Topico do Debate do Feliciano com o Felipe Neto

Autor Mensagem
Viciado em Guarana
Veterano
# jul/16
· votar


brunohardrocker
Não precisamos de mais gente levantando esses assuntos já batidos dessa forma estúpida pra provocar vergonha alheia.
Chega! É hora de parar! Já temos os bolsominions, as feministas, os crentelhos e os ateus de McDonalds, então se contente com o que já tem.

Wuju Wu Yi
Membro Novato
# jul/16
· votar


teocentrismo moderno já.

Skider
Veterano
# jul/16 · Editado por: Skider
· votar


Acho o Feliciano um fanfarrão. Mas é constrangedor os argumentos do Felipe Neto. Foi tipo Alemanha x Brasil.

Wuju Wu Yi
Membro Novato
# jul/16
· votar


o engraçado é que o felipe neto conversa como se fosse gente grande, mas só chavando. kkk

se pá seria um bom apresentador de programa.

tipo: essa puta ai é 300 reais. huauhauhauh

carai.

Jack Holland
Veterano
# jul/16
· votar


Wuju Wu Yi

Só lembrando que não questionei o gabarito do Feliciano como pastor.
Ele pode ser o melhor teólogo do mundo. Mas religião, só na igreja; e que preceitos bíblicos sejam obedecidos somente por quem compartilha desta fé.

makumbator
O estado regula meramente o contrato civil do casamento, o que me parece correto, uma vez que essa união é aceita na nossa sociedade como vinculada a uma série de consequências jurídicas (heranças, sucessões, tributação, direitos previdenciários, divisão de bens, guarda de filhos e mais uma cacetada de coisas).

Exato.

brunohardrocker
Alguém tinha que lançar a ideia de tirar da alçada do Estado a celebração/regulamentação do casamento, que por natureza, é um rito religioso. E que com a divisão da Igreja e do Estado, o Estado ainda ficou com esta atividade que não lhe compete.

Pelo contrário. O casamento pode até ter origem religiosa, mas hoje em dia é imprescindível sua regulação pelo Estado, pelas razões já expostas pelo makumbator, já que se trata de uma sociedade que gera efeitos. Tanto é que um casamento feito somente na igreja não possui validade alguma. Só fazem isso hoje em dia por mera tradição (e porque a noiva quer tirar fotinhos de vestido de noiva pra postar no facebook).

Wuju Wu Yi
Membro Novato
# jul/16
· votar


Jack Holland

a cara, mas vc tá partindo do pré suposto relativista arco iris respeitador de opiniões diversas e ortodoxas a suas maneiras, etc...

eu sou hardcore, a verdade é uma só, não da pra ter duas ou três.

vc fala tipo: deixa os caras brincarem de casinha cada um no seu quadrado.

eu já falo: só existe um castelo e todo mundo vive nele.

brunohardrocker
Veterano
# jul/16
· votar


makumbator
O estado regula meramente o contrato civil do casamento, o que me parece correto, uma vez que essa união é aceita na nossa sociedade como vinculada a uma série de consequências jurídicas (heranças, sucessões, tributação, direitos previdenciários, divisão de bens, guarda de filhos e mais uma cacetada de coisas).

Mas é só tirar e ver no que dá. Se lá atrás, na separação entre Igreja e Estado este rito ficasse apenas com a Igreja, teriamos nos adaptado nos próximos anos. Nunca é tarde para inovarmos.

Jack Holland
Veterano
# jul/16
· votar


Wuju Wu Yi
a verdade é uma só, não da pra ter duas ou três

Beleza.
Agora imagina nosso congresso com uma bancada cristã, outra islâmica, outra judia, outra hindu, outra budista, outra umbandista, outra mórmon, outra espiritista, etc., cada uma falando essa mesma frase e querendo impor seus dogmas e princípios pra quem não crê no mesmo que eles...

Wuju Wu Yi
Membro Novato
# jul/16
· votar


Jack Holland

concordamos então que multiculturalismo não funciona. como eu disse, o castelo é um só. mistura que da merda. #pureza ideológica #não passarão.

Skider
Veterano
# jul/16
· votar


Tanto é que um casamento feito somente na igreja não possui validade alguma. Só fazem isso hoje em dia por mera tradição (e porque a noiva quer tirar fotinhos de vestido de noiva pra postar no facebook).

Casamente só tem validade se feito na igreja, é intrínseco a ela. O estado estabelece união civil.

brunohardrocker
Veterano
# jul/16
· votar


Jack Holland
Tanto é que um casamento feito somente na igreja não possui validade alguma. Só fazem isso hoje em dia por mera tradição (e porque a noiva quer tirar fotinhos de vestido de noiva pra postar no facebook).

Aí que vc se engana. Morar junto na mesma casa e reunir provas e umas testemunhas atesta para o juiz que vc tem uma união estável. O juiz vai ser usado da mesma forma se uma das partes negar herança, pensão, etc.

Casamento é ter culhões para jurar o amor perante Deus. Formalidades em papel são coisas do mundo e podem ser adaptadas tanto quanto as leis de qualquer constituição.

sandroguiraldo
Veterano
# jul/16
· votar


Casamento é ter culhões para jurar o amor perante Deus
como diria um brother: sabedoria aí fiii

-Dan
Veterano
# jul/16
· votar


eu já falo: só existe um castelo e todo mundo vive nele.


Tipo o Inri Cristo

makumbator
Veterano
# jul/16
· votar


brunohardrocker
Morar junto na mesma casa e reunir provas e umas testemunhas atesta para o juiz que vc tem uma união estável. O juiz vai ser usado da mesma forma se uma das partes negar herança, pensão, etc.


Pois é, e quem atesta a validade dessa união? O estado (através de suas instâncias jurídicas).

brunohardrocker
Veterano
# jul/16
· votar


makumbator

Nós não temos que ser gratos e gentis com o estado.

Wade
Membro Novato
# jul/16
· votar


a verdade é uma só

Que claramente é o Evangelho segundo Darth Revan.

makumbator
Veterano
# jul/16
· votar


brunohardrocker
Nós não temos que ser gratos e gentis com o estado.

Não estou sendo gentil ou grato, apenas observei o óbvio: só é aceito para fins jurídicos a união sacramentada pelo estado (seja através do casamento civil ou quando um juiz atesta existir uma união estável mesmo sem um contrato civil anterior). Igreja não apita nada nesse âmbito.

Jack Holland
Veterano
# jul/16
· votar


brunohardrocker
Aí que vc se engana. Morar junto na mesma casa e reunir provas e umas testemunhas atesta para o juiz que vc tem uma união estável.

Não há engano algum. Isto está correto, mas união estável não é casamento. Pra simplesmente morar junto com alguém, ninguém precisa de juiz e nem de padre.

Casamento é ter culhões para jurar o amor perante Deus. Formalidades em papel são coisas do mundo e podem ser adaptadas tanto quanto as leis de qualquer constituição.

Não estou menosprezando quem realmente faz questão de casar na igreja e vê esse significado nisso. Apenas reproduzi o que diz a lei: este ritual, por mais suntuoso que seja, sem os trâmites legais de registro civil não tem validade. Da mesma forma que só posso dirigir com uma CNH e só posso exercer minha profissão com um diploma, só sou casado após o devido registro e emissão de uma certidão que diga isso. Gostando ou não gostando, pros cristãos e ateus, pros ancaps e estadistas, pros liberais e conservadores, é assim que funciona hoje. Deal with it. Dúvidas, ler art. 1511 e seguintes do Código Civil.

brunohardrocker
Veterano
# jul/16
· votar


makumbator
Não estou sendo gentil ou grato, apenas observei o óbvio: só é aceito para fins jurídicos a união sacramentada pelo estado (seja através do casamento civil ou quando um juiz atesta existir uma união estável mesmo sem um contrato civil anterior). Igreja não apita nada nesse âmbito.


O casamento da Igreja é indissolúvel, a não ser que não tenha sido unido por Deus.

Se estamos falando em fins juridicos, e fins juridicos são coisa séria, não tem porque estarmos falando em um direito conquistado ou a conquistar. Logo, não faz sentido alguém lutar pelo direito de se incomodar com a justiça. Pra que casamento civil mesmo?

brunohardrocker
Veterano
# jul/16
· votar


Jack Holland

Aí é que tá. Com uma união estável você conquista os mesmos direitos. Daí se a parada der piti na justiça, aí se apela para provas e testemunhas de uma relação conjugal. Isso na esfera civil.

:]

LeandroP
Moderador
# jul/16
· votar


Vídeo com essas duas personas eu nem clico o play.

makumbator
Veterano
# jul/16 · Editado por: makumbator
· votar


brunohardrocker
O casamento da Igreja é indissolúvel, a não ser que não tenha sido unido por Deus.

E daí?

, não tem porque estarmos falando em um direito conquistado ou a conquistar. Logo, não faz sentido alguém lutar pelo direito de se incomodar com a justiça

Não entendi nada. Sério! Hahah!

pra que casamento civil mesmo?

Para garantir sem sombra de dúvida e de maneira imediata (e sem precisar recorrer a um juiz, mover um processo e perder tempo e dinheiro) todos aqueles direitos e prerrogativas que foram comentadas por mim e por outros. Já o das igrejas só tem valor "espiritual" (o que pode ser importante para muita gente, mas fora isso não é lá muito útil sob uma ótica pragmática).

brunohardrocker
Veterano
# jul/16
· votar


makumbator

Essa você tava me devendo!
hahah

CindyFerrari
Veterano
# jul/16
· votar


não tive coragem de ver esse aí.. mas vi o da sara winter na folha.. triste...

CindyFerrari
Veterano
# jul/16
· votar


O casamento da Igreja é indissolúvel, a não ser que não tenha sido unido por Deus.
já estão autorizando em caso de violência doméstica

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Topico do Debate do Feliciano com o Felipe Neto