Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Fender Blues Deluxe - Review!

      Autor Mensagem
      Leomju
      Veterano
      # jan/16


      Olá pessoal,
      Depois de cerca de dois anos afastado do fórum, estou aqui novamente, desta vez renovado! Amplificador e Wah comprados recentemente, me deram novo ânimo na minha empreitada guitarrística.
      Aliás a vida é continuidade... os que perseveram se dão bem sempre!
      Quanto ao mais, vejo que tem muita gente nova no fórum, gente boa, e também vi que alguns sobreviventes ainda estão por aqui ajudando a todos.

      Bem, direto ao assunto, alguns amigos aqui do site já sabem que tenho predileção pelos amplificadores Fender e sabem que eu vinha na eminência de comprar um.
      Fazendo justiça, os amigos MMI e Nichendrix ajudaram nessa busca e me ensinaram muito. Esses caras conhecem muito sobre amplificadores e são humildes! (Valeu pela ajuda!).
      Já conhecia esse amplificador que comprei, pois era de um amigo pessoal e vez ou outra estava aqui em casa.
      Ele recentemente comprou um Head Laney e já possuía um Laney Cub 12. A onda dele é timbre britânico e ficou mais fácil aceitar minha proposta que vinha rejeitando a um certo tempo.

      Bem vamos lá...

      I - ESPECIFICAÇÕES:
      O Blues Deluxe começou a ser fabricado em 1993. É um combo com aparência baseada nos Bassman, com acabamento tweed e painel cromado, com knobs “head chickens” na parte traseira do amp. Pra quem gosta de vintage, o amplificador é uma mão na roda, muito bonito, de fato!
      O meu amp é “Reissue”, ou seja uma "reediçaõ" que foi fabricado em 2010 no México (eu queria mesmo um "made in usa", que diferem no falante principalmente).
      É um amplificador "all tube" de 40w, com 02 canais (normal e drive, cada qual com volume independente), possui 03 válvulas 12AX7 no pré e 02 válvulas 6L6 no Power (o clean tá garantido aí).
      Possui loop de efeitos e reverb de mola.
      Possui um falante de 12, “Eminence Special Design”, que nada mais é que um “Eminence Alnico Blues” disfarçado de série especial pra Fender (nos americanos o falante é um Weber de alnico, creio que possuem mais graves).


      II. SONORIDADES

      2.1. A qualidade do timbre limpo...
      Aqui é que se mostra a característica desse amplificador.
      A Fender é conhecida por seus amplificadores de timbre “limpo”, e esse amp possui esse DNA.
      A proposta desse amp é soar limpo, mas tem um porém, esse amp mostra toda sua qualidade e entrega o seu som, a partir do volume do Power no 6 (os seus knobs trabalham numa escala de 1 a 12).
      Nesses volumes, acima da metade, a mágica acontece e o timbre “Fender” aparece. Porém, a esses volumes fica impossível usar o amplificador em casa, o volume não é só alto, é alto demais!
      Mas compensa a pancada no ouvido, o timbre vem, te envolve e te leva pro passado! Pra quem toca Blues ou Jazz creio que seja um amplificador de respeito.
      A bons volumes ele soa muito "médio" pro meu gosto e fica com um agudo na medida, não estridente.
      Alguns Fender como o Blues Deville (combo 4x10), possuem uma chave “fat” que reforçam os graves (até por causa dos falantes menores), mas o Blues Deluxe não tem.
      Assim, fazendo experiência, consegui uma configuração interessante substituindo o pedal "Sparkle Drive", pelo canal 1 (mais suave) do meu pedal Vox Bulldog Distorcion (tenho que fazer um adendo aqui: este pedal da Vox está comigo por uma característica peculiar, ele soa extremamente transparente em qualquer ocasião). Então, eu coloco o ganho do pedal no mínimo e puxo o grave do pedal, este grave é emprestado ao amplificador e de alguma forma, o timbre fica mortal! Os graves ficam soltos e leves, aquele timbre vintage que possui uma sonoridade “oca” nos graves, como quando colocamos um pedal “chorus” num contrabaixo... sei lá... isso são minhas impressões e a forma natural do que me parece... huahuahua.
      Ao invés da citada chave "fat", o amp possui uma chave “normal/bright” que acrescenta agudos, isso mesmo! Uso quase sempre essa chave no modo normal, uma vez que o amp já é recheado de frequências altas, na verdade a chave no modo “bright” também acrescenta volume e é uma espécie de “mini booster”.
      De qualquer forma é um amp com um "clean" lindíssimo!

      2.2 O drive característico...
      Aqui o buraco é mais embaixo.
      Quem compra um amplificador desses tem que entender a suas características e geralmente usar pedais de drive ou distorção!
      Ocorre que o “Power” desses amps não distorcem com facilidade, são construídos para soarem limpos a altos volumes.
      Quando o drive aparece, possui também uma característica ríspida e espalhada, meio “Fuzz”. Não que não seja bonito, muito pelo contrário, mas acontece que muita gente pensa que esse amp vai proporcionar o legítimo drive britânico de um “JCM 800” ou de um “Orange”, e não é assim.
      Pra mim é um amp que definitivamente casa muito bem com pedais de drive e acho que o caminho é esse.
      Clapton usa os drives legítimos dos Fender, mas ele possui um sistema de “booster” particularmente instalado em suas stratos, o que gera aquela sonoridade na medida.
      Buddy Guy ama os Bassman, mas tem sempre um TS9 ligado antes deles.
      O canal “drive” desse amp é ligado por uma chave específica. O canal é nervoso, mas soa da forma como falei, rasgado e ríspido como o barulho de gatos copulando... huahuahua!

      Deixo enfim meus ...
      PRÓS = Aparelho com acabamento muito bonito, aparência e sonoridade vintage, “clean” excelente e “headroom” respeitável para um só falante!
      CONTRAS = Até existem, mas são irrelevantes. Só acho que poderia ter uma chave que comutasse para 10w ou 15w, a exemplo dos “Mesa Boogie”, e poderia ter menos peso, acaba sendo um exercíco arrastar esse bicho por aí!

      Enfim, é um excelente amplificador, para quem toca Blues, Jazz, rock clássico e afins! Tem a aparência dos tão aclamados amplificadores Fender que fizeram história, o "Twin 57" e o "Bassman"!

      Tiro certo pra quem gosta de qualidade e sabe o que quer!


      Obs: Muito obrigado a todos que tiveram paciência de ler até o fim. Espero ter acrescentado!

      Hitman
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      Leomju
      Voce por aqui!!

      Marcando pra ler com calma no domingao!

      MMI
      Veterano
      # jan/16 · Editado por: MMI
      · votar


      Leomju

      Seja bem vindo de volta, Leo! Obrigado pelas palavras, sou mais um aprendiz aqui.

      Seu amplificador é realmente bem legal, tem um som gostoso e encaixa bem na sua praia de tocar. O americano é de fato muito legal, mas atualmente com o dólar do jeito que está não sei se ainda é jogo, desconfio que não (isso é pessoal também...). Talvez se você fizesse aos poucos uns ups nele, coisa pouca como um falante Weber, fica pau a pau num preço bom. Seu amp não é ruim, de forma nenhuma.

      Para mim esses amps são feitos para distorcer o power, com volume nas alturas. Eu gosto, mas é verdade que casam bem com pedais e aí o clássico é um da família TS.

      Quanto a questão de esperarem um Marshall... Apesar do Clapton ter achado o som do JTM45 num Fender Twin, a verdade é que não é bem por aí. No geral, são coisas diferentes. Acabei de achar um artigo que li recentemente que fala sobre os médios dos Fender e dos Marshall... Mas na verdade, quem não quiser, tiver preguiça ou sei lá o que, pode ir direto na página 2 onde tem um gráfico de frequências, para o pessoal que gosta de olhar o som e precisa ter uma referência visual (geração dos plugins é assim, precisa ver, ouvir é só um detalhe, rs). É uma ilustração bacana que mostra os médios diferentes e para bons observadores, os agudos maiores dos Marshall, com menos graves. Claro, depende também dos falantes e microfones, mas o básico é isso aí mesmo. Portanto, procurar timbre Marshall em Fender ou vice-versa, até acontece mas não é bem o melhor a se fazer.

      Abç

      Leomju
      Veterano
      # jan/16 · Editado por: Leomju
      · votar


      MMI
      Fala mestre... Obrigado pela atenção!
      Creio que o falante que poderia oxigenar esse AMP seria um Jensen, o que mais me agradaria.

      Com relação a timbre é isso mesmo, né. Cada amplificador tem sua área de atuação!
      Interessante os gráficos, como os graves do Marshall aparecem extremamente baixos... A linha do Fender mais plana e com menos agudo...
      Essa dos agudos menores nos Fender me surpreendeu um pouco!
      Você imaginava assim mesmo?
      Nesse caso o visual surpreendeu meu ouvido fraquinho!

      Valeu pela colaboração!

      MMI
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      Leomju

      Essa dos agudos menores nos Fender me surpreendeu um pouco!
      Você imaginava assim mesmo?


      Com certeza! Os Marshall são bem mais abelhudos, é uma característica que sempre me incomodou. Mas entra muita coisa além disso, não é tão simples assim - vai de como se toca, como se regula, com que guitarra, o tipo de som, as caixas fechadas dos Marshall, como o som inspira o músico... Vai longe.

      Ismah
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      MMI

      Esse trick que ensinam aí é malvado, ein!

      Muito obrigado pelo link rs

      nichendrix
      Veterano
      # jan/16 · Editado por: nichendrix
      · votar


      Leomju
      O canal é nervoso, mas soa da forma como falei, rasgado e ríspido como o barulho de gatos copulando... huahuahua!

      Som de gata no cio é decididamente a definição de alguns drives que acho maravilhosos.

      Eu em geral não uso pedais nele, deixo ele apenas levement distorcido, uso um Katana Boost ou MXR Micro Amp pra empurar sem colorir muito o som e as vezes um Boss EQ-7 quando quero dar uma amaciada nos médios e/ou agudos.

      Uma coisa que também ajuda muito é fazer ele interagir com os pots de volume e tonalidade, ele se dá muito bem com pots de tonalidade um pouco abaixo do máximo ou mesmo totalmente fechados e o botão de volume tem a capacidade de levar o som dele do paraíso ao inferno se você tiver interesse de procurar os sweet spots.

      Outra coisa que é digna de nota é que vale a pena explorar tanto o EQ do amp, quanto a relação entre volume e ganho, tem muitos drives cremosos nesse amp em diferentes combinações de volume e ganho, mas eles são como mulheres misteriosas que vivem se insinuando e deixando a gente doido, mas que na hora "do pega pra capar" desaparecem sem deixar sinal.

      Sobre os mods que o MMI falou, o que eu tinha, eu coloquei um falante Jensen P12N antes de vender, mas hoje creio que existam alternativas melhores.

      Nunca fiz mods de circuito no meu antes de passar pra frente, mas tem alguns mods muito simples tanto no tone stack, quanto na alimentação do amp que deixam ele com um som bem interessante, ainda mais na praia dos Tweed Twin ou dos Black Face, alguns amigos meus fizeram e achei legal. Não sei se faria, não fiz no Blues Deville e acho que nem vou fazer (ao menos no curto prazo), mas dão abrem outras possibilidades. Especialmente que esses do tone stack são basicamente trocar uma meia duzia de capacitores.

      Até existem, mas são irrelevantes. Só acho que poderia ter uma chave que comutasse para 10w ou 15w, a exemplo dos “Mesa Boogie”, e poderia ter menos peso, acaba sendo um exercíco arrastar esse bicho por aí!

      Cases com rodas grandes, eu nunca tive problema com os amps depois que descobri isso e também acho que seria legal ele com chave pra redução, até porque o projeto dele é baseado num amp de 12W modado pra dar 40W.

      MauricioBahia
      Moderador
      # jan/16
      · votar


      Leomju

      Poooooooooooooooo!

      Show!!! o/*

      Leomju
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      nichendrix
      Olá chefe, que bom sua presença, acabou me ajudando muito na compra!
      Valeu por compartilhar sua experiência.
      A respeito de timbres mais cremosos, estou buscando aqui.
      A princípio estou tentando achar uma sonoridade melhor sem o uso de pedais, depois disso acabo somando um drive ou equalizer (como forma de booster "regulável) pra chegar num ponto mais a meu gosto.
      Ah, você vendeu o Blues Deville?
      Aquilo lá é um baita amplificador!

      MauricioBahia
      Fala Maurício, estamos de volta.
      Fiquei muito satisfeito com o amp.
      Grande abraço!

      Hitman
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      Leomju
      Po que bom que curtiu o amp!!

      Eu toquei nele bastante numa epoca. Ensaios, shows e pura diversao e confesso que o amp nao era pra mim. Nao tinha o headroom que precisava (batera cavalo pakaraleo) e a sujeira na hora errada me deixava maluco e eu nao gostava do canal de drive porem era numa fase diferente e eu gostaria muito de ter a oportunidade de brincar o amp de novo agora com o ouvido um pouco mais maduro e visando sons diferentes!

      Uma perguntinha... Onde estao as gravinas??? haha

      Abraco!

      nichendrix
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      Leomju
      A respeito de timbres mais cremosos, estou buscando aqui.

      Cara, os sons de drive mais fáceis de associar a esse amp, pra mim são o som do Keith Richards e som de Fender do Clapton na fase de 2000-2010. Obviamente não é a mesma coisa, mas é a mesma praia. Tanto que é o amp preferido de bandas cover dos Stones que não querem ou não podem investir num Twin amp.

      Na minha experiência essas distorção gata no cio só aparece com o ganho mais alto, que não é tanto a praia do amp.

      A princípio estou tentando achar uma sonoridade melhor sem o uso de pedais, depois disso acabo somando um drive ou equalizer (como forma de booster "regulável) pra chegar num ponto mais a meu gosto.

      Cara, são duas coisas que recomendo bastante pra qualquer set, um Booster limpo e um EQ. As pessoas vão falar de usar um drive pra empurrar o amp, mas eu não curto isso, pra mim pedal de drive é pra ser usado como overdrive mesmo porque todos colorem o som, já um booster limpo, como o Katana Boost, empurra o amp a distorcer sozinho, não muda o som do amplificador. O equalizador é meio auto-explicativo, é justamente pra quando eu quero mudar ou domar algumas características do amp e na boa, faz um puta trabalho mudando a sonoridade do amp entre um som pra base e solo.

      Ah, você vendeu o Blues Deville?
      Aquilo lá é um baita amplificador!


      Não, eu continuo com o DeVille, mas alguns anos atrás eu troquei o Deluxe por um Vox AC30.

      ogner
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      Leomju
      Legal velhão!!! Esse am ta na mira sempre tb!! Aqui no brasil usado da ate pra achar alguns com preços legais e negociaveis...
      Que tal fotos e alguns sonzinhos, powww!!! Sabe como é, né! :))

      O triste é q pra timbrar tem q socar volume!! Isso é triste demias quando não é opssivel fazer isso sempre.... EU com um de 20w, é só tristeza ter que tocar no volume, 1, 2, 3.... Moro num predio chatérrimo... :((

      nichendrix
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      ogner
      Passar do 3 só rola em amp minusculo, por isso tenho um xodó pelo de 2W.

      Leomju
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      Hitman
      O seu batera cobria o volume do amp?
      Alas, aí é muito volume pro meu ensaio!
      Nem to mexendo com mina DAW e plug ins, mas vamos ver se gravo algo!
      Valeu pela presença.

      nichendrix
      O Vox AC30, ohhhhh!
      Toquei em um AC15c1 e achei muito bom!
      O AC 30 deve ser especial!
      Uso um equalizer MXR pra empurrar o amp e dou um tapa nos graves ali.
      Tenho usado o canal mais limpo do meu pedal Vox Bulldog também, mas com o ganho no zero, só pra booster de volume mesmo, e tem dado certo dependendo do conjunto da coisa. O AMP tem falado muito bem assim!


      ogner
      Fala rapá... tava sem tempo pra comentar, mas embora afastado daqui vi suas traquinagens com o Acedo 290!
      É muito legal aquele amp hein!
      Esses dias falei com o MMI que eu cheguei a orçar um Acedo 296, head e gabinete 2x12. Mas desisti por causa dos falantes.
      O que acha dos falantes do Acedo?
      O preço é bem em conta, mas os falantes me balançaram a comprar o Fender!
      Cara não fala em mídia que to totalmente desanimado... huhauahua!
      Vamos ver se sai umas gravinas!

      Grande abraço a todos, obrigado pelos coments!

      nichendrix
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      Leomju
      Eu gosto do AC30C2X, mas eu peguei ele pela impossibilidade de pegar um Matchless ou um AC30TBX dos anos 90.

      Não tive muita oportunidade de usar ele porque fiquei quase 4 anos longe do meu gear quase todo. Já que nos ultimos 6 anos mudei 4x de cidade, ia comprando as coisas e deixando na casa dos meus pais, só agora que eu estou de volta na mesma cidade.

      O Blues Deluxe tem muitas possibilidades, na boa, pra mim mais timbre e possibilidades que o Hot Rod Deluxe.

      MMI
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      Ismah

      Esse trick que ensinam aí é malvado, ein!
      Muito obrigado pelo link rs

      Tem muita coisa que dá até raiva... Demorei mais de 10 anos para descobrir, depois leio textos dando a dica no mole para o pessoal. kkkk

      Leomju

      Alguns amigos que tiveram (um deles teve uma meia dúzia) de Klon Centaur me falavam que o Archer é mais legal, na hora do pau a pau, mas não tem o mesmo "glamour". Brinquei rapidamente com os 2 e tive a mesma sensação, só que o Archer não dá a sensação de estar com um tesouro na mão, só mais um pedal de drive. (não posso falar muito porque não comparei pra valer os dois)

      Estou com um Archer há pouco tempo. Realmente, nessa praia do Klon ele é fenomenal. Mas o que eu quero dizer é que este pedal é perfeito para um boost limpo, para empurrar um amp, quando o ganho está zerado, mas o som dele quando se aumenta o ganho também é bem legal - som de Klon, né? Estou com ele plugado no Overdone tem uns dias, experimentando, conhecendo melhor, testando... Gostei! Vai um selo equipo de ouro do MMI. hahahahahaha

      nichendrix

      Se tem uma coisa que eu não curto muito, além de pedal compressor, é colocar equalizador na cadeia de pedais.

      Abç

      MMI
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      nichendrix

      Passar do 3 só rola em amp minusculo, por isso tenho um xodó pelo de 2W.

      Ontem eu estava tocando a noite no meu apartamento, com o pedal e o Overdone com o master no 8. O segredo é o atenuador em -40dB. Quem precisa de amp de 2W? kkkkkkk

      (é sério, mas tô brincando)

      ogner
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      nichendrix
      Qual seu amp de 2w??

      To namorando aquele Blackstar de 1w

      nichendrix
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      ogner
      Jet City Picovalve, funciona em 2W e em 5W, mas raramente uso em 5W.

      nichendrix
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      MMI
      Eu não tenho problema com nenhum dos dois... kkkkk

      Leomju
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      MMI
      nichendrix
      O Pedrone fabrica um atenuador que estou realmente interessado. Mas será que não vai "devorar" o timbre, hein?

      MMI
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      Leomju

      Mas será que não vai "devorar" o timbre, hein?

      Acho que não. Mas alguma coisa sempre muda, mesmo porque os ouvidos mudam.

      ogner
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      Leomju
      Otima materia pra vc sacar sobre o amp, e mais um segrefo sobre o presence..
      http://www2.fender.com/experience/tech-talk/presence-control/?utm_camp aign=Fender+Guitars&utm_content=sf43778255&utm_medium=spredfast&utm_so urce=twitter&sf43778255=1

      Leomju
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      ogner
      Muito legal a matéria sobre o controle de presença... eu já havia sacado a elevação de médios/agudos quando se usa ele...

      Estive em estúdio esses dias e vi que a base do meu timbre é realmente uma certa "ausência" de médios, como pode?

      Mas me fala sobre o Acedo 290, aquele brinquedo já esteve na mira desse guitarristinha aqui!... huhauahua

      Leomju
      Veterano
      # jan/16 · Editado por: Leomju
      · votar


      "Post duplo"

      Ismah
      Veterano
      # jan/16
      · votar


      Leomju

      Pergunte para o Léo Fender, porque foi ele quem teve essa ideia...

      hamilton bicho
      Membro Novato
      # 29/ago/18 09:40
      · votar


      Poderia reabrir esse tópico?
      Tenho uma dúvida: Existe uma maneira de fazer uma modificação e alternar de 40w para 10w/15w?

      SteveRayMorse
      Veterano
      # 29/ago/18 12:41
      · votar


      hamilton bicho

      Cara...pouco provável. Melhor comprar um atenuador externo, isso se o falante for "cabeado" e não soldado.

      hamilton bicho
      Membro Novato
      # 04/set/18 11:52
      · votar


      SteveRayMorsealeu, valeu. É o que ando pesquisando agora.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Fender Blues Deluxe - Review!

      306.111 tópicos 7.902.738 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2018 Studio Sol Comunicação Digital