Estéticas intergeracionais disruptivas

Autor Mensagem
Wanton
Veterano
# 23/jun/21 11:19


Por que é importante que as gerações vindouras se façam incompreensíveis para as vigentes?

brunohardrocker
Veterano
# 23/jun/21 11:33 · Editado por: brunohardrocker
· votar


Aí é com os cirandeiros. Aqueles que aplaudem a exibição artística de um eletrocutado.

glass
Membro Novato
# 23/jun/21 12:44
· votar


tem que lacrar

makumbator
Moderador
# 23/jun/21 13:02
· votar


Renegar o passado próximo é a ponte para o futuro.

JJJ
Veterano
# 23/jun/21 13:11
· votar


O chamado conflito de gerações já foi bem pior. Acho até que tá bem tranquilo hoje em dia.

Lelo Mig
Membro
# 23/jun/21 13:58 · Editado por: Lelo Mig
· votar


Wanton

A ruptura positiva (conflito de gerações) é importante. Faz a roda girar, tira o pó, moderniza o que estava acomodado.

A ruptura negativa (muito presente no momento atual) é que a maioria dos jovens possuem uma cultura lamentável e são incapazes de compreender e manter algumas questões no alto nível onde estavam sendo discutidas em gerações anteriores. E ao trazer estas mesmas questões, para serem discutidas em patamares muito inferiores, o resultado é lamentável.

Essa onda de conservadorismo, terraplanistas, anti vacinas e etc., por exemplo, têm tudo a ver com a baixa cultura.

makumbator
Moderador
# 23/jun/21 14:10 · Editado por: makumbator
· votar


Lelo Mig

Tem hora que eu concordo com sua visão, e em outros momentos penso que é minha idade chegando e estou reclamando demais por estar por fora.

Essa sensação de se ver os jovens como idiotas, descuidados e tudo mais de ruim é atemporal. Suetônio escreveu exatamente sobre isso em sua época.

lamas92
Membro Novato
# 23/jun/21 14:29
· votar


O momento é do "caça-like". Se vc não trouxer o famigerado like, resultando em views e U$, tá fora!

brunohardrocker
Veterano
# 23/jun/21 14:57
· votar


makumbator
ponte para o futuro.

O que o presidento Temer tem a ver com isso?

Lelo Mig
Membro
# 23/jun/21 15:01
· votar


makumbator

"Essa sensação de se ver os jovens como idiotas, descuidados e tudo mais de ruim é atemporal."

Mas, se você tirar os olhos do presente e se colocar numa ótica de quem analisa um gráfico, você percebe mais fácil.

Se a onda sobe no gráfico é porque a nova geração (jovens) esta puxando, esta "evoluindo". Se ela cai é porque a nova geração esta empurrando, regredindo.

Estamos diretamente ligados a uma geração jovem recente e brilhante dos anos 80 e desfrutamos disso. Ser "vizinho" de Bill Gates, Steve Jobs, Stephen Hawking, Carl Sagan e etc., de um lado e de Terra Planistas, Negacionistas e etc., do outro, é de cair o cu da bunda.

Wanton
Veterano
# 23/jun/21 15:20
· votar


Legal. Vem uma nova geração e traz suas coisas novas! Ótimo! A velharia tem que morrer para a novidade florescer. Até aí, sem problema. É o ciclo da vida.

Mas e as barreiras estéticas levantadas deliberadamente para nos fazer parecer linguisticamente obsoletos? E os "cringe" que a gente tem que jogar no google para pôr em contexto?

Parece que os jargões geracionais servem para evitar a compreensão, como uma espécie de "língua do p" periodicamente reciclada dentro da bolha geracional.

Jonas Kahnwald
Membro Novato
# 23/jun/21 15:20 · Editado por: Jonas Kahnwald
· votar


um progressista contra o progresso?
estaria o wanton revelando seu verdadeiro conservadorismo?

ainda hoje no jornal nacional

Viciado em Guarana
Veterano
# 23/jun/21 15:25
· votar


Lelo Mig
Porra nenhuma!

Você simplesmente tá ignorando a boa parte dos idiotas anônimos do passado que sempre compôs uma parte significativa das massas.

"vizinho" de Bill Gates, Steve Jobs, Stephen Hawking, Carl Sagan
Que também teve Mackartismo, Hippies, Mobral e Volta Redonda no governo Médici.

Terra Planistas, Negacionistas e etc
E que nem sequer é fruto dessa geração.

Você e Suetônio estão errados.

Toda geração é a mesma bosta, o joio e o trigo sempre estiveram aí na mesma proporção.

renatocaster
Moderador
# 23/jun/21 16:02
· votar


Caras, o que vai definir os rumos disso aí é o que virá depois do TikTok.

Mobral

Instituição falida que hoje atende pelo nome de Tiozões do Zap.

Lelo Mig
Membro
# 23/jun/21 17:17
· votar


Viciado em Guarana

Colocar hippies na mesma frase que Mackartismo e governo Medici?

Parei por aqui... deixa quieto.

brunohardrocker
Veterano
# 23/jun/21 17:57
· votar


Eu vejo geral fumando narguile. Como fica o nosso otimismo?

Wanton
Veterano
# 23/jun/21 18:49
· votar


Jonas Kahnwald
um progressista contra o progresso?

Prudência é a chave. Não é qualquer mudança que é progresso. Mas meu ponto nem é esse! Novas gerações sempre colocam barreiras na linguagem, criando gírias incompreensíveis para os mais velhos. São obstáculos que criam mundos apartados.

makumbator
Moderador
# 23/jun/21 19:02
· votar


Wanton
Prudência é a chave. Não é qualquer mudança que é progresso.

Se você colocar isso em um twitter dos progressistas lacradores atuais, vai ser taxado de fascista. No Brasil você vai ser Bolsominion e nos EUA Trumpista.


Novas gerações sempre colocam barreiras na linguagem, criando gírias incompreensíveis para os mais velhos. São obstáculos que criam mundos apartados.


Sim, a criação de códigos internos é uma parte importante da identificação de um grupo social ou etário.

renatocaster
Moderador
# 23/jun/21 19:11
· votar


Eu vejo geral fumando narguile. Como fica o nosso otimismo?

Quando era ópio e barbitúricos a coisa andava.

Lelo Mig
Membro
# 23/jun/21 20:40
· votar


Wanton

Porém, eu fugi da questão proposta no tópico, né?

Com relação a comunicação eu não acho que seja um fenômeno somente de gerações, é uma questão de demarcação de tribos.

O gueto têm sua gíria, os playboys também. Os gamers, os youtubers... acho que não é uma coisa recente, apenas ocorre mais, porque a cada dia a necessidade de dividir em tribos se faz maior.

É apenas uma divisão onde o jovem deixa implícito que "aqui não não é lugar de velho".

A maioria aqui é jovem, não sente isso ainda na pele, eu já sinto. Hoje eu sou o tiozão do churrasco, mesmo que eu não o seja.

Faz parte...

megiddo
Membro
# 23/jun/21 22:16
· votar


Wanton
Prudência é a chave. Não é qualquer mudança que é progresso.

Olha aí o kirkiano mostrando as asinhas.

makumbator
Moderador
# 23/jun/21 23:01
· votar


megiddo
Olha aí o kirkiano mostrando as asinhas.

Foi só mudar de nick que ele já começou a compor com o conservadorismo...

Wanton
Veterano
# 23/jun/21 23:45
· votar


megiddo
makumbator

O bom conservadorismo e o bom progressismo são rigorosamente a mesma coisa!


Olha aí o kirkiano mostrando as asinhas.

Nem. Isso é muito mais velho.


Lelo Mig
não sente isso ainda na pele

Eu sinto. Tem várias postagens do OT que eu só entendo com auxílio do Google. Até o Makumba, que é mais antigo do que eu, posta uns troços esquisitos.

Lelo Mig
Membro
# 24/jun/21 01:44
· votar


Wanton

O makumba não vale. Ele é enfronhado em todas as gangues possíveis e imagináveis. Da dos Viados from Hell a dos Serial Killers Lovers.

O cara só sai da Deep Web poucas horas por dia, justamente quando vêm aqui.

makumbator
Moderador
# 24/jun/21 01:46
· votar


Lelo Mig
O cara só sai da Deep Web poucas horas por dia, justamente quando vêm aqui.

Plot twist: Aqui também é na deep web.

glass
Membro Novato
# 24/jun/21 06:39
· votar


Wanton
O bom conservadorismo e o bom progressismo são rigorosamente a mesma coisa!


sim, tudo citado acima é juízo de valor (bom) que tu tirou da sua cabeça

sandroguiraldo
Veterano
# 24/jun/21 08:14
· votar


makumbator
Plot twist: Aqui também é na deep web.

OT é a portinhola de entrada

Wanton
Veterano
# 24/jun/21 09:35
· votar


glass
é juízo de valor

Comentário idiota e sem sentido.

glass
Membro Novato
# 24/jun/21 09:47
· votar


full pistola at dawn

entamoeba
Membro Novato
# 24/jun/21 10:48
· votar


full pistola

É como os jovens chamam a ereção?

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Estéticas intergeracionais disruptivas