Sobre a justiça bárbara da Baixa Idade Média

    Autor Mensagem
    Black Fire
    Gato OT 2011
    # mar/15


    Então, estou lendo um artigo (brasileiro e bom, aleluia), achei algumas coisas curiosas, e resolvi compartilhar com vocês, dado que sou muito generoso.

    Na lei sálica era permitido o ordálio, a prova da água fervente, em que as mãos do acusado eram colocadas em um caldeirão escaldante, se sentisse dor seria prova irrefutável de culpa.

    Ao acusado de homicídio havia três possibilidades:
    1. Assumir-se culpado e pagar 200 soldos de composição (aureus solidus – moedas deouro);
    2. Negar a autoria e trazer onze homens livres para jurar solenemente
    em seu nome;
    3. Se o juramento não fosse aceito pelo “dono” da causa, este poderia desafiar o réu para um combate individual.

    Questões interlocutórias e a validade da prova testemunhal também eram
    decididas pelo combate singular. O acusado, por exemplo, poderia chamar ao combate uma das testemunhas da acusação, para assim, provar que o que ela dizia era mentira17. Mas, de todas as questões passíveis de decisão por meio do combate, a mais interessante delas é a chamada “Apelação dos Bárbaros”. Os povos bárbaros desconheciam a apelação a Tribunais superiores, tão usada pelos romanos e depois revitalizada no direito canônico. A apelação era um combate contra o juiz ou os juízes, que
    colocaria um fim definitivo à causa. Os juízes chamados ao combate não deveriam perder a vida nem membros no caso de derrota, o apelante, pelo contrário, poderia ser morto pelo juiz, caso fosse “subjulgado”. O
    que diriam os que acusam os Inquisidores de parcialidade se soubessem que no processo penal secular (medieval) o juiz poderia duelar com o acusado e até mesmo matar o réu apelante?

    Fonte http://www.faculdadedamas.edu.br/revistas/index.php/cihjur/article/vie w/383/412

    Dissertem

    Insufferable Bear
    Membro
    # mar/15
    · votar


    estou lendo um artigo (brasileiro e bom
    Tem uma monografia do Leopoldo Nachbin, Topologia e Ordem, é bom também, recomendo.

    Sobre a justiça bárbara da Baixa Idade Média
    Essa idade devia ser bárbara mesmo, quase não tem matemática européia saindo dali. :/

    O que diriam os que acusam os Inquisidores de parcialidade se soubessem que no processo penal secular (medieval) o juiz poderia duelar com o acusado e até mesmo matar o réu apelante?
    Mais legal que Law and Order.

    d.u.n.h.a.
    Veterano
    # mar/15
    · votar


    Nossa, processo inquisitivo X acusatório é tão anos 90.

    Black Fire
    Gato OT 2011
    # mar/15
    · votar


    Na real, mais pro meio o artigo vai ficando bem meia-boca, nem recomendo mais não.

    -Paul Gilbert-
    Membro Novato
    # mar/15
    · votar


    Imagina que legal:

    Testemunha: Este homem é um ladrão!

    Acusado: Senhor juiz, sou inocente. Esta testemunha está mentindo e provarei.

    Corta a cabeça da testemunha com a espada.

    Acusado: Está vendo senhor juiz? Provei que esta era uma testemunha mentirosa.

    Juiz: Eu o declaro inocente. Caso encerrado.

    d.u.n.h.a.
    Veterano
    # mar/15
    · votar


    Quem quiser saber mais das zueras judicias nos vários processos penais leiam essa fita aqui: http://books.google.com.br/books?id=AB0uAQAAIAAJ&hl=pt-BR&source=gbs_b ook_similarbooks
    Ou qualquer outro livro do véio Cordero, vale a pena.

    Xeper
    Veterano
    # mar/15
    · votar


    a prova da água fervente, em que as mãos do acusado eram colocadas em um caldeirão escaldante, se sentisse dor seria prova irrefutável de culpa.

    Carai, isso é tipo aquele lance do "Peidou quem tem a mão amarela" levada a sério

    sallqantay
    Veterano
    # mar/15
    · votar


    Tudo mentira. Tô indo ai para passo fundo te encher de porrada e provar isso frente ao tribunal

    brunohardrocker
    Veterano
    # mar/15
    · votar


    Só pra constar que a gente pertence a mesma espécie:

    https://www.facebook.com/video.php?v=820717724631673

    Viciado em Guarana
    Veterano
    # mar/15
    · votar


    Os deuses favoreciam a causa justa.

    One More Red Nightmare
    Veterano
    # mar/15
    · votar


    Os juízes chamados ao combate não deveriam perder a vida nem membros no caso de derrota

    como assim, o réu duelava com uma espada de mentirinha?

    john s mill
    Membro
    # mar/15
    · votar


    hahah, nem sabia que as crônicas saxônicas do bernard cornwell era baseado na realidade, mas era bem assim que retratava.

    Viciado em Guarana
    Veterano
    # mar/15
    · votar


    john s mill
    Mas o cara usa um pá de referências históricas nessa série aí.
    Tu nunca leu as notas de apêndice não?

    daimon blackfire
    Membro Novato
    # mar/15
    · votar


    Viver nessa época deveria ser muito tr00eza

    Viciado em Guarana
    Veterano
    # mar/15 · Editado por: Viciado em Guarana
    · votar


    daimon blackfire
    Você iria ser descartado, isolado da sociedade ou seria um pedinte e eu iria morrer aos 10 anos de idade... então, não! Não seria tr00eza.

    john s mill
    Membro
    # abr/15
    · votar


    http://expresso.sapo.pt/principe-polaco-desafia-nigel-farage-para-um-d uelo=f919628

    pior que isso aconteceu mesmo D:

    Viciado em Guarana
    Veterano
    # abr/15
    · votar


    Mas em muitas situações ainda é uma desonra tremenda recusar um duelo.
    É famoso "vem pra porrada se tu for macho" e suas variações.

    E no costume popular ainda se usa defender a própria honra ou a honra alheia usando os próprios punhos. Facilmente demonstrados nos casos em que "neguim fica mexendo com a muié do outro".

    A tradição nos princípios persiste, só foi marginalizada, o que prejudicou muito o procedimento de como é feita.

    Discípulo do fogo preto
    Membro Novato
    # 26/set/18 15:52
    · votar


    Quer dizer que os tribunais da inquisição foram uma evolução?

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Sobre a justiça bárbara da Baixa Idade Média