Sobre ouvintes de Música Erudita vindos do Rock Progressivo.

    Autor Mensagem
    Die Kunst der Fuge
    Veterano
    # mar/13


    A grande maioria dos jovens que eu conheço que ouvem ou apresentam um mínimo interesse pela música erudita tiveram o Rock Progressivo como porta de entrada.

    Dentre estes, também noto outro padrão: Eles se interessam primordialmente pelos compositores mais modernos, muitas vezes até desprezando os compositores antigos (Barroco, Clássico e Romântico).

    Como meu número amostral é restrito, gostaria saber se vocês também percebem ou até mesmo se encaixam neste padrão.

    makumbator
    Veterano
    # mar/13 · Editado por: makumbator
    · votar


    Die Kunst der Fuge

    Não me enquadro no padrão (e nem sou mais tão jovem...hsahsa).

    No meu círculo de amigos e conhecidos não observo isso. As pessoas que gostam de música erudita não tiveram contato com ela por causa de rock progressivo ou qualquer outra coisa. A ouviram inicialmente por ela mesma.

    A maioria que conheço e gostam desse tipo de música começaram a ouvir quando crianças, e muitas por tocarem algum instrumento mais ligado a esse universo(ou terem tentado tocar quando pequenos, mesmo tendo parado depois).

    Mas minha amostra é "viciada", pois conheço muita gente que toca em orquestra e imagino que a gente tem um background diferente do público "geral".

    vinibassplayer
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    não gosto nem de progressivo nem de erudita, mas como o progressivo foi uma forma de fazer o rock soar mais erudito, faz sentido passar de um pro outro..

    Hawklord
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    Eu me interesso mais por compositores mais modernos porque começei a ouvir música erudita por causa de Frank Zappa e outros mais avant garde.
    Mas tanto gosto de outros mais antigos, especialmente Bach, Beethoven e Tchaikovsky.

    E acho que existem muitas exceções a esse padrão (Eles se interessam primordialmente pelos compositores mais modernos, muitas vezes até desprezando os compositores antigos), tenho um amigo metaleiro que quase me matou quando eu disse que não gostava de Mozart.

    Lelo Mig
    Membro
    # mar/13
    · votar


    Die Kunst der Fuge

    Têm lógica sua colocação, não no geral, mas numa parte dela.

    Nos anos 70 não havia "método rock", a maioria dos músicos com estudo, e dessa maioria grande parte estava no progressivo, vieram da escola erúdita.

    Rick Wakeman, Carl Palmer, Steve Howe, John Weaton, Keith Emerson e tantos outros têm formação no erudito e alguns até tocaram em orquestras.

    Então trouxeram grande carga de influência ao Rock, no que justamente se transformou em progressivo, e desta feita, muita gente percorre o circuíto contrário.

    Eu cresci ouvindo erudito, por causa de meu pai, mas lembro que Mussorgsky, por exemplo, eu fui conhecer por causa do Emerson, Lake & Palmer.

    guizimm
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    eu curto erudito porque eu comecei a aprender piano quando eu tinha 12 anos por influência do meu avô, mas não curto muito progressivo, só pink floyd, que eu acho quem nem é tão característica como as outras tradicionais do estilo, tipo rush e yes

    tchedovollosky
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    Die Kunst der Fuge
    curto mais progressivo, mas erudito nem tanto, acho interessante chopin e Tchaikovsky mas Mozart nem tanto, ahh lembro agora que ouvi outro dia por acaso uma musica com alguma coisa 68 no nome, e é de algum compositor de que a primeira letra e H, quie era lindo! se alguem souber que é diz o nome .

    makumbator
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    tchedovollosky
    algum compositor de que a primeira letra e H

    Haydn?
    Handel?

    Lelo Mig
    Membro
    # mar/13
    · votar


    tchedovollosky

    O 68 deve ser Op.68 (Opus 68), que é uma ordem classificatória de edição da obra usada por muitos compositores eruditos (como se fosse um número de edição ou capítulo).......infelizmente por esse número você vai achar centenas de obras de compositores diversos.

    E com o nome de primeira letra H, "Hector Berlioz", por exemplo, ou de segundo nome, "Joseph Haydn", por exemplo, mais uma centena...

    Trabalho para Sherlock Holmes....hehehe

    Tente dar mais algumas informações "pistas" ...........

    guizimm
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    tchedovollosky
    procura no youtube, normalmente qunando eu ouço por acaso assim, a música é popular dentro do contexto dela, procura por ''op 68 h'' ou alguma coisa assim, que vão aparecer resultados diversos e vc acaba achando

    makumbator
    Veterano
    # mar/13 · Editado por: makumbator
    · votar


    Lelo Mig
    Trabalho para Sherlock Holmes....hehehe

    Que também tem H no sobrenome...Rará!

    O 68 deve ser Op.68 (Opus 68), que é uma ordem classificatória de edição da obra usada por muitos compositores eruditos

    Pode ser também outras classificações, feitas por revisores/catalogadores, que nesse caso não usam o termo Opus, e sim algum sigla com o nome do revisor ou do trabalho de catalogação. Como acontece por exemplo com Bach (BWV), Telemann (TWV), Shubert (D), Mozart (K), Scarlatti (L), entre outros.

    JJJ
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    Embora tenha havido, sim, alguma influência do rock progressivo (principalmente "Journey to the Centre of the Earth" e "The Myths and Legends of King Arthur and the Knights of the Round Table" do Rick Wakeman e "Pictures at an Exhibition" na versão do ELP), na verdade o que me levou a ter interesse em ouvir música clássica, erudita, etc. foi o filme "2001, Uma Odisséia no Espaço" de Kubrick, baseado no clássico de Arthur C. Clarke. Aquele Danúbio Azul com aquelas naves "flutuando" é viajante demais!!! Provavelmente, hoje em dia, as pessoas, afobadas como estão, não conseguem mais ver/ouvir nada disso... Uma pena.

    Mas, pra quem ainda quer investir um tempo, sem pressa, em arte de boa qualidade, eu sugiro fortemente tudo que citei acima.

    Die Kunst der Fuge
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    makumbator

    Sua amostra é viciada, mas é muito interessante pra perceber a diferença deste grupo que toca em orquestras!

    uma musica com alguma coisa 68 no nome, e é de algum compositor de que a primeira letra e H

    makumbator
    Lelo Mig

    E se por acaso ele se confundiu e o H não for do compositor, mas do intérprete, por exemplo, um cara com poucas gravações, como Herbert Karajan, aí que ferrou de vez.

    makumbator
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    Die Kunst der Fuge
    E se por acaso ele se confundiu e o H não for do compositor, mas do intérprete, por exemplo, um cara com poucas gravações, como Herbert Karajan, aí que ferrou de vez.

    Aí é que nunca saberemos o nome da música! Hsahsah!

    tchedovollosky
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    existe algum opus 68 de Handel?

    Die Kunst der Fuge
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    tchedovollosky

    Que eu saiba os trabalhos do Handel só vão até o Opus 7.

    Poderia ser o Op.6? É famoso, no caso seria o concerto grosso Op.6 No.8 em Dó menor?

    tchedovollosky
    Veterano
    # mar/13 · Editado por: tchedovollosky
    · votar


    Die Kunst der Fuge
    pode ser isso mesmo, vou dar uma olhada depois, valeu!

    edit:
    husahuashuashuashuas
    agora que vi os comentários dos colegas...hahahahaha, acho que nunca iremos descobrir o nome dessa música kkkkkk

    d joe hard
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    Bem,eu amo muito Rock,Hard Rock,Rock Progressivo(enfim,todas as vertentes,menos coisas mais Extremas como Death Metal e Black Metal,isso eu n curto)e,eu posso dizer que também amo música Erudita,apesar de que é claro,eu conheço bem menos que vcs
    Mas enfim,não,eu não passei a curtir música erudita por causa do Rock Progressivo,aliás,eu passei a escutar música erudita antes de ouvir rock,mais precisamente na Barriga da minha mãe,rs',meu pai que tbm curtia(menos do que eu)coloca Mozart pra mim enquanto eu tava na barriga da minha mãe(meu pai não é músico,e nem vive imerso no mundo de música erudita,só curte um pouco,ele curte mais rock que erudito),e cresci ouvindo coisas como Tchaikovsky e Bach
    contudo,quando eu tinha 13 anos,fui apresentado ao mundo do rock,e pra falar a verdade,a música entrou de vez em minha vida,porém,eu nunca parei de escutar Beethoven por exemplo,alucinado,ouvindo coisas como Led Zeppelin e Pink Floyd,ganhei um violão e entrei na aula,mas por estudar em tempo integral,não pude fazer mais do que 3 aulas,e ainda deixei meu professor irritado por não conseguir aprender a dedilhar no violão,fikei P*to da vida e comprei uma palheta,rs' Também decidi que eu tinha nascido pra tocar guitarra e que eu ia aprender a tocar sozinho(se Hendrix conseguiu,pq eu não?)ganhei uma no natal(mas ganhei meu amp só no natal do ano seguinte,kkkkk)e comecei a praticar
    nisso,fuçando os Cd's do meu pai,encontrei uma coleção de música clássica antiga do jornal o globo,tinha o 1 o 2 e o 4(na hra pensei,pq não 3?)não sei se vcs estão ligados nessa coleção,se chama "clássicos eternos",enfim,foi justamente o 4 que mudou minha vida,pois nele tinha minha musica fav. A Sinfonia 40 de mozart(bem,só o Allegro)e então,akelas 4 notas da introdução foram tudo pra mim,assim com Stairway to Heaven,fissurei completamente,decidi que ia tocar música clássica na guitarra tbm(se Yngwie Malmsteen conseguiu,pq eu não?)mas,eu queria mesmo compor orquestrações,e tocar um pouco de piano,sem grana pra comprar um piano,baixei um soft chamado Sound Club(conhecem?é horrível,kkk' mas muito intuitivo)e passei a estudar teoria musical cm um livro da Barsa que eu tinha sobre Artes-música,e mergulhado nesse mundo de música erudita,passei a escrever coisas nesse soft,ridículas,até eu dou risada,mas quando se exigir da música perfeição,os robôs vão compor lixos matemáticos,ou vc imagina um robô descrevendo seu Allegro?(como eles vão dizer,Allegro Non Tropo,allegro con Brio?)eu fiz um fórum aki sobre a Sinfonia 40 e gênios da música me responderam,de verdade,mas contudo,ainda estou anos-luz desse mundo de música erudita,mas eu tenho mto oq estudar ainda,mas agora,com 16,tenho pelo menos minha mente aberta pra todo tipo de música

    d joe hard
    Veterano
    # mar/13
    · votar


    encerrando,eu não gosto só de compositores "novos",pelo contrário,mas Ravel,Debussy,e principalmente Vangelis me chamam mto a atenção,já ouviram Vangelis?pra mim ele é o maior compositor da segunda metade do Sec. XX,e to estudando Dodecafonismo,é meio louco,mas o legal é esse
    enfim,digo que,as vezes a musica erudita,peca quando é muito restritiva,assim como o Rock progressivo se diz uma música pra "gente inteligente" Acho ridículo quando a música erudita faz o mesmo,ei,eu gosto e sou burro pra caramba!kkk',fiz esse tópico imenso,pq vcs mesmo falaram que seus "números amostrais são restritivos",e to passando a visão de alguém do lado de fora do mundo da música erudita,mas que a aprecia,minha família não é tradicional em música,não conheço ngm pessoalmente que goste de música erudita,e não digo que o pessoal tem preconceito,mas as vezes,embora mtos digam que "rock é legal",olham com certo menosprezo pro rock,porra!tem umas coisas super lindas e bem trabalhadas,já ouviram November Rain do Guns?puta meu,é linda!as vezes fico pensando como seria engraçado se Mozart ou Beethoven viessem a atualidade,haha' mas slá,acho que eles gostariam de um pouco de Rock,alías,não tem nada mais Rock N' Roll sem ser Rock N' Roll que a quinta de Beethoven,hahah' acho que Mozart ia Se amarrar em The Great Gig in the Sky do Pink Floyd,e Beethoven ia bater cabeça pra Hallowed Be the name do Iron(desculpem o sacrilégio)
    bem,terminado por aqui,desculpem o mega post falando de um monte de inutilidades e blah blah blah,sei que vai parecer tudo mto escroto,dei mil rodeios,mas quis mostrar um pouco mais o perfil de alguém de fora,me desculpem os exageros,e se fugi do assunto do post
    mas é minha opinião,obrigado pessoal,Obrigadão aí,de coração

      Você não pode enviar mensagens, pois este tópico está fechado.
       

      Tópicos relacionados a Sobre ouvintes de Música Erudita vindos do Rock Progressivo.