Microfone Behringer C-1U *usb* e Mesa de Som

    Autor Mensagem
    Rildo Júnior
    Veterano
    # mar/10


    Olá, estou com uma dúvida que ta me matando.. rsrs.. não sei se vc's já viram, mais agora lançou um microfone da behringer que é saída USB, é exatamento este aqui:
    http://www.uniquesquared.com/eBayImgs/behringer_c1u_md5_kit_thumb.jpg
    e eu estou começando a montar um Home Studio aqui na minha casa, só que to em dúvida se esse microfone é bom mesmo... se capita legal o som (sem chiar, etc) e se é de qualidade, eu ainda não tenho uma placa de audio "decente" e por isso to querendo USB por enquanto pra gravar algumas músicas com "playbacks" criados por mim no fruity loops mesmo com meu controlador... alguem ai poderia me ajudar??

    e aproveitando também, queria saber se alguem conhece essa mesa de som aqui:
    http://www.teleprodotti.it/Prodotti/Mixer/foto%20mixer/behringer_xenyx _1204fx_.jpg
    o modelo dela é: behringer xenyx 1204fx com saida USB pra ligar direto com pc e efeitos de voz... é um boa para o meu "mini-homestudio"??? AJUDA AII.. ABRAÇOS!!! =D

    erico.ascencao
    Veterano
    # mar/10
    · votar


    Rildo Júnior
    Bom, não vou discutir propriamente sobre a qualidade de som, e sim do recurso da conexão USB.

    Estes microfones USB dispensam uma interface de áudio, pois eles captam e som e já fazem a conversão analógico/digital, sendo esta conversão a função das interfaces de áudio.

    Ao usar um destes microfones USB, os softwares de gravação entendem que o microfone é uma interface de áudio. Como a maioria esmagadora dos softwares de gravação só suportam uma única interface de áudio, você não poderá usar outro hardware a não ser o microfone. Como o microfone não tem saída de áudio (ou seja, não dá pra conectar um fone nele para escutar o que você está gravando, afinal ele é um microfone e não uma interface comum), você não terá como monitorar o que está gravando, não poderá gravar ouvindo um metrônomo nem um playback que esteja rodando no PC.

    É mais jogo comprar um microfone condensador normal mesmo e uma boa interface de áudio.

    Michael_Nsc
    Veterano
    # mar/10
    · votar


    Esse microfone é mais pra quem faz broadcasting, ou sei lá como se chama, vlog, etc...

    A unica qualidade dele é que como o conversor fica no microfone, o sinal mandado pelo cabo USB já é digital, o que blinda o sinal de interferencias eletromagneticas

    Rildo Júnior
    Veterano
    # mar/10
    · votar


    mais se eu colocar um fone na saida do audio do pc eu não vou escutar o que eu to falando nãão?? e porque eu não vou escutar um playback? se eu colocar ele tocar no "windows media player" por exemplo, eu vo escutar, não?? ou ele corta minha saida de áudio??? =S

    Rildo Júnior
    Veterano
    # mar/10
    · votar


    e quanto a mesa, se eu compra essa ai e um microfone condensador normal e ligar nela pra gravar no pc, sera que é uma boa??? e eu vo conseguir ter retorno no fone???

    erico.ascencao
    Veterano
    # mar/10
    · votar


    Rildo Júnior: mais se eu colocar um fone na saida do audio do pc eu não vou escutar o que eu to falando nãão??

    Quando você pluga o microfone na entrada USB, o computador entende que a interface de áudio é o microfone. Ou seja: ou você usa a placa de som do PC ou você usa o microfone. Se você usar uma, a outra fica inativa.

    e porque eu não vou escutar um playback? se eu colocar ele tocar no "windows media player" por exemplo, eu vo escutar, não?? ou ele corta minha saida de áudio???

    Você não vai escutar pelo mesmo motivo que eu expliquei acima: ou você usa o microfone (e desativa a placa de som do PC) ou você usa a placa de som do PC (e desativa o microfone). Mesmo que você toque qualquer coisa no Media Player, esta coisa não vai tocar se não tiver uma placa de som para tocá-la. Até os sonzinhos do Windows não vai tocar se você estiver usando o microfone USB.

    e quanto a mesa, se eu compra essa ai e um microfone condensador normal e ligar nela pra gravar no pc, sera que é uma boa??? e eu vo conseguir ter retorno no fone???

    Existem umas mesas da Behringer que vêm com uma interface de áudio USB - são as Xenyx USB. Qualquer interface de áudio tem entradas (pra plugar microfone, violão e o cacete a quatro) e saídas (para plugar caixas de som, fones de ouvido, etc).

    Para gravar você precisará de uma interface de áudio (ou placa de som, são sinônimos), que pode ser externa (por conexão USB ou firewire) ou interna (como a placa de som que já vem no PC). As placas de som USB do mercado têm entradas para microfones comuns, e algumas delas têm phantom power, que é uma alimentação 48 V necessária para os microfones condensadores. Você deve procurar placas de som que tenham este phantom power, caso contrário o microfone condensador não vai funcionar.

    Alguns modelos de placa de som USB que você encontra por aí são as M-Audio Fast Track, as Behringer Xenyx USB, alguns modelos da Line6...

    Rildo Júnior
    Veterano
    # mar/10
    · votar


    então se eu comprar uma mesa que não tenha o planton power para o condensador e uma placa de audio que tenha o planton power e ligar a mesa nela o microfone condensador vai funcionar normal???

    erico.ascencao
    Veterano
    # mar/10
    · votar


    Rildo Júnior: então se eu comprar uma mesa que não tenha o planton power para o condensador e uma placa de audio que tenha o planton power e ligar a mesa nela o microfone condensador vai funcionar normal???

    Bom, vou tentar deixar as coisas mais claras:
    - Você precisa comprar uma placa de áudio para gravar.
    - Você não precisa de uma mesa de som pra gravar.

    As interfaces de áudio geralmente contam com uma entrada P10 de linha (para instrumento) e uma XLR para microfone (tanto para dinâmicos quanto condensadores). Para você usar o condensador, você deverá plugá-lo na entrada XLR e acionar um botãozinho relativo ao phantom power.

    Eu não acho útil uma mesa de som pois os controles dela também existem nos softwares de gravação. Só seria útil se você fosse gravar muitos instrumentos de uma vez, só que lembre que eles ficarão "juntos".

    Rildo Júnior
    Veterano
    # mar/10
    · votar


    AAAhhhhh siiim.. agora entendi.. mais um ultimo pedido: você poderia me indicar uma placa de som com esses recursos?? e que tenha o phantom power, de preferencia que seja boa e barata, algum link que tenha algumas, sei lah, uma dica sua ai de onde tem porque eu não achei aqui =S

    ^^

    só isso =D

    makumbator
    Veterano
    # mar/10
    · votar


    Rildo Júnior

    Fast Track II da M-audio. Mas apenas a nova versão tem phantom power(a tal versão II). Por isso tem que ficar atento para não comprar uma versão antiga usada, ou de sobra de estoque em loja.

    Aqui tem:

    http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-138022757-m-audio-fast-track-us b-2-mk-ii-lacrado-no-box-_JM

    janick
    Veterano
    # mar/10
    · votar


    erico.ascencao
    Nada haver isso que o programa reconhece apenas uma interface USB. Se você quiser ligar duas por exemplo, usar a entrada das duas, porém a SAIDA de uma delas para ambas, é possível sim.

    makumbator
    Veterano
    # mar/10 · Editado por: makumbator
    · votar


    janick

    Mas não são todos os programas de gravação que aceitam trabalhar com duas interfaces ao mesmo tempo. O Cubase 5 por exemplo, só aceita 2 interfaces do mesmo fabricante e modelo, e que usem o mesmo driver, coisa que não aconteceria nesse caso.

    A maioria dos programas de gravação é assim. pode-se até somar 2 ou mais interfaces, mas do mesmo modelo, para ter mais canais simultâneos.

    erico.ascencao
    Veterano
    # mar/10
    · votar


    Rildo Júnior
    Tem também a M-Audio Fast Track Pro, que está relativamente barata.

    Rildo Júnior
    Veterano
    # mar/10 · Editado por: Rildo Júnior
    · votar


    sera que só essa mesa aqui daria conta do recado?? ela vem com adabtador usb....olha ai: http://www.teleprodotti.it/Prodotti/Mixer/foto%20mixer/behringer_xenyx _1204fx_.jpg

    makumbator
    Veterano
    # mar/10
    · votar


    Caso vc vá gravar um instrumento por vez(ou mesmo mais de um, mas em número menor ou igual à capacidade de gravação simultânea da interface de som), será totalmente dispensável uma mesa de som. Tudo que ela faz o software faz. E ainda é um item a mais para gerar ruído na cadeia sonora(coisa que acontece com mesas muito baratas).

    Acho muito mais interessante investir o valor da mesa + um complemento em uma placa de som USB de boa qualidade. Uma Fast track grava 2 instrumentos por vez(por exemplo), a Fast Trak Pro grava 4. Na maiora dos casos de home studios menores, tal capacidade já é suficiente.

    erico.ascencao
    Veterano
    # mar/10
    · votar


    Rildo Júnior
    Acho que você tem uma tara por mesas... hehehehhe. Compra uma intrface BOA. Se sobrar uns trocos, compra aquela Xenyx 500 e tralalá só pra satisfazer seu fetiche - mas que ela será inútil, isso será.

    Rildo Júnior
    Veterano
    # mar/10
    · votar


    AUshAUHSUHUs... ta bom, ta bom... ja entendi.. kkkkkkkk... valeeeu pela ajuda galeraaa, foi MUITO útill!!! OBRIGADOO!!! =D

    Spagga
    Veterano
    # ago/10
    · votar


    SOU LOCUTOR E ESTOU ESTRUTURANDO MEU HOME ESTUDIO, ESTOU PESQUISANDO SOBRE ESSE MICROFONES USB .TENHO BOAS REFERENCIAS SOBRE ALGUNS MODELOS DA MARSHALL (MXL 990) SAMSON ( G TRACK ).QUERIA SABER DOS AMIGOS SOBRE A CONFIABILIDADE DESSES MODELOS. OBRIGADO.

    JR. Card
    Veterano
    # out/10
    · votar


    Olá, gente.
    Estou começando a pesquisar sobre equipamento para um Home Studio. Mas a parte conceitual é a que estou tendo mais dificuldade.
    Já passei boas horas pesquisando e lendo bons fóruns como este, e esclareci-me de muitas coisas.
    Mas há ainda algumas dúvidas:
    1. Eu não tenho entrada de microfone.*
    Tenho apenas AUDIO OUT e LINE IN no iMac.
    Logo, preciso comprar uma mesa em que possa ligar o microfone. Pensei em uma mesa USB, mas fiquei frustrado quando vi vocês falando que não vou poder monitorar o que estou gravando, que não vai sair nenhum som no AUDIO OUT do iMac.
    Eu preciso, como qualquer um, escutar as trilhas da música para poder gravar o vocal, depois guitarra, e por aí.
    Como resolver essa questão?
    2. Vi que não é preciso comprar uma mesa de som, e que poderia ter uma interface como a M-Audio Fast Track PRO. No entanto, também ficaria com o problema de não conseguir ouvir as trilhas da música sendo executadas, porque pelo que entendi, assim como nas mesas de som(?), a saída para fones da M-Audio é apenas para o instrumento que tá plugado nela, e não para o que os softwares executam.
    Continuo com o mesmo problema, hein?

    Eu imagino uma solução: ligar a M-Audio ou a mesa de som pelos conectores RCAs destes dispositivos e a LINE IN do iMac, desprezando a conexão USB. No entanto, eu gostaria de uma solução mais otimizada, fazendo uso da USB, porque nas minhas idéias eu penso que USB é limpo e o RCA pode ter algum ruído. Não sei se é esse o caso, mas acho que é a principal (se não for a única) vantagem de usar USB. Me corrijam se eu estiver errado, por favor.

    Outra coisa: no iMac tem uma porta Firewire.
    No entanto, eu penso que ocorreria o mesmo inconveniente da USB: o software entenderia que a placa de som a ficar ativa seria aquela da interface conectada à porta Firewire e deixaria inativa tanto a AUDIO OUT quanto a LINE IN, e até mesmo o microfone embutido.

    Outra coisa2: uso o GarageBand e o WavePad. Este foi meu amigo por mais de 5 anos, mas agora estou pensando em substituí-lo pelo Audacity. Já o GB eu tô descobrindo agora e me divertindo bastante.

    Outra coisa3: apenas microfones condensadores que precisam de Phantom Power, e mesmo assim nem todos os modelos. Já os dinâmicos nenhum deles precisa, certo?

    Outra coisa4: eu comprei o iMac porque toooodo mundo me falou que é mais adequado para som. Então, não há risco nenhum de ficar plugando esses equipamentos nele. É feito pra isso mesmo, certo?

    Se vocês puderem me tirar essas dúvidas, ficarei muito agradecido.
    Mas ainda vou ter que decidir entre alguns modelos dos equipamentos. Tenho algo em mente já, mas deixo isso pra depois. Primeiro gostaria de esclarecer essa parte conceitual.

    *Correção: o microfone é embutido, tem boa qualidade, mas não funciona para gravar, porque não tenho isolamento acústico e ele pega o som do ambiente.

    caioscattini
    Veterano
    # out/10
    · votar


    JR. Card
    veja só:
    1. e 2. Compre uma interface de áudio tipo Fast track Pro (tenho e recomendo). Com ela você pode gravar e ao mesmo tempo monitorar o que está sendo gravado (o caso acima em que foi citada a impossibilidade de monitoração é para microfones USB exclusivamente, e não procede, pois no driver de áudio ASIO4ALL é possível direcionar o OUT para a placa de som on-board)
    Outra coisa1: Se você comprar uma interface com firewire, terá mais qualidade e menos latência, mas a usb com certeza te atende.
    Outra coisa2: Software não interfere na qualidade da gravação, mas sim da mixagem, processamento de efeitos, plug-ins etc. A gravação segue protocolos ISO (wav-pcm, 44.1khz, 16bit)
    Outra coisa3: Correto. SOmente condensadores usam phantom power. A fast track pro tem isso.
    Outra coisa4: Plugar periféricos em computadores não oferecem risco desde que estejam funcionando corretamente.

    JR. Card
    Veterano
    # out/10
    · votar


    caioscattini
    Obrigado pela resposta.
    Mas ainda estou inseguro no 1. e 2.

    Vamos lá: eu ligo o iMac e M-Audio Fast Track PRO pelas portas USB. Conecto microfone na M-Audio, assim como fones.
    Então vou no GarageBand, seleciono as tracks para tocar e dou início à gravação.
    Você fala que eu vou passar o som do microfone para o GB e conseguir ouvir pelos fones o som das tracks que tão tocando no GB? Olha lá, hein?
    A dúvida crucial é quanto a essa monitoração.
    Eu gostaria de entender a parte conceitual. Aí eu teria esclarecido para outros equipamentos. E vi muita gente falando que, se você conectar uma interface pela usb, o computador entende que a placa de som agora é outra (a interface que foi conectada) e despreza a dele mesmo.

    Outra coisa5: por que essa M-Audio, uma coisinha de nada, é tão bem falada? São os préamp que são melhores que os de uma mesa, o nível de ruído que é menor? Eu QUERO/PRECISO entender a razão de ela ser tão querida e se há alguma concorrente e como identificar algo como melhor ou pior (em termos de qualidade; aplicabilidade e recursos é outra questão, muito particular).

    makumbator
    Veterano
    # out/10 · Editado por: makumbator
    · votar


    JR. Card
    Vamos lá: eu ligo o iMac e M-Audio Fast Track PRO pelas portas USB. Conecto microfone na M-Audio, assim como fones.
    Então vou no GarageBand, seleciono as tracks para tocar e dou início à gravação.
    Você fala que eu vou passar o som do microfone para o GB e conseguir ouvir pelos fones o som das tracks que tão tocando no GB? Olha lá, hein?


    Claro que vai! Sem isso a própria idéia de gravação multipista por overdubbing ficaria impossibilitada(pois seria impossível sincronizar, seria uma gravação às escuras).

    A interface recebe o aúdio interno do computador + o novo som que está entrando e envia para o phone. Apenas a chamada "monitoração direta" que se resume ao som que entra(nesse caso não há latência, pois é o som que está entrando na placa). Mas a monitoração completa é perfeitamente possível(som que entra na placa + som que vem docomputador), nesse caso há uma pequena latência(medida em milisegundos), mas em um sistema bom com interface adequada utilizando driver ASIO tal latência é quase imperceptível para os padrões humanos, e em nada atrapalha para tocar e gravar. Para minimizar a latência, utilize o driver ASIO nativo do fabricante, pois ele é sempre mais rápido que as emulações(como o ASIO4 all), por ter acesso direto ao hardware, e ser escrito de maneira específica ao equipamento em questão.

    Para sanar todas as suas dúvidas recomendo que vc baixe e leia TOTALMENTE o manual de cada interface que tem em vista. Vá direto na fonte correta de informação, que é o fabricante. Caso alguém(eu mesmo inclusive) diz algo e o fabricante diz o contrário, a princípio acredite em quem fabrica.


    Outra coisa5: por que essa M-Audio, uma coisinha de nada, é tão bem falada? São os préamp que são melhores que os de uma mesa, o nível de ruído que é menor?

    Depende da mesa e da placa que se está comparando. Mas na faixa de preço de um fast track ou Fast Track Pro, não vale a pena inserir uma mesa, que terá prés e conexões de qualidade parecida(ou quase sempre até de qualidade inferior).

    É inútil ter uma mesa para quem vai gravar um instrumento por vez(ou até o limite de gravações simultâneas da placa usada). Usar um canal da mesa apenas para ligar a saída da mesma na interface? É desperdício de dinheiro(use a verba da mesa em outra coisa), energia elétrica e mais ruído na cadeia(pois há mais conexões, cabos, mais transformações de analógico para digital dependendo da mesa, etc...)

    caioscattini
    Veterano
    # out/10
    · votar


    JR. Card
    complementado a esclarecedora resposta de nosso amigo makumbator, realmente a fast track passa a assumir o lugar da placa de som onboard. E faz isso melhor que ela, pois tem controle de volume independente para monitoração pelos fones, tem 4 saídas RCA para monitoração em caixas amplificadas, tem interface MIDI in/out, e 2 entradas balanceadas com opção de Phantom Power.

    Voce pode gravar um track-guia no software, depois por ele pra rodar e gravar em outro track escutando o play-back, podendo inclusive mixar o volume entre o play-back e o line-in da forma que quiser.

    Pra você entender, liguei minha Fast track no meu PC e desabilitei no Setup a placa-on board. Pluguei na saída RCA o meu Micro-system, e quando quero ouvir música no Media Player, o som sai no meu microsystem.

    Gosto de compor músicas também. Gravo uma base de piano no Ableton Live, plugo na Entrada1 da fasttrack um microfone condensador e na entrada 2 um violão. Conforme escuto o play-back de piano que fiz, gravo em cima (sem latência!) minha voz e violão, resultando em 3 tracks que posso mixar e adicionar efeitos separadamente, para depois compilar num MP3 estéreo.

    òtimo, não?

    JR. Card
    Veterano
    # out/10 · Editado por: JR. Card
    · votar


    makumbator

    Valeu. Estava pensando que a conexão era Plug and Play, e que não precisaria de drivers.


    caioscattini
    Cara... agora você começou a falar minha língua. Entendeu o que tô querendo.
    Eu realmente não poderei ouvir pelo fone plugado no iMac, mas plugado na própria M-Audio poderei ouvir. Eu sabia que tinha de haver um jeito. É muito comum o que tô querendo fazer.

    A. Mas o micro-system poderia receber o som diretamente do computador com um cabo P2 - RCA. Por que acha melhor colocar a M-Audio? Preguiça de ficar tirando e depois colocando de volta quando for gravar ou porque realmente melhora?

    B. Não te latência entre o microfone grava e o violão, porque é gravação simultânea. Mas para o piano em relação a aqueles dois existe, mesmo que bem pequena, certo?

    C. Você gravando voz e violão simultâneos, não fica ruim para mixar depois? Porque mesmo que você utilize um software que grave o que entra nas duas portas da M-Audio em duas trilhas distantes, o seu Mic estará necessariamente registrando o som da sua voz e o som do seu violão. Eu penso que fica ruim pra mixar depois.

    D. M-Audio ou mesa de som? Vamos especificar:
    M-Audio Fast Track PRO ou Behringer Xenyx X1622USB ou X1222USB ou Yamaha Audiogram6?
    São preços iguais.
    Devo abrir mão das várias conexões e ajustes, como equalização e efeitos, das mesas de som acima citadas e optar pela M-Audio?
    O que ganho e o que perco com isso?
    A única coisa que vejo de diferencial na M-Audio é que tem conexão Midi. Mas não sei se é por esse fator que tanta gente fala bem da M-Audio. E eu não posso falar nada porque não tenho uma.
    (Em tempo: eu acho que penso mais numa mesa, porque no dia que eu quiser tocar um som ao vivo já tenho o que precisa).

    Depois vou pesquisar, mas se puderem adiantar: é com o conector midi que posso usar o teclado(instrumento de verdade) para controlar baterias virtuais?

    Valeu.
    Tô aprendendo bastante com vocês.

    makumbator
    Veterano
    # out/10
    · votar


    Devo abrir mão das várias conexões e ajustes, como equalização e efeitos, das mesas de som acima citadas e optar pela M-Audio?

    equalização, efeitos e etc se pode fazer via software. Não vale a pena usar aparelhos de menor preço nesses casos, pois as versões virtuais levam vantagem quase sempre nessa faixa de preço(e para muita gente, mesmo comparando-se equipamentos mais caros). Tudo que uma mesa faz o software de gravação faz com o pe nas costas, e com menos ruído, menor gasto de energia, menos cabos, etc...

    Observe que em regra geral a M-audio é uma marca superior à Behirnger, principalmente no que tange controle de qualidade e assistência técnica.


    Claro que para uso ao vivo provavelmente pode ser necessária uma mesa de som("pode" ser, pois há lugares em que já haverá uma disponível, ou dependendo da sua configuração e como ligue tudo, mesmo assim pode ser dispensável em algusn casos).

    Sim, pode-se controlar intrumentos virtuais através de midi usando um teclado(mas pode-se editar tudo "na mão" também). Mas esse conector MIDI também serve para fazer backup de presets de certos equipamentos, e mesmo update de firmware de outros.Além de se poder conectar qualquer equipamento MIDI que precise receber dados do computador.

    JR. Card
    Veterano
    # out/10
    · votar


    makumbator

    Dessa vez você foi bem mais claro =)


    "Sim, pode-se controlar intrumentos vir..."t
    Quanto a essa parte, eu penso que no teclado(instrumento real) seja mais eficiente o controle, visto ter as teclas possuírem sensibilidade. E dar pancada nas teclas de um teclado de computador é meio brutal. Mas isso é questão de gosto.
    Quanto ao conector MIDI em si, essa característica de backup e update de firmware eu não conhecia. Isso pode ser feito pela USB também?
    Em se tratando especificamente da M-Audio, essa função de deixar salvo preset de qualquer coisa e fazer backup não existe, certo? Então o diferencial de ela ter MIDI seria para usar o teclado(inst.real) como controle de instrumento virtual, certo?

    Estou com dificuldades de encontrar o manual em português da M-Audio Fast Track PRO.

    Quando tu, makumbator, falaste que a M-Audio é boa em suporte, quisesse dizer o que com isso? Tem assistência técnica no Brasil?

    Estou cada vez mais me encaixando nessa idéia de comprar a M-Audio.
    Cada esclarecimento tem sido bem proveitoso.

    makumbator
    Veterano
    # out/10 · Editado por: makumbator
    · votar


    JR. Card
    Quanto a essa parte, eu penso que no teclado(instrumento real) seja mais eficiente o controle, visto ter as teclas possuírem sensibilidade. E dar pancada nas teclas de um teclado de computador é meio brutal. Mas isso é questão de gosto.

    Isso vai de cada um, eu edito na mão, alterando velocities manualmente uma a uma ou em grupos, através de filtros e ferramentas MIDI. Mas vc mesmo vai descobrir a melhor forma para seu fluxo de trabalho e necessidade.

    Quando tu, makumbator, falaste que a M-Audio é boa em suporte, quisesse dizer o que com isso? Tem assistência técnica no Brasil?

    As duas tem assistência no país, mas o controle de qualidade da M-audio é melhor. Com a Behringer há uma taxa maior de defeitos, mas é claro que depende de sorte.


    Isso pode ser feito pela USB também?

    Sim, depende do equipamento, pode-se fazer via firewire também, varia de acordo com o hardware em questão.

    Em se tratando especificamente da M-Audio, essa função de deixar salvo preset de qualquer coisa e fazer backup não existe, certo?

    Nela não(pois não trabalha com preset), mas pode-se ligar um equipamento com conexão midi(um rack de efeitos, por exemplo) através dela, e fazer o backup no computador do outro equipamento utilizando a conexão midi fornecida pela interface.

    Sobre o manual em português vc pode procurar com o distribuidor da marca no Brasil, a Quanta music

    http://www.quantamusic.com.br/
    info@quanta.com.br

    Gram Parsons
    Veterano
    # set/11
    · votar


    Cmakumbator

    cara acho que voce está enganado! eu uso o cubase 5, uso uma interface de audio usb da behringer (essas que vem com a xenyx) e como saida uso a minha realtek que é onboard mesmo

    acredito que se ele ligar o mic c1-u no usb do pc/note e configurar no cubase 5 o c1-u na entrada e a placa on-board na saida vai dar certo pois é exatamente o que eu faço com a interface de audio usb


    Agora eu tenho uma duvida sobre esse mic c1-u
    alguem sabe me dizer se alem do usb ele tem algum outro tipo de conexao? por exemplo, posso ligar ele na minha mesa de som??

    phill_guita
    Veterano
    # set/11
    · votar


    JR. Card
    Se quiser pode monitorar sim pela saida de fone do IMAC.....nas configurações de saída do LOGIC vc pode escolher IN via externa e OUT pela placa do seu mac, ou vice-versa.

    A título de informação, Presonus faz muito som....

    Fabah
    Veterano
    # dez/11
    · votar


    Boa Noite, comprei um microfone desse e depois vi até por meio desse forum que n foi uma boa escolha pelo fato da latencia na monitoração, agora vi oq vcs disseram aqui sobre a captação direta do microfone, no audio digital, gostaria de saber já q comprei mesmo, se eu com uma interface dessa consigo fazer essa monitoração em audio digital? que ferramentas precisaria, que senti que gravando de forma digital terei uma grande qualidade sem latencia, perceptivel, oq faltaria mesmo seria a monitoração enfim aguardo ajuda, desde de já muito obrigado...

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Microfone Behringer C-1U *usb* e Mesa de Som