Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      Porque o negro americano não toca samba?

      Autor Mensagem
      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 20/nov/15 08:35 · Editado por: Mauricio Luiz Bertola
      · votar


      Nessa reportagem, que fala de racismo - coisa que os conservadores e fascistas querem "re-institucionalizar" e perpetuar (em seus delírios, claro), vocês podem observar como esse "neo-conservadorismo" é insidioso e reacionário: Reparem na reação do "público", da "platéia" nesse programa decadente aí (e que tem um imitador ainda pior) quando a consuleza da França fala da questão da cotas:
      http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2015-11-20/negra-consulesa-da-fr anca-em-sao-paulo-nao-e-excecao-ao-racismo-a-brasileira.html
      Triste...
      E isso é só um exemplo, a questão do racismo, de como essa "onda" conservadora é nefasta e nos levará à destruição...

      Ismah
      Veterano
      # 20/nov/15 10:24
      · votar


      Mauricio Luiz Bertola
      E logo estarias gritando "Heil Hitler!" (espero sinceramente que não!).

      Não o faria, nem farei porque não sou descendente austro-alemão legítimo, quero dizer, minha descendência é da parte materna, o que me negaria tal direito. Bem que gostaria de saudar o socialismo alemão, mas apenas poderei com o ítalo, do qual só sei da "famíglia tradicionale" fabrico de queijos. rsrs

      É piada, pois compreendo sua preocupação. Tirando toda a loucura que assolou o Adolfinho, ele não tinha más ideias, e até hoje é um exemplo para o marketing político.

      Soultunes
      Membro
      # 20/nov/15 11:29
      · votar


      Ismah
      Cara, na boa...aumenta a dosagem e para de postar um pouco, ao menos neste, vai falar um pouco de parafusos e lâmpadas.

      Calime
      Veterano
      # 20/nov/15 12:03
      · votar


      Ismah

      Marketing não seria o ponto exato, e sim estratégia (para conseguir chegar onde chegou).

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 20/nov/15 14:00
      · votar


      Calime
      E estratégia que combinava crimes diversos (violência, extorsão, roubo, assassinato, etc), loucura, megalomania, mentiras e desfaçatez...
      Todos os ditadores são assim... Mas Hitler deu "um passo à frente": Chefiou um regime imperialista e um genocídio sistemático e metódico não contra "inimigos do regime" ou externos, mas contra seres humanos pelo simples fato deles que não se encaixavam na concepção criminosa e alucinada dele e de seus sequazes
      Abç

      Calime
      Veterano
      # 20/nov/15 14:06
      · votar


      Mauricio Luiz Bertola

      Sim, já lí bastante sobre a história dele e sei que o kra usou de mtos artificios, a maioria ilegal e anti éticos, para alcançar seus objetivos infames. O kra era um grande maluco.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 20/nov/15 14:59
      · votar


      Calime
      O kra era um grande maluco.
      Discordo. Ele não rasgava dinheiro...
      Aliás, ficou rico com suas extorsões e com a venda (muitas vezes forçada) daquele seu livro maldito...
      Ele foi, isso sim, o maior criminoso da História, a verdadeira "Encarnação do Mal" (se é que isso existe...).
      Abç

      FELIZ NATAL
      Veterano
      # 20/nov/15 15:08
      · votar


      Calime
      o kra usou de mtos artificios, a maioria ilegal e anti éticos, para alcançar seus objetivos infames. O kra era um grande maluco.

      Na moral, vocês precisam parar de lidar com caricaturas da realidade e tentar entender o mundo de verdade.

      Qualquer estadista que se preze toma de meios "discutíveis" para alcançar seus objetivos. O que diferencia Hitler foi a escala com que fez isso.

      Existem Hitlers em todas as esquinas.

      FELIZ NATAL
      Veterano
      # 20/nov/15 15:08
      · votar


      a verdadeira "Encarnação do Mal" (se é que isso existe...)

      pff

      Calime
      Veterano
      # 20/nov/15 15:33 · Editado por: Calime
      · votar


      Mauricio Luiz Bertola

      Discordo. Ele não rasgava dinheiro...

      Kkkkkkkkkkk...levou ao pé da letra. Quero dizer que ao meu ver qualquer pessoa que fez o que ele fez, motivado pelos motivos que o mesmo tinha, pra mim é maluco. "Raça superior" .....puff, pra mim não passa de um grande doente mental. Um doente mental com inteligência, estratégia, perspicácia, mas ainda assim, um doente.

      FELIZ NATAL

      Existem Hitlers em todas as esquinas.

      Será? Vc já viu alguém realizar algo na proporção que o Hitler fez? Conte-nos mais.....

      Não estamos discutindo outros líderes, políticos...estamos falando sobre Hitler.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 20/nov/15 15:34
      · votar


      FELIZ NATAL
      E você precisa estudar...
      Se vc não sabe, existe uma corrente historiográfica que analisa o fenômeno do nazismo, que "resvala" nessa proposta, e que, óbviamente eu não concordo pois isso é idealismo...
      O que diferencia Hitler foi a escala com que fez isso.
      Existem Hitlers em todas as esquinas.
      Você não apenas está errado, como nem sequer sabe do que está falando...

      FELIZ NATAL
      Veterano
      # 20/nov/15 15:35
      · votar


      Calime

      O que diferencia Hitler foi a escala com que fez isso.

      FELIZ NATAL
      Veterano
      # 20/nov/15 15:39
      · votar


      Mauricio Luiz Bertola
      Se vc não sabe, existe uma corrente historiográfica que analisa o fenômeno do nazismo, que "resvala" nessa proposta, e que, óbviamente eu não concordo pois isso é idealismo...

      Só esclarecer que colocar as palavras alinhadas com uma estrutura contextual não significa que algo concreto está sendo dito.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 20/nov/15 15:51
      · votar


      FELIZ NATAL
      Mas nesse caso sim...

      Gulherme Polar
      Membro Novato
      # 20/nov/15 16:56
      · votar


      Queria opinar, mas depois de ler tudo faço de todas as palavras do Mauricio Luiz Bertola as minhas. Aprendi muito.

      Sobre reinstitucionalizar o racismo, eu vejo muito isso em todos os lugares, e em muitas vezes as pessoas nem sabem do que falam. O Brasil não vai pra frente nunca assim.

      Sobre o texto, sem palavras de tão superficial.

      Lelo Mig
      Membro
      # 20/nov/15 17:41 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      As vezes sinto um cheiro de direita reacionária no ar do FCC, que tristeza, porque é um site de maioria jovens. Não falo de anti comunistas, nem anti regimes de "esquerda"... falo de um outro tipo de direita, uma direita perigosa, que chega a contrariar a ciência, sejam ciências exatas ou sociais, para justificar o injustificável. Uma direita que enxerga "genialidade" em alguns ditadores e militares energúmenos e violentos, que identifica tendências criminais ou inferioridades devido a características físicas, e etc.

      O Brasil é racista... sempre foi. E você e eu somos frutos desta educação racista, em maior ou menor intensidade.

      O Brasil foi o último País a abolir a escravidão na América. E "no dia seguinte" a publicação da abolição criou a "lei da v@dia@gem*" forma de continuar "descendo a borracha" nos negros e os humilhando, já que agora eles não tinham emprego.

      Não é obrigatório "gostar ou não dede negros", mas por favor, quando o povo começa a buscar razões "pseudo científicas" para justificar o injustificável a coisa fica perigosa.

      Parece o Olavo de Carvalho, que contraria a ciência mundial, com o discurso de que o cigarro não faz mal, somente pelo fato dele fumar. Muito mais inteligente e honesto ele assumir-se fumante inveterado disposto à pagar o preço de alguma consequência, se houver.

      Mas, o que esperar de alguém que se diz "filósofo" e nem isso é...

      (*) o FCC censurou a palavra.

      Gulherme Polar
      Membro Novato
      # 20/nov/15 18:57
      · votar


      Lelo Mig


      O Brasil é racista... sempre foi. E você e eu somos frutos desta educação racista, em maior ou menor intensidade.

      Explicou tudo.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 21/nov/15 02:05
      · votar


      Lelo Mig
      As vezes sinto um cheiro de direita reacionária no ar do FCC, que tristeza, porque é um site de maioria jovens. Não falo de anti comunistas, nem anti regimes de "esquerda"... falo de um outro tipo de direita, uma direita perigosa, que chega a contrariar a ciência, sejam ciências exatas ou sociais, para justificar o injustificável. Uma direita que enxerga "genialidade" em alguns ditadores e militares energúmenos e violentos, que identifica tendências criminais ou inferioridades devido a características físicas, e etc.
      Eu vejo isso todos os dias.... E lamento profundamente...
      Mas, como sou um velho e experiente combatente pela educação, luto com todas as minhas forças contra isso; aqui e em qualquer lugar....
      Um grande abraço!

      Julia Hardy
      Veterano
      # 21/nov/15 14:22
      · votar


      Lelo Mig
      Mauricio Luiz Bertola

      Não é só cheiro. Existem esses tipinhos.

      megiddo
      Membro
      # 21/nov/15 14:31
      · votar


      Mauricio Luiz Bertola
      Esse autor, Dalrymple Theodore (que na verdade é um pseudônimo e não um nome real - ele não escreve com nome real pois não é qualificado para tal), é um conhecido conservador inglês cujo objetivo é "limpar" a consciência dos europeus dos crimes que cometeram ao redor do mundo e que são inquestionáveis, além de propagar todo o tipo de doutrina reacionária... Quase tudo a "obra" dele, além de torcer a realidade e falsear a História, chega a ser risível de tão absurdo... Quem fica por aí dizendo que esse cara é um "grande escritor" é gente como o tal Constantino da Veja, outro direitistazinho que anda, infelizmente, fazendo a cabeça de jovens incautos ou adultos conservadores e mal formados...
      A afirmação dele sobre o tráfico de escravos de tão absurda, chega a ser risível...
      Goebbels já dizia: "...repita mil vezes uma grande mentira e ela vira uma grande verdade..." A direita, que sempre fez isso, acusa os "esquerdistas" (com boa dose de razão) de fazê-lo, e agora, que está (supostamente na "crista da onda"), o repete com toda a força, inventando as suas novas mentiras... Triste...


      Uau, acho que foi o ad hominem mais extenso que já vi por aqui. Não tocou em um ponto que seja do texto que eu postei.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 21/nov/15 14:55 · Editado por: Mauricio Luiz Bertola
      · votar


      megiddo
      Não preciso. Todos os pontos são absurdos e nem sequer são considerados... Boa parte do que esse cara escreve é simplesmente mentira e não é confirmado por nenhum acadêmico sério...

      megiddo
      Membro
      # 21/nov/15 15:21
      · votar


      Mauricio Luiz Bertola
      Já que você ignorou o texto e atacou apenas a figura do autor - o que deveria ser estranho para um doutor que se propõe a discutir um tema de sua própria área, mas que de modo algum me causa a menor surpresa -, vamos então discutir o autor:

      Esse autor, Dalrymple Theodore (que na verdade é um pseudônimo e não um nome real - ele não escreve com nome real pois não é qualificado para tal)

      Todos os autores que usam pseudônimos são desqualificados ou essa lógica se aplica apenas esse autor específico? É estranho que uma regra seja válida apenas para um indíviduo - vai contra a função do próprio conceito de regra -, e isso me leva a crer que você entende que todos os que usam pseudônimos, de Voltaire a Kierkgaard, são desqualificados. É isso mesmo? Se eu postar a lista completa, você vai saber explicar o que é que desqualifica cada um deles?

      [...] é um conhecido conservador inglês cujo objetivo é "limpar" a consciência dos europeus dos crimes que cometeram ao redor do mundo e que são inquestionáveis, além de propagar todo o tipo de doutrina reacionária...

      Você deduziu isso da leitura de todas as obras deles? De pelo menos boa parte dos cerca de 30 livros? De pelo menos meia dúzia? De um? Pergunto isso porque, do que conheço da obra dele, essa não me parece uma intenção recorrente. Aliás, o próprio texto que citei é apenas parte da discussão sobre uma questão específica de política pública na Inglaterra.

      A título de curiosidade¹: esse inglês - "cujo objetivo é "limpar" a consciência dos europeus dos crimes que cometeram ao redor do mundo [...], além de propagar todo o tipo de doutrina reacionária" - exerceu medicina no Zimbábue, na Tanzânia e na África do Sul, além de ter cruzado o continente africano usando apenas transporte público - viagem que deu origem ao livro Zanzibar to Timbuktu, que retrata muito da pobreza africana. E o que provavelmente é o mais importante pela sua ótica: o livro foi publicado sob o nome verdadeiro do autor, o que o torna bem menos desqualificado, correto?

      A título de curiosidade²: o autor - a quem você, talvez por força do hábito, atribuiu o modus operandi da propaganda nazista - é filho de uma judia que precisou fugir da Alemanha durante o nazismo.

      megiddo
      Membro
      # 21/nov/15 15:22
      · votar


      Mauricio Luiz Bertola

      Relaxa. Eu não esperava muito mais.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 21/nov/15 16:47 · Editado por: Mauricio Luiz Bertola
      · votar


      megiddo
      Todos os autores que usam pseudônimos são desqualificados
      Essa é uma regra acadêmica atual.
      Na época de Voltaire isso não existia...
      Søren Aabye Kierkegaard usa pseudônimos como recurso, e essa regra também não existía na época dele (1ª metade do século XIX).
      Quanto ao autor em sí. Ele pode até ter origem judia, isso não explica nada. O fato (e isso você não pode questionar), é que ele está querendo negar algo que não pode ser negado: que a pobreza africana foi aumentada pela colonização.
      Aliás, em alguns artigos sobre violência ele procura colocar questões, que, embora de uma certa forma possam ser elementos para explicar tal questão, ele coloca a "culpa" na "...revoltas violentas emergem não da miséria, mas do orgulho e da importância autoconferida, e depois frustrada...", um conceito estranho pois prioriza um aspecto psicológico (inegável, mas não fundamental) da questão.
      Ele completa alhures com a seguinte conclusão: "...A violência, portanto, não é jamais uma pura e simples reação a condições sociais adversas..." Desconsiderar a questão social, o caráter social da violência e dar à ela um posicionamento deslocado de tal realidade é "metafísica" (o termo está entre aspas). Se isso (e são apenas dois pequenos exemplos), não é idealismo, não é "nova-direita"....
      Aqui, a questão é ainda mais clara (e óbviamente publicada pela Veja): [i]se a miséria material foi praticamente varrida do mundo desenvolvido, a "pobreza da alma" se aprofunda e galga velozmente a escala social, patrocinada pelo assistencialismo irrefletido e guiada por conceitos irresponsavelmente ventilados por intelectuais de esquerda. Tendo conhecido a miséria dos países africanos, onde trabalhou quando jovem, ele é taxativo: "Nada do que vi - nem a pobreza ou a opressão ostensiva - jamais teve o mesmo efeito devastador na personalidade humana que o indiscriminado Estado de Bem-Estar Social", escreve. "Nunca vi a perda de dignidade, o egocentrismo, o vazio espiritual e emocional ou a absoluta ignorância de como viver que vejo diariamente na Inglaterra."
      Como? Quer dizer que pobreza e miséria foram "erradicadas do mundo"? O Estado de Bem-Estar Social foi nefasto? Só um "direitista" empedernido e radical diria algo assim...
      E por aí vai...
      Não sou tão ignorante como vc pensa acêrca da obra desse cara não...
      Não o estou desqualificando, apenas colocando-o em seu devido lugar...
      Eu não esperava muito mais.
      Problema seu...

      Lelo Mig
      Membro
      # 21/nov/15 18:48 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      megiddo
      Mauricio Luiz Bertola

      Só um pitaco (conceito/análise pessoal) nessa questão:

      Anthony Da­niels vulgo Theodore Dalrymple, busca contrapor/contrariar Rousseau, que difundiu a idéia de que o ser humano é naturalmente bom, e que a sociedade o corrompe.

      Até aí tudo bem... não há problema algum em contrariar, ou pelo menos tentar contestar, a teroria de Rousseau.

      O problema me incomoda, quando para tal, sujeito tenta manipular ou ludibriar as ciências, sejam exatas ou sociais, como eu já havia citado acima.

      Ainda que este Theodore seja psiquiatra de formação, com extensa experiência dentro de presídios, não é possível que ele ignore ou desconheça dados matemáticos e sociais mundiais que alinham pobreza e violência em todos os "3 mundos" com extensos relatórios e gráficos de aumento da violência em função de miséria, educação, arquitetura urbana e demografia.

      Não conheço a obra dele a ponto de formar opinião positiva ou negativa. Mas, confesso, pelo pouco que li, tenho extrema dificuldade com "ciência" feita dessa forma.

      Achar mais realista a visão de que o ser humano "carregue o pecado original" do que a teoria de Rousseau, me parece um tanto cristão e nada científico.

      Rednef2
      Veterano
      # 21/nov/15 19:50 · Editado por: Rednef2
      · votar


      Lelo Mig
      Vamos ter cuidado com o cientificismo Vale lembrar que a ciencia idolatrada, salve, salve, apoiava a eugenia com suas teorias. Para as pessoas daquela época aquilo era perfeitamente normal.

      Ademais, existe a velha discussão: Historia é Ciencia ou Não? Pra mim não é. É possivel descobrir de modo empirico o que aconteceu no passado? E se o documento "oficial" tiver sido manipulado? Ou melhor... quando a Igreja fala das bruxas de salem, ela fala a verdade empirica, ou apenas sua visão sobre as bruxas de salem?

      E o comunismo tem ligações fortissimas com o fascismo. São duas correntes irmãs. Mas, irmãos que se odeiam. A essencia é a mesma.
      Essa ideia de que comunismo é democracia 100% é balela, posto que o proprio Marx não era apreciador da Democracia.

      Rednef2
      Veterano
      # 21/nov/15 19:57 · Editado por: Rednef2
      · votar


      Lelo Mig
      As vezes sinto um cheiro de direita reacionária no ar do FCC, que tristeza, porque é um site de maioria jovens. Não falo de anti comunistas, nem anti regimes de "esquerda"... falo de um outro tipo de direita, uma direita perigosa, que chega a contrariar a ciência, sejam ciências exatas ou sociais, para justificar o injustificável. Uma direita que enxerga "genialidade" em alguns ditadores e militares energúmenos e violentos, que identifica tendências criminais ou inferioridades devido a características físicas, e etc.

      Esse discurso é verdadeiro, mas há um perigo ai. Dá a entender que os regimes de esquerda são os herois da historia, quando na verdade são tão terroristas quanto os regimes de direita.
      Por que a ditadura do proletariado é melhor que a Militar? "Ditadura do proletariado por um periodo e chegaremos na igualdade"... mas essa igualdade nunca chega. Por que?

      Marx nunca escreveu sobre a sociedade comunista, como ele vai escrever sobre algo que nunca existiu de fato? Quem escrevia sobre isso foram os autores marxistas, com seus devaneios tolo no século 20 que declaravam o capitalismo morto. E a historia mostrou que todos estavam errados.

      E por que a ditadura de Stalin, Fidel, Mao, seria melhor que a de Mussolini, Hitler, e os militares da Argentina e Brasil?

      São perguntas que o pessoal da esquerda tende sempre a fugir. E nunca entendi o por quê. Vai ver é por isso os intelectuais esquerdistas fogem de Karl Popper, como o diabo foge da cruz.

      Lelo Mig
      Membro
      # 21/nov/15 20:21 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      Rednef2

      "E por que a ditadura de Stalin, Fidel, Mao, seria melhor que a de Mussolini, Hitler, e os militares da Argentina e Brasil?"

      E não são melhores, são tão nefastas quanto...concordo plenamente com você.

      Por isso, deixei bem claro sobre "comunismo e regimes de esquerda" em meu texto.

      Não sou, nem nunca fui comunista, nem poderia. Sou um democrata por convicção e avesso a qualquer regime totalitário, de qualquer natureza.

      O que me incomoda, e talvez você me entenda após esta explicação é que vivenciei uma geração deslumbrada com a esquerda representada por idiotas feito Fidel, Che Guevara e etc...

      Cresci vendo uma tendência ridícula na América Latina a eleger como heróis: ditadores ridículos, pobres ignorantes que chegaram ao poder, revolucionários fardados, líderes indígenas ignorantes e etc.

      Todos estes "heróis" latinos, sem exceção, de "Peron" à "Chavez", de "Lulla" a "Evo Moralez" e etc.só fizeram merda.

      No entanto, achava que as gerações atuais estariam buscando regimes sociais democratas, mais "meio termo", com projetos e prazos reais, promessas palpáveis.

      Que decepção: Continuam esperando um "ditador salvador da Pátria" honesto, justo e "macho", que vai matar todos corruptos e governar com benevolência divina, orientado pela luz do espírito santo!

      Julia Hardy
      Veterano
      # 21/nov/15 22:21 · Editado por: Julia Hardy
      · votar


      A verdade é que tem um bando de gestapinhos nessa bodega. E, nem disfarçam. Tô fora.

      Não sou comunista. Mas, não seria a pior coisa do mundo. Poderia ser uma bosta como a tal Raquel Sherazade.

      O que é engraçado é a associacao entre comunismo e nazismo/fascismo que andam fazendo. Estes se apropriaram de ideias alheias e fizeram o que fizeram. Comunismo não é responsável por essa merda.

      Aliás, a União Sovietica não foi o primeiro país a ter leis antiracistas? E na Alemanha? E nos EUA, land of the freedom, onde imperava o apartheid no mesmo período. Etc, etc, etc.

      Calime
      Veterano
      # 21/nov/15 22:30
      · votar


      Estou só apreciando o debate e aprendendo algumas coisas....exceto por alguns, a troca de idéias tá interessante.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Porque o negro americano não toca samba?

      302.799 tópicos 7.837.512 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital