tópico dos órfãos de Paulo Francis e Nelson Rodrigues

Autor Mensagem
One More Red Nightmare
Veterano
# mar/14
· votar


A Constituição Funcionária Pública Com Livro de Ponto Expediente Protocolo e Manifestações de Apreço ao Sr. Diretor."

hahaha excelente

Simonhead
Veterano
# mar/14
· votar


tópico dos órgãos de Paulo Francis e Nelson Rodrigues

Todas as vezes que eu passo e leio esse tópico, eu juro que eu troco órfãos por órgãos que chega a dar ânsia. Rapaz!

brunohardrocker
Veterano
# mar/14
· votar


Simonhead

o mano sallpicão é sacana com essas trocas de letras aqui e acolá.

Simonhead
Veterano
# mar/14
· votar


brunohardrocker

E como é. Hehehe!

sallqantay
Veterano
# abr/14
· votar


HUAHUAHAUHAUAHA

RESUMO OT: leiam só o sublinhado no final

GABRIEL GARCÍA MÁRQUEZ PARTIU DESSA PRUMA MELHOR no céu dos comunistas onde viverá as memórias de suas putas tristes com as prostitutas bonitas que o Manuel Bandeira namorava e vocês já vão começar com aquela encheção pedindo minha opinião sobre homem, obra, morte e opiniões pessoais do sujeito, então vou me adiantar um pouco.

Não sou gabaritado pra falar de Márquez não apenas porque desconheço sua obra, mas porque desconheço simplesmente qualquer coisa em língua espanhola, minha religião não permite, não fico puxando saco nem do Vargas-Llosa, que dirá do Marx Jr, o o marxista moreno da literatura hispano-americana, o que deve ser a pior catalogação de "corrente" literária já inventada.

Posso dizer só que tenho um puta preconceito (ou pós-conceito) com o tal "realismo mágico", o movimento mais bonito da pintura pós-Romantismo, uma idéia genial na literatura, mas que nunca vi UM PUTO que tenha feito alguma coisa boa com a idéia de ser realista e ao mesmo tempo sobrenatural. Você espera que seja uma espécie de mito moderno, alguma lição sobre a vida, a realidade e nosso próprio ser como são quaisquer três páginas da Odisséia, mas em versão romance moderno, e é tudo uma chatice monga de neguinho trepando com 200 pessoas em uma hora, ou uma cidade em que todo mundo acorda broxa, ou a família em que todo mundo vive 200 anos coçando o saco, e pra que o sobrenatural, senão pra compensar uma falta de talento latente do caboclo em escrever uma história com roteiro surpreendente, personagens de profunda psicologia ou uma alma maior do que o mundo precisando abarcá-lo e ainda manter a sanidade?

Não, é tudo uma masturbação mental coletiva chata que só a porra (tá, porra não costuma ser chata, mas é chata na masturbação mental coletiva), sempre repetindo os velhos dilemas entre sonhos partidos, fase anal mal resolvida e casar com uma mocréia do vilarejo que não entende suas piadinhas sobre literatura e explicar que a desigualdade e a tragédia humana estão condensadas numa dialética mágica ali.

Mas tem uma coisa que eu acho muito válida que é romper tabu DE VERDADE, não romper tabu com uma medida de versificação igual esses "revoucionários" ooooohhhhh fazem, ou defender umas idéias perebas de 1917, mas romper tabu e incomodar seu leitor DE VERDADE, e um dos maiores tabus é falar mal de quem acabou de morrer. Não vou falar do Gabriel García Márquez pelos motivos supra-citados, mas já que li isso num blog e não acho mais, posso falar mal de seus fãs. Mais especificamente, de qualquer um que chame Gabriel García Márquez de GABBO.

Sério, é ouvir isso e já sinto aromas de bares caríssimos de cerveja ruim e caríssima na Vila Madalena. Hippie chic que faz ECA e fuma muita erva antes de ler Adorno pra causar. Gente que critica o consumismo e consome num mês aproximadamente o que ganho em um ano e pouco.
São uns ratos de Nobel, povo que arrota cada autor moderninho como se fosse Shakespeare, porque oh, pra que ler literatura "ultrapassada" como esses Goethes, Gabbo fala diretamente ao nosso tempo, à nossa alma, nossa, parece que ele escreveu PRA MIM esse romance mágico, me sinto em Marcondo, nossa, lá sou amigo do rei, vou ver o que mais tem de lançamento de caras que estão revolucionando a literatura falando por coincidência de uma coisa que acontece a menos de 2 mil quilômetros de onde eu moro, porque isso é tudo o que conheço da realidade (e qualquer um que fale de algo além desses muros hispano-americanos é um alienado que tá viajando na maionese).

Tá, o Nobel já foi dado pra gente mais cretina (leiam 3 páginas do conto "A Pianista" de Elfriede Jelinek, que gerou o filme "A Professora de Piano", e vejam se não dá vergonha ganhar um Nobel depois daquilo - não é ruim ruim, é ruim DAN BROWN pra baixo, mas como é feminista, nossa, que sensibilidade, que progressista, que mimimi), e tem também umas pulhas molde José Saramago ou Günther Grass, mas essa é a turma que ainda faz literatura com PÚBLICO ALVO, e isso é a própria definição de um escritor que nunca conseguiria despertar a minha atenção.

E o público alvo do cara é necessariamente o radical chic, o esquerda caviar, o progressista de indignação coletiva, mas isso não tem nada a ver com política, e justamente com MERCADO: é uma literatura meio almofadinha, feita para quem não perde nada de Cortázar, Isabel Allende, Cabrera Infante, Carlos Fuentes e não entende bem qual a graça de Octávio Paz ou Jorge Luis Borges, mas nunca lê nem a comunada americana - não entende nada de Norman Mailer, Truman Capote, só lê Hemingway em Paris, e pior: Mark Twain, Joseph Conrad, Ambrose Bierce e Nathaniel Hawthorne (oh, que santa blasfêmia!) são grego pro caboclo.

Sabe esse público de literatura todo metidinho a fazer geopolítica com o lugar onde os autores nascem, e que acham que você não entende nada do riscado se não deglutir o mesmo? A mesmíssima turma maluco beleza que pra ler poesia só lê aqueles poeminhas do Modernismo e faz uma macaqueação verbal (quando não é de Letras, e aí faz até iniciação científica e depois dissertação) pra explicar por que aqueles poesias do cabra contando pedra na rua ou vendo índio (definitivamente a coisa que mais vemos no Brasil, né?) são as mais importantes do mundo, sempre JUSTIFICANDO a obra ruim, o tempo todo SE EXPLICANDO por que tá lendo algo tão caipira - e nada de ler algo que fale não ao seu presente pomposo e circunstancioso, mas sim ao seu ser eterno, como as obras que permanecem séculos atuais sem precisar nunca falar do presente.

E é por isso que esse realismo mágico é tão pereba e chato: o sobrenatural só aparece como tapa-buraco, é um Harry Potter metido a literatura de intelectual pra ser lido na Universidade como pináculo da literatura hispano-americana (prêmio Grandes Bosta de todo o sempre) que só substitui o real por um sobrenatural - um elevador por uma magia de vôo que hoje a tecnologia torna desnecessária.

Comparar isso com uma literatura nada "intelectual", mas de um verdadeiro realismo mágico tangente, como Neil Gaiman faz em Deuses Americanos, é comparar um formigueiro com o Everest: a obra de um cara que começou fazendo quadrinhos é profundidíssima, fala da vida do homem em relação aos deuses primordiais, como não nos livramos dos nossos mitos até hoje e, claro, tem um roteiro que não se soluciona fácil e que sem o sobrenatural não teria como ser criado, com tantas magias se anulando numa engenharia de causa e efeito que mostra por que o "realismo" da coisa toda é tão surpreendente (isso quando ele não escreve com o Terry Pratchett ou pede ajuda pra ele solucionar o roteiro, claro). Mesmo o Clive Barker fazendo Desfiladeiros da Loucura é melhor - ou como chamar a obra de H. P. Lovecraft de outro jeito?! Mas, claro, isso não é literatura "séria", não dá pra discutir na Vila Madalena e muito menos falar sem baixar a voz pro seu professor da USP.

Enfim, talvez o Gabbo seja um comunista que escreva bem, mas mesmo que o for, será inevitavelmente o Iron Maiden da literatura hispano-americana: a banda é legal, mas os fãs são uma merda. Os temas de sua obra já dão um certo sono antes de tentar se enfrentá-las - e por que fazer isso com tantos mitos tão verdadeiros com suas parábolas, enigmas e símbolos engastados em nossa alma infinita para serem lidos?
RIP García Márquez, e vou continuar torcendo pra você não ser tão pereba quanto seus fãs.

cafe_com_leite
Veterano
# abr/14
· votar


Acho daora demais esses caras que conseguem falar palavrão sem ser um completo escroto e retardado.

brunohardrocker
Veterano
# abr/14
· votar


Por esse magnifico texto, devo presumir que o tal Garcia Marques trata-se de mais um attwhore.

Viciado em Guarana
Veterano
# abr/14
· votar


sallqantay
hauhauhauahuahuahauh!
Demais!

Simonhead
Veterano
# abr/14
· votar


sallqantay

Li todo o seu post. Tem uns lances doidos e tudo a ver. E outros mais da opinião pessoal de quem escreveu. No final, boa a leitura.

brunohardrocker
Veterano
# abr/14
· votar


Aprendi a chamar os outros de Zé goiaba o/

sallqantay
Veterano
# mai/14
· votar


Fui num debate hoje com o ele e um prof da ufabc (ou unilula), sobre a ditadura militar. O prof petralha foi destruído pelo Flávio, foi algo como um jogo do bangu vs real Madrid

dei muita risada

One More Red Nightmare
Veterano
# mai/14
· votar


sallqantay
video?

sallqantay
Veterano
# mai/14
· votar


One More Red Nightmare

Acho que alguém posta no FB depois

sallqantay
Veterano
# mai/14 · Editado por: sallqantay
· votar


https://www.youtube.com/watch?v=5h3jnaGz59Q&list=HL1399888995&feature= mh_lolz

john s mill
Membro
# mai/14
· votar


sallqantay

ah, vi esse debate

achei que ele pegou leve ainda

sallqantay
Veterano
# mai/14
· votar


john s mill

foi da hora, depois eu conheci o flavio. Gente boa, altos papos. O livro dele sai em breve pela ed record

megiddo
Membro
# mai/14
· votar


sallqantay
http://www.dcomercio.com.br/2014/05/25/falsificacao-integral

Viciado em Guarana
Veterano
# mai/14 · Editado por: Viciado em Guarana
· votar


Eu comecei a ficar nervoso e entediado ao assistir essa debate postado pelo mano sallqantay aê, mas a partir dos 22 minutos conseguiu tirar um sorriso do meu rosto e o negócio deslanchou naturalmente.

Bacana! Senti muita vergonha alheia por parte do professor aê.
E o sujeito tem um doutorado?!

brunohardrocker
Veterano
# mai/14
· votar


sallqantay
megiddo

Quanta cadeira vazia nesse debate :\

brunohardrocker
Veterano
# mai/14
· votar


Até agora deu pra concluir que o professor é petista até a tampa, e pisca o cu quando é lembrado de que os regimes totalitários mais opressores são coisas bem recentes na historia e vindos da esquerda. E fica batendo em tucano e na Globo no maior estilo TV revolta.

Viciado em Guarana
Veterano
# mai/14
· votar


sallqantay
Mas fala aê, você é o cara que citou o Getúlio Vargas na hora das perguntas partir dos 1:32:00?
Véi, eu já vi tu postando esse mesmo discurso por aqui, hein!

Se for você... que vozeirão, hein! PQP!

megiddo
Membro
# mai/14
· votar


Viciado em Guarana
Porra, é ele mesmo. A "gordice" não engana,

Viciado em Guarana
Veterano
# mai/14
· votar


megiddo
É eu também reparei na grossura do braço do rapaz. hehehehehe!

brunohardrocker
Veterano
# mai/14
· votar


megiddo
Viciado em Guarana

1:33:00
é o sallqantay, estou vendo neste momento...

brunohardrocker
Veterano
# mai/14
· votar


Só faltou o "O Brazil é uma piada do Getulio"

Viciado em Guarana
Veterano
# mai/14
· votar


sallqantay
Cacilda! Que voz máscula, hein Pedro!
Quando tu começou a falar o meu pipi até deu uma encolhida aqui em sinal de respeito.

makumbator
Veterano
# mai/14
· votar


Viciado em Guarana
Cacilda! Que voz máscula, hein Pedro!

Voz de radialista né?

Viciado em Guarana
Veterano
# mai/14
· votar


makumbator
Voz de radialista né?

E não é qualquer radialista não.
O rapaz tem calibre pra ser locutor até da Voz do Brasil.

sallqantay
Veterano
# mai/14
· votar


=*

brunohardrocker
Veterano
# mai/14
· votar


Quase deu treta entre o sallpicão e o Igor Fuser, achei que um iria falar pro outro: "fala mais alto que aqui da banca eu não te escuto11"

Enviar sua resposta para este assunto
        Tablatura   
Responder tópico na versão original
 

Tópicos relacionados a tópico dos órfãos de Paulo Francis e Nelson Rodrigues