Notificações Amigos pendentes

      Fórum Cifra Club - maior fórum de m&uacite;sica do Brasil

      quero ser músico profissionaaaaaal! preciso d ajuda

      Autor Mensagem
      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 05/mar/17 09:37
      · votar


      PianoGlauco
      Meus sinceros pêsames cara...
      Entendo a sua posição e concordo integralmente com ela.
      Eu, por exemplo, só consigo manter minhas atividades musicais, pois tenho uma carreira acadêmica mais ou menos estável e minha mulher não interfere em nada...
      Abç

      JJJ
      Veterano
      # 05/mar/17 10:07 · Editado por: JJJ
      · votar


      Coincidência...

      Ontem estava passando um documentário sobre a vida do B.B.King e pintou essa conversa de conciliar mulher e vida de músico.

      No caso dele, uma história bacana, incluindo a dificuldade gigantesca de uma branca casar com um negro nos EUA de meados do século passado. Mas apesar de se gostarem muito (inclusive, dando a entender que ainda se gostavam - ele ainda estava vivo, foi pouco antes da morte), o casamento não perdurou...

      A ex-mulher disse que era meio difícil manter um relacionamento com alguém que fazia show praticamente 365 dias por ano... rs

      Eu acho que existe uma diferença clara entre ser um cara totalmente "desimpedido", sem mulher e filhos ou ter uma família. Uma coisa é você se arriscar porque tentou seguir a carreira dos seus sonhos e, eventualmente, dar errado. Outra coisa é você ter algumas boquinhas pra alimentar... Não há como não colocar essas coisas na balança. Sem contar a questão do ciúme, levantada pelo colega.

      Lelo Mig
      Membro
      # 05/mar/17 10:44 · Editado por: Lelo Mig
      · votar


      Mauricio Luiz Bertola
      JJJ

      Pois é... a questão do relacionamento e carreira profissional, não só de músicos, mas em muitas profissões, são meio incompatíveis.

      Eu, enquanto ativo na música, fui solteiro. Uma porque era inconciliável um relacionamento estável e o tipo de vida que eu levava, (ausente quase todas as noites e todos os finais de semana)... e segundo, que prá piorar, eu era meio boêmio, exagerava em algumas coisas e era muito mulherengo... sabia que me relacionar seriamente representaria machucar alguém.

      Eu desisti de viver profissionalmente, desta forma, e optei por uma vida mais estável (O que mais pegou prá mim não foi o dinheiro, foi a noite... chegou um momento que eu não aguentava mais varar madrugadas e finais de semana, de não poder estar presente em nenhum dos eventos sociais, nunca podia estar onde os amigos e parentes estavam e isso foi me agoniando). Não me arrependo.

      Eu casei tarde, com 38 anos... estava bem financeiramente, em boa forma, fazendo esportes, mais sossegado, sem abusos e não tinha mais aquela fissura de "passar o rodo" em qualquer mulher que cruzasse meu caminho.

      Fui casado por 10 anos, um casamento feliz, um filho maravilhoso, e eu e a ex temos um bom relacionamento de amizade e respeito.

      Não me arrependo de nenhuma escolha, mas percebi uma coisa que é fundamental para quem opta por este tipo de vida:

      Eu não tenho saúde para varar noites e noites, fumar um maço de cigarros e tomar uma garrafa de wiskie por noite.

      Eu sou um cara do dia. Gosto de mar, de sol, de caminhar, de pescar......de ir no churrasco com os amigos (churrasco de dia, com piscina...não churrasco à noite cheio de gente chapada).

      Eu sou e de certa forma vivi o paradoxo em pessoa.......kkkk.

      Obs: Só de bares, das 22:00 as 4:00 da manhã, tocando, fumando e bebendo foram 15 anos. Minha cota de Tom Jobim esgotou... hoje prefiro uma água de coco na rede.

      JJJ
      Veterano
      # 05/mar/17 11:21
      · votar


      Lelo Mig

      Também troquei a noite pelo dia, já há muuuuuuuuuito tempo. Escureceu, eu me entoco em casa! kkkkkkkkkkkk

      Até porque, cá entre nós, no "nosso tempo", dava pra andar pelas ruas, de noite, bem mais tranquilo que hoje...

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 05/mar/17 11:47
      · votar


      Lelo Mig
      Para mim esse negócio de noite é brabo mesmo... Idade e trabalho pesam...
      No último show da minha banda (Sr. Vilão), dia 17/02, eu estava doente e saí do trabalho às 22h, tendo lecionado 4 horas seguidas e cumprido meu horário como Coordenador por mais 2 horas (antes das aulas)...
      Fui dormir as 3 da manhã, e no fim de semana todo fiquei mal...
      Mesmo assim não posso abrir mão de tocar com meus amigos da banda, pois esse é meu "clean up sistem"...
      Seguem aí as imagens (mal gravadas) desse show:
      https://www.youtube.com/watch?v=qb19OS8v2Zc
      https://www.youtube.com/watch?v=lGetbZgTREk
      Abçs

      Ismah
      Veterano
      # 05/mar/17 17:59
      · votar


      Lelo Mig
      JJJ

      Vou dizer que um dia é bem possível que esse sentimento me toque. Pegar a cadeira, o mate, a "nega véia", e sentar na sombra... Mas é uma decisão bem difícil! E como disse na página anterior, são escolhas.

      JJJ
      Veterano
      # 05/mar/17 21:30
      · votar


      Ismah

      Cara, nem sempre são propriamente "escolhas"... às vezes, a vida te leva pra um lado ou pra outro.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 05/mar/17 21:59
      · votar


      JJJ
      Os jovens tem essa "tendência" a "maximizar" a questão das "escolhas"...
      Com mais de meio século de vida só posso dizer que nunca consegui controlar ou escolher quase nada em minha vida...
      Abç

      JoeCruzGuitar
      Veterano
      # 05/mar/17 22:17
      · votar


      Mauricio, não vejo tendencia, nem maximização alguma.

      Tudo na vida é feito de decisão. Mesmo quando você não toma a decisão, você fez uma escolha, a de ser omisso ou deixar a vida levar, estilo Zeca Pagodinho.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 06/mar/17 00:07 · Editado por: Mauricio Luiz Bertola
      · votar


      JoeCruzGuitar
      Discordo...
      A vida é maior que todos nós, que todas as nossas pretensas "escolhas", decisões ou vontades. O acaso, o imponderável e as forças econômicas e sociais são o mar tempestuoso em que navegam nossas vãs esperanças. Você pode até fazer "escolhas", tomar decisões ( e todos nós fazemos isso, pois é necessário), mas logo (ou tardiamente) elas se mostrarão insuficientes ou equivocadas, eventualmente acertadas...
      Abç

      Ismah
      Veterano
      # 06/mar/17 03:19
      · votar


      Talvez quando chegar em sua idade Bertola eu concorde contigo. Talvez não.

      Mas ainda confio muito no poder do que eu escolho, e opto. Não reclamo das condições, nem de ter passado perrengue (leia-se calor, frio, fome, e sede) para ter me estabelecido razoavelmente bem como técnico hoje.

      O caminho fácil era ter seguido na transportadora, ou na fábrica de sapatos onde todo dia 10, caíam as moedas na minha conta bancária... Mas eu optei por não fazer isso.

      Podes sugerir que tive apoio da minha família, por ser novo. Mas não foi assim! Meu velho quis me expulsar de casa quando larguei o emprego, e eu teria ido se fosse o caso, mas quando ele percebeu que eu iria embora mesmo, recuou. No entanto, nunca foi a um show onde eu trabalhei até o dia de sua morte, e minha mãe, parece que vai seguir o mesmo rumo.

      Desde que tenho 16 anos pago um valor para ajudar no orçamento de casa - que não é baixo, pois a casa é grande, e praticamente sozinho é difícil cuidar das áreas externas.

      DuBarzinho
      Membro Novato
      # 06/mar/17 12:05
      · votar


      Nem tão ao mar quanto o o mar tempestuoso em que navegam nossas vãs esperanças, nem tão a terra quanto o poder do que eu escolho. Fazemos nossas escolhas e a vida nos prega peças e volta e meia estamos frente a um dilema em que você friamente teria uma unica reação, porém no momento em que você percebe o ponto que nunca tinha visto sua certeza se desfaz como castelo de cartas.

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 06/mar/17 12:19
      · votar


      DuBarzinho
      É exatamente isso...
      Abç

      sandroguiraldo
      Veterano
      # 06/mar/17 12:40
      · votar


      Mauricio Luiz Bertola
      Nossas escolhas funcionam bem até darem errado rsrsrsrs.
      Igual aquele cara que caiu do prédio e a cada andar que despencava falava:
      "até aqui tudo bem" rsrsrsrs

      Mauricio Luiz Bertola
      Veterano
      # 06/mar/17 14:07
      · votar


      sandroguiraldo
      Pois é....
      Minha postura atualmente, e depois de tantos anos, fracassos, sucessos, coisas que deram errado, outras que deram certo por acaso e muitas que não deram em nada, caminhos que segui e que me levaram aonde eu não queria ir ou a outros lugares diferentes do que eu penasava, é simplesmente me postar com humildade perante a vida...
      Abç

      Fernando de almeida
      Veterano
      # 07/mar/17 08:55
      · votar


      PianoGlauco
      No mais, boa sorte a vocês! Forte abraço! Para quem não me conhece pode pesquisar "Glauco De Vita".

      Acho que já ouvi o seu nome, não me lembro onde ... eu acompanho o trabalho do reverendo Caio Fábio e acho que em algum momento ouvi um nome parecido com o seu ... é você?
      Vi seu canal no youtube ... a Love Hurts - Nazareth ficou muito bonita no piano ...

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a quero ser músico profissionaaaaaal! preciso d ajuda

      302.033 tópicos 7.823.588 posts
      Fórum Cifra Club © 2001-2017 Studio Sol Comunicação Digital