Estou montando um estúdio, será que chamo um sócio?!

    Autor Mensagem
    Eliasplay
    Veterano
    # fev/12 · Editado por: Eliasplay


    Por conta de algumas pesquisas e vivências acabei tendo algumas opiniões sobre esse assunto.
    Primeira coisa que devemos nos perguntar quando pensamos em fechar uma sociedade com o indivíduo, é saber no que este(a) pode acrescentar e no que pode ajudar.E pergunte-se: Será que preciso mesmo dele (a)?"
    Isso vai te ajudar bastante na escolha e decisão de ter ou não um(a) sócio(a).
    Por motivos de vivência não sou muito a favor da ideia de sociedade, defendo a frase: "Antes só do que BEM acompanhado"(imagina mal acompanhado).
    Bom vamos aos pontos :
    Na realidade são alguns motivos meio que padrão que levam as pessoas a firmarem sociedade com outras, como exemplo, tem o fator da insegurança, umas das responsáveis por parcerias atualmente. Mas enfim abaixo eu simulei um diálogo que pode acontecer muito quando se vai abrir um negócio (em nosso caso, um estúdio), e exemplifica um pouco do que eu estou falando.

    Huguinho dos teclados: Então véi, vou montar um estúdio agora, consegui um lugar muito legal.
    Luisinho Batera: Nossa que bom, ow manu daria pra GENTE fazer bastante coisas!
    Huguinho dos teclados: É verdade, eu tô até saindo do emprego pra poder investir no estúdio!
    Luisinho Batera: Pô cara, vamos fazer uma parceria ai bicho!! Vai ser muito louco!!!
    Huguinho dos teclados: Então, é que agora eu quero levar a sério mesmo esse lance de estúdio.
    Luisinho Batera: Ô loco cara, tamo ai junto desde quando a gente fazia as vinhetinhas no fundo da sua casa, vamos ser sócios véi?
    (Huguinho sem jeito para dizer um não na cara)
    Huguinho dos teclados: Beleza então, vamos fazer meio a meio tudo que entrar no estúdio, você vem depois do trampo ai pra me ajudar.

    Fui meio breve no diálogo e o Huguinho já mandou ver 50% na lata muito trouxamente, mas só foi pra ter uma idéia.
    Bom, já ouviu por ai esse tipo de conversa, ou vc mesmo já passou por isso, ou conhece alguém que tenha passado por isso?

    Nesses casos temos que pensar bem, e avaliar friamente a situação, uma outra situação adversa seria que normalmente é muito fácil que apenas 1 dessa sociedade dedique todo tempo e que trabalhe verdadeiramente.
    Em resumo acredito que essas sociedades dificilmente darão certo, não chegam a 4 anos de duração e já desmoronam.Estou exagerando?

    Vamos refazer então a frase que defendo: " Antes sozinho do que com aquele amigão seu, gente boa pra caramba, que você gosta de conversar e tocar na banda" (Ô maldade)
    Mesmo assim a probabilidade é que isso normalmente vá acontecer, e se for o seu caso de se juntar e fechar uma sociedade, então vou deixar umas dicas básicas e rápidas sobre algumas coisas que devem ser vistas na hora da escolha de um parceiro.
    Primeiro lugar - Honestidade, pessoa com os mesmos valores que os seus.
    Segundo lugar - Complementar com seu caráter,experiência e conhecimento, não vai chamar qualquer um pra ser seu sócio,ele pode queimar o negócio.
    Terceiro lugar - Que tenham ambições (sonhos) parecidos com os seus.

    Acho que se levar em consideração esses pontos, você corre o risco de ter uma sociedade boa (por um tempo).Cético eu neh?
    Deixem seus comentários sobre o assunto, neste mesmo tópico vou falar sobre alguns assuntos relacionado a partilha de lucros, como lidar com compra de equipamentos p/ o negócio, como pensar em desfazer a sociedade e outros pontos mais, blz?
    Pessoal, quero que saibam que não apoio que sejam radicais nas decisões , se você tem em vista e acha que pode dar certo uma sociedade, avalie,reavalie e faça a sociedade ,mas se der errado, aprenda o máximo possível com isso. Erros, experiência, lições e volta por cima fazem parte.
    Abraços!

    Mauricio Luiz Bertola
    Veterano
    # fev/12
    · votar


    Eliasplay
    Cara, uma questão importante é: O local do estúdio é seu? Imóvel próprio? Se não for.... A coisa vai ficar difícil...... Já ví muitos falirem porque não equilibravam a receita com as despesas de taxas e aluguel (principalmente).
    Abç

    Eliasplay
    Veterano
    # fev/12
    · votar


    Mauricio Luiz Bertola
    Exatamente, bem lembrado,as despesas fixas ocorrem independentes do volume de negócio realizado. Se caso o estúdio ainda não estiver funcionando ou estiver faturando muito pouco, de qualquer forma vai ter que pagar o aluguel, as contas de água, luz, telefone, etc.

    jhoonn
    Veterano
    # fev/12
    · votar


    tava criando um topico mais vou postar aqui mesmo...
    é o seguinte tou querendo montar um estudio para ensaios, mais especificamente duas salas ai tambem tem aquela ideia de poder gravar os ensaios do povo, ai iria construir 3 salas 2 para os ensaios e a outra pra ficar o equipamento pra gravação, mais na parte de gravação nao quero nada muito serio so pra gravar o ensaio da banda mesmo ou seja vai ser so uma interface barata mesmo nessa sala do meio que seria a de mixagem no futuro ai isso tudo para ser construido ainda sabem ja disponho do terreno, estou pensando em fazer paredes duplas com um espaço entre elas ou entao uma parede e uma parede de gesso com lã de rocha no meio nessas salas de ensaio as duas sala de ensaio com uma dimensão de 4,5 x 6,0 m e a sala do meio pra ficar o pc com a interface sera pequena mesmo 4,5 x 3,0m é o seguinte galera pra mim construir essas salas e isola-las bem conseguiria fazer isso com 30 mil?

    jhoonn
    Veterano
    # fev/12
    · votar


    respondam aqui por favor

    Eliasplay
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    jhoonn
    Olha só, eu realmente não tenho conhecimento técnico sobre o assunto.
    Mas a construção e isolamento acústico de duas a três salas, normalmente(
    me corrijam se eu estive errado), ultrapassa os 100 mil reais.
    Abraços

    jhoonn
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    Eliasplay
    cara eu tambem não intendo muito sobre isso mais creio que você esteja andei pesquisando algumas coisas aqui e pelo visto creio que não chegue a tanto

    Guilherme Nau
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    Eliasplay

    Olha cara, eu contrataria um sócio apartir do momento em que você não esta mais dando tanta conta do trabalho seu.

    Bog
    Veterano
    # mar/12 · Editado por: Bog
    · votar


    Guilherme Nau
    eu contrataria um sócio

    Se é para contratar, que seja um funcionário, não um sócio. :P

    Guilherme Nau
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    Bog

    Socio em caso de se o cara é conhecido meu faz um tempão.

    Em outro caso seria funcionário mesmo.

    Mas 1 único funcionário já teria laços mais fortes com você :)

    Se for assim já monta coisa pra 2 funcionários no mínimo.

    Mas eu não intendo muito de marketing, só o básico que se aprende em empresas.

    Bog
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    Guilherme Nau

    Cara, sócio também é dono do negócio, não é simplesmente alguém que você contrata para trabalhar junto. Não tem a ver com proximidade ou laços.

    MMI
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    Antes de mais nada, quando se quer abrir um negócio, se pensa em sócio, é preciso pensar nas coisas direito não é nessas de "vamos ser sócios véi?" e ficar sem graça de negar. É bom que se saiba como faz, falar com um SEBRAE da vida, um profissional de administração e um de contabilidade. Começa assim.

    Nisso, você aprende que não existe empresa de 1 pessoa só, empresa tem no mínimo 2 sócios. Não tem nada a ver 1 só trabalhar, por isso que se define o pró-labore e lucros, está no contrato social de abertura da empresa, está no imposto de renda, são coisas diferentes. Por isso precisa ser definido o que cada um faz na empresa, não existe empresa de um folgado e um que rala e que divide 50% para cada de tudo que entra. Tem que entender contabilidade gerencial e fiscal. Dessa forma você vê que é obrigatório um sócio e não há problema nisso, mas tem que ser feito direito.

    El_Cabong
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    Sociedade é um troço complicadíssimo !!

    Só dá certo se os dois forem extremamente transparentes, compreensíveis, abertos ao diálogo, e o controle contábil seja perfeito !!

    Senão !!!! Ocorre brigas terríveis sobre, divisão de despesas, serviços que um faz mais que o outro, acertos com relação a pró-labore, divergências com relação a investimentos e melhorias futuras, um dos sócios pode bancar o espertinho e fazer um caixa 2, ...

    Guilherme Nau
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    Bog

    Ah cara, eu sei que não sei muito hehe

    Mas, como disseram acima, sócio é um negócio complicado. Conheço um camarada ai que a empresa dele foi ficando grande e o sócio dele passou a perna nele e deu uma ré no mesmo. Mas ele conseguiu se recuperar.

    Eu aprendi uma coisa cara, não se divide um cargo que é seu com ninguém. NINGUÉM.

    Bog
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    Guilherme Nau
    Eu aprendi uma coisa cara, não se divide um cargo que é seu com ninguém. NINGUÉM.

    Mas sociedade não é divisão de cargo, e sim de propriedade (e responsabilidade). Não quer dizer que todos os sócios desempenham as mesmas funções na empresa.

    E abrir negócio individual não é simples, é bem limitado e burocrático (ainda mais do que tendo sociedade), o que criou até mesmo uma figura bizarra, que é o sócio de fachada, um cara que é dono de uma porção mínima da empresa e que só entra no negócio para assinar a papelada.

    Guilherme Nau
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    Bog

    Cara acho que de uma certa forma chega a ser uma divisão de cargos sim.

    Eu não intendo quase nada disso, mas ser sócio automaticamente se relacionada que o sócio trabalha com você, e não para você.

    Eu sinceramente, não iria querer sócio comigo não. É eu e pronto.

    makumbator
    Veterano
    # mar/12 · Editado por: makumbator
    · votar


    MMI

    Nisso, você aprende que não existe empresa de 1 pessoa só, empresa tem no mínimo 2 sócios. Não tem nada a ver 1 só trabalhar

    Recentemente o governo mudou as regras, e agora já é permitido empresa individual de responsabilidade limitada.

    http://www.conjur.com.br/2011-jul-12/lei-cria-empresas-individuais-san cionada-deixa-brechas

    A idéia é justamente acabar com os sócios de fachada, ou meramente burocráticos, como o Bog citou.

    MMI
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    makumbator

    Pois é, até existe, mas é uma lei tão limitada e confusa que serve para pouca coisa. Na prática, se esse negócio for bem, acaba não servindo mais.

    E se é para buscar um sócio, como diz o tópico, é só fazer as coisas direito, tudo no papel, esclarecido. Ainda tem chance de dar errado, mas se tudo for pensado e resolvido, não tem muito erro por onde a coisa desandar. Acho que a questão é fazer bem feito a sociedade, não na porra-loca. Existe sim sociedade que funciona muito bem com 1 sócio só trabalhando porque o sócio que não trabalha não ganha pró-labore. Se o terreno e construção for de 1 só, precisa ter um contrato de aluguel da empresa locatária para o sócio dono. O que não pode é que a empresa funcione naqueles esquemas que um entra com o fiofó e o outro com seu p...

    makumbator
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    MMI
    O que não pode é que a empresa funcione naqueles esquemas que um entra com o fiofó e o outro com seu p...

    Hhaahshsa! Normalmente é justamente esse tipo de caso em propostas impensadas de sociedades de negócios, principalmente quando toda a iniciativa, idéia e entusiasmo está em apenas uma pessoa, e a outra vai só por ter sido convidada...

    Bog
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    MMI

    Tudo isso que você disse não vale apenas para sociedade, mas para o negócio como um todo. É impressionante como muita gente leva as coisas no improviso, sem planejamento, sem controle. É aquela mentalidade meio "ah, vamos levando que no final tudo se resolve".

    MMI
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    makumbator
    Bog

    Esse é o problema. Aparece um amigo que logo se torna um inimigo, que quer 50% da grana, mas não quer trabalhar por igual, acha injusto pagar aluguel se o imóvel é do outro e por aí vai. Vai fazer, faz direito, não tem essa de "brother".

    ogner
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    Eliasplay
    Se quer abrir um negocio, seja padaria, estudio, motel e etc. E nao sabe nada de ADM, nunca teve experiencia, vá no SEBRAE antes pelo menos.
    Algumas unidades sao realmente boas. E vao te abrir os olhos antes de vc estar endividado com todos os limites estourados.

    É impressionante o numero de negocios no pais que acabam com poucos meses de vida. Nao tenho os numeros aqui, mas é bizarro.

    rock_simpsom
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    cara sinceramente não chame um sócio, começe pequeno vai ser dificil, mas depois voce vai ver que foi muito melhor.

    Um sócio nunca tera a mesmas idéias que voce os mesmo conceitos, nunca concordarão 100%, isso vai gerar brigas e problemas futuros, como divisão dos bens e isso prejudicara muito o serviço prestado pelo estudio..

    eu ja tive sociedade, era em outro ramo mas sociedade é a mesma coisa em qualquer ramo, é um casamento que quase sempre acaba em divorcio.

    Nada melhor que voce mandar e ser o "cara" o patrão! nem que leve anos mas será seu, com o passar dos anos o teu estudio terá a sua identidade e será seu com suas ideias seus conceitos e voce nao precisará dividir nada com ninguem..

    Um estudio em sociedade nunca será seu!

    Eliasplay
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    Nossa pior né, casar e montar uma sociedade é muito idêntico, tipo daí só depois do sim que você vai saber se casou com a pessoa certa e fez a melhor escolha ou se fez cagada.Só que gente na boa, diferente do casamento, numa sociedade só não pode morar junto senão danou-se kkkkkk. Mas falando sério, eu acredito que numa situação de sociedade há muito menos espaço para envolvimento emocional ou seja, isso mostra por que nem sempre aquele brother de infância seu, será o melhor sócio, uma dica legal seria procurar escolher um sócio pela competência e não pelo afeto.
    Outra coisa que é muito parecida é que, assim como na troca de alianças, naquele momento importantíssimo, onde mil coisas passam pela cabeça,e vc animado e ansioso pra caramba, onde vc fica fazendo figas e torcendo principalmente para que todo um planejamento e sonho que fez com que vc investisse grana, dedicação, energia e tempo não vá por água abaixo, não é verdade?
    Eu apoio muito sobre o que o MMI e o ogner disseram, que é um passo extremamente importante, esse exemplo de buscar informações no SEBRAE e todos os passos seguintes, é uma dica genial, pq começar fazendo as coisas de forma correta, bem definida e organizada, já vai dar um up a mais de seriedade no negócio, o que possibilita crescimento.
    Agora vamos falar um pouco em realidade Brasil, existe muita gente que abre um negócio, tipo um estúdio ou outra coisa qualquer, e não abre empresa, não registra, não faz nada. Imagina uma sociedade feita em torno dessas falhas?(apesar que tem gente que nunca vai ver isso como falhas). Provavelmente caos é a melhor palavra que cabe aqui nessa situação, é lógico que existem exceções né, mas a má organização, falta de noção, falta de administração para com um negócio só pode o levar para um caminho, que é justamente o que o ogner falou ,que é impressionante o numero de negócios no País que acabam com poucos meses de vida.
    A questão de uma sociedade deve ser estudada bem para cada situação, tem um pessoal de empreendedores ai que estão tranquilos administrando um negócio sozinhos, sei lá talvez porque se decepcionaram com sócios no passado, ou porque preferem tomar decisões sozinhos e tocar o barco dessa forma. Outros já acham vantagem dividir os riscos, as tarefas, o dinheiro, a mulher kkkkk(zueira), ou gostam de contar com a opinião de outra pessoa, e pulam de ponta numa sociedade.

    MMI
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    Eliasplay

    Cara, coloca na cabeça o seguinte: você não vai abrir um estúdio, você vai abrir uma empresa que mexe com estúdio. Como eu disse ali atrás, não entre nessa na "porra-loca". Você precisa sim abrir uma empresa, justificar a renda que vai entrar, criar um nome no mercado, poder receber dinheiro legalmente, comprar equipamentos e até financiar, gerenciar financeiramente e sim, pagar impostos. Por isso eu disse, vai no SEBRAE, fale com um profissional de administração e é essencial ir a um contador e ver a empresa.

    A estrutura é sua? Faz um contrato de aluguel da estrutura da empresa alugando de sua pessoa física, você decide se vai ser um pouco abaixo do mercado ou não, mas isso tem que ser pago. Esse aluguel é seu, vai na sua contabilidade gerencial. Defina "x" reais por hora trabalhada, isso é o pró-labore, daí não importa se você trabalha 10 horas e seu sócio trabalha 1 hora. Separe 10% do rendimento bruto para reserva e fundo de ampliação do negócio. Separe uma porcentagem, entre 5 e 10% como depreciação do equipamento, caso quebre, gaste ou tenha que trocar ou reparar. Então você paga as contas (luz, água), funcionário (se tiver), gastos (limpeza, impostos, contador) e o que sobrar é lucro. O lucro é o que foi definido no contrato social, você falou em 50% para cada (para isso, cada um investe 50% no equipamento, montagem da empresa, capital de giro, ativos e passivos), vai ser dividido 1 ou 2 vezes ao ano no balanço. Por isso se chama "pessoa jurídica", você criou uma pessoa com um trabalho, ganhos, contas a pagar, impostos, economias para o futuro, propaganda, planos de expansão, aluguel para pagar e equipamentos para manter. Isso é o certo, se informe que tem muito mais que isso, não é no fórum que você vai aprender o seu negócio. É assim que se faz, beira o impossível fazer diferente e dar certo. Faça "nas coxas" isso tudo e te dou quase certeza que terá problemas e uma grande chance de quebrar o negócio e perder o amigo.

    Chega, agora vai se informar e aprender isso direito. Já tem muita coisa mastigada, mas é só o basicão.

    Eliasplay
    Veterano
    # mar/12
    · votar


    MMI
    Eu concordo com o que vc falou , só que em nenhum momento eu postei alguma dúvida, e inclusive até citei seu nome e apoiando sua idéia, e agora vc somou ainda mais detalhes de como proceder e ri muito na parte do "...Por isso se chama pessoa jurídica..." foi pra acabar kkkk, enfim é bem vinda toda e qualquer contribuição é legal isso. A minha intenção do tópico era justamente à partir de uma opinião gerar tais comentários que pudessem preencher lacunas,e sanar dúvidas à respeito, é claro que tem muitas coisas a mais pra se aprender e tal.
    "...não é no fórum que você vai aprender o seu negócio..." ,concordo em partes,pq pra mim o fórum está justamente ai pra ajudar, mesmo que seja com uma pequena parcela, agora eu não descarto que idéias evoluam e se tornem algo concreto e de sucesso, a partir dos comentários.
    Fórum é informação, é debate, é um espaço aberto a todos, é expressão..
    E A rede mundial é uma delícia, pq tem de tudo pra todos,e inclusive muuuita coisa mastigada...eh eh eh abraços!

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Estou montando um estúdio, será que chamo um sócio?!