mesma gravação sem mixar, depois mixada, depois masterizada

Autor Mensagem
has4
Veterano
# jun/07


PESQUISA sobre GRAVAR + MIXAR + MASTERIZAR uma mesma música para se ter a noção das diferenças.


MIXAR vem de MIX = mistura, misturar!

Sobre MIXAR, aqui trata do assunto de forma bem simples e interessante:
http://bandasdegaragem.uol.com.br/colunistas_view.php?id_dagaragem=241
Observação: siga as partes I, II, III etc...


MASTERIZAR... considerando que, SÓ há MASTERIZAÇÃO se tiver antes havido uma boa GRAVAÇÃO (coleta) e MIXAGEM... então, MASTERIZAR seria, no meu ponto de vista, TRATAR o som já MUITO BEM gravado e mixado.

http://www.sheffield.com.br/sergio/masterizacao2.html


Para entender um pouco sobre estes assuntos, tenho tentado APRENDER a partir das pesquisas sobre 'mixar' e 'masterizar', e achei estes links já citados acima... CONTUDO,

espero que alguém bem mais experiente possa condensar as explicações, inclusive, dando-nos EXEMPLOS PRÁTICOS, assim, teríamos uma idéia, ouvindo o som, POR exemplo, de uma gravação não MIXADA... a mesma gravação MIXADA... e a mesma gravação MASTERIZADA, assim, poderíamos sentir as diferenças entre todas estas fases de finalização de uma obra.

ALGUÉM SE HABILITA aeeeee?

makumbator
Veterano
# jun/07
· votar


has4

Acho que vc quis dizer comparar com uma gravação mixada de qualquer jeito e uma bem mixada não é? Afinal se ela não estiver mixada, não haverá o arquivo stereo final, apenas cada um dos arquivos dos instrumentos. Como vc mesmo falou, mixar significa juntar, portanto, uma música com mais de um instrumento não mixada não pode ser ouvida no seu conjunto total(a não ser abrindo o arquivo de mixagem no programa em que está sendo montada a mixagem).
Mas entendi o que vc quis dizer, e já vi na internet(não lembro onde, acho que em sites de empresas que fazem masterização a distância)esse tipo de exemplo que vc procura(lembro que fiquei impressionado com a diferença). Vou procurar e te falo.

has4
Veterano
# jun/07 · Editado por: has4
· votar


makumbator
kkkkkk vc tem total razão! rsrsrs

Mas, digamos que, coletadas (gravadas) algumas trilhas, por exemplo, guitarra, baixo, bateria, voz... logo após gravadas apenas misturassem sem se preocupar com AJUSTES (de volumes; inserções de efeitos, revebs, delay etc), ou seja, estaria sim, misturadas porém sem edições (isto é, misturada mas não no sentido próprio de 'mixagem'), APENAS transofrmada em WAVE ou MP3 (Preferivelmente MP3, embora caia na qualidade), ASSIM, teríamos uma noção apenas da 'coleta'.

ENFIM, acho que assim nos daria uma boa noção da coleta em si.

makumbator
Veterano
# jun/07
· votar


has4

É isso mesmo que entendi, a diferença entre uma mixagem descuidada(apenas para colocar todos os instrumentos juntos) e a mixagem "artística".

Olha esse link de uma empresa de masterização(tem antes e depois de masterizar):
http://www.xarcmastering.com/demos/

Bog
Veterano
# jun/07
· votar


has4

Heheheh, gostei da brincadeira. Resolvi participar. Peguei a minha última musiquinha e despi ela de todos os efeitos e equalizações. Algumas notas importantes:

1. Eu gravo as guitarras com todos os efeitos. Além de uma suave equalização para misturar melhor as coisas, a única coisa que eu faço na hora de mixar é um truqezinho com a separação do stereo, que dá mais sensação de espaço. Por isso, aqui eu joguei as guitarras para os lados, para ocultar esse truque.

2. Eu não faço nada na masterização, apenas uso um maximizer. Não é porque não seja necessário, é que eu não sei mesmo o que fazer.

3. Eu também sou iniciante, e sei pouco sobre o assunto. Quero participar exatamente para aprender, porque não fico satisfeito com os meus próprios resultados!!! :-O

Aí vai a versão "seca":

http://www.4shared.com/file/18219690/7650cc46/Valor_Mix_Tosco.html

A versão "final" está aqui:

http://palcomp3.com/caixeiro_viajante/

has4
Veterano
# jun/07 · Editado por: has4
· votar


SECA
Realmente é estranho. A voz, o solinho central ficam realmente desnivelados no volume, bem como parecem estar n´outra dimensão do resto das tracks gravadas (guitarra), e da mesma forma ocorre com a CAIXA da batera, parecendo ser algo fora do que rolou, digamos, acusticamente.

FINAL
A voz já ficou mais integrada aos instrumentos, parece até que foi DOBRADA pelo ao menos em alguns trechos. A vocalise também se encaixou em termos de nivelação. Aqueles sons 'PUFFS-POW' ao soar palavras iniciadas com 'P' (ou 'B') se ajustaram melhor. O solinho central destacou-se e intregrou-se mais também. A caixa parece ter continuado a mesma, com uma leve sumida (tava precisando mesmo), pois na SECA a caixa estava fora do resto da bateria.

enfim, SEI QUE NÃO É O COMENTÁRIO ADEQUADO AQUI, já que comentamos sobre técnicas de FINALIZAÇÃO, aproveitando o trabalho exposto, percebo que dá para melhorar mais ainda... pelo ao menos eu percebo isso, claro, de forma leiga. Na hora do peso de guitarra distoricida e do baixo, logo depois do reggae, noto que precisa a VOZ sobressair um pouco mais.

EU particularmente sempre achei a VOZ algo mais complicado de ser trabalhado.

Barbara Jolie
Veterano
# jun/07
· votar


Opa...esse topico q eu tava precisando.
Vo postar aqui pra eu lembrar de lê-lo por completo amanha.

e valeu ae os caras q tao ajudando ;)
thanks!

has4
Veterano
# jun/07
· votar


welcome here, my dear friend Barbara Jolie, este tópico é em sua homenagem, eu ia convidá-la, afinal, vc quem o inspirou, sabia, né? A partir daquela sua dúvida (ou curisidade) que também é minha e talvez de muitos outros. Obrigado por participar e inspirar! rsrsrs

Bog
Veterano
# jun/07
· votar


has4

Sim, eu acho a voz a parte mais complicada! Eu tenho para mim que o que mais falta é saber equalizar e usar um compressor multi-banda, que eu simplesmente não consegui entender ainda!

Ainda bem que eu não penso em levar isso mais a sério, hehehe... Acho que para o propósito que eu quero (deixar as músicas registradas), até que está funcionando. Mas sempre dá para aprender um pouco mais e ir melhorando!

Barbara Jolie
Veterano
# jun/07
· votar


Bog
Oie...tdo bem?

Entao vamos a luta, assim iniciantes vao ajudando uns aos outros...ehehehe =PP

2. Eu não faço nada na masterização, apenas uso um maximizer. Não é porque não seja necessário, é que eu não sei mesmo o que fazer
Onde q eu consigo um maximizer ??? Acha q com ele eu posso ir comecar a aprender de masterizacao???


has4

aewww meu caro!!!!

este tópico é em sua homenagem, eu ia convidá-la, afinal, vc quem o inspirou, sabia, né?
hehehe minha homenagem?? magina...ehehehe
Eu desconfiei....e mto obrigada, espero q aqui o povo possa ajudar tb.
Lah no canto tem o Demolisher q manja mto, mas ele tah meio sumido....ele some as vezes, =/

A partir daquela sua dúvida (ou curisidade) que também é minha e talvez de muitos outros. Obrigado por participar e inspirar! rsrsrs
é duvida mesmo....quero aprender a mixar melhor meus sons e tals....
se bem q eu soh trabalho com instrumental e voz.....mas como disseram, voz acho q eh a pior coisa pra equalizar.....

eu odeio cantar com mic....perde tda a qualidade da voz na minha opiniao....ae na mixagem vc tem q ser mto foda, pra trazer a qualidade da sua voz de volta e ateh melhorá-la...eheeheh


Valeus....pelo topico... =]
Estou lendo aqui, as informacoes q vcs passam....estah sendo util.
Obrigada!!! \o/


Off: vc viu? eu postei no seu palcomp3, estou ouvindo seus sons lah, parabens...\o/
No divulgue eu vo comentar algo. ;)

Bjokas!

I.Nosferatu
Veterano
# jun/07
· votar


Mixar (misturar) decentemente seria fazer todos os sons soarem definidamente, cada um no seu lugar, sem embolar o som de um instrumento com outro, existem tecnicas pra cada estilo musical, mais não são obrigatórias, por isso recomenda-se que se ouça muito aquele determinado estilo para se ter uma base do que fazer... mais voce sempre tem a liberdade de escolher o que fica melhor... por isso que sou absolutamente contra topicos do tipo "avaliem minha gravação", pois isso deve ser feito pelo proprio engenheiro em conjunto com os musicos claro! Se soa bem, soa bem e ponto final!

Se uma mix soa bem, na hora da masterização os ajustes são minimos, pelo menos deveriam ser, mais pode sim ser necessário usar um eq, compressor, reverb, maximizer o que voce julgar necessário, porque o resultado final obtido ai será o que vai ser disponibilizado ao publico, seja num cd, demo ou mp3...

Não existe uma regra de como fazer isso, existem principios e devem ser conhecidos, mais o juiz imparcial é sempre o "ouvido" do engenheiro.

Christhian
Moderador
Prêmio FCC 2007
# jun/07
· votar


Eu acho voz a parte mais fácil da coisa.. ahuahauha

Masterização não faz milagres. Uma mixagem bem feita vai ser minimamente masterizada. Muitas vezes são feitas apenas correções de volume. Quanto mais se mexe na masterização, mais se aumenta as chances de fazer algo ruim. O ideal é acertar já na captação, minimizar o uso de plugins na mixagem, sendo essa a que merece total atenção. E sempre ficar bem atento aos ruídos de fundo gerados pelos plugins, quando utilizados.

Sobre a voz, é ainda mais importante captar bem. Um bom pop filter e um pré amp com limiter e compressão, e que tenha um sinal bem transparente podem fazer toda a diferença. Usando uma leve compressão e um limiter é possível captar o sinal da voz com mais precisão e sem clipar, deixando para o tratamento no mix apenas algo como um reverb bem leve.

Eu gravei um som (carry on) com um aluno esses dias apenas usando a compressão do pré amp e a ambiência da sala, sem NENHUMA adição de plugins. O resultado me assustou e acabei gravando, até por curiosidade, na seqüencia outro som (Love Walks In) buscando regulagens parecidas, mas evidentemente entendendo que Metal e Hard Rock tem dinâmicas diferentes. O resultado foi fantástico, ao meu ver. Acabei adicionando uma Bright Chamber apenas, pois toda a base estava com essa ambiência e o som original tb tinha isso na voz..

Enfim, a masterização é importante, mas acho que o essencial é acertar já na gravação e captação, caprichar na mixagem e apenas acertar pequenos detalhes na hora de masterizar.

Abraços.

Bog
Veterano
# jun/07
· votar


Barbara Jolie
Onde q eu consigo um maximizer ???

www.pernadepaueolhodevidro.com, hahaha

Eu não sei exatamente o que é masterizar. Só uso o maximizer mesmo. Na verdade, antes de saber que existia isso, eu PROGRAMEI um maximizer BEM tosco. Hahahah, e pensava que tinha inventado algo fantástico, hahahaha :-D

I.Nosferatu

sou absolutamente contra topicos do tipo "avaliem minha gravação", pois isso deve ser feito pelo proprio engenheiro em conjunto com os musicos claro! Se soa bem, soa bem e ponto final!

Mas aí é que tá o problema da maior parte do pessoal daqui. Eu, por exemplo. Nesses casos, o "engenheiro" é simplesmente um dos músicos, e muitas vezes o problema é que NÃO soa bem. Aí você dirá: para isso é preciso conhecimento técnico. Pois é, e é bem por NÃO TER esse conhecimento técnico que postamos as coisas para os outros darem pitacos. Claro, eu podia fazer um curso, comprar uma parafernália avançada... mas isso sairia completamente fora do meu objetivo, seria usar um canhão para matar uma formiga! Muitos aqui são só músicos querendo montar suas próprias demos, sem que para isso precise se transformar num engenheiro de áudio profissional!

I.Nosferatu
Veterano
# jun/07 · Editado por: I.Nosferatu
· votar


Christhian

Fala Matusaaaa!!!

Boas dicas as suas hein!!! É bom saber esse tipo de coisa de quem já faz umas boas gravações e posta pro pessoal aqui ouvir...

Bog

Entendo... mais "eu sou contra" e pronto, porque é como voce lê lá na matéria do Danilo Castro no primeiro link, errar faz parte do aprendizado e ter pitaco toda hora pra fazer suas mixes é reproduzir a visão de outro e não a sua, sempre vai haver alguém dizendo que precisa fazer isso ou aquilo na sua musica, nunca vai estar perfeito pra um outro engenheiro, e pra mim voce ja é um engenheiro a partir do momento que decide gravar e mixar suas musicas, claro que não um engenheiro de som profissional, mais é!

Ops! Quanto a pedir uma informação ou outra, concordo que é pra isso que serve o forum...

Bog
Veterano
# jun/07
· votar


I.Nosferatu

Sim sim, o problema é você ter em mãos um negócio que não soa como você queria, e não ter idéia de COMO aquilo poderia melhorar. Às vezes, eu fico perdido na equalização e no compressor: eu SEI que está errado, mas não tenho a menor idéia de como seria o certo. No final, acaba ficando ruim e pronto, hehehe. Ou seja, não era a minha visão, e sim um reflexo da minha cegueira. :P

I.Nosferatu
Veterano
# jun/07
· votar


Bog

Acredito que com paciencia e procurando informações seja aqui no forum, livros, video, etc... ou caso opte por um curso e especialmente "experimentando", pois todo mundo começa sem saber nada, e eu mesmo já fiz minhas perguntas por aqui e inclusive obtive algumas ideias de voce, mais ficar toda hora perguntando: avaliem minha gravação e depois como eu faço isso ou aquilo, buscando um truque magico de perfeição, sem entender como funciona os principios basicos da coisa é realmente refletir sua cegueira e aproveitar muito pouco o que voce tem, repetindo padrões, onde talvez voce viesse a demonstrar mais criatividade e resultados mais substanciais porque não existe uma regra fixa de como mixar, existem padrões!

Outra coisa é voce querer ter uma mix soando igual a uma banda/musico que voce se influencia, isso é totalmente inapropriado, pois mesmo que voce tivesse no mesmo estudio, mesmo engenheiro, mesma aparelhagem, existem varios fatores que fariam muita diferença, voce pode até chegar a algo semelhante, mais o melhor é aproveitar as caracteristicas dos seus takes ao maximo e descobrir sua identidade sonora!

Bog
Veterano
# jun/07 · Editado por: Bog
· votar


I.Nosferatu

Heheheh, sim, concordo que ficar simplesmente reproduzindo opiniões, fórmulas mágicas e estilos existentes é uma coisa meio limitadora. Vejo mais isso não no fórum de gravações, mas no de guitarra, onde volta e meia aparece alguém querendo o patch da pedaleira X para tocar igual ao guitarrista Y, ou perguntando qual é a melhor guitarra para tocar igual ao Z.

No meu caso particular, eu procuro pequenas dicas, mas se você reparar, eu muitas vezes prefiro discutir a opinião do que simplesmente ir lá e fazer o que dizem. Acho que é assim que se aprende: entendendo os motivos.

Outra coisinha que acontece, e que me fazem continuar gostando da troca de demonstrações aqui, é que eu às vezes simplesmente deixo passar algum errinho. Tem vezes que você ouve TANTAS vezes a música que deixa de perceber coisas primárias, como pops ou desincronias. Eu tenho um problema para saber se a voz está num volume bom: como eu já sei a letra de cor, para mim sempre parece que está tudo perfeitamente inteligível. Acho que os ouvidos acabam viciando...

Às vezes ouvidos mais treinados que os nossos podem encontrar coisas que nós não estamos ouvindo, mas uma vez que chamem a nossa atenção, nós vamos reparar naquilo também. É mais ou menos como um guitarrista iniciante pedindo dicas sobre técnica: às vezes o cara nem percebe que está fazendo bends desafinados, ou engolindo notas. Entende? É bem diferente dizer "opa, acho que vc escorregou naquele bend" e dizer "ah, você precisa colocar mais bends nesse solo". Um é uma questão técnica, qualquer ouvido mais treinado perceberá que é um erro. O segundo é questão de estilo - eu não gosto de ficar dando bends, o problema é meu e da minha música.

Claro, sempre tem um limite. Eu peço essas dicas e coisas afins porque sou um amador, não pretendo fazer curso ou gastar muito dinheiro com isso. Talvez quando eu for mais experiente e tiver mais segurança para bater o pé e dizer: "não, isso não é um erro, é o meu estilo", eu não veja mais motivo para esses tópicos do tipo "avaliem minha gravação". Mesmo agora, já tem coisas para as quais eu não aceito bem sugestões - por exemplo, eu GOSTO de um som meio seco e sem 4328 camadas de sintetizadores, ou sem aquele reverb infinito. Isso é questão de estilo. Falta de clareza na equalização é questão de [falta de] técnica mesmo.

BTW, esta dicussão está se tornando mais produtiva do que eu imaginava... :)

Barbara Jolie
Veterano
# jun/07 · Editado por: Barbara Jolie
· votar


Nao estou entendendo mais nada.... =/

Vcs tao falando da situação do forum???

E eu queria mesmo, ajuda qnto ao assunto do topico....
e lembrem-se, dêm dicas lembrando q existem leigos lendo. heheeh

Vcs usam termos mto técnicos e eu me perco, poderia ajudar explicando o termo. Mas blz....to aproveitando o pouco aqui.

Valeus! ;)

Barbara Jolie
Veterano
# jun/07
· votar


Bog

www.pernadepaueolhodevidro.com, hahaha

Eu não sei exatamente o que é masterizar. Só uso o maximizer mesmo. Na verdade, antes de saber que existia isso, eu PROGRAMEI um maximizer BEM tosco. Hahahah, e pensava que tinha inventado algo fantástico, hahahaha :-D



Maximizer nao eh um programa???

aix... =S

nyurig3
Veterano
# jun/07
· votar


Bog
esse maximizer que vc fala que e a masterizaçao?
vc usa qual programa de gravaçao?

Bog
Veterano
# jun/07
· votar


Barbara Jolie
nyurig3

Um maximizer funciona como um compressor/limiter que só corta os picos. Com isso, você pode erguer o volume sem que o volume passe dos 0db, ou seja, sem que apareçam estalos. Praticamente todo CD que você ouve tem um maximizer por trás - na verdade, atualmente andam abusando disso, o que gera uma certa discussão, já que compressão em excesso acaba com a dinâmica do som.

Eu uso o Waves L3, que é um plugin. O que eu estava dizendo é que antes eu não sabia que existiam os maximizers, e fiz um bem tosco (calma, eu sou formado em Ciência da Computação), achando que tinha inventado uma coisa fantástica. Hehahahahah, preciso comer muito feijão. :P

Mas já que perguntaram, masterização é um tratamento dado ao som depois que a mixagem já foi feita. Usa-se de tudo, reverb, compressão (maximizer é um tipo de compressor), equalizador, redutor de ruídos... Mas como disseram aí, o melhor mesmo é que a masterização seja mínima. No meu caso, eu nem sei fazer direito, por isso só uso o maximizer. Não chega a ser um grande problema, já que estou fazendo a mixagem ao mesmo tempo - o que na prática quer dizer que a masterização e a mixagem se fundem numa coisa só.

nyurig3

É importante lembrar que o programa usado para a gravação tem muito pouca influência na qualidade do som gravado. Isso ocorre porque o trabalho pesado é feito pela placa de som e pelos drivers, e qualquer programa de gravação acessa isso da mesmíssima forma. A excessão fica por conta de programas muito antigos, que não suportam certas codificações (24 bits, 96kHz...) ou que não conseguem usar certos tipos de drivers (ASIO). Fora isso, o máximo de diferença que existe na hora de gravar vai ser se você fizer alguma transformação, mudar a taxa de amostragem. Mesmo assim, são diferenças mínimas, praticamente imperceptíveis para qualquer ouvido normal.

Eu tenho um computador meio fraco, e por isso gravo usando um programa bem leve - o editor de som que vem com o Nero!!!! Claro, isso é só para gravar, para mixar/masterizar eu uso um programa obscuro, chamado N-Track. Tentei usar outros programas mais "populares", mas como eu disse, meu computador é meio fraco... Se você tem um computador decente, existem opções bem melhores que as coisas que eu uso!

nyurig3
Veterano
# jun/07
· votar


Bog
agora entendi. valeu pelas dicas
no sonar 6 para cortar esses picos de gravaçao e usando o compressor?
para se obter o maximo da audiophille 2496 usa-se o drive ASIO ou o da placa mesmo?

makumbator
Veterano
# jun/07 · Editado por: makumbator
· votar


Bog


uso um programa obscuro, chamado N-Track.

heheh. Conheço ele, cheguei a usar um tempinho no meu pc antigo, é legal(hoje uso o Cubase SX3 em outro pc bem melhor) Mas depois passei para o Cool edit Pro 2.1 no mesmo pc, e não achei muito mais pesado que o N-track, vc testou o cool edit pro no seu pc pra ver o "peso"?

Bog
Veterano
# jun/07
· votar


nyurig3

Acho que o melhor é pegar algum plugin maximizador de uma vez, para simplificar. Fazer isso usando apenas um compressor normal é bem mais malabarístico, hehehe.

Não sei da tua placa... sorry.

makumbator

Hmnnmmm... quando eu conheci o CoolEdit, ele não era para mixagem e aplicação dinâmica de efeitos. Eu ainda hoje uso o CoolEdit 95 para EDITAR takes (juntar pedaços de takes diferentes, truque sujo total, heheeh). Mas essa versão pré-histórica que eu tenho só aplica efeitos de um jeito estático: aplicou, tá aplicado, não dá para ficar ligando e desligando. Também não servia para mixar várias trilhas. Hhehehe, tô precisando me atualizar... :P

Barbara Jolie
Veterano
# jun/07
· votar


Bog
0db, ou seja, sem que apareçam estalos.
ae...explicou...
essa eu iria perguntar...ehehe

mas o db do final significa o q?

que na prática quer dizer que a masterização e a mixagem se fundem numa coisa só.
Pois eh....eu penso assim tb.

Pq exemplo, vc já trabalhou bastante na mixagem, ae eu nao entendo o q na masterizacao ainda seria necessario? Talvez a equalizacao de todos os instrumentos pra um nivel soh? acho q isso neh?

Valeus, suas dicas têm me ajudado. Brigadaum! ;)

Bog
Veterano
# jun/07
· votar


Barbara Jolie

Jhahahah, decibéis. :P

Mas então, na hora de fazer o master, vc já nào tem os instrumentos separados, então não dá para fazer algo como equalizar cada instrumentos. Masterização são os processos aplicados ao mix, com os instrumentos já "misturados". COmo eu disse, tudo o que eu faço é usar um maximizer, que não passa de um compressor especializado. Repare como é diferente o volume da minha gravação "tosca" e da gravação "menos tosca".

I.Nosferatu
Veterano
# jun/07
· votar


Barbara Jolie

Explicando o mais simples possivel, na mixagem o Bog deixou tudo perfeito do jeito que ele queria então o unico ajuste da Masterização que ele foi obrigado a utilizar foi o maximizer pra aumentar o volume total da mix estereo... acertos maiores na mixagem e minimos na masterização!

Bog

Gostei da sua analogia com o forum de guitarra, é bem por ai mesmo! hehehehehe...

makumbator
Veterano
# jun/07
· votar


Bog

O pior é que o Cool edit pro 2.1 também já está meio velhinho...agora ele continua como Adobe Audition(a Adobe comprou a Syntrilium, fabricante do Cool edit há um tempo). Mas o 2.1 serve ainda hoje para o básico da mixagem, talvez seja uma boa vc testar ele(mas a cada dia vai ser mais difícl achá-lo, pois está ficando obsoleto tembém)

I.Nosferatu
Veterano
# jun/07 · Editado por: I.Nosferatu
· votar


"Eu tenho um computador meio fraco, e por isso gravo usando um programa bem leve - o editor de som que vem com o Nero!!!! Claro, isso é só para gravar, para mixar/masterizar eu uso um programa obscuro, chamado N-Track. Tentei usar outros programas mais "populares", mas como eu disse, meu computador é meio fraco... Se você tem um computador decente, existem opções bem melhores que as coisas que eu uso!"

Hummmmmmmm... alguma coisa cheira mal ai! Meio fraco mais roda um Broomstick que precisa no minimo de um p3 800... hummmmmmmm....

Bog
Veterano
# jun/07
· votar


I.Nosferatu

MEIO fraco. Não MUITO fraco. É um notebook, processador Centrino, 512 Mb de RAM. Com o N-Track, consigo aplicar efeitos e mixar umas 10 trilhas. Tentei usar outros programas, mas com 5 a 7 trilhas, o troço já entalava.

Não sei o que "cheira mal".

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a mesma gravação sem mixar, depois mixada, depois masterizada