Contemporary Modal solos: Dórico n.1 e n.2 (contrabaixo e piano)

    Autor Mensagem
    makumbator
    Veterano
    # ago/12 · Editado por: makumbator


    Gravei mais duas pequenas peças para contrabaixo e piano, da coleção de 12 solos modais de Milton Weinstein(compositor e arranjador antigo de Hollywood, morto em 2002). São miniaturas para contrabaixo acústico (com arco) e piano.

    Escrevi e editei o piano no Sibelius 7, e utilizei para o playback o VSTi Alicia's keys, da Native Instruments. Em 2011 havia gravado a peça n.3

    Aqui a primeira da coleção, o solo modal dórico n.1:
    http://www.youtube.com/watch?v=g6Ae-F39Kxg



    apenas o áudio da peça anterior:
    http://www.box.com/s/58afc86ec9464b6dab42



    Aqui a segunda peça, o solo modal dórico n.2:
    http://www.youtube.com/watch?v=qAOngLZ4a7A


    Apenas o áudio da peça anterior:
    http://www.box.com/s/02c6d52d0c460f7a7df6


    Quem tiver curiosidade, aqui o link do tópico da terceira peça(que gravei ano passado), mixolídio:
    http://forum.cifraclub.com.br/forum/13/251186/

    Logo abaixo links das partes de baixo e backing tracks:

    piano Dórico n.1:
    http://www.box.com/s/ae774347fb73d3d129d8

    parte contrabaixo Dórico n.1:
    http://www.box.com/s/84312f81555dea997245

    piano Dórico n.2:
    http://www.box.com/s/195ce4fe43f15268cb0d

    parte contrabaixo Dórico n.2:
    http://www.box.com/s/1a4e208e1bed54e2b489

    Partitura da coleção completa à venda(partes de contrabaixo e piano):
    http://www.sheetmusicplus.com/title/Contemporary-Modal-Solos/19293202

    É isso aí, galera!

    Die Kunst der Fuge
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    makumbator

    Assisti aqui, ficaram muito legais, parabéns!
    Eu só tive a impressão que o baixo de 2011 ficou melhor gravado do que este agora [ouvi novamente pra comparar], não sei se é por causa da BT. Na outra o baixo está com um som mais completo, digamos, cheio. Acho que é algo na equalização, ou pode ser só impressão minha =P

    obs: Foi proposital sua expressão facial de acordo com a música? Na primeira você está ligeiramente mais alegre, até dá um sorrisinho =]

    rhoadsvsvai
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    makumbator
    MUITO legal cara... as vezes tenho vontade de aprender um instrumento de arco , e tentar jogar uma pirações como toque nos meus hard rocks ... sei la , mas enfim parábens pelo trabalho !

    makumbator
    Veterano
    # ago/12 · Editado por: makumbator
    · votar


    Die Kunst der Fuge
    obs: Foi proposital sua expressão facial de acordo com a música? Na primeira você está ligeiramente mais alegre, até dá um sorrisinho =]


    Hsahsah! Nem percebi isso enquanto tocava!

    Eu só tive a impressão que o baixo de 2011 ficou melhor gravado do que este agora [ouvi novamente pra comparar], não sei se é por causa da BT. Na outra o baixo está com um som mais completo, digamos, cheio.

    Também achei o som diferente, não é impressão sua. Tem dois motivos principais:

    1. O microfone agora é diferente. No primeiro foi um condensador de cápsula grande, e agora um de cápsula pequena.

    2. A equalização está diferente mesmo. Cortei mais sub graves(nas duas sessões, a de 2011 e a de agora) e um pouco de graves na região de 125 Hz(isso só na sessão desse ano). Estava com muita energia nessa faixa, e em alguns momentos passava do ponto. Como tive que cortar, o corpo do instrumento também ficou "menor". Mas isso se deveu muito também ao posicionamento do mic dentro da sala e em relação ao instrumento.

    Fiquei na sinuca de bico entre deixar sem o corte de graves e manter o som mais cheio mas com o excesso em 125 Hz, ou cortar para equilibrar mas prejudicar um pouco o "corpo" do baixo.

    Assisti aqui, ficaram muito legais, parabéns!

    Valeu! :)


    rhoadsvsvai
    MUITO legal cara... as vezes tenho vontade de aprender um instrumento de arco , e tentar jogar uma pirações como toque nos meus hard rocks ... sei la , mas enfim parábens pelo trabalho !

    Obrigado cara! Instrumento de arco é muito legal! É um universo totalmente diferente de se tocar com os dedos (como no baixo elétrico) ou palheta (como na guitarra).

    Die Kunst der Fuge
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    makumbator
    Hsahsah! Nem percebi isso enquanto tocava!

    Feeling genuíno! ehehehe

    1. O microfone

    Qual era o microfone, qual é o atual e por que realizou a troca?

    2. A equalização

    Entendi! Então toda a questão parece ser por conta do corte na região de 125 Hz. Além dos pontos que você citou (posicionamento do mic dentro da sala e em relação ao instrumento), a própria mudança do mic também é uma causa? Ele é mais sensível a esta região do que o mic antigo?

    O som dessa também ficou bom, o negocio é que, por questões pessoais, preferi o da outra. O que você achou?

    Parabéns novamente! E up \o\

    É um universo totalmente diferente de se tocar com os dedos (como no baixo elétrico) ou palheta (como na guitarra).


    Hell yeah! Finalmente agora posso dizer que comecei a praticar o cello com rotina =D

    makumbator
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    Die Kunst der Fuge
    Feeling genuíno! ehehehe

    :)

    Qual era o microfone, qual é o atual e por que realizou a troca?

    Era um B2 pro e agora foi um AKG 170. Na verdade não eliminei o anterior, apenas resolvi gravar com outro para experimentar.

    a própria mudança do mic também é uma causa? Ele é mais sensível a esta região do que o mic antigo?


    Esse mic soa diferente do outro (o que pode ser melhor ou pior de acordo com o contexto e intenção). Teoricamente ele não é mais sensível que o outro nessa região. Acho que foi muito em função da posição do mic na questão sala/intrumento.

    O som dessa também ficou bom, o negocio é que, por questões pessoais, preferi o da outra. O que você achou?


    Eu gosto dos dois sons, mas realmente são bem diferentes. Já testei esse mic gravando amp de guitarra (som clean) e gostei muito (em uma peça que vou publicar logo logo), então tudo é questão de teste.

    Parabéns novamente! E up \o\

    Obrigado novamente!


    Hell yeah! Finalmente agora posso dizer que comecei a praticar o cello com rotina =D

    Isso é ótimo! Essas duas peças são boas para tocar com cello, e não são muito difíceis ( o solo modal n.3 é mais complexo tecnicamente que esses dois).

    Caio Facó
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    makumbator
    Gravei mais duas pequenas peças para contrabaixo e piano, da coleção de 12 solos modais de Milton Weinstein(compositor e arranjador antigo de Hollywood, morto em 2002). São miniaturas para contrabaixo acústico (com arco) e piano.

    Ficou muito bom! Achei sua execução muito boa (embora não conheça esta obra e o compositor).
    Em relação à composição, achei as peças bastante divertidas. Você poderia falar um pouco sobre o compositor? Não sou muito fã dos compositores de Hollywood, mas achei estes duos bem interessantes.
    Parabéns!

    Adler3x3
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    Makumbator

    Gostei muito de tudo : vídeo, interpretações e gravações.

    Grande Músico.

    Adorei também os vídeos mais antigos.
    Você tem que gravar um cd de verdade, e inclua algumas composições suas.
    Você tem um jeito especial de tocar, tanto na guitarra como no contrabaixo.
    Um carinho especial com o instrumento e toca com muito sentimento.

    makumbator
    Veterano
    # ago/12 · Editado por: makumbator
    · votar


    Caio Facó

    Muito obrigado!

    Em relação à composição, achei as peças bastante divertidas. Você poderia falar um pouco sobre o compositor? Não sou muito fã dos compositores de Hollywood, mas achei estes duos bem interessantes.

    Ele morreu em 2002, aos 90 anos. Além de sua contribuição em música para cinema e TV (a maioria na década de 60), ele também se dedicou à música de concerto. Apesar de não ter sido super conhecido, tinha um certo nome em Hollywood em décadas passadas.

    Essas miniaturas são fruto de um convite do contrabaixista (e também professor e editor de música) Frederick Zimmermann (também já falecido, em 1967), que sempre sugeria a diversos compositores que escrevessem peças novas para o contrabaixo acústico (e em todos os níveis, para o iniciante até o virtuose avançado).

    Zimmermann foi professor na Juilliard (de 1963 até sua morte), e primeiro contrabaixo da filarmônica de Nova Iorque por 18 anos (tendo ficado na orquestra entre 1930 e 1966). Ele é um editor famoso na área do contrabaixo acústico, tendo mais de 50 edições lançadas, com transcrições, peças originais, restaurações históricas, etc...

    Adler3x3

    Puxa, fico muito feliz com as palavras! Obrigado, de coração!

    Caio Facó
    Veterano
    # ago/12 · Editado por: Caio Facó
    · votar


    makumbator
    Essas miniaturas são fruto de um convite do contrabaixista (e também professor e editor de música) Frederick Zimmermann (também já falecido, em 1967), que sempre sugeria a diversos compositores que escrevessem peças novas para o contrabaixo acústico (e em todos os níveis, para o iniciante até o virtuose avançado).

    Muito interessante! Até algum tempo os compositores tinham certo receio em compor peças exigentes, do ponto de vista técnico, para o contrabaixo. Talvez por não ser tão comum encontrar um 'virtuose' nesse instrumento. Mas, devido a estas encomendas feitas pelos grandes contrabaixistas, o instrumento acabou se tornando uma voz independente na orquestra de cordas (antes ele só 'dobrava' o cello em oitavas). Hoje é bem comum encontrarmos peças que explorem bastante o belo som do contrabaixo.

    Vou ver se consigo as partituras.
    Abraço!

    Ken Himura
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    Muito legal, Marcão! Ficou muito bom, de novo! Acho que vou comprar a partitura, essas miniaturas são muito boas.

    makumbator
    Veterano
    # ago/12 · Editado por: makumbator
    · votar


    Caio Facó
    Muito interessante! Até algum tempo os compositores tinham certo receio em compor peças exigentes, do ponto de vista técnico, para o contrabaixo. Talvez por não ser tão comum encontrar um 'virtuose' nesse instrumento.

    Exato! Os grandes virtuoses do contrabaixo no passado eram raros (apesar de monstruosos quando apareciam, como o Giovanni Bottesini e o Domenico Dragonetti).

    Mas, devido a estas encomendas feitas pelos grandes contrabaixistas, o instrumento acabou se tornando uma voz independente na orquestra de cordas (antes ele só 'dobrava' o cello em oitavas). Hoje é bem comum encontrarmos peças que explorem bastante o belo som do contrabaixo.

    Inclusive muitas partes dobradas com o cello ainda eram facilitadas no contrabaixo, justamente para não ficar muito complexo.

    Hoje às vezes já ocorre o contrário, e muitos compositores até exageram...hsahsah! Tem parte de orquestra mais difícil que alguns concertos...

    Você também toca o contrabaixo acústico?

    Ken Himura

    Valeu camarada! Como foi o seu festival? Aproveitou as aulas de violino?

    Acho que vou comprar a partitura, essas miniaturas são muito boas.


    Sim, as peças são muito legais, e a parte do piano também é bem interessante (não é só acorde batido de fundo).

    Ken Himura
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    makumbator
    Sim! Foi excelente!

    Gostei dessa coleção logo de cara, assim que você postou a Mixolídio. Achei interessante as melodias e as harmonizações, e o legal é que fogem de clichês fortes que os modos carregam hoje em dia.

    makumbator
    Veterano
    # ago/12
    · votar


    Ken Himura

    Sim! Foi excelente!

    Legal!

    Achei interessante as melodias e as harmonizações, e o legal é que fogem de clichês fortes que os modos carregam hoje em dia.


    Realmente! Um detalhe interessante da partitura original é que o autor apresenta o modo utilizado antes da peça, para mostrar ao executante qual é a base escalar em que foi feita a música.

    Esse tipo de coisa é muito útil para os músicos mais iniciantes, pois dá para observar a formação de cada modo de maneira explícita, e verificar como o mesmo foi utilizado na composição.

    Caio Facó
    Veterano
    # set/12 · Editado por: Caio Facó
    · votar


    makumbator
    Você também toca o contrabaixo acústico?

    Hoje não, mas pretendo aprender assim que possível.
    Percebi estas coisas através da análise de músicas do repertório pré-romântico. Como você disse, os virtuoses eram raros, mas foram eles os responsáveis pela emancipação do contrabaixo na orquestra.

    Hoje às vezes já ocorre o contrário, e muitos compositores até exageram...hsahsah! Tem parte de orquestra mais difícil que alguns concertos...

    É verdade. Hoje a situação é outra!

    Ken Himura
    Veterano
    # set/12
    · votar


    Situação parecida aconteceu com a Viola, coitada. hahaha

    makumbator
    Veterano
    # set/12
    · votar


    Caio Facó

    É verdade. Hoje a situação é outra!

    Hahhsa! E como! Tem umas coisas de orquestra quase intocáveis para um músico de nível médio.

    Ken Himura
    Situação parecida aconteceu com a Viola, coitada. hahaha

    Verdade! Nesse ponto viola e contrabaixo são bem parecidos. Como no passado a média dos executantes desses instrumentos não era muito alta, os compositores exploravam e exigiam menos deles.

    Mas pode-se alegar que é um pouco do efeito "Tostines", pois fica difícil saber se não exigiam muito por conta do menor nível técnico da média dos músicos ou se é por não exigirem muito que o nível técnico era menor...

    O fato é que a técnica da média dos instrumentistas de viola e contrabaixo subiu muito nos últimos tempos (e a música orquestral para eles acompanhou a mudança), claro que os virtuoses sempre ficaram de fora disso, pois independente da época, eles sempre estiveram fora da curva da maioria.

    De Ros
    Veterano
    # set/12
    · votar


    makumbator

    Adoro essas miniaturas! Com o publico que temos hoje em dia, que só conseguem ler textos de 140 caracteres (hehehe), e que só suportam alguns segundos de música mais ou menos inédita (segundos esses que se repetirão durante toda a música; e mais ou menos inédita porque, bem, isso é auto-explicativo), essas miniaturas podem fazer que um guri dessa geração escute um música erudita do começo ao fim, e, incrivel, ele pode até ouvir de novo!!!

    Nossa, acho que a minha frase acima não cabe no twitter...

    De Ros
    Veterano
    # set/12
    · votar


    makumbator

    Ah sim - Parabéns, tocou lindamente!!!

    makumbator
    Veterano
    # set/12 · Editado por: makumbator
    · votar


    De Ros
    Adoro essas miniaturas! Com o publico que temos hoje em dia, que só conseguem ler textos de 140 caracteres (hehehe), e que só suportam alguns segundos de música mais ou menos inédita (segundos esses que se repetirão durante toda a música; e mais ou menos inédita porque, bem, isso é auto-explicativo), essas miniaturas podem fazer que um guri dessa geração escute um música erudita do começo ao fim, e, incrivel, ele pode até ouvir de novo!!!

    Nossa, acho que a minha frase acima não cabe no twitter...


    É verdade. Muitas vezes miniaturas, prelúdios, fugas, árias isoladas, e outras peças curtas são um meio mais "palatável" para apresentar a música erudita a alguém. Nomalmente esse procedimento pode ser mais efeitivo do que já chegar de cara com uma ópera de Wagner.

    Ah sim - Parabéns, tocou lindamente!!!

    Muito obrigado! É sempre ótimo ter um feedback de um músico de seu calibre!

    cellolover
    Veterano
    # set/12
    · votar


    Olá makumbator
    Muito bonitas as miniaturas. MUITO LEGAL sua performance! Parabéns. Gostei do som do baixo, mas concordo com o Die Kunst der Fuge com relação á gravação mais antiga e o som do cello nela.

    Grande abraço e parabéns pela escolha da obra e pela execução (música contemporânea soa chata ás vezes, dependendo do intérprete, o que não é o seu caso certamente). Me deixou com vontade de tocá-la no cello.

    makumbator
    Veterano
    # set/12
    · votar


    cellolover

    Puxa, muito obrigado pela palavras! Agradeço!

    mas concordo com o Die Kunst der Fuge com relação á gravação mais antiga e o som do cello nela.

    É, eu também concordo com vocês! Prefiro o som que tirei na primeira. O problema foi mesmo a posição de captação dentro do quarto na segunda sessão, que criou uma ressonância extra em determinadas frequências, que fui obrigado a retirar com EQ posteriormente.

    Me deixou com vontade de tocá-la no cello.

    Fique à vontade! Tem o mp3 do piano de acompanhamento e a partitura do solo à disposição.

    cellolover
    Veterano
    # set/12
    · votar


    Olá makumbator

    Fique à vontade! Tem o mp3 do piano de acompanhamento e a partitura do solo à disposição.


    Sim, eu vi. Legal vc. ter disponibilizado. Mas eu comprei a partitura...rsssss....Não resisti. Abraços!

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Contemporary Modal solos: Dórico n.1 e n.2 (contrabaixo e piano)