Postei uma versão de "John Mayer - Your Body is a Wonderland" e gostaria de opiniões por f

    Autor Mensagem
    FRANHAN
    Membro Novato
    # 20/dez/20 19:27


    Link para acessar o vídeo:

    https://www.youtube.com/watch?v=0_Z5EFcusDw

    Agradeço desde já ;)

    Filippo14
    Veterano
    # 20/dez/20 20:12
    · votar


    FRANHAN

    Po ficou bem legal. O arranjo ficou otimo, mudaria algumas coisas na mix somente:

    1- achei o reverb um pouco forte demais, acaba embolando demais e soa meio artificial. Não sei como você colocou, mas uma ideia é usar um auxiliar para mandar o reverb, deixar o volume do auxiliar zerado e ir subindo. O ideal para mim é estacionar o fader quando eu passo a ouvir o reverb dentro dessa mistura, as vezes tiro até um tico para manter um som de sala. Nesse seu caso parecia que a maior parte do som vinha do reverb.

    2- Senti falta de distorção. O som pareceu limpo demais e sem tanta vida. Eu particularmente gosto mto de distorcer tudo para trazer uma informação harmonica que nao tinha inicialmente nos timbres. Esses voz e violão em geral colocar uma compressao paralela passando por todos os instrumentos é uma boa forma de trazer um peso e colar tudo sem usar reverb.

    3- Senti falta de médios tambem. Achei a mix meio scooped, o que ajuda a embolar ainda mais o reverb. Ter um pouco mais de medios agudos no geral teria dado mais definicao para a voz e para o violao.

    4- Stereo. Teria deixado os backing vocals mais jogados para os lados, senti falta de informação nos cantos do espectro. Inclusive em alguns momentos eu teria colocado elementos de percurssao diferentes nos cantos do espectro para gerar essas ideias. Os passarinhos teriam sido um bom elemento para fazer isso tambem.

    De resto tudo legal, cara, parabéns, tocou e cantou muito bem.

    Abraço,

    Ningen
    Veterano
    # 20/dez/20 20:22 · Editado por: Ningen
    · votar


    FRANHAN

    Só teve uma coisa que me incomodou nesse cover: O reverb. Passou do ponto. Tive uma sensação de separação/desconexão colocando você dentro desse ambiente. Ele tá vindo um pouco grave e alto. Mesmo psicologicamente, desagradável. Talvez você quisesse mais tail, um reverb mais longo, e ao invés de subir só o final, você pode ter subido, por isso, a coisa toda... talvez. Geralmente, também, quanto mais rápida/mais transientes* tem a canção, mais curto se coloca o reverb. Pois você pode produzir muitas notas diferentes num curto espaço de tempo e isso pode causar um empilhamento maçante de notas que não necessariamente soam bem por cima umas das outras.

    Eu pessoalmente prefiro uma mix mais seca. Cria proximidade. Fica mais íntimo:

    https://www.youtube.com/watch?v=4PTVA18Atu8
    https://www.youtube.com/watch?v=ATA4JAwZ15I

    Mas mesmo comparado com mixes com um reverb mais presente, a sua me soou um pouco demais:

    https://www.youtube.com/watch?v=ZySOgMzOY0Q

    Não tenha medo de "roubar" a sonoridade de outras músicas. Mesmo as lendas da mixagem fazem isso o tempo inteiro.

    Mas você tem uma voz bem legal, bom ritmo. Não tenha medo de deixar ela mais clara para quem está ouvindo. Parabéns.

    Ningen
    Veterano
    # 20/dez/20 20:35 · Editado por: Ningen
    · votar


    [null]

    FRANHAN
    Membro Novato
    # 21/dez/20 08:40
    · votar


    Bom dia pessoal! Passando só pra agradecer as referencias e as dicas, vão ajudar muito... Concordo do reverb! rsrs

    Abraço.

    Filippo14
    Veterano
    # 21/dez/20 09:31
    · votar


    Ningen

    Essa versão do Randy Coleman é muito boa. Tem um reverbão. Imaginava que era essa versão antes de abrir hahahah.

    FRANHAN
    Outra dica em relação a reverb é usar delay kkk. Sério, muitas vezes é mais legal delay do que reverb mesmo. Sempre vale o teste. Outro ponto é brincar com o pre-delay do reverb. Ouça essa versao do Randy Coleman. Eu não sei se esse reverb é natural ou não pelo local que ele gravou, mas mesmo assim serve de referencia para um bom reverb. O reverb demora para aparecer, tem um pre-delay consideravel ali. Perceba que o reverb se realça somente quando ele já parou de cantar. É nitido bem no inicio. Esse feito é gerado pelo pre-delay, pois ele gera um atraso na ocorrencia do reverb e isso ajuda muito a reduzir esse empilhamento de notas ou a embolar o som. Vc cria uma distancia maior entre o som original e reduz depois o decay. Isso faz com que vc tenha um reverb acontecendo no silencio, mas sem embolar.

    Abraço,

    Ningen
    Veterano
    # 21/dez/20 09:58 · Editado por: Ningen
    · votar


    Filippo14

    Essa versão do Randy Coleman é muito boa. Tem um reverbão. Imaginava que era essa versão antes de abrir hahahah
    Né!? Apesar achar que ele exagera um pouco no run final :'D, absurdo de bom esse cover.

    Engraçado... Eu estava pensando nisso antes de ler sua última mensagem para o FRANHAN. Sobre esse reverb "saindo quando ele canta". E eu lembrei do ducking. Que é você baixar o volume de uma coisa baseando-se no volume de outra. Acho que quando ele canta, isso abaixa automaticamente o volume do reverb. Pode não ser exclusivamente pré-delay. Você já usou?

    E uma coisa doida sobre isso: eu curto um som mais natural e quando conheci essa técnica achei que fosse algo invariavelmente "artificial", que não funcionaria para mim... Mas outro dia eu estava aqui na garagem e reparei que isso acontece na "vida real". Quando eu cantei, meu cérebro focou no que eu estava cantando de um jeito que o volume do reverb baixou... Ou seja, já penso que essa técnica deixe a coisa mais natural kkkkk (Algo similar aconteceu com o compressor). Já pensou a respeito?

    FRANHAN
    Membro Novato
    # 22/dez/20 00:29
    · votar


    Boa noite pessoal!

    Tentei ajustar algumas coisas, reduzi bastante o reverb e adicionei o delay, só na linha de riffs de violão e na voz principal...
    Sobre os espectros estarem vazios nas laterais, aproveitei pra jogar um pouco do retorno do delay pras duas laterais...
    Enfim, depois dos ajustes ficou assim:

    https://soundcloud.com/franhan-369294310/your-body-is-a-wonderland

    Se puderem dar uma escutada e avaliar, agradeço!
    Valeu de novo pela ajuda :)

    Filippo14
    Veterano
    # 22/dez/20 07:35
    · votar


    Ningen

    Sim, no final essas coisas acontecem mesmo. Foda que a sala/local impacta muito nisso. Cada sala reverbera e realça algumas frequencias mais que outras e isso já gera efeitos diferentes. Ducking eu uso demais, mas em geral faço na mão via side chain. Acho que o delay mais legal até hoje que faz isso para mim é o da TC Electronic, tinha o rack G Major 2 e o dynamic delay era sensacional. Acho que o TC 2290 é o que originou esse delay da TC. É fantastico esse efeito.

    Para ser mais preciso, eu hoje em dia prefiro ao invés de ducking ou side chain, na vdd eu coloco uns 3-4 delays diferentes na voz e vou alternando via automação para realçar ou gerar ear candies diferentes ao longo da musica

    FRANHAN

    Cara, agora tem muuuuito delay no violão hahahah. No começo tem mais som do delay do que do violão. Parece um prog muito doido hahahah.

    Não sei em que DAW você ta mixando, mas tenta usar um canal auxiliar para puxar qualquer modulação, delay ou reverb, vai te ajudar demais a chegar num balanço mais legal.

    Outra coisa, o delay da voz ta para a direita, tenta deixar mais stereo para os dois lados, mais em uma onda mais ping pong, ou deixa para os dois lados. Em música nada é regra, mas me soou meio estranho ele estar somente em um lado.

    No violão se for usar delay tem que ser um super curto, que voce quase não sinta a divisão entre o que é violão e o que é o delay. Esse tipo de efeito tem que ser feito com sei lá, menos de 35ms.

    Abraço,

    Ningen
    Veterano
    # 22/dez/20 08:27 · Editado por: Ningen
    · votar


    Filippo14

    Saquei.. mas prático né. Dei uma olhada nesse Dynamic Delay e pareceu bem legal mesmo o.O. Essa coisa do delay não é algo que me vem muito à cabeça... preciso reparar mais nesse efeito. Botar no meu vocabulário. Valeu pela dica.

    FRANHAN

    É.. piorou haha. Normal. Acontece. Eu mesmo tô com uma aqui que, no popular, "quanto mais mexe, mais fede" kkkk. E olha que foi só um ensaio. Não era nem para eu estar esquentando a cabeça com isso. Mas como tô reformando meu quarto, não tô gravando mais nada.. Me sobra ficar remoendo áudios antigos. hehe

    Ah, e além do que o Filippo comentou. Tá comprimido demaaaaais (limiter?). Pressão sonora muito alta. Tenta pegar umas referências do som que você quer alcançar e repare também no volume/dinâmica final.. Pode ajudar. Tem também serviços de masterização grátis que pode ser legal.

    Você podia disponibilizar as faixas originais para a gente baixar. Me deu vontade de saber até onde consigo ir com o que você gravou. Não vai ficar nada de outro mundo, perfeito, mas pode servir de inspiração/parâmetro/curiosidade...

    Você lembra de alguma música que você acha legal, bem gravada, que se parece com essa que você gravou?

    FRANHAN
    Membro Novato
    # 22/dez/20 10:32
    · votar


    kkkkkk Fiquei meio perdido, pra falar a vdd...

    A referência principal que estava usando é uma versão acústica do DVD Storytellers, do John... (a música começa aos 02:10)... Inicialmente acho que coloquei reverb demais pra tentar chegar próximo disso:

    https://www.youtube.com/watch?v=fYXDIs325m0

    Ficaria muito feliz de poder ouvir uma mixagem mais experiente
    Algumas tracks eu não consegui separar porque já tinha juntado antes de renderizar, mas os arquivos brutos estão aqui! :)

    https://wetransfer.com/downloads/cf147a7740c6f0f7f8672a53342ec79020201 222130519/8d0a406a5ea6c5c566b73b880c20ae6720201222130519/815349

    Valeu manos! Abração

    Ningen
    Veterano
    # 22/dez/20 11:10
    · votar


    FRANHAN

    kkkkkkkkkkkkkkk

    Tá explicado... é que você pegou uma referência de som ao vivo (#°Д°) (incomum, porém, compreensível)

    (Tenho que parar de dar pitacos no som dos outros sem saber que som a pessoa quer tirar hehe)

    Vou nem mexer, então... você tá muito mais "no rumo" que eu pensei rsrs.... Se eu fosse "mixar" isso aí eu iria tomar um caminho totalmente diferente...

    Mas voltando à sua referência... O que eu senti é que o violão do ao vivo tem bem pouco reverb e não tem delay. E na voz, se não me engano, a track principal (a que fica no meio do som estéreo) vai para o mesmo reverb do violão, e além disso mandam essa voz para outro canal (lado direito do estéreo) com um delay e um reverb depois desse delay... Além disso é bom tirar um pouco dos graves desses reverbs que você for usar.

    Minha percepção a princípio foi essa...

    Filippo14
    Veterano
    # 23/dez/20 08:29
    · votar


    Ningen

    Puts, eu adoro delay e tem varios plugins sensacionais e o engraçado que cada um tem uma cara.

    Eu tenho 3 pedais em casa atualmente de delays: Strymon Timeline, Electro Harmonix Memory boy e o Boss DD-7.

    O Timeline faz tudo que você possa imaginar, então nem vale, mas entre o DD-7 e o Memory boy a mudança é bizarra. Sonoramente são completamente diferentes. Obvio que da para usa-los nas mesmas situações, mas se for prestar atenção ou pensar em um contexto de mix e afins, eles soam diferentes demais e isso é muito legal.

    Quanto a mix, tenho alguns plugins e a mesma coisa, cada um soa de um jeito tambem e acabo indo atras de coisas especificas dependendo do contexto.

    FRANHAN

    Tentarei brincar esse fds nisso.

    Abs,

    Ningen
    Veterano
    # 23/dez/20 21:08 · Editado por: Ningen
    · votar


    FRANHAN
    Filippo14

    Eu nem ia mexer porque tinha me dado preguiça kkkk..

    Mas quis aproveitar para tentar fazer o que ainda não consigo com as coisas que eu mesmo gravo: entrar e sair rápido. Sem ficar remexendo, na maioria das vezes, só piorando, ou criando uma versão diferente dos mesmos erros, cansando o ouvido, blablabla. Tudo aquilo que dizem para não fazer. :'D

    Não consegui tirar um dos vícios, que é o de não usar referência... Só peguei uma no final, para conferir a pressão sonora (achei que o ozone exagerou no limiter).

    https://drive.google.com/uc?id=1Us5x_6LRriQGjuOyI1b7a25DUAtnk7bB

    Depois digam o que acharam.

    Filippo14
    Veterano
    # 24/dez/20 08:23
    · votar


    Ningen

    Po cara, gostei bastante. Referencia é sempre bom, tem que ter, me cobro muito para usar sempre. To baixando aqui, vou tentar brincar com isso. Foda que eu não estou no meu estudio, to com o note e com meus fones de backup kkkk. Referencia nenhuma com isso, precisarei ouvir algumas musicas antes hahahaha. Fora que to sem meus Soundtoys tambem, comprei recentemente e tava adorando ahhahaah

    Ningen
    Veterano
    # 24/dez/20 11:12 · Editado por: Ningen
    · votar


    Filippo14

    Po cara, gostei bastante.

    Valeu \o/


    Foda que eu não estou no meu estudio, to com o note e com meus fones de backup kkkk.

    Foda mesmo. Não sei qual o seu nível de experiência* mas pra quem tá começando, trocar a monitoração, sem referência (muitas vezes "com") o risco de fazer cagada é grande hehe.
    Uma coisa curiosa, para mim, que não tenho experiência nem como cliente, em estúdios, vendo umas entrevistas outro dia, sobre essa coisa da referência, é que ela é importante até para os grandes da engenharia/produção, que tem que entregar um produto ao cliente. Muitas vezes o cliente não sabe o que quer ou não sabe explicar ou não lhe é perguntado sobre, é isso acaba sendo receita para estresse.


    Fora que to sem meus Soundtoys tambem
    Você tem cara que gosta do Decapitator rsrs. Eu tenho ele mas ainda não "absorvi". A notícia boa é que descobri um desses plugins que se coloca antes e depois de um efeito para que esse efeito altere o som mas não o volume. Isso deve me ajudar a entender melhor plugins de saturação/distorção como esse. (acabei usando Saturation Knob e Gem Dopamine nos vocais, diga-se de passagem.. ainda não dominei a técnica mas ficou de um jeito, que no momento, não me irrita rsrs)


    * - Acabei de ouvir sua "Epifania pt1" o.O ... insano, o trampo. Parece score de filme famoso... Tá ligado na trilha de Mandalorian, do Ludwig Göransson? (Não sou consumidor de instrumental mas essa trilha dele acabaram me chamando a atenção de tão boa.)
    PS: Depois vou ouvir seu disco inteiro com mais calma.

    Ningen
    Veterano
    # 24/dez/20 12:14
    · votar


    Versão 1.1:

    Senti falta de uma preenchida maior no segundo refrão. Um detalhezinho aqui outro ali. Não mexo mais (espero) kkk.

    https://drive.google.com/uc?id=1T4WceCdqXwZA7IBRf2cq2OlESw1Bmhsl

    Filippo14
    Veterano
    # 24/dez/20 12:57
    · votar


    Ningen

    Achei a sua mais limpa que a minha. Acabei colocando uns reverbs a mais hahahah. Tentei seguir mais a onda do FRANHAN.

    Como vc fez os backing vocals? Achei que o stereo ficou legal.

    Sinto só que quando entra o violao strumming a mix acaba pesando um pouco para a esquerda. Eu par resolver isso acabei automando todos os violoes. Eles mudam de pan em varios momentos para acomodar melhor no stereo (na minha opiniao).

    Minha Versão - FCC Your Body is a Wonderland

    Abraço,

    Filippo14
    Veterano
    # 24/dez/20 13:03 · Editado por: Filippo14
    · votar


    Ningen

    Referencia é TUDO. Tanto em relação as suas caixas/fones como musicas famosas.

    Uma dica que meu prof de mix me passou foi o seguinte. Coloca as referencias na sua DAW ao invés de ficar mudando para o Youtube/Streaming e vai as vezes trocando para a referencia (lembre-se de deixar tudo em um volume similar).

    Depois, para matar, vc vai olhando oitava de frequencia por oitava de frequencia e vai anotando as diferenças, tanto de faltas e sobras como de instrumentos que aparecem mais ou menos.

    Ex: Entre 30hz e 60hz, a musica de referencia tem mais graves que a minha mix, entre 60hz e 120 hz a musica de referencia tem mais bumbo enquanto a minha tem mais baixo, entre 120hz e 240hz a caixa dele ta mais alta e a minha guitarra ta mais alta....

    Isso da um trabalho, mas depois que vc muda isso a mix fica muito parecida com a original. Funciona demais e te faz ouvir coisas que vc nao tinha ouvido ainda.

    Quanto a Epifania Pt1, poxa, muito obrigado hahahah. Eu nao mixei esse som, mas a producao deu trabalho. Ouve o trampo todo depois e me fala, achei or resultado desse album bem mais maduro que o anterior.


    Alias, o decapitator eu tenho a pouco tempo e é mravilhoso. Peguei as coisas da Soundtoys na black friday e meu, sao otimas, decapitator tem que colocar pouco, é só para esquentar o som e usar os filtros e o tone para dar uma equalizada ali legal.

    Uma marca que eu gosto e que ta muito barata ainda é a Audio FB. Tenho todos os plugins deles e uso em todas as mixes. Essa que eu mandei eu usei demais o Blanka. Sensacional

    Abraço,

    Ningen
    Veterano
    # 24/dez/20 16:40 · Editado por: Ningen
    · votar


    Filippo14

    Achei a sua mais limpa que a minha. Acabei colocando uns reverbs a mais hahahah.

    Sim.. E acho que outra coisa que você fez de diferente foi com relação à compressão... Tive a impressão que você comprimiu mais. O que acabou subindo os sons mais baixos. (talvez contribuiu com a "sujeira"). Eu, talvez erradamente, automatizei, para comprimir menos, os volumes depois dos fx das tracks (o pessoal costuma fazer isso antes dos efeitos, corrigindo execução), mas como eu esqueci, fiquei com preguiça de refazer, terminei com uma técnica só kkkk.


    Como vc fez os backing vocals?


    Curiosamente, eu não fiz quase nada. Só abri para estéreo e coloquei um atraso na faixa da direita de ~30ms, e criei um send pro reverb longo (valhalla plate) reverb esse que deixei no preset inicial kkkk. (Se fosse gravação minha eu teria "overthinkado" a coisa toda e feito um monte de bobagem rs.
    https://i.imgur.com/LsMBsAY.png


    Sinto só que quando entra o violao strumming a mix acaba pesando um pouco para a esquerda..

    Pois é... também achei a sua mais equilibrada nesse sentido. Lembro que quando eu estava pensando em pan eu gostei da ideia de deixar a base "menos parada". Eu queria os instrumentos abertos vindo e sumindo. Mas eu fiquei sim com um pulga atrás da orelha, insatisfeito. Deve ser isso que você falou. Semana que vem, com o ouvido zerado, vou testar mais coisas. Inclusive sua abordagem. Uma outra que pensei agora é a possibilidade de eu abrir esse violão da mesma forma que eu abri os BV. Porém, pode deixar a mix muito "busy".. Mas não sei... É testar...
    (Edit: tava ouvindo aqui e especialmente no segundo refrão senti ele invasivo, realmente.)


    Coloca as referencias na sua DAW ao invés de ficar mudando para o Youtube/Streaming.

    Rapaz, eu já recomendei isso umas 3~4x mas nunca fiz kkkkkkkkkkkkk #façaoqdigonfaçaoqfaço
    Sei que tenho que fazer, faz todo o sentido, mas na hora, não sei se é preguiça, se me bate uma de "criativo", "vou fazer diferente/o que eu quiser". Hehehe bobagem minha..


    Depois, para matar, vc vai olhando oitava de frequencia por oitava de frequencia.
    Essa eu nunca tinha visto hein... Pode ser uma boa realmente.


    Ouve o trampo todo depois e me fala, achei or resultado desse album bem mais maduro que o anterior.
    Sim, sim. Só esperando um tempo pra ouvir com atenção.


    o Blanka

    kkkkkk o conceito parece ótimo. Vou ver se consigo testar.


    Valeu, abraço.

    FRANHAN
    Membro Novato
    # 24/dez/20 22:37
    · votar


    Pessoal, perdão ficar esse tempo sem entrar aqui...

    Eu pratico muito mesmo, tanto o violão quanto o vocal...
    Não trabalho com música, apenas amo fazer isso.
    Escutei as versões de vocês, só quero dizer que tô aprendendo muito aqui!!!

    Valeu mesmo, ficou show!!!
    (Vou ficar aqui atento às conversas entre vocês! kkk)

    Filippo14
    Veterano
    # 25/dez/20 10:45
    · votar


    Ningen

    Sim.. E acho que outra coisa que você fez de diferente foi com relação à compressão... Tive a impressão que você comprimiu mais. O que acabou subindo os sons mais baixos. (talvez contribuiu com a "sujeira"). Eu, talvez erradamente, automatizei, para comprimir menos, os volumes depois dos fx das tracks (o pessoal costuma fazer isso antes dos efeitos, corrigindo execução), mas como eu esqueci, fiquei com preguiça de refazer, terminei com uma técnica só kkkk.

    Saquei, eu mesmo mexi em todo o ganho das tracks. Eu faço duas coisas: mexo no clip gain de tudo e depois automatizo para gerar a sensação desejada. A voz mesmo eu nivelei tudo via clip gain, para que os compressores e saturadores funcionassem de forma menos volatil, mas depois coloquei a voz bem mais alta em diversos pontos. Fiz isso para todos os instrumentos. Usei o Ozone para masterizar e ele puxou um pouco de graves, que eu já tinha tirado, então isso acabou deixando as frequencias mais poluidas. De master eu manjo muito pouco, dificilmente eu masterizo.

    Curiosamente, eu não fiz quase nada. Só abri para estéreo e coloquei um atraso na faixa da direita de ~30ms, e criei um send pro reverb longo (valhalla plate) reverb esse que deixei no preset inicial kkkk. (Se fosse gravação minha eu teria "overthinkado" a coisa toda e feito um monte de bobagem rs.
    https://i.imgur.com/LsMBsAY.png


    Saquei, famoso efeito Haas então. Eu tenho evitado fazer mto Haas por que sinto sempre que da merda na fase. Já fiz muito e sempre jogava a musica em mono para ver se cagava a fase. Escolhia os milisegundos do delay baseado no som mono, testa um dia, ajuda muito. O André Salat ´´um produtor que detesta o efeito Haas, mas ele em um video ensina um jeito de fazer um Haas que caga menos a fase. Ve depois, é maneiro

    Pois é... também achei a sua mais equilibrada nesse sentido. Lembro que quando eu estava pensando em pan eu gostei da ideia de deixar a base "menos parada". Eu queria os instrumentos abertos vindo e sumindo. Mas eu fiquei sim com um pulga atrás da orelha, insatisfeito. Deve ser isso que você falou. Semana que vem, com o ouvido zerado, vou testar mais coisas. Inclusive sua abordagem. Uma outra que pensei agora é a possibilidade de eu abrir esse violão da mesma forma que eu abri os BV. Porém, pode deixar a mix muito "busy".. Mas não sei... É testar...
    (Edit: tava ouvindo aqui e especialmente no segundo refrão senti ele invasivo, realmente.)


    Não acho uma ideia ruim testar o violão com Haas, mas como falei, sinto que tudo via Haas vai fuder a fase da mix completamente.

    Se voce quiser abrir um dos violões de alguma forma, tenta criar duplicar o canal, abrir o pan entre eles e enfiar um eq grafico em cada um dos canais. Os eqs graficos vc tem que intercalar as frequencias que vc tira e as que voce poe. Exemplo:

    Eq grafico tem as seguintes frequencias de referencia: 100Hz, 200Hz, 600Hz, 1200Hz, 2000Hz e 10000Hz.

    Em um dos violoes vc manteria 100Hz, 600Hz, 2000Hz e zera as demais. No outro você manteria 200Hz, 1200Hz e 10000Hz.

    Isso faz com que o violão fique dividido no espectro de forma equilibrada. Tem graves e agudos em ambos os lados. Isso da uma ideia espacial muito interessante. O maior problema disso é que em mono você perde algumas frequencias, então tem que testar. Por que algumas frequencias são perdidas? Eqs digitais trabalham de uma forma que gera phase shifting em frequencias proximas da de referencia, portanto, algumas frequencias em mono acabam sumindo. Isso vale para qualquer eq digital. Maaaas, ainda acho que seria melhor que o efeito Haas.

    Rapaz, eu já recomendei isso umas 3~4x mas nunca fiz kkkkkkkkkkkkk #façaoqdigonfaçaoqfaço
    Sei que tenho que fazer, faz todo o sentido, mas na hora, não sei se é preguiça, se me bate uma de "criativo", "vou fazer diferente/o que eu quiser". Hehehe bobagem minha..


    Eu tenho coleção de CD, então eu gastei umas tardes colocando váaaarios deles no meu HD e agora é super simples de colocar na DAW. Ajuda demais.

    Essa eu nunca tinha visto hein... Pode ser uma boa realmente.

    É literalmente copiar a mix do outro. Mas funciona bizarramente bem. Fora que ajuda muito na questão de aprendizado. Senti alguns saltos quando fiz isso. Treino de ouvido foda.

    Sim, sim. Só esperando um tempo pra ouvir com atenção.

    Valeu!

    o Blanka

    Plugins dessa marca são muito legais e com o dolar no nivel que ta, melhor esquema. Fora que quase ninguem usa, então voce começa a criar uma certa caracteristica sua. O mais chato hoje em dia é que tudo ta ficando igual demais. Soundtoys ta manjado já, por exemplo. Eu fujo um pouco dos manjados hahahha. Uso muito os plugins da Native, Softube, Baby Audio, AudioFB, Soundtoys e algumas coisas da Izotope (manjado demais, mas muito bom kkk).

    Site da AudioFB

    Alias, ta tudo 10 reais! Um plugin de fora custa mais que todos dos caras. Gastei bem mais que isso no site deles pegando todos.

    Abs,

    Ningen
    Veterano
    # 25/dez/20 11:17
    · votar


    FRANHAN

    kkkk que caras chatos né? Se apossaram do seu tópico e da sua gravação kkkkkk

    Espero mesmo que esteja te ajudando de alguma forma pois eu sei que me ajudou bastante. Mixar algo de outra pessoa tem um efeito bem legal.

    Uma hora que você tiver energia sobrando, dá uma olhada nessa seção dos riffs (tá meio fora do tempo). Acho que compensa regravar. Tentei de ouvido dar uma puxada nas notas mas tava dando muito trabalho kkkk.

    https://i.imgur.com/Ffhu2ce.png

    Ningen
    Veterano
    # 25/dez/20 11:37 · Editado por: Ningen
    · votar


    Filippo14

    Usei o Ozone para masterizar e ele puxou um pouco de graves, que eu já tinha tirado, então isso acabou deixando as frequencias mais poluidas. De master eu manjo muito pouco, dificilmente eu masterizo.

    Curioso, né? Às vezes você tá super satisfeito com a sonoridade de alguma coisa e ele chega e às vezes te dá um susto. E você pergunta "certeza que você quer fazer isso, Ozone?" kkkk
    Não sei se é porque estou com a mente cansada e com a crítica comprometida, mas, eu tava tentando mexer na mix e tá de um jeito que mexo numa coisa e bagunço outra.. Também não manjo de master, mas tô pensando/supondo, por isso, que esse tipo de alteração que seja algo para a masterização. De equilíbrio entre um lado e outro. Um eqzinho aqui outro ali... Seções...


    famoso efeito Haas então

    Não sabia que isso tinha nome kkkk. Valeu pela info. Mas realmente isso buga muito as coisas. Toda vez eu tenho que compensar o volume de uma das tracks...


    vai fuder a fase da mix completamente.

    Testei aqui com o violão e ficou horroroso kkkkkk....


    Isso faz com que o violão fique dividido no espectro de forma equilibrada. Tem graves e agudos em ambos os lados. Isso da uma ideia espacial muito interessante.

    Puts, parece ótimo. Em um primeiro momento pareceu muito trabalho. Mas dá pra salvar os presets e tal... Tentarei lembrar disso no futuro.


    AudioFB

    Ah, cara... Eu tinha visto o Anhaia falar desses plugins. Review de um channel strip deles, acho.

    Alias, ta tudo 10 reais!

    Tem que botar cupom de desconto ou algo do tipo? Me parece que estão 10 dólares. 47 R$.

    Filippo14
    Veterano
    # 26/dez/20 10:13
    · votar


    Ningen

    Tem que botar cupom de desconto ou algo do tipo? Me parece que estão 10 dólares. 47 R$.

    Falei bosta, ta 10 dolares mesmo. Confundi pq sempre que abri o site tava tudo em portugues, e quando vi os $10 achei que era reais.

    Não sabia que isso tinha nome kkkk. Valeu pela info. Mas realmente isso buga muito as coisas. Toda vez eu tenho que compensar o volume de uma das tracks...

    Isso acontece pq o ouvido humano acaba entendendo que o som que chega antes está mais alto. Pelo menos é o que eu lembro de ter lido. E por isso vc compensa um dos lados, que em geral é o atrasado.

    Puts, parece ótimo. Em um primeiro momento pareceu muito trabalho. Mas dá pra salvar os presets e tal... Tentarei lembrar disso no futuro.

    São dois plugins só, não é nada trabalhoso, mas é uma forma interessante de não cagar o mono. Em sons assim acusticos em geral nada arrebenta muito o mono, mas quando começa a ter um numero grande de tracks e coisas rolando nos mesmos lugares a coisa fica feia, mono acaba destruido kkkk.

    Abs,

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Postei uma versão de "John Mayer - Your Body is a Wonderland" e gostaria de opiniões por f