Sobre fazer chupeta em lugares remotos

Autor Mensagem
brunohardrocker
Veterano
# mar/16


Até esses dias atrás eu estava com a bateria do carro fraca, na hora de trocar.
Mas eu tinha os cabos no porta-malas proprios para conectar no polos da bateria de outro carro e recarregar, provisoriamente.

Comprei uma bateria nova. Porém continuo com os cabos. Bem guardados não ocupam muito espaço e entendi que é um excelente assessoria de segurança.

Dá pra salvar alguém e ter mais chances de se salvar também. Pois mesmo a bateria sendo nova, as vezes deixo o som ligado por muito tempo sem dar partida. E isso em locais remotos. Você carrega esses cabos no carro?

Johnny Favorite
Veterano
# mar/16
· votar


nunca fiz chupeta, mas já recebi nos mais diversos lugares.

André Perucci
Veterano
# mar/16
· votar


Johnny Favorite
no escapamento?

Johnny Favorite
Veterano
# mar/16
· votar


André Perucci
no escapamento?

Não chega a ser um lugar remoto né?

André Perucci
Veterano
# mar/16
· votar


Johnny Favorite
o seu escapamento, bobinho

makumbator
Veterano
# mar/16
· votar


André Perucci
o seu escapamento, bobinho

Mas é remoto. Acha fácil chegar lá?

One More Red Nightmare
Veterano
# mar/16
· votar


bando de velho querendo dar o cu de conversinha é foda

makumbator
Veterano
# mar/16
· votar


One More Red Nightmare
bando de velho querendo dar o cu de conversinha é foda

Que isso! Estamos apenas falando de mecânica de automóveis.

André Perucci
Veterano
# mar/16
· votar


makumbator
depende de muitos fatores

fernando tecladista
Veterano
# mar/16
· votar


Uma chupeta na bateria e um galão de água no radiador não se nega a ninguém

Viciado em Guarana
Veterano
# mar/16
· votar


as vezes deixo o som ligado por muito tempo sem dar partida

Fez o tópico só pra dizer que é do pancadão.

Wade
Membro Novato
# mar/16
· votar


fazer chupeta em lugares remotos

Isso não é lá muito cristão.

qew
Veterano
# mar/16
· votar


Ano novo na praia uns anos atrás, 4 am, indo pra casa.

Uma gostosa bêbada encosta no vidro do carro e pergunta se eu tinha o negócio de fazer chupeta.

Fiquei confuso por um instante. Aí ela esclareceu que era pra bateria do carro deles. Fui embora frustrado, por um momento achei que naquele ano eu iria ter sorte. Coitado...

sallqantay
Veterano
# mar/16
· votar


Boa dica. Vou colocar de volta no porta malas

Jube
Veterano
# mar/16
· votar


Entrei correndo achando que era um conto erótico. Que decepção.

sallqantay
Veterano
# mar/16
· votar


brunohardrocker

só para esclarecer: é negativo-negativo e depois positivo-positivo (sempre primeiro no carro que estiver rodando)

check?

Gui
Veterano
# mar/16
· votar


brunohardrocker
também tenho um no porta malas. não achei caro e é bom ter.

Les Strato
Veterano
# mar/16
· votar


Sobre fazer ligação direta em lugares remotos

Conselho importante: não tenha um fusca nesses momentos. A bateria embaixo do banco complica em 10x a coisa.

sallqantay

só para esclarecer: é negativo-negativo e depois positivo-positivo (sempre primeiro no carro que estiver rodando)

1- Positivo (bateria boa) -> Positivo (bateria descarregada)
2- Negativo (bateria boa) -> Negativo (bateria descarregada)

Depois de dar a partida é só retirar os cabos na ordem reversa, começando pelo negativo.

brunohardrocker
Veterano
# mar/16
· votar


sallqantay

Sei que é mesmo ++ e --, só não sei quanto à ordem e se deve conectar primeiro na bateria que está com carga.

Os cabos tem aquelas presilhas nas pontas, então acho que eu coloquei os dois polos ao mesmo tempo em cada bateria.

brunohardrocker
Veterano
# mar/16
· votar


Les Strato

Há algum dano caso não obedecer esta ordem?
Caso sim, vou seguir assim.

Les Strato
Veterano
# mar/16 · Editado por: Les Strato
· votar


brunohardrocker

Normalmente o que costuma acontecer, é que se conectar os polos negativos primeiros, costuma dar uma pequena faisca, o que na teoria PODE inflamar alguns gases presentes na bateria, causando explosão da mesma, tanto que até é recomendado ligar a outra extremidade do cabo negativo(que iria para a bateria descarregada) em alguma parte aterrada do veículo, como um parafuso do motor ou em partes metalicas do chassi que fiquem distantes da bateria, pois a principio o que precisa estar diretamente conectado, são os polos positivos.

Na pratica eu sempre segui essa ordem e nunca deu problema, mesmo ocorrendo algumas leves faiscas no negativo de vez em quando. Creio que só dê problema se a bateria estiver muito mal tratada, ou quebrada (pra faisca entrar em contato com o gás), inclusive nunca cheguei a citar essa de aterrar a segunda extremidade do cabo negativo em uma parte metalica, pois além de nunca ter feito, há o risco da pessoa, por falta de conhecimento, conectar proximo de um módulo de injeção ou componente eletrônico e acabar fazendo cagada.

O que deve-se estar atento é para não inverter a conexão dos polos (negativo no positivo), pois nesse caso pode torrar as baterias, além de equipamentos eletronicos do carro. Além disso, os carros podem estar proximos um do outro durante a chupeta, mas jamais podem estar encostando um no outro.

Por fim, caso não encontre ninguem para ser doador de carga para uma ligação direta, evite fazer seu carro pegar no tranco (como alguns arriscam) caso o mesmo utilize sistema de injeção eletrônica, pois pode arriar as valvulas do motor. Prefira chamar um guincho nesse caso.

Abraço

brunohardrocker
Veterano
# mar/16
· votar


Les Strato

Boas dicas. o/

Assim irei proceder.

qew
Veterano
# mar/16
· votar


evite fazer seu carro pegar no tranco (como alguns arriscam) caso o mesmo utilize sistema de injeção eletrônica, pois pode arriar as valvulas do motor. Prefira chamar um guincho nesse caso.

O que é inviável na prática, quase sempre.

Você precisando sair, sabendo que um tranco resolve, ter que esperar a boa vontade de um guincho chegar, e tudo mais.

Les Strato
Veterano
# mar/16
· votar


qew

De fato, realmente é foda ficar empenhado, principalmente dentro de cidade.

Mas... sempre é interessante ter o elemento ''cagaço'' nessas horas, pois em carros com correia dentada, pode arrebentar a mesma, o que faz com que o motor seja danificado (pistões amassando valvulas), sendo que pra arrumar isso ai, dificilmente sai por menos de 2500$, mesmo em carros populares.

Alem disso tem o fato de que o sistema de transmissão e a caixa de cambio apanham com isso tambem, reduzindo a vida util da mesma, que caso esteja muito surrada, tambem pode ir pro saco.

No mais, só acho valido arriscar o tranco em carros como fusca, chevette, corcel e afins, que aguentam de forma mais tranquila esse tipo de manobra, ou se tratando de um carro mais moderno, em casos de emergência mesmo, como o carro dar problema a noite num bairro perigoso ou algum familiar com enfermidade grave que precise ir para um hospital próximo.

sallqantay
Veterano
# mar/16
· votar


acho valido arriscar o tranco em carros como fusca, chevette, corcel e afins

aí não pega nada, pode fazer sem peso na consciência

LeandroP
Moderador
# mar/16
· votar


pois em carros com correia dentada, pode arrebentar a mesma, o que faz com que o motor seja danificado (pistões amassando valvulas), sendo que pra arrumar isso ai, dificilmente sai por menos de 2500$, mesmo em carros populares.

Ufa! O meu carro não tem correia dentada.

qew
Veterano
# mar/16
· votar


correia dentada.

Corrija-me se eu estiver errado, mas a Ford tem corrente, não?

Les Strato

Sim, dá pra pensar nisso. Mas se vc levar em consideração que é algo que vc faz uma vez ou outra, tem que ser muito azarado pra bem quando precisar fazer isso a correia arrebentar ou a caixa de cambio ir pro saco

Além disso, o minimo que o motorista deve fazer é manter a correia em bom estado e trocar dentro dos prazos, do contrário é pedir pra se ferrar

LeandroP
Moderador
# mar/16
· votar


qew
correia dentada.

Corrija-me se eu estiver errado, mas a Ford tem corrente, não?


O meu é Ford e é com corrente. Não sei se todos são assim. Eu prefiro corrente.

Les Strato
Veterano
# mar/16
· votar


qew
LeandroP

O meu é Ford e é com corrente. Não sei se todos são assim

Os motores Duratec e Rocam/Zetec que equipam Ka, Fiesta e Focus (2014 pra baixo) funcionam todos com corrente, o que torna esses motores extremamente confiáveis e robustos (um dos motivos de seguro pra Ford's ser mais barato).

Já nessa nova linha da ford com o New Focus/Ka/Fiesta e os motores Sigma, todos usam correia dentada. Embora seja um modelo diferente, que segundo a ford, é pra durar pelo menos 160 000 Km (as normais costumam ser trocadas a cada 60 000 Km).

Mas ainda assim, acho a durabilidade e confiabilidade mecânica das correntes algo muito melhor. O pessoal chegava a ter um certo preconceito com elas porque motores antigos com corrente, como alguns Alfa Romeo e os CHT da Ford (equipava escort e gol na epoca da autolatina) costumavam ser meio barulhentos. Mas com motores que empregam mais tecnologia (Leia-se, Toyota, Honda, os Rocam, Zetec e Duratec da Ford) são ao mesmo tempo robustos e silenciosos, tanto que o Focus sempre teve mais confiabilidade mecânica que os concorrentes diretos, Astra e Golf, que equipavam motores jurássicos até 2011 (Jetta usou o mesmo 2.0 do antigo santana até 2013).

LeandroP
Moderador
# mar/16
· votar


Les Strato

Em compensação a embreagem é hidráulica. Logo terei que gastar com ela e pressinto que não será barato :/

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a Sobre fazer chupeta em lugares remotos