuda de todos que contribuem para ajudar, isso é nobre mesmo.

Quanto a este tópico quis trazer a discussao sobre interfaces novas e padroes mais altos de velocidade que diminuem a latencia e deixam um som mais puro, tal como o apollo que mal se ouve falar por aqui, ate mesmo a apogee duet 2 ou outras, posso estender tb o investimento e investir mais, mas sei que e mais importante investir na sala que no proprio aparato tecnico.

Pretendo neste estudio fazer ensaios e gravaçoes com boa qualidade , sei que vou precisar de no minimo 8 canais pra bateria, quero trabalhar com estudio enxuto mas funcional, mas que tb me ofereça a oportunidade de gravar uma banda ao vivo em algumas ocasioes (mesmo nao podendo investir na casa do vocal e na casa do batera pra gravar ao vivo em estudio).

Tem muita coisa no forum voltado pra home studio e um pouco pra profissional, como a gente ve essa linha e tenue pois tem tecnico que faz mais com estudio de 10.000 que outros com 50.000.

JOGAR DINHEIRO FORA NÃO É MINHA OPÇÃO, MAS MESMO NÃO USANDO TUDO QUE O ESTUDIO ME OFEREÇA A PRINCIPIO E BOM ESTE SER DE QUALIDADE.

Até tenho uma configuração em vista

iMac MC309BZ/A - 3.400
hd externo 1 tb - 250
memoria ram (+16gb) 200
interface - 2000 (m-audio 2626)
monitor de referencia- Hs80(Yamaha) 3000
microfone
-kit p bateria - Shure Pg52 Pg56 Sm57 1250
-condensador 2600 Akg C414 Xl II
- kits sm 58 : 300
pre- 1100 (ada 8000)
fones Akg 414 (2) 200
multicabo - 400
cubo:
*guitarra -
- 212r -1650 fender
*baixo -
-novo : 1300 meteoro
bateria: 1450 (rmv)
(cabos, conectores, etc)
controlado midi : umx61 behringer


talvez nem seja o momento necessario de comprar uma apollo e avalon e outras coisas, no que vcs puderem me ajudar serei muito grato.

Agradeço desde ja

.omni
Veterano
# out/12
· votar


Edson Caetano
Essas mesas que você citou eu não vejo muito como sistemas de gravação. São mesas mais pra PA ou monitor. Não que não dê pra usar em estúdio, mas não vejo muito propósito em termos de qualidade sonora (nem pra gravar nem pra mixar). Eu não teria uma coisa dessas nem em um home studio nem num estúdio profissional.

Enfim. Tudo o que for usado em ocasiões profissionais é equipamento profissional. Mas dito isso, existe um motivo pelo qual alguns equipamentos aparecem mais do que outros no "mercado profissional". Desde a durabilidade e confiabilidade até a qualidade sonora.
Agora, o "pro" no nome é apenas uma questão de marketing.

O mais importante é saber distingüir as diferenças entre uma coisa e outra e extrair o máximo de qualquer que seja o equipamento, seja um console de 150 mil dólares ou uma interface USB de $150.


chapplin
Então, eu acho que sua lista tá legal.
Mas eu consideraria comprar um par de c414. Você não tem noção do quanto você usaria eles como par.
Eu acho que não vale a pena pra você comprar a Apollo, ela seria completamente sub-utilizada.
Prés Avalon não fazem o menor sentido nesse caso. Ainda mais que o pré do Avalon é meio sem graça, na minha opinião.

Acho que a coisa que você absolutamente não deve economizar são os cabos.
Digo isso porque é o tipo de coisa que você tem que comprar pra nunca se preocupar.
Até porque num estúdio geralmente você passa o multicabo por baixo do chão ou por trás da parede, você não quer ter nenhum problema com os cabos. Compre os melhores cabos que você puder que eu juro que você não vai se arrepender.

T-Rodman
Veterano
# out/12
· votar


bom, tá bem 'humilde' pra um estúdio, mas dá pra começar - e bem até.
Segure um pouco para a interface, que na faixa dos 2000~3000 tem muita coisa mais interessante que a m-audio 2626.
Cubo de guitarra, melhor um 15w valvulado que um fender de 200w.
Cubo de baixo idem.
Pra gravar em estúdio tem até a opção de caixa para amplificador já com isolamento e acústica própria da Jet City (um exemplo). Mas com um bom microfone e um bom amp pequeno e versátil (de cabeça veio o Egnater Tweaker que emula Marshall, Fender e Vox) vai ampliar o leque de opções.
Quanto ao de baixo, não me vem à cabeça nenhuma opção, mas receio que se perguntar por um amp pequeno com boa definição de som, para gravação em estúdio, lá no forum de baixo, alguém te dará uma ajuda.
Eu, com um homestudio bem parecido com esse kit aí, mas sem tratamento acústico, acabo gravando tudo direto na interface mesmo, mesmo possuindo vários amps por aqui.
Pré ADA8000 até serve pra pegar uma bateria ao vivo, mas seria melhor procurar algo para o studio mesmo. Pra isso, seria legal montar pelo menos um kit com 2 prés desses, uma interface ADAT de 16 canais, um note e um software de captura de canais simultâneos para depois trabalhar o resto na workstation principal (software de multi captura até um tempo atrás era diferente do DAW que usamos no estúdio).
No mais, huh, se for torrar com uma bateria, enconomize pra comprar um startup kit melhor. Bateristas geralmente levam os pratos, mas é bom ter um kit melhor pra gravação. Se for pra trabalhar sem acústica bem preparada, vá pra bateria midi e/ou arranje também uma bateria midi que não vai ter esses problemas de captura e o baterista vai usar da mesma forma.

bom, meu tequinho de opinião é essa. Eu nem faço nada profissional, mas é mais ou menos nessa linha que eu brinco aqui em casa, dada minhas limitações (que fica nessa faixa dos 25k de orçamento).

amplexos

T.

chapplin
Veterano
# out/12
· votar


Galera, to curtindo muito seus comentarios, ao .omni, gostei das dicas, e pode ter certeza amigo nao economizarei nos cabos mudarei pra ontem meu setup, gostaria de saber o que vc tem a dizer ao par de c414 (como poderia utiliza-los bem mesmo). abraços.

T-Rodman, rsrsrsrs, ta humilde mesmo brother, mas quero sua opiniao tb mas com indicaçoes, o que vc sugere, de interface a bateria ou qualquer outro item de configuração, ja vi ate pelo forum q nao basta pegar a pior da pearl ou tama, quero indicaçoes de custo beneficio que deem um som, tipo que ja ouvi muito que bateria tem que ter tons suspensos (sistema bearch) e as ferragens sao muito importantes pois tem batera que pega pesado em estudio ja que a batera nao e dele, os pratos tb qro indicaçoes, vou aluga-los a parte, pois batera detona mesmo, rsrsrsrs. Espero suas opinioes sobre configuração e interface tb amigo, abraços.

homem cueca me explica mais sobre isso:

"conversor ad/da, um clock master, prés externos de hardware e/ou mesa, DSP...fora o hardware de Eq's, compressores, e o cacete a quatro..." fiquei curioso. abraços.

E por fim Edson Caetano, como o proprio .omni disse a apollo ficaria sub-utilizada, mas quero suas opinioes sobre configuração tb.

Agradecido desde já meu povo.

.omni
Veterano
# out/12 · Editado por: .omni
· votar


chapplin
"conversor ad/da, um clock master, prés externos de hardware e/ou mesa, DSP...fora o hardware de Eq's, compressores, e o cacete a quatro..."

Olha, a mensagem não foi pra mim, mas eu sugiro que você não pense muito nisso não.
Quando você precisar de um conversor externo dedicado e um master clock você vai saber.
Com o equipamento que você vai ter seu signal flow nem vai comportar direito essas coisas.
A não ser que você pretenda gastar mais de 200 mil dólares em equipamento não se preocupe com isso.

Sobre o c414, ele é um microfone extremamente versátil. Procure pra ver se você não acha uma versão mais antiga (sem aquela luzinha), eles são melhores.
E você pode usar como par pra um monte de coisas, violão, over de bateria, percussões stereo, ambiente (pra cordas, metais, etc).
O mundo do áudio caminha em pares. Mais pra frente você vai querer investir num par de prés melhores, etc. Isso é inevitável.
Mas eu acho que com isso que você quer já dá pra entrar nesse mundo.

chapplin
Veterano
# out/12
· votar


Entrou pro orçamento dois c414, rsrsrsrs.

donagilda
Veterano
# out/12 · Editado por: donagilda
· votar


chapplin
Que bom que pensa em fazer um tratamento no seu estúdio, isso é importante mesmo, mas contrate serviço especializado ok!, assim você não gasta dinheiro de forma errada, em Minas eu não sei mas aqui em São Paulo, tem a (OMID) www.omid.com.br/ eles fazem isso.

Com relação a interface vou colocar uma opção pra você estudar também:
Interface Focusrite Saffire PRO 24, e ao inves do ADA8000 um Octopre também da Focusrite, o legal desse setup é que a saffire 24 é pequena e portatil pra carregar e gravar algo fora do estudio.

Quanto a Bateria uma RMV Concept da pro gasto sim, ja gravei bastante com uma dessas, um amigo baterista tem uma dessas e ele grava la comigo o resultado é bem satisfatório, ainda mais que terá uma sala tratada.

No mais as dicas do .omni a respeito dos cabos é muito importante, fica caro sim mas é onde não se pode relaxar.

Abs.

Snizehr Produtor
Veterano
# out/12
· votar


Bom Galera tava aqui vendo a boa discuçao de Voces algguns tem suas ideias porque ja trabalham com certas configuraçoes ai sugerem pro cara, pronto pra começar chapplin o seu orçamento nao da pra grande coisa se for entrar os custos de isolamento tratamento acustico entao para um studio sem o tratamento adequado um material muito caro nao vai fazer sentido, pra ser sincero Profissionalmente 25000 nao da pra um studio profisional mas dependo do que voce vai fazer voce decide se é "Pro" ou nao, Boa opçao optar por 2 c414, o controlador behinger nao eh nada mal tambem
agora cuidado com os box valvulados todo mundo diz que é bom mas se nao for sistema todo valvulado nao vale comprar e voce vai tar poupando dinheiro, investir em mixer no momento se voce quizer continua fazendo upgrade no studio entao nao precisa, um dia voce compra uma mixer da digidesign e acaba com todo problema evitando muitos cabos etc, por enquanto uma console de mix seria ideal pra voce se quizer trabalhar por horas vai se tornar cansativo mix com o mouse no programa. tambem cito aqui Prosonus fp-10 pouco conhecida mas os pre-amp me agradou bastante.
no momento eh melhor compra uma placa com bonns preamps e poupar em vez de preamps externo.

Homem Cueca
Veterano
# out/12
· votar


chapplin
Você leu meu post inteiro?

Se você leu, devia ter prestado mais atenção nisso aqui:

Enfim, quando se fala em estúdios profissionais e de ponta não dá pra considerar interfaces que fazem tudo ao mesmo tempo.

Quando eu falo em estúdio profissional de ponta, considere um orçamento de centenas de milhares de dólares.

Eu citei outras coisas para você não cair na ilusão de muitos que basta uma interface de áudio pra tirar o som dos seus sonhos.

NENHUMA interface "faz tudo" oferece a mesma qualidade de um estúdio de ponta.


Mas de qualquer maneira, a técnica, o conhecimento e o bom senso é o mais importante em QUALQUER ocasião, seja num home studio sem tratamento, numa captação ao vivo, num estúdio de ponta.

Se colocar um zé mané pra operar um estúdio de ponta o mais provável é que, se conseguir gravar alguma coisa, fique ruim.

MMI
Veterano
# out/12
· votar


Homem Cueca

Mas aí exagerou... rsrrss

Acho mais fácil um Zé Mané fazer burrada num estúdio de ponta do que numa interfacezinha bem mixuruca. Tem infinitamente menos parâmetros para errar. ;-)

Abç

Homem Cueca
Veterano
# out/12
· votar


MMI
Mas aí exagerou... rsrrss

Acho mais fácil um Zé Mané fazer burrada num estúdio de ponta do que numa interfacezinha bem mixuruca. Tem infinitamente menos parâmetros para errar. ;-)

Abç


hahahahaha, com certeza. Na verdade é muito provável que não consiga nem sair som do sistema. Mas supondo que consiga sair som de alguma coisa e gravar alguma coisa, não sairá bom. Se o mesmo Zé Mané usar uma interface barata pra gravar a mesma coisa, provavelmente o resultado será parecido. A técnica influi demais no resultado de qualquer produção.

Mas você entendeu meu comentário.


O Paulo Anhaia esses dias ministrou um workshop, falando sobre gravação com equipamentos de baixo custo em todo signal flow. O resultado foi ótimo.
A moral do workshop foi que a técnica de gravação, o conhecimento, influi muito no resultado de uma produção.
Vale ressaltar que uma produção bem feita começa pelo arranjo musical, e isso também exige conhecimento, e muito.



Ps - Acho que estou desvirtuando o tópico.

chapplin
Veterano
# out/12
· votar


Sei bem da importância quanto a técnica, bons tecnicos aliados a bons músicos tiram som pro gravando em home estudio de baixo orçamento em lugar nao tratado nem isolado acusticamente, o arranjo é a alma da música e tem de ser coeso, tem que se alinhar bem com o estilo musical ou mesmo experimentando que se tenha bom senso e se pesquise sempre muito nessa etapa de produção.

Quanto ao tratamento do estudio, alguem ja ouviu falar do ecozilenzio, como ele funciona comparado ao piso sobre mola, vejam este video

http://www.youtube.com/watch?v=AsIr-EO4YLM

E de todos ainda espero opioes sobre configuração tb, pois mesmo considerando todos os aspectos ditos sobre a tecnica e produção, os comentarios serao importantes para meu direcionamento.

Agradecido

chapplin
Veterano
# out/12
· votar


Tem esse video aqui tb

http://www.youtube.com/watch?v=aMnP8ibM3ug

MMI
Veterano
# out/12
· votar


chapplin

Eu não vou afirmar porque senão vão me jogar pedras.

Então, já que você não vai poder gastar um rio de dinheiro na acústica de sua sala, Leia o artigo deste amigo meu, um grande produtor de NY. Ele tem cacife para bancar essa afirmação.

Snizehr Produtor
Veterano
# out/12
· votar


MMI

chapplin

Eu não vou afirmar porque senão vão me jogar pedras.

Então, já que você não vai poder gastar um rio de dinheiro na acústica de sua sala, Leia o artigo deste amigo meu, um grande produtor de NY. Ele tem cacife para bancar essa afirmação.


Cara eu li o texto da pagina achei bastante util a forma como ele aborda a questao de como a musica é ouvida e como explorar a mixagem para os pequenos grandes aparelhos que dominam o mundo da exploraçao musical, nao sei se toda gente domina bem o ingles para tirar o proveito daquela grande liçao, ai tou pensando fazer um topico novo acerca disso pra desmistificar pro pessoal do home studio principalmente a necessidade de investir tambem num bom phone de ouvido, por que a impressao que fica é que todo mundo sujeri pro pessoal :
"Monitor de Referencia"
"Monitor de Referencia com boa resposta de grave"
ai os cara tao projectando uma musica que nao é voltada para ouvir em salas ma sim em phones de ouvido.
Disculpa sair um pouco do assunto:
Ecozileno seria uma soluçao barata e eficaz por enquanto
Bom Dia ai Galera

chapplin
Veterano
# out/12
· votar


Quem puder ajude a dar um up neste post.

Valeu...

Alfa polar
Veterano
# out/12 · Editado por: Alfa polar
· votar


.omni

O equipamento é só uma ferramenta, o que importa é o que você faz com ele.



Eu acredito que não é bem assim, andei dando uma pesquisada sobre interfaces e o que descobri, após conversar com muitos donos de estúdio e um produtor profissional, inclusive algumas matérias na net e percebi que as placas m-audio tem uma qualidade de conversão analógico/digital muito ruim, mesmo as "pros" como a 2626, tem pres razoavelmente bons, mas uma conversão muito ruim, o que torna-a uma placa ruim porque não adianta vc comprar um pré fudido nive, um compressor fatso, um par de c414, a porra que for, vai soar "ruim" de qualquer jeito porque a merda está na conversão e clocking da placa...

chapplin

Assista esse vídeo pra entender um pouco mais sobre a conversão (desconsidere as palhaçadas rsrs)
obs: no vídeo ele usa uma 2626!!


http://www.youtube.com/watch?v=v0tAbot_GB4&list=UU-1e939Y2MgmPcaMAF1MJ LQ&index=13&feature=plcp

Homem Cueca
Veterano
# out/12 · Editado por: Homem Cueca
· votar


Alfa polar

Cara, esse Lisciel é tosco.

Já vi ele falando umas merdas sem tamanho por aí.

Alfa polar
Eu acredito que não é bem assim, andei dando uma pesquisada sobre interfaces e o que descobri, após conversar com muitos donos de estúdio e um produtor profissional, inclusive algumas matérias na net e percebi que as placas m-audio tem uma qualidade de conversão analógico/digital muito ruim, mesmo as "pros" como a 2626, tem pres razoavelmente bons, mas uma conversão muito ruim, o que torna-a uma placa ruim porque não adianta vc comprar um pré fudido nive, um compressor fatso, um par de c414, a porra que for, vai soar "ruim" de qualquer jeito porque a merda está na conversão e clocking da placa...

Cara, qualquer interface de baixo custo hoje proporciona uma relação de sinal x ruído muito melhor que de equipamentos de 40 anos trás, que produziram coisas muito fodas.

Equipamentos de alta qualidade hoje, daqui a 10 anos serão considerados obsoletos e "ruins". Não é muito bem por aí...

Te garanto que com uma Fast Track você pode gravar MUITA coisa com nível profissional. A técnica influi demais num resultado satisfatório.

http://www.youtube.com/watch?v=-XgiaKmhyZ4



Tudo gravado com equipo de baixo custo e em lugares improvisados...interface é uma Fast Track.

E aí? Ficou ruim?

É obvio que teria ficado muito melhor dentro de um estúdio de ponta...ou não.

makumbator
Veterano
# out/12 · Editado por: makumbator
· votar


Homem Cueca

Concordo contigo. A diferença nesse ótimo exemplo que você postou é a qualidade de quem toca e a expertise de quem opera (no caso o Paulo).

Homem Cueca
Veterano
# out/12
· votar


makumbator
Concordo contigo. A diferença nesse ótimo exemplo que você postou é a qualidade de quem toca e a expertise de quem opera (no caso o Paulo).


Vou citar o exemplo do nosso amigo .omni
"O equipamento é só uma ferramenta, o que importa é o que você faz com ele."
Mesma coisa se aplica a um instrumento bem tocado. É o mesmo raciocínio.

Adianta o cara ter uma Gibson 59' e um Marshall JCM800 se ele não sabe tocar direito? Aí do nada aparece aquele cara com uma Memphis e Guitar Rig tirando um puta som no youtube...o cara da Gibson fica louco, é lógico. Se preocupou em gastar antes de aprender...se fodeu!

Equipamento é ferramenta, ponto!

makumbator
Veterano
# out/12 · Editado por: makumbator
· votar


Homem Cueca
cara da Gibson fica louco, é lógico. Se preocupou em gastar antes de aprender...se fodeu!


E o conhecimento não é algo que se obtenha imediatamente. Não basta ter o dinheiro para conseguí-lo (ao contrário de uma Gibson, em que basta poder pagar para se ter). Obviamente com o dinheiro é possível pagar por cursos, material didático e ele até proporciona a possibilidade de se ter o tempo livre para aprender. Mas com certeza é algo totalmente diferente de se comprar uma ferramenta.

Muita gente confunde as ferramentas a serviço de um grande músico como sendo o "segredo" para sua musicalidade, quando na minha opinião é o conhecimento da música e o que fazer com as ferramentas disponíveis que explicam sua maestria.

Alfa polar
Veterano
# out/12
· votar


Homem Cueca

Cara, esse Lisciel é tosco.

Bicho eu já assisti umas aulas muito boas do cara, muito mesmo, o cara pode não ser fudidão, mas é um cara que sabe o que fala, olha essa aula de eletrônica:




Quanto à gravação aí que vc postou, achei muito boa claro, porra, Paulo Anhaia tira som até de gravador de mão, mas cara não é tudo isso não, com ctz se fosse gravada com uma interface superior vc notaria claramente a diferença.


Vou citar o exemplo do nosso amigo .omni
"O equipamento é só uma ferramenta, o que importa é o que você faz com ele."
Mesma coisa se aplica a um instrumento bem tocado. É o mesmo raciocínio.


Quanto a isso, não estou aqui dizendo sobre saber ou não operar e mixar, a questão q eu levantei é exclusivamente CONVERSÃO ad/da, vamos deixar de fora o fato do cara saber mexer ou não... senão vira zona né...
dpz assiste esse aqui e me diz se o cara tem razão ou não, se disser q ele disse merda nesse, aí eu respeito vc pra caramba pq pra mim o cara falou e disse:



.omni
Veterano
# out/12
· votar


Alfa polar
Permita-me discordar.
É mais do que óbvio que uma M-Audio não deve ser comparada a uma interface de nível profissional, são feitas para coisas diferentes.
Mas se você tiver um par de prés bons e microfones bons nao tem porque nao tirar um som legal numa placa mais barata como uma 2626.
Eu não digo isso como aquelas pessoas que querem acreditar que não existe diferença entre um plugin e um 1176, mas eu uso constantemente equipamentos de níveis de qualidade diferentes todos os dias, no meu home studio in the box e no meu trabalho com sistema HD, console analógico, conversão e clock Apogee e um milhão de outboards. Eu conheço a diferença entre eles.

chapplin
Veterano
# out/12
· votar


Concordo com vocês que a parte humana é o mais importante na gravação, os musicos e o tecnico, mas galera eu quero ideias sobre configuração, pelo que to vendo aqui as opinioes se dividem, o que me pergunto é se seria o caso de mudar de interface pra uma apollo ou lynx aurora, ou se passando pra uma focusrite liquid saffire atenderia bem assim como a profire, alguem aqui ja tb ja viu ou ouviu falar do ecosilenzio em estudio (seria uma opção mais viavel comparado a plotagem do chao ou ate mesmo o sistema de molas) e o que sugeririam se estivem no meu lugar pra montar um setup.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Interface de audio profissional