Vale à pena trabalhar com músicas instrumentais?

    Autor Mensagem
    Beto Guitar Player
    Veterano
    # 03/dez/17 18:45


    Atenção, todos os dados a seguir são hipotéticos, não foram retirados de nenhuma fonte ou pesquisa válida.

    Suponhamos que no Brasil existam cerca de 60% de pessoas que não gostam e não simpatizam nem um pouco com Rock.
    Então desses 40% restantes, apenas uns 20% gostam realmente de Rock e não de forma superficial.
    Desses 20% restantes, uns 10% são músicos e conhecem a música de forma mais aprofundada.
    Desses 10%, apenas uns 5% gostam de música instrumental...


    O gosto pela música instrumental se resume a poucos músicos que, provavelmente, fazem música instrumental, salvo raras exceções.


    Qual a opinião de vocês sobre isso?

    JJJ
    Veterano
    # 03/dez/17 19:06
    · votar


    Você partiu de uma premissa estranha, não é só o Rock que tem a possibilidade de ser instrumental... O Jazz tem uma possibilidade maior que o Rock, nesse sentido, sem falar na música erudita.

    jorget
    Membro Novato
    # 03/dez/17 19:13 · Editado por: jorget
    · votar


    Pelas tuas contas:
    instrumental= 0,4 X 0,2 X 0,1 X 0,05
    musicos instrumentais=1/2500 (absurdo exagero)

    Mas esqueceu de incluir quem não gosta de música, que dá 50% da população, além do exagero de tudo que pôs, como 20% gostar de rock num país de forró, de 10% restantes serem músicos num país miserável onde não se tem nem pra comer, etc, etc. Ouvi dizer que em qualquer país do mundo, gente relacionada a música (músicos, artistas, lojistas de CD, radialistas, etc) não chega a 5% da população, isso nos EUA, imagina Br. Portanto, comece tudo de novo sobre 5%, o que dá 1/50000, o que dá menos de 4mil instrumentistas de ROCK no Br, um exagero, isso se existir, que acredito que não dá nem 1% disso, pois teus cálculos estão exagerados e absolutamente fora das estatisticas e realidades, pois faltou excluir crianças e idosos, doentes, paraplégicos, ocupados, miseráveis, quase-surdos ou deficientes, religiosos fanáticos, etc.
    Mas a iniciativa é boa

    Lelo Mig
    Membro
    # 03/dez/17 19:17
    · votar


    Beto Guitar Player

    Entendi sua premissa, mas vamos mudar um pouco a direção:

    5% gostam de música instrumental, Rock, Fusion, Jazz, Erudito, Instrumental Brasileira, Trilhas, Música Instrumental Regional e etc...

    Ok? Acho que melhorou...

    A pergunta correta seria, porque só 5%?

    Porque é preciso cultura. E cultura envolve educação formal somada a eventos culturais e acesso à ela.

    Há muito pouco evento cultural. Há muito pouco espaço. Há muito pouca divulgação e etc.

    Alguns podem repetir a ladainha do "quem quer corre atrás", "busca a informação", "tem muita gente boa no alternativo"....ok, isso tudo é verdade.

    Mas, é preciso ter um mínimo de formação, de informação, de convivência, de acesso... até mesmo para "aprender a ser curioso".

    A maioria é gado marcado, segue o fluxo da boiada e é feliz levando uma vida burra e ordinária.

    Quanto a pergunta, "Vale a pena..?"

    Vale se for por prazer pessoal, sem ficar se lamentando que não têm público, que ninguém da valor e etc...

    Beto Guitar Player
    Veterano
    # 03/dez/17 20:36
    · votar


    JJJ

    Confesso que citar "rock" não foi muito correto.
    Mas a ideia é sobre a música boa em si.

    Beto Guitar Player
    Veterano
    # 03/dez/17 20:38
    · votar


    jorget

    A quantificação que usei é pobre, eu sei...
    Mas a ideia é sobre a ínfima quantidade de pessoas que gostam de música instrumental, que são basicamente aqueles que compõe música instrumental, saca?

    Beto Guitar Player
    Veterano
    # 03/dez/17 20:42 · Editado por: Beto Guitar Player
    · votar


    Lelo Mig

    Vc tocou justamente no ponto...

    Vejo ótimos músicos que fazem música instrumental, mas esses músicos atingem uma parcela tão pequena da sociedade que dá desgosto... Basicamente quem gosta de música instrumental são músicos.

    Se pensarmos que algum tempo atrás, as músicas eruditas eram basicamente instrumentais e agradavam tanta gente...
    Hoje as músicas instrumentais praticamente não tem espaço na mídia.

    Beto Guitar Player
    Veterano
    # 03/dez/17 20:49
    · votar


    A razão de eu levantar esses questionamentos é que tenho visto grandes guitarristas no YouTube, guitarristas muito bons mesmos e quando procuro por seus trabalhos autorais, praticamente todos fazem música instrumental.

    Jabijirous
    Veterano
    # 03/dez/17 21:28
    · votar


    A razão de eu levantar esses questionamentos é que tenho visto grandes guitarristas no YouTube, guitarristas muito bons mesmos e quando procuro por seus trabalhos autorais, praticamente todos fazem música instrument

    pq é o modo mais fácil de fazer música!!! O maluco baixa os programas e grava seu instrumento na própria casa!! Custo praticamente zero!!

    Lelo Mig
    Membro
    # 03/dez/17 21:34 · Editado por: Lelo Mig
    · votar


    Beto Guitar Player

    Cara...infelizmente, é sempre a mesma coisa. Falta de exposição, falta de espaço, falta de divulgação...

    Vamos deixar de lado os tops, ou música de "elite".......

    Ray Connif nos 60 "trumpetista", Richard Clayderman nos 70 "pianista", Kenny G nos 80 "saxophonista", André Rieu nos 90 "violinista"..........

    Ok, os caras são pop, românticos, mas são a prova de que se tocar têm público.....estes caras lotavam e lotam estádios!

    Uma música complexa e elitista não lotaria um estádio, mas poderia lotar um teatro.......o suficiente pro músico viver com dignidade.

    Ismah
    Veterano
    # 03/dez/17 21:59
    · votar


    E a parte instrumental, é uma vitrina pro cara achar emprego, pois demonstra-se tudo que sabe num vídeo...
    Pra mim é uma vitrina postar que to trocando um parafuso, soldando um cabo, etc...

    Pega o Silas Fernandez, o objetivo do cara é workshop, patrocínio, e seguir com sua produção musical. Talvez algum curso ou outro de guitarra/equipamento. Tá dando certo.

    Adler3x3
    Veterano
    # 03/dez/17 23:15 · Editado por: Adler3x3
    · votar


    Olha a grande vantagem da música instrumental é que tem o imenso mercado internacional.
    Pelas músicas não serem cantadas numa determinada língua, se a música for bem feita tem um mercado fabuloso.

    Se for eclético aqui e saber compor, interpretar e variar bem com outros instrumentos até virtuais, tem chance de sobreviver.

    Lelo Mig
    Membro
    # 03/dez/17 23:19
    · votar


    Adler3x3

    "tem um mercado fabuloso."

    Concordo!

    E pro cara bom, criativo e versátil, que além de músico/compositor tenha inglês fluente.... o mercado de trilhas para séries, filmes e games......tá bombando.

    Não é fácil, pelo contrário, é bem difícil.......mas vale à pena ralar e tentar.

    jorget
    Membro Novato
    # 03/dez/17 23:53
    · votar


    Adler3x3
    se a música for bem feita tem um mercado fabuloso.

    A música instrumental de fama/sucesso internacional e ate campeã de bilheterias nos shows, são justamente de bandas (Ray Coniff, Paul Mauriat, Frank Pourcell, etc, tenho todas..rsrs) ou de musicos famosos muito bem acompanhados de orquestras (Richard Clayderman, Kenny G, etc). Portanto a iniciativa do autor do tópico, não encontra sobrevivência pra sucessos indivduais instrumentais absolutamente desacompanhados, excluso pianistas, mais raros ainda guitarristas. Aconselho que se quiser seguir da forma que quer, ele, sozinho, sem ninguém e só instrumento, só há campo pra piano (e olha lá) e aprender esse instrumento.

    Adler3x3
    Veterano
    # 03/dez/17 23:59
    · votar


    É a música ambiente com o uso de vários teclados e sintetizadores mais instrumentos virtuais.

    Concordo que a participação da guitarra é menor, mas tem o seu valor.
    Num mundo mais virtual.

    Synth-Men
    Veterano
    # 04/dez/17 00:38
    · votar


    Beto Guitar Player

    Música instrumental tem mercado garantido.

    Comerciais, novelas, filmes, trilhas, fundos musicais, abertura de programas, campanhas publicitárias inteiras, demonstrações e lançamentos de novos instrumentos.

    Talvez possa ser um número bem maior que esses hipotéticos 5%.

    Qualquer mercado é igual a um cometa que tem a sua órbita a grandes distâncias e tempo, mas algum dia retorna a sua estrela principal. Instrumentos antigos saem de moda e voltam a ser novidade novamente. Estilos e assim vai.

    Algum dia as grandes apresentações instrumentais irão retornar. Elas na verdade nunca acabaram. Só não é de interesse das grandes mídia no momento.

    Gabriel Santos Lacan
    Membro Novato
    # 04/dez/17 15:03
    · votar


    Se você gosta, vale a pena. Apenas saiba monetizar isso.

    Gabezorx
    Membro Novato
    # 04/dez/17 16:43
    · votar


    Beto Guitar Player

    Acho que o Synth-Men disse tudo, praticamente todas as mídias digitais demandam música, na maior parte instrumental, trabalhar com jingle dá dinheiro.

    Pleonasmo
    Membro Novato
    # 04/dez/17 16:58 · Editado por: Pleonasmo
    · votar


    No tempo que eu acompanhava, me lembro de um boom quando começaram a lançar jogos para mobile (play store da google no android) em massa. Jogos mais simples não precisam de um estúdio clássico e grande, desenvolvedores menores começaram a criar alguns jogos e nesse momento começaram a abrir oportunidades para compositores menores e aí apareceu um mercado interessante.
    Mas um mercado interessante para compositor versátil, não da pra ficar só criando instrumental de guitarra.

    entamoeba
    Membro Novato
    # 04/dez/17 17:00
    · votar


    Começaria assim: 70% da população nem liga para música...

    Lelo Mig
    Membro
    # 04/dez/17 17:04
    · votar


    Pleonasmo

    "para compositor versátil, não da pra ficar só criando instrumental de guitarra."


    Instrumental de guitarra, geralmente é guitarrice. Com raras exceções é uma harmonia com cara de BT e o cara metendo o loko "olha como sou fodão toco prácaray".....um porre.

    PguitarMaxx
    Veterano
    # 04/dez/17 17:22 · Editado por: PguitarMaxx
    · votar


    Lelo Mig
    Instrumental de guitarra, geralmente é guitarrice. Com raras exceções é uma harmonia com cara de BT e o cara metendo o loko "olha como sou fodão toco prácaray".....um porre.

    Por isso sou fã do Satch. As músicas dele são pensadas como uma música de fato. Lá você vai encontrar intro, verse, pre-chorus, chorus, bridge e solo em qualquer som dele, fácil. Não é atoa que ele é o cara que mais vende albuns instrumentais.



    Em pensar que vi isso ao vivo no ibira... Dá até vontade de voltar no tempo hehe


    Instrumental bom é aquele que você sai cantarolando

    Beto Guitar Player
    Veterano
    # 04/dez/17 19:49
    · votar


    Pessoal, não vou citar cada um aqui, mas todos vocês abriram minha mente.
    Realmente, se pensarmos, tudo hoje que está na mídia tem trilhas sonoras.
    Acho que a minha visão de música instrumental está muito limitada aos guitarristas e suas guitarrices, como apontou o Lelo.

    Vejo um grande problema nas composições instrumentais de guitarristas. A impressão que dá é que a única preocupação na música é em cima dos riffs e solos, o resto fica de lado. É claro que nunca devemos generalizar...

    Eu penso assim, se você faz uma música e essa música não tem uma informação explícita (parte cantada), então as informações implícitas, que são os sons, devem "dizer" muito, mas muito mesmo, para essa música ser boa. E não estou dizendo que por definição, as músicas com letras são boas, pois tem muito lixo cantado por aí.

    Ismah
    Veterano
    # 04/dez/17 19:54
    · votar


    Pois é Beto, vivemos em tempos que tudo deve ser o mais óbvio possível, para consumo rápido, aí o instrumental caiu fora... Se falava em algum lugar do fórum, sobre como as composições de sucesso tem em comum. Boa parte delas nem introdução instrumental tem, vão direto para a parte cantada...

    Beto Guitar Player
    Veterano
    # 04/dez/17 19:59
    · votar


    Ismah

    Isso é verdade...
    Por isso músicas como Shine on you crazy diamond são músicas excepcionais, mas não são populares.

    sandroguiraldo
    Veterano
    # 13/dez/17 15:46
    · votar


    E a parte instrumental, é uma vitrina pro cara achar emprego, pois demonstra-se tudo que sabe num vídeo...
    É verdade... muitos guitarristas alimentam canais de Youtube para servir como "portfólio" pro cara arrumar uma gig legal, patrocínios...

    Lelo Mig
    Instrumental de guitarra, geralmente é guitarrice. Com raras exceções é uma harmonia com cara de BT e o cara metendo o loko "olha como sou fodão toco prácaray".....um porre.
    É bem isso mesmo... se de repente o cara postasse um vídeo tocando uma vaneira ou salsa talvez conseguisse um emprego bem bacana acompanhando algum artista...

    Lelo Mig
    Membro
    # 13/dez/17 17:54
    · votar


    sandroguiraldo

    O que abriu minha cabeça e melhorou muito minha forma de tocar e entender o instrumento foi, um dia que resolvi "parar de ficar tirando solo de guitarra", e comecei a tirar (na guitarra) solos de saxofone, violino, piano, de flauta, de sanfona e o escambal.

    A "música" é a mesma, mas a leitura dos caras é outra outra forma de pensar a musica, sem os vicios recorrentes de "escala pentatonica com blue note".

    A guitarra esta muito convencional, muito certinha, muito limitada e careta. O padrão tecnico do metal foi adotado como referência e há muito preconceito com o que difere disso.

    Ismah
    Veterano
    # 14/dez/17 15:14
    · votar


    sandroguiraldo
    Lelo Mig

    E ainda bastante óbvio sempre, e pelos caminhos mais fáceis...
    Eu tiro o chapéu pra esse ramo... Observe a mão direita aberta, coisa não tão usual em rock/metal...

    https://www.youtube.com/watch?v=5wUgDMQAZAU
    https://www.youtube.com/watch?v=fzZ8hfEso8M
    https://www.youtube.com/watch?v=4u4Tt9tyIDU
    https://www.youtube.com/watch?v=Fm5Pe09eBos
    https://www.youtube.com/watch?v=sT2YxNEUjaU
    https://www.youtube.com/watch?v=OCp5PFOkJbw

    Note-se que é o mesmo cara, o primeiro vídeo é de 2008(!), e tem vários ao longo dos anos. Esse cara se fez na vida postando vídeo no u2b, tocando guitarra instrumental, sem guitarrices...

    Nada contra, mas compara...

    https://www.youtube.com/watch?v=8pJNR83kkXU

    Mauro Lacerda
    Veterano
    # 14/dez/17 15:40
    · votar




    Mauro Lacerda
    Veterano
    # 14/dez/17 15:44
    · votar


    Música instrumental de qualidade, e os caras ainda dão uma visão do cenário musical em que eles tocam, vale a pena ver.

      Enviar sua resposta para este assunto
              Tablatura   
      Responder tópico na versão original
       

      Tópicos relacionados a Vale à pena trabalhar com músicas instrumentais?