O que deveríamos escolher saber sobre o mundo?

Autor Mensagem
Drinho
Veterano
# 27/set/21 20:10
· votar


Vá para os Estados Unidos virar bilionário! As chances são as mesmas!

Então vá pra Dubai que eu vou limpar privada em Miami…

Wanton
Veterano
# 27/set/21 20:58
· votar


Drinho
Então vá pra Dubai

Eu não! Nem Dubai, nem Miami. Prefiro São Paulo às duas.


JJJ
acho que o que ele falou é baseado no fato de que o ser humano é preguiçoso por natureza

Tomara que você esteja certo. De qualquer forma, acho que o reducionismo que esse tipo de determinismo propõe está datado. Fez uma graça nos séculos 19 e 20 e já perdeu força.


makumbator
Será que Sinagpura funciona por ser basicamente uma ditadura "esclarecida"?

Não sei porque funciona, sei que os caras estão entre os trópicos e têm um PIB per capita similar ao dos USA.

JJJ
Veterano
# 27/set/21 21:01
· votar


Wanton
já perdeu força.

Pode ter perdido força entre os filósofos, mas uma coisa é fisicamente certa: quando a temperatura bate perto de 0 graus, quem não der um jeito de se virar, morre.

makumbator
Moderador
# 27/set/21 21:16
· votar


JJJ

Mas como dizia o saudoso Vicente Matheus: “se está 0 grau não está quente e nem frio”. Então não reclamem.

Drinho
Veterano
# 28/set/21 04:49 · Editado por: Drinho
· votar


Prefiro São Paulo às duas.

Então boa Brasilândia para você….

Rasistskiy Stalker
Membro Novato
# 28/set/21 07:40
· votar


Quebrada de Higienopólis

Lelo Mig
Membro
# 28/set/21 10:49
· votar


Falando sério...

Esta questão de "prosperidade ou fracasso" relacionados ao clima tropical já é dada como ultrapassada faz tempo.

Estudos e projeções sérias mostram outras situações, se "outras" coisas fossem diferentes. Um exemplo é a soja brasileira, plantada no cerrado, e que hoje é a maior fonte de renda do País.

A grande maioria dos Países ricos já eram ricos antes da descoberta do Brasil. Herança, história, educação, ambição, talento, saúde, relações pessoais, oportunidades e sorte são algumas das centenas de fatores que influem na prosperidade de uma Nação.

A cidade de Sonora, no México, faz fronteira com Tucson, Arizona, EUA.

Tucson é muito mais rica, apesar de estar na mesma região. Simplesmente as instituições são muito diferentes nos dois lados da fronteira e criam incentivos distintos para os habitantes do Arizona, ou de Sonora, prosperarem.

Nada além disso... essa análise considerando a geografia é totalmente ultrapassada e sem lógica científica.

JJJ
Veterano
# 28/set/21 12:59
· votar


Lelo Mig
essa análise considerando a geografia é totalmente ultrapassada e sem lógica científica.

Pode ser, mas repito: quando a temperatura bate perto de 0 graus, quem não der um jeito de se virar, morre.

Lelo Mig
Membro
# 28/set/21 13:24 · Editado por: Lelo Mig
· votar


JJJ

"quando a temperatura bate perto de 0 graus, quem não der um jeito de se virar, morre."

Nos 40+ da enorme área que engloba todo deserto africano e asiático, por todo o gigantesco árido do Oriente Médio também. E civilizações gigantes no passado prosperaram nesta região.

A fábula do "espírito aventureiro" que subiu para as áreas geladas é balela. A idéia de aventureiros pode ser heróica e sedutora mas as civilizações que prosperam são as que fincam raízes numa região cômoda, e vivem de forma bem rotineira e sem sobressaltos. Aventureiros, via de regra, viram comida ou acabam numa cova. Os povos que saem em êxodo não o fazem por ter heróis aventureiros e sim são esfomeados e sedentos atrás do almoço.

Essa mitologia com "povos do Norte e regiões geladas" são apenas histórinhas heróicas para reforçar o culto a supremacia racial. Tentativa de justificar uma suposta supremacia branca.

A Macedônia, a Babilônia, o Egito, a Pérsia, e etc., em seu tempo, eram muito mais evoluídas e ricas do que a Alemanha é hoje. Maias, Astecas e Incas, de certa forma, muito mais prósperos que os que moram na mesma região hoje.

Tudo é uma questão de contexto, o mundo não têm só 500 anos.

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a O que deveríamos escolher saber sobre o mundo?