Fast Track Pro - Qualidade

    Autor Mensagem
    Pâmela L
    Veterano
    # abr/11 · Editado por: Pâmela L


    Procurei aqui, no Google e não achei exatamente o que queria.

    Comprei uma Fast Track Pro e agora preciso de uma ajuda pra setar tudo direitinho.

    1. Ouvi falarem sobre a M-Audio indicar ter um preamp antes da Fast Track e gostaria de saber se isso é verdade ou até "meia verdade" (só pra guitar? só pra voz? ou em qual ocasião?).

    2. Estou conectando a guitarra no p10, gravando por USB. Sou meia leiga e queria saber se por USB estou tirando o máximo da placa ou se devo usar o S/PDIF pra ter mais qualidade (se é que dá pra gravar por ali).

    Minow
    Veterano
    # abr/11
    · votar


    Pâmela L
    1. Ouvi falarem sobre a M-Audio indicar ter um preamp antes da Fast Track e gostaria de saber se isso é verdade ou até "meia verdade" (só pra guitar? só pra voz? ou em qual ocasião?).


    Olha, a verdade é a seguinte.
    Os prés da Fast Track Pro não são grandes coisas. Isso é óbvio, até porque é uma interface muito barata. Mas se você comprou ela e está começando a aprender a gravar, você não precisa de outro pré por enquanto. É como comprar um instrumento novo, no início tudo é bom, depois você vai sentindo falta de algumas coisas e sentindo limitações no equipamento, e vai mudando aos poucos.

    E não, pra gravar guitarra você grava direto na placa, a não ser é óbvio que você esteja microfonando o amplificador, aí os prés vão fazer bastante diferença.

    2. Estou conectando a guitarra no p10, gravando por USB. Sou meia leiga e queria saber se por USB estou tirando o máximo da placa ou se devo usar o S/PDIF pra ter mais qualidade (se é que dá pra gravar por ali).

    Sua dúvida é válida e faz sentido.

    Na verdade todo o áudio que vai pra sua placa vai passar pelo USB, e o que volta também (sua monitoração).

    O que acontece é que todo áudio que entra na placa (pelos prés ou pelo p10) é um sinal analógico que vai ser convertido para digital por um conversor (AD) da sua placa.
    Esse sinal digital é jogado no PC e é reproduzido lá, e o que você ouve é esse sinal digital que volta pra placa e é novamente convertido pelo conversor (DA) da placa pra analógico, que vai pra as suas caixas de som ou fone.

    Agora o S/PDIF é uma entrada já digital. Você pode sim jogar áudio direto nele, porém ele precisa ser pré convertido antes.
    Usando essa entrada você não vai usar os conversores da placa (o que até que é uma boa idéia), e usando a entrada e a saída S/PDIF você está meio que "desativando" a conversão AD e DA da placa, ou seja, o que entra no pc e o que você ouve não vão passar pelos conversores da placa.

    Agora, o problema em fazer isso é que você precisa de um conversor separado e os mais baratos (que servem pra alguma coisa) custam 5x mais que a Fast Track Pro e é daí pra cima.

    Sinceramente, sua preocupação com qualidade é legal, porém você realmente não precisa desse tipo de coisa por enquanto. Dá pra gravar muito bem com a sua placa e acredito que pra o que você quer ela seja mais do que suficiente.

    Rmiguez
    Veterano
    # mai/11
    · votar


    Minow

    cara.. postei num outro tópico mais antigo, mas vejo que vc entende, talvez possa me ajudar:

    sabe se usando um pre amp combinado com a fast track o sinal melhora (pra gravar voz)??

    eu simplesmente só consigo retorno (no fone ou em caixa de som) pra gravar com o volume do mic no máximo com essa placa.. aí tem o problema que fica clipando!

    achei meio absurdo isso..

    Caso eu pegue um pre amp, eu devo usar a S/PDIF para passar o sinal do pré pra placa, certo?

    Obrigado!

    abs

    Minow
    Veterano
    # mai/11
    · votar


    Rmiguez
    Respondi lá.
    Vale a pena usar outro pré, mas desse jeito você não vai usar o pré da Fast Track. Vai sair do seu pré e entrar em linha na placa.

    eu simplesmente só consigo retorno (no fone ou em caixa de som) pra gravar com o volume do mic no máximo com essa placa.. aí tem o problema que fica clipando!

    Opa, peraí.
    O sinal de entrada é diferente da sua monitoração. Você tem que aumentar o sinal até ele ficar com um volume bom, mas sem clipar. Já a sua monitoração é uma via separada, o volume dela não vai influenciar na gravação.

    Caso eu pegue um pre amp, eu devo usar a S/PDIF para passar o sinal do pré pra placa, certo?

    Não, vai usar a entrada de linha.
    O S/Pdif é uma entrada digital, o seu pré vai cuspir sinal analógico.
    Existem alguns prés que tem um conversor (AD) embutido, como é o caso do A2D da API, nesse caso ele terá uma saída digital.
    Usando um pré assim você não estaria usando os conversores da placa.

    A Presonus tinha um modelo com conversor (bem mais barato que API, né), acho que chamava Digitube, mas acho que foi descontinuado.
    A Art também tinha um, o modelo acho que era MPA II.

    Rmiguez
    Veterano
    # mai/11 · Editado por: Rmiguez
    · votar


    Minow

    Vale a pena usar outro pré, mas desse jeito você não vai usar o pré da Fast Track. Vai sair do seu pré e entrar em linha na placa.

    Entendido! vlw..

    O sinal de entrada é diferente da sua monitoração . Você tem que aumentar o sinal até ele ficar com um volume bom, mas sem clipar. Já a sua monitoração é uma via separada, o volume dela não vai influenciar na gravação.

    Não concordo.. digo, na pratica não é assim.. qndo eu ponho o volume da entrada no máximo, sai som na monitoração.. se eu diminuo o volume um pouco.. perco a monitoração (independentemente do volume desta)...

    não sei se é caso de defeito, pois leio muita coisa de gente com problema semelhante.. mas enfim... vamos ver como fica com um outro pré.. valeu as dicas..

    Existem alguns prés que tem um conversor (AD) embutido

    http://www.samsontech.com/products/productpage.cfm?prodid=1651

    esse aí parece simples e pelo que li ele tem o AD embutido... tem saida digital.. enfim.. vlw

    abs

    makumbator
    Veterano
    # mai/11
    · votar


    Rmiguez
    Não concordo.. digo, na pratica não é assim.. qndo eu ponho o volume da entrada no máximo, sai som na monitoração.. se eu diminuo o volume um pouco.. perco a monitoração (independentemente do volume desta)...

    A monitoração da FTPro é separada do volume de gravação. Um não afeta o outro. Vc pode gravar com bastante sobra de ganho e volume de monitoração estourando, ou o contrário: monitoração baixinha e gravação no limite da clipagem digital.

    Tem alguma coisa errada com a placa, ou mic, ou as configurações de software para ter esse comportamento que vc descreveu. Qual o mic utilizado?

    Rmiguez
    Veterano
    # mai/11 · Editado por: Rmiguez
    · votar


    makumbator

    Qual o mic utilizado?

    Behringer XM8500

    Tem alguma coisa errada com a placa, ou mic, ou as configurações de software

    Será ??.. enfim.. o mic eu sei que não etá ruim.. nem os cabos, pq uso pra outras coisas tb... a configuração do software ta como entrada pela placa e saida pela placa...

    Hoje falei com meu prof de violão.. ele é produtor .. ele disse q qndo está gravando voz tb precisa colocar o ganho quase no talo... ele usa uma placa semelhante a minha, da M-Audio tb, só q firewire...

    quando eu uso a placa pra gravar violão isso não acontece.. o retorno no fone não fica lá grandes coisas.. mas não preciso colocar no máximo pra me ouvir...

    enfim.. vlw as dicas

    abs

    Minow
    Veterano
    # mai/11
    · votar


    Rmiguez
    ele disse q qndo está gravando voz tb precisa colocar o ganho quase no talo

    Depende do mic... depende do pré... depende da voz.

    Rmiguez
    Veterano
    # mai/11
    · votar


    Minow

    já testei com umas 5 vozes diferentes....

    makumbator

    cara.. andei pensando aqui.. esse lance de independencia entre o canal do mic e o retorno é incoerente pra mim... é o mesmo que dizer que numa mesa de som, mesmo que deixemos o fader do canal do mic zerado, ainda vamos ouvir som nas caixas ou no fone, bastando o fader master ter algum volume, o que não acontece!

    acho que o único problema mesmo é sinal fraco do mic dinâmico... afinal, se fosse problema na placa, acho que mesmo os sinais fortes como de guitarra e baixo não funcionariam..

    abs

    Minow
    Veterano
    # mai/11
    · votar


    Rmiguez
    É normal, o pré não tem muito ganho.

    cara.. andei pensando aqui.. esse lance de independencia entre o canal do mic e o retorno é incoerente pra mim... é o mesmo que dizer que numa mesa de som, mesmo que deixemos o fader do canal do mic zerado, ainda vamos ouvir som nas caixas ou no fone, bastando o fader master ter algum volume, o que não acontece!

    Não, você está confundindo as coisas.
    O que você está ouvindo e o que está sendo gravado são duas coisas diferentes.
    Você pode monitorar o que sai do DAW ou o que entra na placa, você pode ter som entrando mas zerar seu volume de monitoração, são coisas independentes.

    Veja bem, você tem um volume para os fones e um potenciômetro de input de gravação, certo?
    O input tem que estar num bom volume de ENTRADA, sem estar baixo demais mas sem clipar. Isso você pode monitorar apenas no visual, vendo o meter do canal no seu DAW.
    Agora, o volume do seu fone ou das caixas de som você pode botar como quiser, pode até zerar se quiser.


    Vou dar um exemplo, no estúdio onde eu trabalho tem uma mesa. Na hora da gravação o som passa pelos prés (racks) e entra direto no Pro Tools. O que SAI do computador, vai pra mesa e é a sua monitoração, você pode zerar todos os canais que não vai influenciar na gravação.
    Eu simplifiquei bastante o processo, existem muitas variáveis e mais umas coisas por onde o sinal passa, mas a grosso modo é isso.

    T-Rodman
    Veterano
    # mai/11 · Editado por: T-Rodman
    · votar


    Rmiguez
    E a DAW, qual você está utilizando?
    - traduzindo, qual o programa que está a utilizar para gravar?

    A explicação do colega Minow já mencionada pelo Makumbator é a que faz sentido.
    Quem grava em casa digitalmente monitora pelos gráficos a entrada e usa o volume que agradar pelos monitores - tanto externos quanto fones de ouvido.

    Creio que eu nunca passei de 50% no 'gain' em todas as interfaces que tenho em casa, seja por line in da guitarra, seja por microfones dinâmicos ou condensers - incluindo 2 M-Audio, mas não a FTP, e sim as interfaces firewire de entrada da mesma.

    makumbator
    Veterano
    # mai/11 · Editado por: makumbator
    · votar


    Rmiguez

    Tenho uma FT Pro em casa, e nunca precisei passar da metade com mic dinâmico(sm57, 58, betas, réplicas do 58 feito pela Leson, entre outros). Com condensadores em phantom power e eletros(vários, alguns bons outros médios e os ruins também) ligados direto nela preciso de ainda menos ganho.

    Com baixo elétrico ativo ligado direto na placa não uso nem 1/3 do ganho, senão clipa. Com guitarra passiva preciso colocar um pouco mais, mas bem menos que a metade. Quando ligo tanto o baixo quanto guitarra através de prés externos, o ganho de entrada tem que ficar ridiculamente baixo, senão clipa.


    cara.. andei pensando aqui.. esse lance de independencia entre o canal do mic e o retorno é incoerente pra mim... é o mesmo que dizer que numa mesa de som, mesmo que deixemos o fader do canal do mic zerado, ainda vamos ouvir som nas caixas ou no fone, bastando o fader master ter algum volume, o que não acontece!

    Para mim incoerente seria se ambos fossem ligados! Afinal, é melhor ter liberdade para colocar o volume de monitoração que se quiser, independente do volume de gravação.

    Por exemplo, eu toco o contrabaixo acústico com arco, e volta e meia gravo em casa peças solos(principalmente estudos). Nesse caso a monitoração é totalmente inútil, afinal, eu já escuto o som natural do instrumento, e não preciso de retorno(na verdade toco melhor sem ele, pois o headphone incomoda). Nesse cenário, eu ajusto o volume de gravação e coloco a monitoração no zero(e nem ligo as caixas ou conecto headphone).

    Rmiguez
    Veterano
    # mai/11
    · votar


    Minow
    makumbator

    Ok.. entendi o lance da independência... no sentido que o volume do fone ou qualquer retorno não interfere na gravação está bem claro...

    o que ainda fico com dúvida é.. com o ganho no canal ZERADO.. é possível ouvir o fone ou a referência (pode ser com volume máximo ou intermediário).. talvez vcs já tenham explicado, mas ainda não ficou 100% claro isso pra mim..

    Outra.. pelo DAW, eu vejo o grafico, funciona.. ok.. o sinal entra.. o único problema real é não me ouvir (exceto com o volume do canal no máximo)...

    abs

    MauricioBahia
    Moderador
    # mai/11 · Editado por: MauricioBahia
    · votar


    Rmiguez

    1) Onde vc tá plugando o fone/caixas de som?
    2) Tem outra interface de áudio além da Fast Track em funcionamento?
    3) Que DAW usa?
    4) Tem como postar uma imagem das configurações de áudio na DAW?


    Abs

    gege_correa
    Veterano
    # mai/11
    · votar


    Rmiguez

    Na minha FT acontece a mesma coisa, o sinal do mic entra extremamente baixo. Eu uso um plugin de boost no canal que estou gravando pra ficar melhor. Vou ver se adquiro um preamp para gravar a voz, ver se melhora. Abraço.

    MauricioBahia
    Moderador
    # mai/11
    · votar


    gege_correa: o sinal do mic entra extremamente baixo. Eu uso um plugin de boost no canal que estou gravando pra ficar melhor. Vou ver se adquiro um preamp para

    Rmiguez

    Vc gravam o Mic em mono?

    Abs

    Rmiguez
    Veterano
    # mai/11
    · votar


    gege_correa

    Pois é.. são várias pessoas com essa queixa.. deve ser mesmo algum problema de configuração..

    MauricioBahia

    1) Onde vc tá plugando o fone/caixas de som?
    2) Tem outra interface de áudio além da Fast Track em funcionamento?
    3) Que DAW usa?
    4) Tem como postar uma imagem das configurações de áudio na DAW?


    1) Eu uso fone, um AKG 44, plugo na saída de fone da placa
    2) não tenho outra interface funcionando ao mesmo tempo, ligo só a fast track no mac
    3) uso o garage band
    4) to no trabalho.. vou ver se posto depois.. mas já te adianto que a entrada está pela placa e a saída está pela placa.

    E sim, gravo o mic em mono.

    Ah.. já testei mic nos dois canais.. e nos dois acontece o mesmo.. sinal extremamente baixo... só mesmo pra captar violão guitarra e baixo que consigo monitorar com volumes "normais".. mic é só no máximo.. mais uma informação.. uso cabo XLR-XLR para mic e P10-P10 para instrumentos..

    MauricioBahia
    Moderador
    # mai/11
    · votar


    Rmiguez

    Ao gravar no Garage Band vc cria um trilha mono?

    Bom, estou insistindo no mono (imaginando que seu mic seja mono) por causa disso:

    https://discussions.apple.com/message/2359433?messageID=2359433

    Bom, não tenho essa interface, nem um Mac! Portanto, acho que não posso ajudar muito.

    Abs e boa sorte!

    Rmiguez
    Veterano
    # mai/11
    · votar


    MauricioBahia

    Cara.. vou ler.. mas não é um problema exclusivo do MAC..

    quando eu gravava em PC acontecia o mesmo!

    Vlw a força

    Pâmela L
    Veterano
    # jul/11 · Editado por: Pâmela L
    · votar


    Aproveitando meu tópico...

    Duas dúvidaszinhas:

    - Direct Input vem a melhorar se o sinal de um instrumento ou mic estiver baixo na FT?
    - Mic entrando por P10 tem o sinal menor que do XLR?

    Pâmela L
    Veterano
    # jul/11
    · votar


    Heim pessoal?

    .omni
    Veterano
    # jul/11
    · votar


    Pâmela L
    Direct Input

    É uma entrada pra instrumentos, não é pra mic. Mic, line e instrumento são impedâncias diferentes.
    Se o sinal estiver baixo, aumente o ganho, é simples assim.

    Mic entrando por P10 tem o sinal menor que do XLR?

    Geralmente sim. Microfones com saída p10 geralmente são de alta impedância e costumam ser bem vagabundos (tipo mics de karaokê e etc).
    Além do mais, o tipo de cabo é desbalanceado, o que pode gerar perdas maiores do que o XLR dependendo do tamanho do cabo.

    Não sei como funciona na FTP, mas não basta plugar qualquer coisa num p10, tem que ver que entrada que é, ou mudar a impedância de entrada.
    Por exemplo, você pode mandar um sinal de mic por p10, um sinal de linha por p10, ou instrumento.
    A entrada tem que estar preparada pra receber o sinal certo.

    fabiofvs
    Veterano
    # out/11
    · votar


    Rmiguez e gege_correa
    vamos dar as mãos, pois tenho o mesmo problema! Sei bem o que vcs estão passando.

    Pelo que li dos posts do makumbator ele ainda não compreendeu nosso problema.
    makumbator, acontece que, como vc mesmo disse, vc grava peças "solo". Vc se grava tocando um estudo, uma peça, e pronto. Vc pode se ouvir sem retorno da monitoração por fone ou caixa. Mas, pelo que entendi, vc não toca junto com acompanhamento (playalong) como eu e os outros ali tocamos (presumo que eles também o façam).
    Eu, por exemplo, deixo um play along tocando e vou gravando o sax por cima. Então, pra monitorar, eu preciso ouvir os dois ambientes (playalong e meu solo). Assim, não posso deixar uma caixa acustica ao lado do mic pra não embolar, então uso um fone de ouvido. Aí, na hora de monitorar, preciso ouvir o playalong que estou acompanhando e também preciso ouvir meu solo, obviamente.
    O problema é justamente nessa hora, qdo se deixa o controle "mixer" no meio, pra se ter monitoração dos dois ambientes, os volumes do que entra (sax) e do que sai (playalong) ficam baixos. Pra ouvir legal é ou um ou o outro, pois se deixar este controle em um dos extremos, elimina-se ou a entrada ou a saída. Aí que a coisa complica. Eu entendo que deveríamos ouvir com volume legal tanto o que entra pelo mic quanto o acompanhamento que sai do PC, pra ter monitoração completa e satisfatória de entrada/saída. Entendeu?

    Se souber o que pode ser dê-me uma luz e aos outros colegas também.

    Já até pensei em comprar um Microfone AKG Perception 120 e um fone AKG, pra ter captação melhor (pois o mic tem boa sensibilidade) e consequentemente ter uma boa monitoração com esses equipamentos melhores. Mas já nem sei se compensa investir mais nestas coisas, pois não tenho mais fé que vai corrigir o problema. Já ouvi muitos comentando que os préamp dela são fracos, então creio que não adiantaria muita coisa. Mas quem sabe alguém aqui me ajuda a corrigir e me anima a investir mais. Vai que valha a pena!

    Abraços, galera!

    ogner
    Veterano
    # out/11
    · votar


    fabiofvs

    Cara sou obrigado a postar mais uma vez meu parecer, visto que quando postam dessa maneira:
    pois não tenho mais fé que vai corrigir o problema. Já ouvi muitos comentando que os préamp dela são fracos, então creio que não adiantaria muita coisa. da a entender que TODAS são assim. E na verdade faço minhas gravaçoes em linha e microfonando voz e guitarras ( amp ) sem problema, tendo bons resultados, de acordo com a qualidade de uma FST PRO.

    Enfim, resumindo eu tenho essa placa e nao tenho nenhum problema quanto a captação/ganho/volume, uso somente os prés dela e o Reaper como DAW.

    ogner
    Veterano
    # out/11
    · votar


    fabiofvs

    Li em alum lugar que se tiver espetado cabos nos Inserts nela sem uso, o ganho cai bastante...De resto tb ja dei dezenas de pitacos sobre esse assunto, se der uma pesquisada vai achar infos.

    makumbator
    Veterano
    # out/11
    · votar


    fabiofvs
    Vc se grava tocando um estudo, uma peça, e pronto. Vc pode se ouvir sem retorno da monitoração por fone ou caixa. Mas, pelo que entendi, vc não toca junto com acompanhamento (playalong) como eu e os outros ali tocamos (presumo que eles também o façam).

    Gravo das duas maneiras. Tanto sem nenhum retorno(gravação de instrumento acústico solo com microfone), quanto com retorno(guitarra, baixo elétrico, ou mesmo o acústico em pizz plugado).


    O problema é justamente nessa hora, qdo se deixa o controle "mixer" no meio, pra se ter monitoração dos dois ambientes, os volumes do que entra (sax) e do que sai (playalong) ficam baixos. Pra ouvir legal é ou um ou o outro, pois se deixar este controle em um dos extremos, elimina-se ou a entrada ou a saída.

    Mas eu não ouço o som direto, eu coloco o mix TODO para o som processado do computador, aí eu escuto a base(que já vem do PC mesmo) e o solo que está entrando no computador e sendo recolocado na saída de mix geral. Para fazer isso, basta ligar a monitoração na pista do solo, mas isso é feito no programa de gravação e não na FT Pro.

    Imagino que vc esteja com a monitoração desligada do canal que vc está gravando, aí nesse caso a saída da mix geral tem apenas a base.

    MauricioBahia
    Moderador
    # out/11
    · votar


    makumbator: Para fazer isso, basta ligar a monitoração na pista do solo, mas isso é feito no programa de gravação e não na FT Pro

    Acredito que esse seja o erro de muitos!!! No Reaper eu até fiz um "gif" pro pessoal sacar.

    Abs

    makumbator
    Veterano
    # out/11 · Editado por: makumbator
    · votar


    MauricioBahia

    Acredito que esse seja o erro de muitos!!!

    Pode crer!!!


    Off-topic:

    Estou reavaliando o Reaper(já havia experimentado ele há muito tempo). Além dele, também instalei ontem a demo do Presonus Studio One. Ambos estão em testes para que eu escolha um deles para comprar a licença original.

    Estou saindo dessa vida de pirataria. Já regularizei vários programas que utilizo(e não apenas de música), e farei isso até ter 100% tudo legalizado.

    O Bom disso é que a gente se livra e desintala o que não usa, e só instalou por ter disponível de maneira "alternativa".

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Fast Track Pro - Qualidade